Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Res: Abril/15 com a mãe

 mensagem postada em 16/02/2016 - 07:02:01hs
 
 

Estou adorando seus relatos. Eu fui ano passado no início de março, dia 1. Primeira semana tranquila. mas na segunda já peguei o início do spring break. Mas ainda não estava absurdamente cheio. Mas bem mais que na primeira semana. Ainda bem que tinha pego o MK bem vazio na primeira semana. E o Flower and Garden realmente vale a pena. O parque fica lindo!!! Muito legal a sua mãe curtir a Disney assim. Continue
Renata

 


 
Abril/15 com a mãe

 mensagem postada em 15/02/2016 - 10:02:11hs
 
 

Magic Kingdom - terça-feira

Novamente se repetiu a rotina das manhãs. Despertador, mãe nem se mexe ainda na posição que foi dormir no dia anterior, digo que vamos nós atrasar e BUM pra fora da cama! Esse dia ainda foi mais cedo por causa do show de abertura do MK.

Mesmo assim quase não chegamos a tempo. Estava muito lotado, tinha apresenta tacão de bandas escolares durante todo o dia do parque, então acho que tinha escolas inteiras lá dentro. Mesmo assim, chegamos, descendo do Monorail a mãe queria correr porque o prefeito começou a falar no microfone. Nossa, quase 70 anos, com um pé estragado, querendo correr. Caaaalma mocinha, nao me da vexame! Ja estamos quase la! Meu maior medo é que ela se perdesse na multidão porque eu ainda tinha que passar na revista. Nosso local de encontro? Uma lixeira! Sim, uma lixeira! Eu mal conseguindo segurar ela antes de passar pela revista e a única coisa que eu enxerguei no meio do povo foi uma lixeira e disse "Ta vendo aquela lixeira?" "To" "Ta, então vai até a lixeira e me espera ali! Não sai de perto da lixeira!"

Tadinha, ela tem 1,50 metros de altura e ficou paradinha atrás da lixeira, mas na frente dela veio um daqueles americanos altos, e ainda botou uma criança nos ombros. Quando passei da revista levei ela pra um local de mlehor visualização, ou seja, na frente do americano alto.

A mãe era professora de primário, ela adotou a música porque, de acordo com ela, ela cantava com as crianças. Eu prestei mais atenção na música desta vez e realmente é bem bonita.

Abriu! Lá vai o estouro da boiada e, aqui, todos pro mesmo lugar, a montanha-russa dos 7 anões. Quando chegamos lá (e olha que fomos direto) a fila já estava naquele brinquedo das xícaras e marcava 70min de espera. Não demorou tudo isso, e ela não estava nem aí, ela queria olhar todos os entornos. ela tinha passado dentro do CASTELO da CINDERELA? Imaginem uma idosa MUITO feliz.

De novo o coração dela estava saindo pelos ombros porque era uma "montanha-russa" e, como eu não conhecia, não sabia dizer se ela podia ir ou não. Combinamos que essa ela iria na cara e na coragem, afinal era dos personagens favoritos dela. Foi aqui que ela considerou um novo marcador para ida em brinquedos: se tivesse uma criança menor de 10 anos era tranquilo!

Ela não achou taaaaao tranquilo assim, mas foi 8x (somando os dois dias de MK). Pensa em alguém que viciou! Tem umas fotos do percurso (essa ride tira várias fotos) em que ela está com cara de pavor total. Hahahahahaha A gente é bem gordinha e na última vez fomos na última cadeira do último vagão, achamos bem apertado a tranca, eu que tenho quais 1,80 de altura e sou beeeem gordinha cheguei a ficar com a perna roxa do aperto!

Depois fomos nos outros brinquedos. A Space Mountain foi nível radical demais pra ela, na primeira ida tive que ir na cadeira de trás dela e segurar o ombro dela o tempo todo, aí acabou e ela disse "Já acabou? Não vi nada, fiquei de olho fechado o tempo todo" aí tivemos de ir novo e de novo, e depois ela amarelou e não quis ir mais.

Uma dica do MK. Como eu disse que nos paixonamos por limonada e no MK, embaixo do brinquedo Astro Orbitet, eles vendem raspado há de limão. Gente, que coisa mais maravilhosa. Gostei tanto que vou comprar máquina de raspadinha, só não comprei aquela vez porque tinha comprado a batedeira profissional da kitchen aid e estava com medo da alfândega!

Fomos no Astro Orbitet, demos um fora lá. Dissemos que íamos as duas no mesmo carrinho (eu nunca tinha ido neste brinquedo), só que o cinto é muito pequeno. Sentei a mãe no meu colo, puxa daqui, puxa dali, encolhe a pança, aperta, aperta!!! E o cast member hando e rindo. Aí, ta, virei pra ele e disse: acho que não vai dar nós duas no mesmo, e ele colocou em outro. A mãe demorou pra notar que ela.podia fazer a nave subir, tadinha não entendeu nada das instruções! Achei bem divertido, mesmo que curto, este brinquedo, repetiria, mas com fast pass porque a fila é muito demorada
(Tem que o esperar os que estão em cima descer de elevador, subir de elevador, ouvir instruções, etc). Veja bem, a nave entra dois adultos ainda maiores que nós, mas o cinto é bem pequeno, se for adulto, mesmo que magro, considere pedir duas naves. Dica! Dica! Dica!

Ela acha até hoje que eu deixei ela ganhar no brinquedo do Buzz, se divertiu pacas no Pooh, no Peter Pan (aff, aquela fila é gigante e o brinquedo ainda quebrou!), no Piratas do Caribe, no Big Thunder Mountain e até fomos naquela ilha do Tom Sawyer. Pensa em duas marmanjas caminhando nos barris que afundam na água e rino pra valer. a ilha é bem -- palavra censurada -- , mas os barris!!! Adorei!! Eu pulava em cima pra molhar a mãe e ela tentando salvar a sandalha dela.

 


 
Abril/15 com a mãe

 mensagem postada em 15/02/2016 - 09:02:36hs
 
 

Continuação: dia de EPCOT

Fizemos a ronda nos jardins de Future World (acho que é este o nome), a mãe ficou encantada. E desta vez naquele jardim de borboletas tinha muita borboleta (eu meio que tenho pânico de inseto que voa, mas aguentei firme!). A mãe queria comer, mas sério, o EPCOT é o melhor parque para comida, fiz ela aguentar um pouquinho mais até abrir a área dos países. Matamos um tempo na lojinha e ela quis comprar tudo de novo. Quer saber? O dinheiro era dela e ela tinha aquele sorrisao nos lábios, vai lá, compra o que quiser! Menos roupa de bebê, afff, seria uma indireta? Mandamos tudo praquela parte que pega mais tarde, não sei se é costumers service, mas é logo na entrada. Ela ficou meio desconfiada com isso, acho que ela carregaria as sacolas o dia inteiro sem problemas. Está mais acostumada com serviços no Brasil onde tu não deixa a sacola em lugar nenhum.

Deixamos o Test Track de lado, ela não gosta de velocidade e eu não gosto do Test Track (mesmo depois da mudança, acho até que ficou pior!). Eu queria ir no Mission Space (ou algo assim) porque só tinha ido uma vez na vida (todas as minhas companhias enjoam muito, aí fui sozinha uma vez) mas fiquei com medo que a mãe tivesse um treco. Eu sou forte na parada, e mesmo assim quando eu fui eu sai meio estranha dele. Até hoje não sei classificar aquele brinquedo, acho que um pouco é o pânico que eles botam na entrada.

A área dos países já estava aberta faz tempo, mas a mãe parecia ter esquecido a fome. Chegou a hora do fast pass... Da foto dos personagens. Eu sempre fui pra Disney com adultos que falavam que foto era coisa pra criança. Ta, eu já tirei foto com o Pooh há uns anos atrás (sozinha, óbvio!), mas a mãe é tri parceira pra tudo. Fomos pra fila do Fast Pass, na nossa frente tinha uma criança que acho que não batia nos meus joelhos e só criança na frente. Eu já estava ficando tímida, mas a velha tri feliz de estar no ar condicionado e porque ela ia ver o Mickey! Logo o do EPCOT, que o cenário é o mais feio. Ela estava tri animada!

Nossa vez, a mãe já queria ir abraçar todos. Ela diz que saiu com cara de "trancucha" (bebada) nas fotos porque estava com as bochechas vermelhas do calor e os olhos vidrados de felicidade. Comprou as fotos! Adorou. Acho que por ela entrava na fila de novo!

Aí finalmente fomos pros países. Começamos na França por causa do almoço, sabia que ela ia gostar de lá. Para ter uma ideia da lotação dos parques já era umas 14hs e não tinha lugar pra sentar em lugar nenhum, tivemos de ir até a ponte de divisa com a Inglaterra e sentar na murada.

Ela achou os países incríveis, entrou em todos, em todas as lojas, em todas as atrações. Fomos também em todos os jardins e rendeu muitas fotos. Ela viu a Branca de Neve, personagem favorito dela desde sempre, mas não quis encarar a fila pra foto (na verdade a fila já estava fechada. Parece que eles formam fila antes do personagem chegar, aí quando ele chega eles fecham a fila, independente de quantas pessoas estiverem lá).

O filme que ela mais gostou foi o da França, acho que é porque era sentado, mas também porque ela gosta de construções históricas e nele tem bastante. Ta prometido, vamos pra França eventualmente!

Caminhamos até Boardwalk, sempre gosto de dar uma voltinha lá, e comemos sorvete. Daquele momento em diante ia ter muito sorvete, limonada e refri. Realmente o calor estava pegando!

A noite foi chegando e aquela região central do lavo agora é reservada para Fast Pass. Fomos sentar perto da grade (colado na grade!) do lado do San Angel, visão maravilhosa dos fogos de artifício que eu mais gosto da Disney. Melhor ainda, sentadas!! O pé da mãe parecia um pão! O_o

Chorou que se lavou nos fogos, acho que ela não esperava tanto. Saiu com os olhos vermelhos. Até que ela tinha se aguentado o dia inteiro!

Ela estava feliz e podre de cansada. Por ela a Disney já estava completa, mal sabia que no outro dia viria o Magic Kingdom, parque que ela iria pedir para repetir! E a surpresa do jantar no Be Our Guest, com a Fera, personagem que ela mais ama depois da Branca de Neve.

Hahahaha, só um detalhe. A gente chegava no hotel e ela ia direto pro banho, dizia que ia me esperar pra dar boa noite, mas quando eu saia do banho ela estava reitadinha no "envelope" de lençol, dormindo profundamente. Repetiu-se isso todos os dias de parque!

 


 
Abril/15 com a mãe

 mensagem postada em 15/02/2016 - 09:02:48hs
 
 

Dia do EPCOT

Na Disney eu tenho um lema: acordar bem cedo e pegar o parque ainda fechado, pois é quando está bem vazio e da para aproveitar mais. Eu avisei a mãe vaaaaarias vezes disso, porque ela é idosa já e gosta de dormir até mais tarde e ainda vai dormir cedo (antes da viagem ela entrou em um ritmo de caminhadas matinais de preparação - perdeu 10kg, orgulho da filha! - então achei que ela ia estar mais acostumada). Logo, o despertador tocou e ela nem se mexeu. Na verdade acho que ela não se.mexeu a noite toda, porque o "envelope" do lençol estava intacto, e ela estava virada pro mesmo lado que foi dormir. Acho que ela "capotou" na cama. Aí eu disse bem baixinho "mãe, a gente vai se atrasar, é parque lembra?"

A velha pulou da cama estilo atleta, já foi em direção ao banheiro arrancando o pijama fora e vestindo a roupa. Não deu 5min ela estava pronta e eu ainda nem tinha tirado o pijama! E ficava me apressando, dizendo que a gente ia se atrasar.

Bora EPCOT! Eu AMO EPCOT e marquei em abril por causa do Flower & Garden, a mãe é apaixonada por flores, hobby favorito: cuidar do jardim e torcer pras orquídeas darem flor; então achei que ela ia gostar. Sim, ela gostou, ela amou.

Já no estacionamento aquele choque, tudo orgazinado, gigantesco. Perguntou porque eu estava tirando foto do estacionamento e eu expliquei que na hora da saída a gente nunca acha o carro (mas, óbvio, ela decorou o número da fileira do estacionamento!). ela passou pela fila de revista que não possui bolsa (combinamos assim porque ela não fala inglês e ficava tri nervosa do guardinha perguntar algo pra ela) e depois ficamos na fila. Os primeiros dias de Disney foram MUITO cheios, eu acho que era final de Spring Break. O ano anterior eu tinha durante Spring Break e foi quase insuportável, e com a mãe estava quase tão cheio, mas deu pra encarar.

Eles foram abrindo o parque mais cedo devido as filas, levaram o cordão até a bola, acho que para dar mais espaço para as filas. A mãe maravilhada. Não estava nem aí pra fila, só a escultura de planta da entrada pra ela já valia o parque inteiro e por ela ela podia ir embora feliz. Ah, ela também adorou umas espirais de vasos que tinha nos pilares, disse que ia fazer igual no jardim (até hoje nada! <.<.

Abriu! Aquele estouro de gente indo, basicamente, em duas direções: Soarin e Test Track. Fomos no Soarin, a mãe de sandalha por causa do pé. Achei que não ia aguentar o tranco mas ela não reclamou nem uma vez, só a sandalha arrebentou no último dia de Disney! Ela ficava olhando pra todos os lados, mas caminhava rápido em direção ao Soarin.

Aqui uma explicação. A mãe tem muito medo de velocidade, altura e coisas assim. Fiz o roteiro do nível zero de adrenalina e foi subindo, mas, óbvio, ela estava nervosa na hora do primeiro brinquedo, ainda mais quando eu disse que era um simulador de vôo. Eu sentia o coração dela nos ombros, a pressão devia estar lá em cima. Não conseguia nem por o cinto de segurança de tão nervosa. Aí o troço decolou e ela agarrou o ferro de segurar, no susto.as depois relaxou e amou. Fomos 4x seguidas, na última a fila já estava de quase 1 hora. Até hoje o "brinquedo das laranjas" é um dos favoritos dela. E o meu também, estou louca pra ver os novos vídeos!!

Dali fomos pro Living with the Land, que eu sei que tem gente que não gosta, mas o quanto a mãe gosta de flor eu gosto de horta, então adoro está estufa. E era barquinho, a mãe tri tranqüila! Ela gostou até da parte que são cenários (meh, só o cenário da fazenda é bonitinho!). Esse ela lembra como o brinquedo das abóboras gigantes!

Eu nunca fui naquele filme do Rei Leão do andar de cima, e não foi desta vez. Alguém já foi? É bom?

Fomos no Spaceship Earth, e, quando saímos estava um calorão. Gente, somos do sul, eu AMO frio. Mas conheço bem o calor, verão em POA passa de 40C (já foi o lugar mais quente do mu do uns dois anos atrás!) mas estava tórrido! Eu tinha esquecido de passar protetor e cheguei ao ponto de comprar um protetor no parque mesmo, o dobro do preço da walgreens. A mãe comprou um boné do Mickey no passar das décadas (bem bonitinho!) porque não aguentamos o calor. Aí a mãe que tinha se preparado toda pra viagem descobriu que pintou os brancos do cabelo com tinta vaga -- palavra censurada -- e descoloriu tudo no boné! Tenho pena do cabeleireiro!!!

 


 
Res: Abril/2015 com a mãe

 mensagem postada em 12/02/2016 - 20:02:40hs
 
 

Parte 2: voltei aos relatos, faz tempo que tinha largado, mas agora deu um tempinho e resolvi escrever de novo. Pra quem não lembra, eu fui ora Disney ano passado, levando a mãe!

Dia 2: o dia após a chegada a Miami seria para ida para Orlando de carro. A mãe estava super animada, apesar de eu dizer que a Turnpike era reta e feia e que a viagem era longa. Ela não queria saber, iria para a Disney, sonho de criança dela! Ela adorou o café da manhã americano (ECA!), tomou remedinho da pressao, e, malas no carro, lá fomos nós. Até hoje me é um mistério o que ela viu "de tão lindo" na Turnpike, disse ter condomínios fechados, uma fábrica de lanchas e laranjeiras. Tirando as laranjeiras eu nunca vi nada disso!

Não fizemos nenhuma parada na Turnpike, eu vi que a ansiedade da mãe estava crescendo a medida que o tempo de chegada do GPS diminuía. Lá tomou outro remedinho da pressão. O GPS me levou por um caminho diferente, por Kissimee, nosso hotel era o Coronado Springs da Disney, então eu meio que estava perdida (geralmente ia pela aquela estrada do premium vineland). Até que surgiu o portal da Disney e a mãe começou a chorar.

Chegamos no hotel, eu não conhecia esse, já tinha ficado no All Stars Sport e no Carribean Beach, mas esse estava com um preço bom na época da reserva. A mãe não acreditou que tudo aquilo fosse só o nosso hotel, saiu docarro com o sapato quebrado mesmo (ele foi quebrado a escala do Peru, onde a moça dobrou ele ao meio procurando drogas, eu acho. A mãe tem sapato especial em um pé devido a problema no tornozelo) e foi até o check in, maravilhada.

No check in a moça perguntou se era nossa primeira visita e du disse que da mãe era. Ela ganhou o bottom de first visita, aí olhou pra mim e perguntou se era de graça (ela não fala nada de inglês), eu disse que sim e ela murmurou "Mas é tão bonitinho" e chorou de novo, mas chorou MUITO desta vez. Eu sempre ouvi que as pessoas choram na Disney e nunca passei por isso, mas naquele momento até eu me emocionei, dei meu bottom pra ela também, e a mocinha do check in estava rindo. ^_^

Check in feito disse pra mãe deixar a mala no carro mais um pouco e abri a porta da recepção de fundos, que da pro lago, mostrando o enorme resort. "Bem vinda a magia Disney!", disse pra ela e ela sorriu, começava uma viagem que ela lembraria para sempre (e que já tinha data de volta dez/18).
(mensagem de Cristina Boaz)


ESTIVE AÍ NESSES DIAS TAMBÉM ,QUEM SABE A GENTE ATÉ SE CRUZOU,NOSSA,QUE LINDO,QUE FILHA MARAVILHOSA VC É,CHOREI,COMO SE FOSSE SUA MÃE.,

 


 
Res: Abril/2015 com a mãe

 mensagem postada em 12/02/2016 - 19:02:11hs
 
 

Olá Cristina

Que bom que você vai continuar os seus relatos.
Estou lembrando do que aconteceu na escala, quando quebraram o sapato da sua mãe. O mais legal é que nem isso abalou o bom humor dela.
Quase chorei junto, lendo sobre a emoção que ela sentiu ao ver o portal da Disney. Adorei!
Estou ansiosa por mais relatos.

Abs,
Maria Teresa

 


 
Férias na Flórida: Disney's Animal Kingdom

 mensagem postada em 12/02/2016 - 15:02:41hs
 
 

Olá, amigos!

Continuando nossa série de relatos, esse foi o nosso dia incrível pelo Disney's Animal Kingdom através do ponto de vista da minha filha!

Tem um pouco de tudo: Expedition Everest, Dinosaur, Primeval Whirl, It's Tough to be a Bug...

Alguns dizem para deixá-lo de lado caso o roteiro esteja apertado, mas a gente adora e ele sempre está no nosso roteiro.

Ansiosos pela Avatarland (que agora em Dezembro já dava pra ver as ilhas flutuantes de longe, lá do estacionamento) e também pelo show noturno que estreia esse ano.

Abraços!

 


 
Abril/15 com a mãe

 mensagem postada em 12/02/2016 - 13:02:20hs
 
 

Parte 2: continuação

No quarto tinha um Mickey de toalha (ela deu sorte, tinha bichinho de toalha todos os dias!), e foi a última vez que teve choro da minha "mocinha". Ela quis conhecer o hotel, tinha cast member alimentando aligátores na ponto do lago. 0_0 Na lojinha do hotel tive que puxar o freio dela, ela queria comprar tudo, inclusive um castelo da cinderela de brinquedo (enorme!!) e roupa de bebê (sendo que não temos bebês!). O almoço foi ali mesmo no hotel, só que a comida era apimentada demais, tema mexicano, eu devia ter imaginado.

Tínhamos de voltar ao quarto pois o sr. Antônio estava para chegar. Pegamos o maior toró e depois o sr. Antônio disse que até os vôos estavam atrasados devido a tempestade. Forte mesmo, mas único dia de chuva da viagem! Super recomendo, como sempre, o serviço do sr. Antônio, super seguro e pontual.

Caixinhas abertas, fomos pra Kissimee que era mais perto do hotel para: walgreens (a mãe conheceu seu grande amor: sorvete estilo cornetto enorme, que custava uns usd4,00, acho), walmart (ela queria ir corredor por corredor. Aff!), e Lake Buena Vista Factory Atores. Esse última eu nunca gostei, mas preciso dizer que foi uma bela surpresa desta vez. Vazio e cheio de ofertas e itens diferentes do que dos premiums. Recomendo!

Acabamos ficando mais tempo fora do que o imaginado. Mas quando é que isso não acontece? A mãe ainda quis caminhar em volta do lago do hotel a noite, quando tudo fica lindamente iluminado. Quis dormir logo em seguida pois no outro dia era dia de parque e ela não podia estar mais animada.

 


 
Abril/2015 com a mãe

 mensagem postada em 12/02/2016 - 12:02:02hs
 
 

Parte 2: voltei aos relatos, faz tempo que tinha largado, mas agora deu um tempinho e resolvi escrever de novo. Pra quem não lembra, eu fui ora Disney ano passado, levando a mãe!

Dia 2: o dia após a chegada a Miami seria para ida para Orlando de carro. A mãe estava super animada, apesar de eu dizer que a Turnpike era reta e feia e que a viagem era longa. Ela não queria saber, iria para a Disney, sonho de criança dela! Ela adorou o café da manhã americano (ECA!), tomou remedinho da pressao, e, malas no carro, lá fomos nós. Até hoje me é um mistério o que ela viu "de tão lindo" na Turnpike, disse ter condomínios fechados, uma fábrica de lanchas e laranjeiras. Tirando as laranjeiras eu nunca vi nada disso!

Não fizemos nenhuma parada na Turnpike, eu vi que a ansiedade da mãe estava crescendo a medida que o tempo de chegada do GPS diminuía. Lá tomou outro remedinho da pressão. O GPS me levou por um caminho diferente, por Kissimee, nosso hotel era o Coronado Springs da Disney, então eu meio que estava perdida (geralmente ia pela aquela estrada do premium vineland). Até que surgiu o portal da Disney e a mãe começou a chorar.

Chegamos no hotel, eu não conhecia esse, já tinha ficado no All Stars Sport e no Carribean Beach, mas esse estava com um preço bom na época da reserva. A mãe não acreditou que tudo aquilo fosse só o nosso hotel, saiu docarro com o sapato quebrado mesmo (ele foi quebrado a escala do Peru, onde a moça dobrou ele ao meio procurando drogas, eu acho. A mãe tem sapato especial em um pé devido a problema no tornozelo) e foi até o check in, maravilhada.

No check in a moça perguntou se era nossa primeira visita e du disse que da mãe era. Ela ganhou o bottom de first visita, aí olhou pra mim e perguntou se era de graça (ela não fala nada de inglês), eu disse que sim e ela murmurou "Mas é tão bonitinho" e chorou de novo, mas chorou MUITO desta vez. Eu sempre ouvi que as pessoas choram na Disney e nunca passei por isso, mas naquele momento até eu me emocionei, dei meu bottom pra ela também, e a mocinha do check in estava rindo. ^_^

Check in feito disse pra mãe deixar a mala no carro mais um pouco e abri a porta da recepção de fundos, que da pro lago, mostrando o enorme resort. "Bem vinda a magia Disney!", disse pra ela e ela sorriu, começava uma viagem que ela lembraria para sempre (e que já tinha data de volta dez/18).

 


 
LAKE EOLA PARK & ORLANDO FARMERS MARKET

 mensagem postada em 31/01/2016 - 09:01:35hs
 
 

Pessoal, essa é mais uma dica legal para quem quer fazer alguma coisa fora do roteiro tradicional de parques e compras.

Esse é o Lake Eola Park, um parque bem no centro de Orlando em volta de um lago lindo e agradável (parque tipo Ibirapuera e não parque de diversões... rs).

Mesmo cheio de arranha-céus comerciais, o centro de Orlando, ou Downtown Orlando, é muito bom para passear, principalmente aos domingos, quando acontece a Farmers Market, uma feirinha bem bacana de produtores locais.

Você acha desde food trucks com comidinhas, até barraquinhas de roupa, temperos, bugigangas, bebidas, doces, etc. Tem gente tocando guitarra pra levantar uma grana, tem playground para as crianças, pedalinho, fora spots ótimos para lindas fotos!

Nesse vídeo mostra uma manhã de um domingo de Dezembro de 2015, última vez que fomos.
Espero que gostem!
Abraços!

 


 
 
Main Street U.S.A. foi inspirada na cidade de Marceline, Missouri, EUA, onde Walt Disney passou parte da sua infância.