Visualizando 3 posts - 1 até 3 (de 3 do total)
  • Existem muitas pessoas folgadas, que ao saberem que você vai viajar para os EUA, fazem logo uma lista de pedidos e não querem nem saber se você vai naquele lugar onde vende, se você tem espaço na mala ou por as vezes ser pequeno, mas é pesado se seu peso de mala comporta tal(is) coisa (s). Ainda tem aqueles , que dizem o que quer e não lhe dão o dinheiro, pedem para você por no cartão, etc.. Ai quando você traz, acham que é presente ou dão trabalho para pagar, isso quando pagam, e se você for cobrar, ainda ficam de cara feia e acham ruim.

    Ai tem um tipo que é o pior de todos, procura na internet, ai vão no e bay, ou outro qualquer e diz que o preço é XXX e já manda o dinheiro na continha, não leva em consideração as taxas, etc.. Só que nas lojas físicas os valores são diferentes ou as vezes essa mesma pessoa pede para por no cartão e na hora de pagar entrega o dinheiro sem o TAX americano e o IOF do cartão, e com uma cotação de dólar comercial, que é mais baixa.

    Então são por essas e outras tantas já relatadas aqui que eu não trago encomendas e já vou dizendo logo não vai rolar… E dependendo do folgado, enrolo e depois digo que não encontrei onde eu fui…. pronto menos um problema na minha vida.

    Já minha esposa, não sabe dizer não, então aparece pedidos e pedidos. Eu já aviso logo, não saio do roteiro para comprar pedido de ninguém, se ela quiser utilizar o tempo dela comprando onde estivermos, tudo bem. Ela vai para um lado e eu vou para o outro e tudo certo.

    Na ultima viagem uma amiga dela mandou $150 para comprar um relógio, só que o relógio custava uns $450 e não era fácil de achar, pois ela enviou apenas uma foto com o modelo do mesmo. Passamos em algumas lojas que vendiam a marca e não encontramos, então eu disse logo, pergunta se ela quer outra coisa pois o relógio não tem, mas só iremos comprar se acharmos em um lugar que estamos indo ou free shop.

    Alexandre, concordo com vc.
    Acho que já escrevi aqui antes, uma pessoa do meu convívio diário me disse que compraria uma mala para que eu pudesse trazer as “coisas” que ela queria que eu comprasse. Não é uma graça? rs

    Eu já fui logo tratando de dizer que eu já tinha 2 malas e meu marido 2 e que não poderíamos levar mais uma. Ela foi logo se adiantando: “eu pago a bagagem extra”.

    Veja só se pode existir uma pessoa com tanta cara de pau…rs

    Após uns minutos, desconversei e nunca mais tocou no assunto comigo.

    Não empresto meu carro, não empresto dinheiro, não empresto nada!
    Não trago ” encomendas”… A não ser que a pessoa aceite eu colocar quanto eu achar que custa meu trabalho de trazer algo (e se eu tiver a fim).
    Viajei muitos anos trazendo eletrônicos de Miami e Orlando para vender aqui. Descia muitos telões, coisa grande mesmo e ganhava muito bem, obrigada! Mas levei tantos tombos de ” amigos” que decidi não perder mais ” amigos” assim… Então eu passo mesmo por chata mas não trago nada e não empresto nada 🙂
    Simples assim… e agora as pessoas já sabem e nem perdem mais tempo me pedindo…rsss

Visualizando 3 posts - 1 até 3 (de 3 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.

Viajando para Orlando

Share via
Copy link