Orlando Tickets Online
 

Embarque - Declaração de Bens

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais recente para a mais antiga
 
Índice  
Monica Alencar Pinto
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 09/11/2009
 
 
Alfändega
postado por: Monica Alencar Pinto

 mensagem postada em 27/02/2010 - 10:02:17hs
 

Teoricamente devemos declarar td que ultrapasse a cota de 500 dolares, porém o que os fiscais não estão perdoando são notebooks.
Voltei em janeiro por Recife e todos estavam passando por raio X. Estava trazendo muita coisa fora da cota, inclusive equipamentos odontológicos e eles só nos taxaram no notebook.
É td questão de sorte.

Bruno Takashima
 
Membro
 
 
Florianopolis - Sc
 
Inscrição: 20/11/2009
 
 
Monica - Material Odontológico
postado por: Bruno Takashima

 mensagem postada em 27/02/2010 - 11:02:15hs
 

Olá Monica,

Se voce puder me dar informaçoes sobre "dentais" e compras de material odontológico em Orlando e Miami, estou deixando meu e-mail na sessão de recados e bate-papo.

Abraço,
Bruno Takashima

Obrigado

Marcelo Henrique B Ferreira
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 11/11/2009
 
 
KIKA
postado por: Marcelo Henrique B Ferreira

 mensagem postada em 27/02/2010 - 20:02:00hs
 

Kika,

Seu raciocínio esta correto.

Mas não me recordo de ter visto nenhuma máquina abaixo de 10MP a venda na Best Buy, que foi o único lugar em que procurei máq fotográfica.

sds

Marcelo Ferreira

Juliano
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 08/08/2008
 
 
postado por: Juliano

 mensagem postada em 14/04/2010 - 16:04:57hs
 

Fui no aeroporto hoje pra agilizar algumas coisas, das quais:

1- Anvisa: Pegar carteira internacional de vacinação. Tranquilo e rápido. Fui informado que não é mais necessária a vacinação da febre amarela quando da entrada na Colombia, seja para ficar ou fazer conexão sem sair da area internacional;

2- Registrar saída de um iphone e de um gps. O policial federal foi um grosso. Ele olhou pra mim e disse: Cade seu passaporte e comprovante de viagem? POrque nao deixa pra fazer isso no dia que for viajar? Nao vou registrar isso. Tchau.

3- Me informar na Webjet, empresa que vou fazer a conexão cwb > guarulhos e guarulhos > cwb, relativos ao excesso de bagagem.


Conforme relatei anteriormente, a maioria das cias aereas endossam o bilhete por mais que voce tenha comprado separadamente (foi o meu caso, usei o site da avianca pra internacional e o site da webjet somente para o trecho nacional). Ela me explicou que se eu apresentar o bilhete de ida/retorno internacional dentro do prazo de 6hs da chegada, pode sim usar a cota internacional de bagagem (2 volumes de 32kg cada por passageiro). Me explicou ainda que é cortesia da empresa.

O mesmo aconteceu comigo ano passado. Vim de trecho internacional e peguei conexão em SP para Curitiba, comprado separadamente os trechos. Mostrei o ticket de chegada internacional e liberaram numa boa!

É isso,

abraços

Marques
 
Membro
 
 
Brasilia - Df
 
Inscrição: 10/05/2007
 
 
Juliano
postado por: Marques

 mensagem postada em 14/04/2010 - 23:04:47hs
 

Só uma pequena observação... O órgão responsável pelo
registro de saída temporária de bens é a receita
federal. Não teria sido vc tratado de forma pouco
polida por um servidor de receita, e não por um PF?
Toda a parte de entrada e saída de bens do Brasil
(alfândega) é de responsabilidade da Receita Federal,
em regra, a PF atua na migração. No caso dos
brasileiros, o agente federal apenas confere o
passaporte.
Obviamente que se tal servidor era de um ou de outro
órgão, o comportamento ríspido não reflete (não deve
refletir) a postura da administração.
PS.: Um pouco de educação não mata ninguém... apenas
contribui para um país melhor (sei um clichê, mas o
que vale é a idéia)

Juliano
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 08/08/2008
 
 
Marques
postado por: Juliano

 mensagem postada em 15/04/2010 - 01:04:32hs
 

Tens razão amigo, me confundi. Foi na Receita Federal. É que vi o distintivo dele de relance, daqueles que se usa no peito, e logo fiz a confusão, pois Policias Federais também o usam.

Uma coisa é certa, não fiz confusão em relação ao órgão que fui, apenas em relação ao seu nome. Havia modelos da declaração a disposição.

O que fiquei chateado de verdade foi que o agente me informou que sem o comprovante de viagem (passaporte + passagens) eu não poderia fazer a declaração.

Oras, isso não é verdade. Senti que o agente não queria me atender. Pois se eu fosse fazer uma viagem ao Paraguai ou Argentina por exemplo, de carro, não teria (e nem precisaria) desses documentos. Entretanto, se a declaração não estivesse comigo quando do retorno, seria taxado.

O ruim foi ouvir dele as seguintes palavras:

"Sem passaporte, sem passagem aérea, sem chance. Por que não deixou pra vir no dia? Isto aqui é aberto das 8 as 22 todo dia. Por que vir aqui agora? Não vou regitrar isso, registre no dia da sua viagem e com os devidos comprovantes. Tchau"

Não foram essas palavras, mas foi mais ou menos isso.
E o pior é que cheguei dando boa tarde, como vai, por gentileza, preciso registrar a saída de dois equipamentos. Entendo, certo. Farei. Agradeço a informação. Apenas quis aproveitar a oportunidade para fazê-lo uma vez que vim aqui ao lado, na Anvisa, registrar outro documento. Até logo.

Mas faz parte do nosso cotidiano. Sei que o tratamento do agente nada tem a ver com a seriedade do órgão e que não reflete a realidade, apenas um momento ruim, do tipo estar no lugar errado e na hora errada.

Abraços

Denise Randmer
 
Membro
 
 
Sao Paulo - Sp
 
Inscrição: 19/04/2010
 
 
Obrigada Fabio!!
postado por: Denise Randmer

 mensagem postada em 28/04/2010 - 23:04:49hs
 

Luciana Greice
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 13/11/2009
 
 
Boa tarde amigos.
postado por: Luciana Greice

 mensagem postada em 23/08/2010 - 14:08:37hs
 

Estou indo novemente em dezembro e sei que algumas normas mudaram, quando fui em dezembro do ano passado cai na besteira de declarar no dia da viajem, não me toquei que era um sábado... acabou que celular e tudo ficou aqui...Bem gostaria de saber onde afinal pego está declaração dos eletronicos que estou levando, e onde entrego quando embarco... ou se agora e só levar a nota fiscal...Valeu a Todos.. Obrigada.

Renata Weninger
 
Membro
 
 
Sao Paulo - Sp
 
Inscrição: 23/07/2007
 
 
Luciana Greice
postado por: Renata Weninger

 mensagem postada em 23/08/2010 - 16:08:34hs
 

A declaração de bens você faz na Receita Federal no aeroporto, preenche um formulário com os dados do seu objeto, normalmente exigem que você apresente a nota fiscal (mas nem sempre). Com a nova lei, a partir de outubro não existirá mais declaração de bens... se você for viajar com um aparelho eletrônico novo (tipo um notebook, filmadora, etc), você precisa levar junto a nota fiscal do produto pra provar que você já saiu do país com ele. Se você não possuir a nota, seu produto pode ser tributado na volta, pois o fiscal pode deduzir que você comprou no exterior... acho que objetos velhos, com marca de uso não correm perigo!

Ou você faz a declaração antes da nova lei entrar em vigor, ou então viaje sempre com as notas fiscais, se não tiver as notas, é melhor deixar o equipamento em casa.

Danielle M. M. Campos
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 21/02/2010
 
 
ALFANDEGA
postado por: Danielle M. M. Campos

 mensagem postada em 23/08/2010 - 16:08:12hs
 

Gostaria de saber o seguinte:
Irei levar em minha viagem um notebooK e uma maquina fotografica.
pelo o que eu entendi a maquina nao há mais problema com a alfandega. Já o notebook tenho que estar com a NF em mãos. Se eu não tiver a nota há algum problema? Não tem nenhuma declaração na PF dizendo que eu já sai com este bem daqui do Brasil?

 
No pavilhão americano (Epcot) note que o número romano "IV" do relógio da torre está representado como "IIII" da mesma forma como era empregado na época colonial.