Escolha uma Página

NOTíCIAS

  • Notícias
  • Fundo de Conservação SeaWorld e Busch Gardens garante mais de $1,2 milhão

Fundo de Conservação SeaWorld e Busch Gardens garante mais de $1,2 milhão

Fonte: SeaWorld & Busch Gardens Conservation Fund

Noventa e Três Projetos de Conservação da Vida Selvagem, da Antártica à Flórida, receberão este ano mais de $ 1,2 Milhão do Fundo de Conservação do SeaWorld & Busch Gardens

Orlando, FL (10 de Outubro de 2013) – Animais selvagens do mundo todo – dos pinguins da Antártica aos filhotes de tartarugas das praias da Flórida – serão beneficiados com mais de $ 1,2 milhão em doações realizadas este ano pelo SeaWorld & Busch Gardens Conservation Fund, organização sem fins lucrativos. Noventa e três projetos, incluindo pesquisas da vida selvagem, proteção de habitats, resgates e programas de educação ambiental, irão receber esse apoio financeiro.

Esses subsídios irão ajudar pesquisadores que estão estudando o movimento migratório das espécies de pinguins da Antártica, programas que garantem a segurança da jornada dos filhotes de tartarugas nas praias e projetos de monitoramento do bem estar dos golfinhos em um dos ecossistemas vitais deles na Flórida.

Desde que foi criado há 10 anos, o Fundo já garantiu mais de $ 10 milhões em doações para projetos de conservação da vida e dos ambientes selvagens.

Além disso, o SeaWorld e o Busch Gardens fornecem suporte direto ao Fundo por meio da colocação da equipe de zoológico em campo para trabalhar ao lado de pesquisadores em projetos apoiados pelo Fundo.

O SeaWorld Parks & Entertainment arca com todos os custos administrativos e de desenvolvimento, bem como pessoal e infraestrutura. Com isso, 100 por cento das doações vão para os esforços em campo na conservação da vida selvagem.

Confira alguns projetos e organizações que foram beneficiadas pelo fundo neste ano:

  • Rastreamento da Migração dos Pinguins – Para onde os pinguins vão no inverno? Pesquisadores juntamente com a Woods Hole Oceanographic Institution estão usando geolocalização (GLS) para marcação e estudos de isótopos estáveis para identificar as dietas de inverno e os movimentos de migração dos pinguins da espécie Adélia e Pinguim-de-barbicha na Península Antártica. Os dados serão de fundamental importância para definir as futuras prioridades na gestão para essas espécies.
  • Projeto de Iluminação – Tartarugas Marinhas – As iluminações nas praias de desova de tartarugas podem desorientar filhotes e levá-los para longe do oceano. Pará ajudar esses animais em uma passagem segura entre a areia e o oceano, o Sea to Shore Alliance criou um método de medição, mapeamento e registro dos níveis de iluminação nas praias. Essas informações permitem que gestores da vida selvagem rapidamente comparem, observem e localizem as áreas com Iluminações excessivas. Ao identificar pontualmente essas Iluminações os gestores podem agir rapidamente e proteger melhor os filhotes de tartarugas.
  • Monitoramento de longo prazo de golfinhos – O Instituto de Pesquisa Hubbs-SeaWorld está realizando um estudo de longo prazo para controlar a abundância, população e estrutura de habitat dos golfinhos da espécie Nariz-de-garrafa que habitam o Indian River Lagoon, na Flórida. Os dados que estão sendo coletados ajudarão a tomar decisões de gestão desses animais, além de auxiliarem na melhor avaliação dos riscos que enfrentam essa espécie.

“Nenhum animal está imune às ameaças que a vida selvagem oferece hoje”, disse o presidente e diretor executivo do  SeaWorld & Busch Gardens Conservation Fund e diretor de Zoológico do  SeaWorld Parks & Entertainment, Brad Andrews. “O trabalho em campo de pesquisadores, reabilitadores de animais e educadores é fundamental para ajudar aos animais do nosso planeta não apenas a sobreviver, mas a prosperar.”

Para mais informações sobre o SeaWorld & Busch Gardens Conservation visite www.swbg-conservationfund.org ou www.facebook.com/seaworldbuschgardensfund.


Sobre o SeaWorld & Busch Gardens Conservation Fund

O SeaWorld® & Busch Gardens® Conservation Fund, organização 501(c)3 sem fins lucrativos, apoia pesquisas da vida selvagem, proteção do habitat, resgate de animais e educação para a conservação nos EUA e em outros países ao redor do mundo. O Fundo é uma oportunidade que os visitantes dos parques têm de ajudar diretamente na proteção da vida selvagem. Pelo fato do SeaWorld Parks & Entertainment ™ fornecer todos os custos administrativos e de desenvolvimento, bem como de pessoal e infraestrutura, o Fundo tem a chance de garantir 100 por cento das doações para os esforços de conservação da vida selvagem em campo.


Luiz Carlos Pantoja Filho

Luiz Carlos Pantoja Filho

Proprietário e Webmaster

Criador e Webmaster do site Viajando para Orlando (carinhosamente conhecido como VPO), advogado, apaixonado pela obra de Walter Elias Disney e pelos parques de Orlando, pai da Manuella, marido da Greicy Pantoja...

%d blogueiros gostam disto: