Alfândega - Relatos

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

O objetivo do presente tópico é o de servir de espaço para que possamos postar - relatos - sobre as nossas experiências com a alfândega (exclusivamente). Peço que questionamentos sobre a "cota de isenção" sejam reservados para o seu tópico específico - Alfândega - Cota de Isenção.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Res: Dúvida

 mensagem postada em 14/07/2014 - 11:07:06hs
 
 

Amigos, obrigada por todos os esclarecimentos. A filmadora comprei nos EUA ($700,00), na oportunidade, embora tenha passado pelo raio-X não nos cobraram taxas. Depois de analisar todas estas informações acho que o melhor será declarar o PC; carrinho e bebê conforto. Vou fazer as contas para ver se realmente vai compensar.
Quanto ao seu casal de amigos, eles vieram com malas extras? Por qual alfândega passaram?



Carrinho de bebê e bebê conforto são itens grandes e com certeza chamarão atenção na alfândega, ou vc declara tudo ou tenta passar sem declarar, inclusive o MacBook, nada correndo risco de ser parado, taxado e multado! Um casal de amigos voltou agora depois de fazer enxoval e foram taxados em tudo, até nas roupinhas de bebê já que tiveram que abrir as malas, vai de muita sorte mesmo.

Quanto a filmadora, vc comprou aqui? Veja de tem algum selo de indústria brasileira, ai vc não terá problemas na volta se for parado, caso contrário tbm correrá riscos.


Amigos, em dezembro de 2013 passei pela alfândega de BSB. Eles estavam mandando todos para o Raio -x e, eu e minha esposa também fomos, é claro. De eletrônico, comprado na viagem tínhamos 1 filmadora e 1 x-box (com tudo o que tinha direito), além de 1 câmera e um laptop acor...rs! Ficamos preocupados, mas eles nos liberaram e não precisamos pagar nada.
Estaremos viajando em novembro, novamente. Vamos ter que voltar por BSB, mas desta vez a viagem tem o foco de compras, já que faremos o enxoval do nosso filho. Pretendo comprar um macbook, além de todas as coisas do bebê e, aqui os itens que nos preocupam são carrinho e bebê conforto. A minha dúvida é: o que devo declarar? Sei que é muito relativo, pois eu mesmo deveria ter sido taxado ano passado, mas eles mesmo vendo tudo no raio-X, nos liberaram. Estava pensando em declarar apenas o macbook? O que vcs acham? Conviemos que se eu declarar tudo o que tiver trazendo não valerá a pena a viagem. Estou querendo levar tb a minha filmadora, já que faremos um cruzeiro, existe algo que eu possa fazer para comprovar que levei ela do Brasil?

Aguardo a opinião e experiência de vcs!

Farage
(mensagem de CalosFarage)



(mensagem de krisley Dobilas Moroni Pradella)


 


 
Res: Dúvida

 mensagem postada em 12/07/2014 - 17:07:01hs
 
 

Carrinho de Bebe e Bebe-conforto vindo ou não nas caixas chamam atenção. Se estiverem nas caixas e se estiver sem a criança, grande chance de ir para o R-x. Se estiver sem as caixas e sem a criança, pode ser questionado sobre a presença da criança e até ir para o r-x.

Resumindo: carrinho e bebe-conforto vão chamar a atenção da RF mesmo que dentro da cota de US$500 portanto esteja preparado caso esteja pensando em trazer o MBP sem declarar.

E mesmo que declare o MBP, cuidado com o enxoval. Produtos para uso pessoal são somente para quem está viajando...alegar que o enxoval é de uso pessoal do seu bebe por exemplo, não cola...



Amigos, em dezembro de 2013 passei pela alfândega de BSB. Eles estavam mandando todos para o Raio -x e, eu e minha esposa também fomos, é claro. De eletrônico, comprado na viagem tínhamos 1 filmadora e 1 x-box (com tudo o que tinha direito), além de 1 câmera e um laptop acor...rs! Ficamos preocupados, mas eles nos liberaram e não precisamos pagar nada.
Estaremos viajando em novembro, novamente. Vamos ter que voltar por BSB, mas desta vez a viagem tem o foco de compras, já que faremos o enxoval do nosso filho. Pretendo comprar um macbook, além de todas as coisas do bebê e, aqui os itens que nos preocupam são carrinho e bebê conforto. A minha dúvida é: o que devo declarar? Sei que é muito relativo, pois eu mesmo deveria ter sido taxado ano passado, mas eles mesmo vendo tudo no raio-X, nos liberaram. Estava pensando em declarar apenas o macbook? O que vcs acham? Conviemos que se eu declarar tudo o que tiver trazendo não valerá a pena a viagem. Estou querendo levar tb a minha filmadora, já que faremos um cruzeiro, existe algo que eu possa fazer para comprovar que levei ela do Brasil?

Aguardo a opinião e experiência de vcs!

Farage
(mensagem de CalosFarage)


 


 
Res: Dúvida

 mensagem postada em 12/07/2014 - 09:07:16hs
 
 

Carrinho de bebê e bebê conforto são itens grandes e com certeza chamarão atenção na alfândega, ou vc declara tudo ou tenta passar sem declarar, inclusive o MacBook, nada correndo risco de ser parado, taxado e multado! Um casal de amigos voltou agora depois de fazer enxoval e foram taxados em tudo, até nas roupinhas de bebê já que tiveram que abrir as malas, vai de muita sorte mesmo.

Quanto a filmadora, vc comprou aqui? Veja de tem algum selo de indústria brasileira, ai vc não terá problemas na volta se for parado, caso contrário tbm correrá riscos.


Amigos, em dezembro de 2013 passei pela alfândega de BSB. Eles estavam mandando todos para o Raio -x e, eu e minha esposa também fomos, é claro. De eletrônico, comprado na viagem tínhamos 1 filmadora e 1 x-box (com tudo o que tinha direito), além de 1 câmera e um laptop acor...rs! Ficamos preocupados, mas eles nos liberaram e não precisamos pagar nada.
Estaremos viajando em novembro, novamente. Vamos ter que voltar por BSB, mas desta vez a viagem tem o foco de compras, já que faremos o enxoval do nosso filho. Pretendo comprar um macbook, além de todas as coisas do bebê e, aqui os itens que nos preocupam são carrinho e bebê conforto. A minha dúvida é: o que devo declarar? Sei que é muito relativo, pois eu mesmo deveria ter sido taxado ano passado, mas eles mesmo vendo tudo no raio-X, nos liberaram. Estava pensando em declarar apenas o macbook? O que vcs acham? Conviemos que se eu declarar tudo o que tiver trazendo não valerá a pena a viagem. Estou querendo levar tb a minha filmadora, já que faremos um cruzeiro, existe algo que eu possa fazer para comprovar que levei ela do Brasil?

Aguardo a opinião e experiência de vcs!

Farage
(mensagem de CalosFarage)


 


 
Dúvida

 mensagem postada em 11/07/2014 - 14:07:43hs
 
 

Amigos, em dezembro de 2013 passei pela alfândega de BSB. Eles estavam mandando todos para o Raio -x e, eu e minha esposa também fomos, é claro. De eletrônico, comprado na viagem tínhamos 1 filmadora e 1 x-box (com tudo o que tinha direito), além de 1 câmera e um laptop acor...rs! Ficamos preocupados, mas eles nos liberaram e não precisamos pagar nada.
Estaremos viajando em novembro, novamente. Vamos ter que voltar por BSB, mas desta vez a viagem tem o foco de compras, já que faremos o enxoval do nosso filho. Pretendo comprar um macbook, além de todas as coisas do bebê e, aqui os itens que nos preocupam são carrinho e bebê conforto. A minha dúvida é: o que devo declarar? Sei que é muito relativo, pois eu mesmo deveria ter sido taxado ano passado, mas eles mesmo vendo tudo no raio-X, nos liberaram. Estava pensando em declarar apenas o macbook? O que vcs acham? Conviemos que se eu declarar tudo o que tiver trazendo não valerá a pena a viagem. Estou querendo levar tb a minha filmadora, já que faremos um cruzeiro, existe algo que eu possa fazer para comprovar que levei ela do Brasil?

Aguardo a opinião e experiência de vcs!

Farage

 


 
Patrícia

 mensagem postada em 11/07/2014 - 14:07:20hs
 
 

Patrícia, obrigado pela ajuda . Ano passado estive em Orlando também e apesar de só ter comprado um smartphone não fui parado na alfandega de guarulhos, minha preocupação este ano é que estarei com mais eletrônicos e pelos relatos percebi que a fiscalização está muito mais rigorosa.

 


 
gabriel manzini (macbook)

 mensagem postada em 11/07/2014 - 13:07:10hs
 
 

Ayrton, muito obrigado pela rápida resposta e esclarecimentos. Tou aprendendo muito aqui no fórum... Acho que vou correr o risco de tentar passar sem declarar, se for taxado, paciência. É a chance que tenho de \"fugir\" da carga tributária absurda existente no Brasil. Abrção! (mensagem de gabriel manzini)

Gabriel, boa tarde.

Em 2011 passei com um macbook pro no "nada a declarar", coloquei dentro da minha bolsa, cabia direitinho e nada aconteceu, o fiscal sequer olhou para a minha cara...rs

Em 2013 troquei pelo modelo novo do macbook air e fiz da mesma forma que fiz em 2011. E não fui parada.

Obviamente que cada um assume o risco de seus atos, se eu fosse parada, certamente seria tributada em 100% do valor da nota do produto.

Hoje em dia, se eu quiser sair com este macbook do Brasil, corro o risco de ser tributada na volta, então eu nunca o carrego em viagens internacionais. Fica essa dica tb.

 


 
Ayrton

 mensagem postada em 11/07/2014 - 13:07:47hs
 
 

Ayrton, muito obrigado pela rápida resposta e esclarecimentos. Tou aprendendo muito aqui no fórum... Acho que vou correr o risco de tentar passar sem declarar, se for taxado, paciência. É a chance que tenho de \"fugir\" da carga tributária absurda existente no Brasil. Abrção!

 


 
Alfandega apos a Copa

 mensagem postada em 11/07/2014 - 09:07:20hs
 
 

Gabriel e Enzo, Sejam muito bem vindos ao VPO !!

Infelizmente creio que o arrocho na fiscalização continuará apos a copa do mundo.
Isso porque temos visto nos noticiários que há desequilíbrio na balança comercial, ou seja, o Brasil está comprando mais do que vendendo ao exterior e com isso há déficit, as reservas cambiais vão se esvaindo ...

A forma que a Receita Federal e o MF encontram é de taxar os viajantes que extrapolam a cota dos US$ 500 para tentar recuperar esse deficit.
Ms como disse o nosso amigo Jose Filho (abaixo) eu também creio que isso se dá pela excessiva carga tributária que temos no País, em função de uma máquina governamental inchada, e legislação ultrapassada. Veja: enquanto nos EUA se paga 6,5% de imposto sobre mercadorias adquiridas, aqui pagamos 50% do valor a titulo de imposto de importação, alem dos impostos que vc já pagou ao receber seu salario, como por exemplo o imposto de renda !

Mas lei é lei, e se a temos, é preciso respeitá-la né ?

E Enzo, creio que vc ainda saiu no lucro, pois ao optar pela fila do nada a declarar, mesmo estando com um Mc Book cujo valor, sozinho, ultrapassava a cota, o fiscal poderia taxá-lo em 100% ou reter a mercadoria, e ainda iniciar um processo judicial por tentativa de descaminho, cuja pena pode chegar a 4 anos de reclusão !!

Abraços a todos,
Ayrton.

 


 
Res: RIO DE JANEIRO (GIG) 04/07/14

 mensagem postada em 11/07/2014 - 08:07:02hs
 
 

Meu caro, abuso de poder é gênero do qual se divide em excesso ou desvio de poder. O primeiro quando o agente extrapola seu poder, o segundo quando sugere outra finalidade do que aquela prevista em lei. Culpar os funcionários da Receita é mascarar o real problema que enfrentamos no Brasil. A culpa não é, de forma alguma, deles, mas sim de toda nossa legislação e precária estrutura política. Mais ainda, eles apenas desempenham o seu papel, o que está previsto na lei. Ao passar da cota, você assume o risco e o ônus que terá, e atitudes de choro e se negar a ter as malas revistadas, além de pura ignorância, não ajuda em nada e só levanta maiores desconfianças. E de modo mediato, se queres achar um culpado, rogue esse sentimento na gama de moambeiros que frequentam a alfândega e inclusive esse fórum, pois pessoas como eu e você pagamos o pato de quem traz mercadoria para revenda.

 


 
Alfândega após a copa

 mensagem postada em 11/07/2014 - 03:07:07hs
 
 

Pessoal, percebi pelos relatos que a alfândega aumentou a fiscalização durante a copa mas será que após a copa a fiscalização voltará ao normal, ou vai continuar assim? vou pra Orlando em agosto, meu voo parte de guarulhos para miami pela Copa Airlines, pretendo trazer um macbook e um ps4 sem declarar. outra dúvida, vocês sabem informar qual o terminal que a Copa opera? Obrigado a todos!

 


 
 
O Marrocos foi o primeiro país a reconhecer os Estados Unidos como país independente. No seu pavilhão no Epcot, mais especificamente no restaurante Marrakesh você encontra numa parede (área de espera) uma réplica de uma carta trocada entre o sultão Mohammed III e o presidente George Washington.