Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Dólar sobe antes de dados dos Estados Unidos nesta sexta-feira
    No exterior, o dólar estava mais fraco que o iene, mas estava mais forte que o euro e a maioria das moedas emergentes e ligadas a commodities

    O dólar à vista no balcão abriu a sexta-feira (13/11) em alta, acompanhando o comportamento da moeda dos Estados Unidos ante algumas rivais no exterior em meio à expectativa por novos dados de inflação e atividade no país. Números fortes reforçariam as apostas de elevação de juros pelo Federal Reserve em dezembro.

    Às 9h36, o dólar à vista subia 0,77%, a R$ 3,7991. Na abertura, foi negociado a R$ 3,7846, com avanço de 0,38%. No mercado futuro, o dólar com vencimento em dezembro tinha ligeira alta de 0,65%, a R$ 3,8190, depois de abrir cotado a R$ 3,8050, com valorização de 0,28%.

    No exterior, o dólar estava mais fraco que o iene, mas estava mais forte que o euro e a maioria das moedas emergentes e ligadas a commodities.

    Os dados dos EUA mais aguardados são a inflação ao produtor (PPI) e as vendas ao varejo em outubro, ambos programados para as 11h30. Internamente, a agenda de indicadores é fraca. As atenções se concentram na participação do ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, além de Arminio Fraga e Gustavo Franco, em seminário na manhã desta sexta em São Paulo.

    Ao longo desta semana, comentários sobre as chances de Meirelles substituir o titular da Fazenda, Joaquim Levy, agitaram os mercados domésticos. O Broadcast (serviço de notícias em tempo real da Agência Estado) apurou que a presidente Dilma Rousseff segue firme na intenção de manter Levy no cargo.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.

Viajando para Orlando

Share via
Copy link