Psicologia Positiva

por 31 dez 2010Artigos


Nesta matéria irei falar um pouquinho sobre Claudemir Oliveira. Para quem ainda não o conhece ele trabalhou para o Mickey por mais 15 anos sendo responsável pelo desenvolvimento de estratégias de treinamento para os parques da Disney (Walt Disney World Resort, Disneyland Resort, Disneyland Resort Paris e Disney Cruise Line), foi professor da Disney University e do Disney Institute.

Claudemir é acima de tudo um vencedor, cresceu em Arapiraca (AL), numa família que dispunha de poucos recursos, mas desde pequeno – atento as dificuldades enfrentadas pelos seus pais – decidiu que iria ter sucesso na vida.

Quando tinha 13 anos de idade, Claudemir e a sua família mudaram-se para São Paulo onde passou pelos mais variados empregos até que em 1995 foi contratado pela divisão Parks & Resorts da Disney aqui do Brasil sendo posteriormente foi transferido para os Estados Unidos.

Sempre focado nos seus objetivos, Claudemir trabalhava muito durante o dia e a noite bem como nos finais de semana estudava incansavelmente, chegando a concluir o seu mestrado em Psicologia Positiva na Stetson University em Celebration e seu doutorado na Barry University.

Claudemir mora em Orlando – Fl há muitos anos e atualmente dedica-se profissionalmente ao instituto, que é presidente e fundador, Seeds of Dreams Institute (Sementes de Sonhos), que tem por missão desenvolver pessoas e corporações por meio da Psicologia Positiva.

A Psicologia Positiva, tema do seu mestrado e doutorado, tem o seu ponto central na potencialidade humana, na “investigação” dos aspectos positivos dos seres humanos, ao contrário da psicologia tradicional cuja ênfase está nos problemas.

No seu blog – http://seedsofdreams.wordpress.com – em seu artigo publicado em maio de 2009 – Claudemir exemplifica o que é a Psicologia Positiva valendo-se do seguinte exemplo:

“… Imaginemos que uma criança volta da escola com as notas escolares e entrega para os pais. Vamos supor que essa criança se chama Juninho. Vamos supor, também, que Juninho tem 10 matérias apenas para deixar o exemplo claro. Suponhamos ainda que Juninho tirou 5 notas 10, 3 notas 9, 1 nota 8 e 1 nota 4. Você sabe onde os pais vão colocar todo o foco? Isso mesmo! Eles vão “massacrar” a autoestima de Juninho pela nota vermelha (4) que tirou.”

Aplicando a Psicologia Positiva no exemplo acima jamais poderiam os pais de Juninho focarem-se na sua única nota vermelha, mas sim enaltecer as boas notas do filho! Realmente parece fácil entender a lógica de tal ensinamento, contudo, se observarmos as nossas atitudades quando nos defrontamos com os problemas diários que vão surgindo em nossa vida vemos que nem sempre temos tamanha clareza de raciocínio e acabamos fazendo como os pais do Juninho.

No âmbito corporativo, segundo ensina Claudemir Oliveira, com base em pesquisas que estão sendo realizadas nos Estados Unidos, as pessoas tendem a ser mais produtivas quando vistas pelas suas virtudes e não pelas suas fraquezas.

Ainda em seu blog, no artigo Disney e Psicologia Positiva, publicado em abril de 2010, Claudemir identifica ao longo da trajetória de Walt Disney alguns momentos em que ele demonstrou conhecer a Psicologia Positiva muito antes até do nascimento desta ciência que somente se deu na década de 70.

Num primeiro momento, Claudemir enfatiza a infância de Walt em Marceline (Missouri), onde residiu num pequeno sítio com a sua família e que ele – Walt – entendia como tendo sido a melhor época da sua vida. A infância feliz de Walt, segundo Claudemir, possivelmente tenha servido para que ele pudesse desenvolver a forma positiva como reagia às dificuldades que passaria no futuro, já que – segundo Claudemir – a “resiliência”, é qualidade muito estudada na Psicologia Positiva e uma das principais de Walt.

Noutro ponto do seu artigo, destaca a forma como Walt sempre soube “enxergar” as oportunidades mesmo diante de períodos difíceis e para ilustrar tal entendimento assevera que:

“Quando tinha 19 anos, em 1920, Walt abriu sua primeira empresa com Ub Iwerks, a Iwerks-Disney Commercial Artists. Durou apenas dois meses. Como não desistia de seus sonhos e focava no aprendizado, em 1922, tenta, sozinho, abrir sua segunda empresa, Laugh-o-Grams. Essa durou 13 meses, o que, do ponto de vista de psicologia positiva, pode ser visto como um progresso, afinal de contas a primeira durou apenas dois.

Finalmente, em 16 de outubro de 1923, Walt, junto com seu irmão Roy Disney, fundou o Disney Brothers Studio, que, através dos anos, se transformou em The Walt Disney Company. O que muita gente não sabe é que eles abriram com 500 dólares emprestados pelo tio Robert, na garagem da casa do mesmo tio. Quer mais psicologia positiva que acreditar nos seus próprios sonhos, mesmo diante das dificuldades? Vale a pena ressaltar que a dupla Walt-Roy é talvez um dos maiores “cases” de sucesso no mundo corporativo. O segredo? Um gênio criativo (Walt) e um gênio financeiro (Roy). Essa combinação explica como a empresa está chegando aos seus 87 anos e com mais de 140 mil funcionários no mundo, avaliada em alguns bilhões de dólares.”

O nosso querido Mickey Mouse também surgiu – como bem apontado por Claudemir – exatamente num momento que em Walt passava por graves dificuldades já que tinha acabado de perder os direitos do coelho Oswald (1928). Assim, retornando para a sua casa de trem, no trajeto de Nova Iorque e Hollywood, lembrou-se de um camundongo que sempre ia buscar comida em sua mesa e começou a desenhá-lo. Inicialmente Walt queria dar o nome de “Mortimer”, mas por sugestão da sua esposa Lilian, essa camundongo que todos nós amamos passou a se chamar “Mickey Mouse”.

Walt sempre demonstrou a Psicologia Positiva, nunca desistiu dos seus sonhos, e acreditava que as dificuldades eram oportunidades.

Assim, eu convido a todos a lerem esse maravilhoso artigo no blog do Claudemir, segue o link:
http://seedsofdreams.wordpress.com/2010/04/01/psicologia-positiva-e-walt-disney/.

Para quem quiser conhecer mais sobre o Instituto Seeds of Dreams, eis o link:
http://seedsofdreams.org.

Aplique a Psicologia Positiva em sua vida!


* Claudemir Oliveira é presidente e fundador do Seeds of Dreams Institute, fundada nos EUA em 2006 (com filial no Brasil desde 2010), com o objetivo de desenvolver pessoas e corporações com Psicologia Positiva, tema de seu mestrado e doutorado, cujo foco é na potencialidade humana. Psicologia Positiva é um movimento de “investigação” de aspectos positivos dos seres humanos, em oposição à psicologia tradicional e sua ênfase nos problemas. Difere de temas como “autoestima”, “motivação”, por ter caráter rigoroso e científico.

No Brasil, Claudemir é Jornalista pela Escola de Comunicação Social Cásper Líbero, tem duas pós-graduações (Comunicação em Marketing e Comunicação Empresarial) pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), onde foi professor no curso de pós-graduação em Marketing, antes de mudar em definitivo para os Estados Unidos, onde vive desde 2000.

Tem mais de 20 anos de experiência em marketing, vendas e treinamento, em empresas como American Airlines, United Airlines e The Walt Disney Company, onde abriu, no Brasil (1995), a divisão Walt Disney Parks and Resorts. Em 2000, foi transferido para os Estados Unidos, onde, por dez anos, foi responsável por desenvolvimento de estratégias de treinamento global para os parques Walt Disney World Resort (Flórida), Disneyland Resort (Califórnia), Disneyland Resort Paris (França), além do Disney Cruise Line (cruzeiros) e mais de 30,000 quartos de hotéis da empresa. Tem muito orgulho de ter sido professor da Disney University, além de professor convidado do Disney Institute. Já treinou mais de 200.000 pessoas da América Latina, Europa e Ásia.

Nos Estados Unidos, tem mestrado em Psicoterapia e está fazendo seu doutorado na mesma área com foco em Psicologia Positiva aplicada a pessoas e empresas. Claudemir é membro vitalício da Harvard Medical School PostGraduate Association, onde estuda regularmente em cursos da área de psicologia;

É membro da American Association for Marriage and Family Therapy (AAMFT), American Psychological Association (APA), onde fez a palestra “Corporations need Psychotherapy”, e International Positive Psychology Association (IPPA).

É autor do premiado filme “Once Not Far From Home”, com Erik Per Sullivan (Malcon in The Middle, Regras da Vida, Infidelidade) e Skye McCole Bartusiak (Patriota, Refém do Silêncio) e autor de artigos publicados no Brasil, Espanha e Estados Unidos. No momento, trabalha na finalização de seus livros “Sementes de Sonhos e Psicologia Positiva” e “Sem Química, Não Existe Física” (sobre Psicologia Positiva em relacionamentos).

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MacroBaby VIP
Booking.com


%d blogueiros gostam disto: