SeaWorld anuncia novo habitat para orcas

Fonte: BlueWorldProject.SeaWorld.com

SeaWorld anuncia novo habitat para orcas – o único deste tipo no mundo – e o investimento de US$ 10 milhões em projetos de pesquisa e conservação

SAN DIEGO (15 de Agosto) – O SeaWorld Entertainment Inc acaba de anunciar seus planos para a construção de um novíssimo ambiente para as orcas dos parques, além do financiamento de novos projetos de pesquisa e conservação do oceano e das baleias na natureza. Essas iniciativas têm como objetivo fortalecer o legado do SeaWorld como uma empresa que oferece habitats modernos e inovadores para seus animais e que proporciona aos visitantes e às futuras gerações encontros únicos com as baleias. Como parte de sua preocupação com o futuro, a companhia também se comprometeu em investir 10 milhões de dólares em pesquisas sobre as orcas e está ingressando em uma parceria multimilionária para a conservação dos oceanos, que é a principal preocupação para a sobrevivência de todas as espécies marinhas.

“Há 50 anos o SeaWorld transforma a maneira como o mundo vê a vida marinha. O contato com os mamíferos marinhos que os nossos parques oferecem, nos proporciona novos conhecimentos sobre os oceanos e inspira gerações”, afirma Jim Atchison, CEO e presidente o SeaWorld Entertainment, Inc. “O novo lar das nossas baleias e as iniciativas em pesquisa têm um mesmo objetivo: gerar avanços para o entendimento global sobre esses animais, educar e inspirar novos esforços em conservação para proteger as baleias na natureza”.

Transformação das novas instalações

O primeiro dos novos habitats será construído no SeaWorld San Diego e terá um volume total de 38 milhões de litros de água – quase o dobro do atual. Com uma profundidade de 16 metros, superfície com área de seis mil metros quadrados e medindo mais 106 metros de comprimento, a nova instalação também proporcionará uma visão de mais de 12 metros de altura, tornando-se a maior área para observação subaquática de orcas do mundo.

Nomeado como Projeto “Blue World” (Mundo Azul) devido ao seu tamanho e alcance, o novo ambiente permitirá uma maior interação com os especialistas do SeaWorld por meio de novas experiências enriquecedoras e outros programas colaborativos. Essa nova instalação aumentará o aprendizado dos visitantes, promoverá um conhecimento mais profundo sobre as baleias e seu ambiente no oceano e os inspirará a celebrar e conservar a natureza.

“Por meio de encontros próximos e pessoais, o novo habitat transformará a experiência dos visitantes com as orcas”, disse Atchison. “Nossos visitantes poderão caminhar ao lado das baleias como se estivessem na costa do mar, vê-las interagir como nas profundezas do oceano ou ter uma visão panorâmica desde a superfície”.

Expandindo o legado de design de ambientes do SeaWorld, as novas instalações proporcionarão às baleias experiências ainda mais dinâmicas. O novo habitat incentivará a grande variedade de comportamentos das orcas e oferecerá escolhas que as desafiarão física e mentalmente. Entre outras ações, está prevista a construção de uma “corrente de águas rápidas”, que fará com que elas nadem contra o fluxo da água, o que ajuda a desenvolver a agilidade e variedade de seus movimentos. O investimento na área de reprodução e cuidados animais permitirá aos profissionais do SeaWorld e aos cientistas independentes um acesso único às orcas, gerando um melhor entendimento e cuidado tanto com os animais do parque quanto com os que estão na natureza.

Espera-se que as novas instalações de San Diego sejam abertas ao público em 2018, seguindo para o SeaWorld Orlando e SeaWorld San Antonio.

Pesquisa sobre as orcas

Como parte do projeto Blue World, o SeaWorld comprometeu 10 milhões de dólares em recursos financeiros voltados para as ameaças às baleias que estão na natureza, especialmente as que forem identificadas pela Administração Nacional de Atmosfera e Oceano (National Oceanic and Atmospheric Administration) como relacionadas à população Residente do Sul (Southern Resident Killer Whale) – ameaçada de extinção. Isso engloba novos projetos já financiados nesse ano: um que ajudará a compreender o alcance da audição das baleias e outro que fornecerá informações sobre a nutrição e reprodução das Orcas Residentes do Sul. Esse investimento será feito adicionalmente às pesquisas conduzidas pelos cientistas do SeaWorld, que inclui aproximadamente 50 estudos em andamento.

Reconhecendo que a saúde dos oceanos é uma preocupação constante para as baleias e para todos os mamíferos marinhos da natureza, a companhia também anuncia que ingressará em uma grande parceria multimilionária em prol da proteção dos oceanos. Mais detalhes sobre essa parceria serão divulgados nas próximas semanas.

Comitê Consultivo

O SeaWorld também organizará um Comitê Consultivo com o objetivo de trazer novas ideias e perspectivas ao projeto. O comitê irá concentrar-se na criação de um ambiente que maximize a saúde e o bem-estar dos animais. Dada a expertise particular dos membros atuais e daqueles que ainda se juntarão, o comitê também aconselhará projetos de pesquisas integradas que poderão ser conduzidas dentro das novas instalações e promoverá parcerias científicas com comunidades acadêmicas que trabalham na natureza.

Os membros atuais do comitê incluem:

  • Dr. Paul Boyle, Vice-presidente Sênior de Conservação e Educação da Associação de Zoológicos e Aquários.
  • Dr. Dorian Houser, Diretor de Conservação e Pesquisa Biológica da Fundação Nacional de Mamíferos Marinhos.
  • Dr. Linda Lowenstein, Professora emérita de Patologia, Microbiologia e Imunologia da Universidade da Califórnia, Escola Davis de Medicina Veterinária.
  • Dr. Shawn Noren, Cientista Pesquisador do Instituto de Ciência Marinha da Universidade da Califórnia em Santa Cruz.
  • Sr. Tom Otten, Diretor Executivo do Reef Experience.
  • Dr. James F. Peddie, Doutor em Medicina Veterinária, Especialista em Gerenciamento de Programas de Treinamento de Animais Exóticos, Faculdade de Moorpark.
  • Dr. Paul Ponganis, Pesquisador Fisiológico do Instituto Scripps de Oceanografia.
  • Dr. Kwane Stewart, Chefe de Serviços Veterinários e Diretor Nacional, Unidade de Cinema e Televisão, Associação Humano Americana.
  • Dr. Pam Yochem, Cientista Pesquisador e Vice-presidente Executivo, Instituto de Pesquisa Hubbs SeaWorld.

“Após o anúncio que o SeaWorld fez hoje, eu fiquei com grandes expectativas e tenho certeza de que essas iniciativas melhorarão a experiência das orcas que estão nos parques e das que estão na natureza”, afirmou o presidente da Assembleia da Califórnia, Toni G. Atkins. “A decisão do SeaWorld em comprometer-se com um comitê científico independente é um sinal tranquilizador para a saúde e bem-estar dessas criaturas maravilhosas. Dada a liderança da região de San Diego em ciências biológicas, eu realmente espero que as orcas e outras espécies de baleias se beneficiem diretamente das pesquisas e avanços que virão como resultado dessas parcerias acadêmicas e científicas que o SeaWorld está incentivando sobre o habitat das baleias a saúde dos oceanos” complementa.

“Como tantos outros na ciência e na indústria, estamos constantemente aprendendo sobre como podemos evoluir o nosso conhecimento e continuar a aprender mais sobre esses animais incríveis para ajudar os que estão na natureza”, disse Atchison. “Estamos ansiosos para trabalhar com esses especialistas, desenvolvendo estudos para atingir o nosso objetivo de aumentar o conhecimento sobre as orcas e os esforços globais em prol da proteção dos animais na natureza”.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.