Califórnia

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 28/09/2016 - 22:09:04hs
 
 

Olá amigos do VPO

Hoje encerro os relatos dessa nova aventura.

Dia 25 de agosto: Pier 39 e arrumação das malas.

Quando acordei, pensava em arrumar logo as malas, mas durante o café da manhã meu marido resolveu ir mais uma vez ao Pier 39, para nos despedirmos de S. Francisco.
Deixamos o carro na estação do Bart de Millbrae e descemos na Powell Station. Fomos no shopping em frente, que tem uma escada rolante circular incrível. O interior é grandioso, vale a pena dar uma entrada para conhecer.

Pegamos o ônibus F para o Pier 39. Vimos com calma as lojas, os leões-marinhos e claro, fomos novamente na Boudin Bakery. Tomamos a clam chowder mais uma vez.

Pegamos o F para a Embarcadero Station, o Bart até Millbrae e demos mais uma passadinha no Tanforam (kkk), para ir ao Target.

Finalmente fomos fazer as malas. É a pior parte.
Meu marido só conseguiu fazer o meu check-in online, a reserva dele não aparecia.


Dias 26 e 27 de agosto: regresso ao Rio

Tomamos pela última vez o café da manhã do hotel e fomos para o aeroporto.
Entregamos o carro na Álamo rapidinho e pegamos o Blue Line Train para o terminal 3.
Tivemos que ir ao balcão da United, porque no tótem a reserva do marido ainda não aparecia. Finalmente o funcionário conseguiu localizá-la. O voo de S. Francisco para Houston foi tranquilo e pontual. Almoçamos no Aeroporto de Houston e esperamos com calma nosso voo para o Rio, que também saiu na hora certa.
Chegamos no Tom Jobim e na Polícia Federal tivemos um probleminha, porque meu marido tem um homônimo que consta numa “lista negra”. Tiveram que averiguar melhor e confirmaram que era outra pessoa.
Ele quase não embarca porque a reserva dele não aparecia e aqui quase não sai do aeroporto porque tem um homônimo com ficha suja. Aff!
Passei no Dutty Free, que está ótimo, para comprar chocolates e na Receita Federal todas as bagagens estavam passando pelo Raio-X. Sem problemas para nós.
Assim que nossas bagagens passaram, o supervisor veio brincar comigo que o café ia ficar especial. Na hora não entendi bem. Ele, então, disse que já tinha visto de tudo, menos alguém trazer um bule dos Estados Unidos. Tratava-se de uma coffee maker muito difícil de encontrar, só achei na Bass Pro Shops perto de Seattle, que realmente se parece com um bule. Foi uma encomenda da minha mãe e eu não podia deixar de trazer. Pagar mico em viagem é comigo mesma, mais um não faz diferença.

Essa viagem foi sensacional. Vimos paisagens inesquecíveis. Aproveitamos muito.
Recomendo que façam sempre um planejamento e já levem os endereços dos lugares e das lojas que pretendem ir.
Contratempos aparecem, mas aí é só não supervalorizá-los e seguir em frente.

Espero que esses relatos incentivem vocês a conhecer a Califórnia. É linda! Vale a pena conhecê-la.

Abs,
Maria Teresa



 


 
Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 27/09/2016 - 21:09:53hs
 
 

Olá amigos do VPO

Dia 24 de agosto: Retorno a S. Francisco

O hotel não fornecia café da manhã, já sabíamos disso desde a reserva. Ele dá desconto de 25% no restaurante ao lado, o Yosemite Gateway Restaurant. Muito elegante, esse restaurante possui vários tipos de breakfast, alguns bem estranhos para aquela hora da manhã. Optamos por crepes de maçã com chantilly, super deliciosas, e café. Deu $23 para cada, já com o desconto de 25%!

Oakhurst é uma cidadezinha muito pequena, praticamente tudo gira em torno da CA-41, onde ficam os hotéis, restaurantes, lojas e lanchonetes.

Pegamos o caminho de volta. A viagem foi um pouco cansativa. Pegamos várias estradas até chegar. Algumas largas, outras bem simples e estreitas, algumas bem movimentadas, como a CA-99.

Chegamos ao hotel, o mesmo Best Western Plus do início da viagem, e saímos para o Tanforam. Primeiro almoçamos e depois fomos à Sears, Victoria Secrets e Target, Marshalls e Best Buy ( estas últimas ao lado do Tanforam). Ufa! Antes de retornar ao hotel ainda fomos no Office Depot, quase em frente.

Pegamos no Office Depot o que já tínhamos pego no Walmart: as compras de material escolar. Lá não existem papelarias de bairro, então as compras se concentram nas grandes lojas. As prateleiras ficam tão desarrumadas que até parece que passou um furacão.

Amanhã, o relato final.

Abs,
Maria Teresa

 


 
Res: Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 26/09/2016 - 19:09:18hs
 
 

Maria Tereza,
Que viagem linda.
Obrigada pelo seu relato.
(mensagem de conceição yaginuma)


Olá Conceição

Que bom que você está gostando.
Para dois seniores, até que aproveitamos bem. kkk
Eu é que agradeço pelo seu retorno.

Abs,
Maria Teresa

 


 
Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 26/09/2016 - 19:09:13hs
 
 

Olá amigos do VPO

Dia 23 de agosto: Yosemite Park e Oakhurst

Abastecemos o carro, saímos cedo de Sacramento e pegamos a CA-99 S até Stockton. Aí pegamos a CA-4, uma estradinha estreita, com apenas uma pista de ida e outra de volta, sem acostamento. Ela passa por áreas agrícolas. Até trator encontramos na estrada, que tem pouco movimento. Pegamos depois a CA-120 E. Entramos no parque por Big Flat Oak, considerada a opção mais bonita, mas estava muito devastada em alguns pontos pelo fogo. Me deu uma pena! A Natureza vai levar muito tempo para se recuperar. Depois de um tempo, chegamos ao portão de entrada. Pagamos $30 pelo acesso de carro, já incluindo nesse valor o uso dos shuttles. Atenção: não há postos de gasolina dentro do parque.

Estacionamos no acostamento, antes de chegar no Yosemite Village, para tirar fotos do El Capitan e do Half Dome. Todo mundo faz isso. O trecho é de mão única e os dois acostamentos ficam repletos de carros estacionados.

Seguimos adiante e estacionamos o carro num dos estacionamentos do Yosemitte Valley. Muito cuidado para guardar em qual estacionamento parou. Deveriam ter placas indicativas como os estacionamentos dos parques de Orlando. No Valley Visitor Center, pode-se pegar um mapa do parque, mas usamos o que recebemos no portão de entrada.

Pegamos o Yosemite Valley Shuttle, que percorre todo o vale e principais pontos de início de trilhas e mirantes. Ele tem 21 paradas, no esquema Hop-on Hop-off. Numa das paradas, descemos para almoçar e entramos numa loja para comprar camisetas, canetas, etc, de lembrança.

Depois de todo o circuito, pegamos o carro e fomos ao Tunnel View, o segundo melhor mirante do parque. Fica na Wawona Road, no caminho para o Glacier Point. Vale muito a pena parar aí para fotos do vale.
Continuamos para o ponto imperdível do Yosemite: o Glacier Point. É imperdoável deixar de ir. É disparado o melhor point view do Yosemite. Só é possível chegar lá no verão. A estrada é estreita e é preciso ter cuidado, mas o visual é incrível. Depois de estacionarmos o carro, andamos por um acesso fácil e com calçamento. Tem um shuttle para lá também.
Tinha pensado em visitar o Ahwahnee Hotel, muito conhecido nos Estados Unidos, mas com tanta coisa para ver, até esqueci.

Descendo do Glacier Point, pegamos o caminho para o hotel em Oakhurst pela Wawona Road e a CA-41. Já chegando em Oakhurst, vi um veado enorme e assustado sair do mato à direita e vir correndo na nossa direção. Foi tão rápido que o meu marido nem percebeu. Quando eu falei, vimos que o carro detrás teve que fazer mágica para não atropelá-lo.

No final da tarde, chegamos ao hotel em Oakhurst: um Best Western Plus lindo! Os quartos, enormes, ficam em pequenos blocos com apenas dois andares, que vão acompanhando o caminho acima, no meio de muita vegetação.
Gostamos muito, mas o hotel cometeu o erro de separar para dois seniores um quarto no segundo andar, sem escadas. A recepcionista pediu mil desculpas, mas isso não deveria ter acontecido. Fizemos a reserva como seniores com bastante antecedência.

Ajeitamos a bagagem, tomamos banho e saímos para jantar no Alice’s Cookhouse BBQ, pertinho do hotel. Comida muito gostosa e farta. Como já estávamos chegando ao fim da viagem, comemoramos tomando 5 beers, das pequenas, claro!

Abs,
Maria Teresa

 


 
Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 21/09/2016 - 20:09:00hs
 
 

Olá amigos do VPO

Dia 22 de agosto: passeio a Lake Tahoe

Aproveitamos esse segundo dia em Sacramento para fazermos um programa incrível, maravilhoso, imperdível mesmo.
Acordamos cedo, como de costume, tomamos um excelente café da manhã no hotel e saímos em direção ao Lake Tahoe.
Lake Tahoe é um grande e belíssimo lago de água doce nas montanhas da Serra Nevada, a 1897 m de altitude, na fronteira da Califórnia com Nevada. Atinge em alguns pontos 500 m de profundidade.
Pela única vez na viagem, havia previsão de chuva. Não tínhamos outro dia disponível e já havíamos comprado ingressos para a gôndola, então fomos em frente.

Pegamos a I-5 S novamente e depois a belíssima US-50 E. De Sacramento até South Lake Tahoe são aproximadamente 180 km. Coloquei no GPS o endereço da estação de esqui Heavenly Mountain (4080 Lake Tahoe Blvd, South Lake Tahoe).
South Lake Tahoe é uma linda cidadezinha. Sua avenida principal é a Lake Tahoe Blvd, com 8 km e onde ficam os hotéis, as lojas e a Heavenly Village, além da fronteira entre Califórnia e Nevada.

Quase chegando a South Lake Tahoe, há um KMart (1056 Emerald Bay Rd), onde entramos. Depois seguimos pela Lake Tahoe Blvd até chegarmos a Heavenly Village.
Heavenly Village é um local encantador, perfeito para ficar 1 ou 2 dias, e onde se pega a gôndola para a montanha.
The Gondola at Heavenly: um passeio imperdível e único. São 4 km até a montanha, em 15 minutos. A dica é descer na primeira parada, na ida, para tirar fotos, porque na volta a gôndola passa direto. Tínhamos comprado ingressos pela Internet.

Na volta da gôndola, seguimos para Stateline, ao lado de South Lake Tahoe, que concentra os cassinos, já em Nevada. Ao lado dos prédios baixos e lindos de South Lake Tahoe, surgem os hotéis-cassinos de Stateline, em prédios altos. Uma simples rua faz a divisa.

Voltamos a South Lake Tahoe e tentamos tomar um sorvete de cookie, mas não conseguimos. Apesar de estar anunciado na porta e ter sua foto num cartaz dentro da loja, nenhuma das três atendentes sabia prepará-lo.
Paramos num Denny’s para almoçar. Logo depois achamos uma Ross, impecavelmente bem arrumada e com artigos de boa qualidade. Estava com remorso de entrar numa Ross num lugar com tanta beleza natural, tanta coisa linda para ver, mas aproveitei a chance e fiz algumas compras, num tempo previamente determinado.

Contornamos o lago pela esquerda, do lado da Califórnia, na direção da Emerald Bay, seguindo pela CA-89 N. A Emerald Bay é o cartão postal do Lake Tahoe. O pedaço mais lindo de um lago belíssimo. Cuidado para não parar o carro no acostamento: vimos um guarda de moto multando os carros. Espere por uma vaga nos estacionamentos dos mirantes. É a parte mais fotografada de todo o lago. Observe o Castelo de Vikingsholm na ilha da baía. É um exemplo de arquitetura escandinava. Foi nessa hora que caiu a prometida chuva. Paramos de fotografar e corremos para o carro. Choveu bastante por um tempo, mas de repente passou. Não chegou a prejudicar o nosso passeio.

Continuamos pelo mesmo caminho e demos uma entrada, à esquerda da estrada, para conhecer Squaw Valley Village, que foi sede das Olimpíadas de Inverno de 1960. Tem muitos teleféricos e um imenso estacionamento, o que significa que no inverno deve ter muito movimento, mas estava muito vazia, ao contrário de Whistler, no Canadá, também sede dos Jogos Olímpicos de Inverno e que estava bem movimentada, com muitos turistas.

Voltamos então para o hotel em Sacramento. Tomamos banho e saímos novamente. Fomos mais uma vez à Fry’s e depois ao Target.
Dia longo!

Abs,
Maria Teresa

 


 
Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 20/09/2016 - 21:09:44hs
 
 

Olá amigos do VPO

Dia 21 de agosto: Sacramento

Nesse dia pegamos o trecho mais bonito da I-5, entre Medford e Sacramento. Aliás, fizemos nessas 2 viagens quase toda a I-5, da fronteira com Canadá à fronteira com o México, exceto o trecho entre Stockton e Los Angeles. Para 2 seniores, é uma glória. kkkkkk. Da outra vez, de São Francisco a Los Angeles, fomos pelo litoral, evidentemente.
Não pretendia mais fazer road trips, mas estou começando a ter vontade de completar o que falta da Costa Leste, de Boston até a fronteira com o Canadá. É tão pouco que acho que vale a pena fazer.

A distância de Medford a Sacramento era de 495 km, mas foi cansativo, não víamos a hora de chegar. Na volta é assim mesmo, as distâncias vão parecendo maiores. E estava muito calor.
Ficamos no Hawthorn Suites by Wyndham. Esse hotel é enorme, com 6 blocos e o quarto é muito grande, parecia um apartamento. Gostamos muito.

Na primeira esquina tem um Denny’s, então fomos até lá, para almoçar. Muito bom.
De lá seguimos para a Fry’s (4100 Northgate Blvd, Sacramento), a loja preferida do marido, mais até que a Best Buy. Essas lojas são imensas, possuem uma variedade incrível, mas o atendimento deixa a desejar. O cliente tem que saber o que quer, porque nem sempre o vendedor consegue ajudar. Não por má vontade, são muito gentis. Acho que falta mais treinamento e conhecimento do que oferecem.

Seguimos finalmente para Old Sacramento. coloquei no GPS o endereço do Centro de Visitantes (1100 Front St). Apesar de ser domingo e estar lotado de turistas, foi fácil estacionar num edifício-garagem da região. É o bairro com a maior concentração de construções antigas da Califórnia, parece que estamos no Velho Oeste e também em New Orleans. Fica à beira do rio Sacramento. Antigamente essa área era o ponto final da Ferrovia Intercontinental e a partir daí os barcos a vapor faziam a ligação com S. Francisco.
Há um barco a vapor que hoje é hotel, prédios históricos, sorveterias, restaurantes, lojas de souvenirs, mas o destaque é o California State Railroad Museum (111 I St), a principal atração turística da região.
Fizemos o passeio All Aboard, num trem antigo. É um passeio de 40 minutos, ida e volta, ao longo do rio Sacramento. Ficaríamos com pena se não tivéssemos ido, mas não é imperdível. Ainda por cima, estava muito calor e o trem não é refrigerado, para não ficar descaracterizado. Se alguém quiser fazer esse passeio, procure sentar nos bancos do lado contrário da plataforma, mais próximos do rio.
Tomamos um sorvete maravilhoso por lá. Minha neta disse que tomamos sorvete em todos os lugares. kkk
Entramos numa loja de artigos de couro de boa qualidade e bom preço. Acabei fazendo 4 compras lá. Isso mesmo. Fechei a primeira, vi outras coisas e tornei a fechar. Isso por 4 vezes. Resolvi várias lembranças. A vendedora acabou virando amiga de infância.

Partimos para o Capitol Park, onde fica o Capitólio, além de outros prédios públicos. O Capitólio é merecidamente considerado um dos mais belos prédios da Califórnia. A sua rotunda de cobre tem seu cume folheado a ouro. Ficamos encantados com as árvores ao redor, enormes. Há diversos monumentos muito interessantes lá. Do outro lado da larga avenida, fica a principal ponte sobre o rio Sacramento. Fizemos questão de cruzá-la e depois voltar.

De lá regressamos ao hotel.

Abs,
Maria Teresa

 


 
Res: Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 20/09/2016 - 21:09:15hs
 
 

Maria Tereza,
Ja deixei meu email. Não há pressa em me mandar o material que voce tem.
Obrigada
(mensagem de conceição yaginuma)


Olá Conceição

Anotei o seu e-mail. Assim que fizer os demais relatos, eu envio para você.

Abs,
Maria Teresa

 


 
Res: Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 20/09/2016 - 13:09:01hs
 
 

Estou adorando ler sobre sua viagem, fiquei muito interessada em fazer esse roteiro. Tenho muito interesse em saber os detalhes do roteiro completo.
(mensagem de conceição yaginuma)


Olá Conceição

Fiquei feliz porque você está lendo e gostando dos meus relatos. Às vezes quem escreve fica sem saber se está valendo a pena postá-los, se estão interessando aos colegas do VPO.
Nesse tópico eu só posso colocar a parte referente à Califórnia. Se você quiser, coloca seu e-mail no Relatos e Bate-papo. Assim que eu acabar a parte referente à Califórnia, eu vou escrever os demais, e posso passar para você. Sempre, desde a minha primeira viagem a Orlando, em 1988, eu escrevo os relatos das nossas viagens. Esse caderno é meu tesouro.
Se você tiver pressa, posso passar o material que eu preparei antes da viagem.

Abs,
Maria Teresa


 


 
Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 19/09/2016 - 20:09:00hs
 
 

Olá amigos do VPO

Dia 10 de agosto: Redding e Mt. Shasta, antes de seguir viagem

Na reserva, o hotel dizia que fornecia café da manhã. Na verdade, ele tinha um convênio com um restaurante, o Lumberjack’s, onde os hóspedes tinham direito a um voucher de $8,00 cada, se não me engano. O restaurante é uma graça, tipicamente americano, com a garçonete servindo mais café a toda hora com a jarra da cafeteira na mão, cena de vários filmes. Só havia famílias americanas por lá e o cardápio era típico de um breakfast americano. Eu optei por uma omelete de queijo e presunto, deliciosa. Meu marido preferiu ovos com bacon e torradas. Pagamos a diferença e saímos satisfeitos com a experiência.

Perto do hotel temos o Shasta Lake, maior represa do complexo de Shasta Dam, o maior reservatório artificial da Califórnia. Para sua construção, 5 cidades foram cobertas. Como iríamos ao Lake Tahoe, infinitamente mais bonito, não paramos para conhecê-lo.
Perto também tem a cidade de Shasta, a apenas 8 km de Redding, que teve grande importância durante a Corrida do Ouro e hoje é uma pitoresca cidade fantasma, tombada e restaurada. Pensamos um pouco e decidimos não parar. Depois fiquei com pena, mas já era.
Agora em Mt. Shasta City, que fica 60 milhas ao N de Redding pela I-5N, fiz questão de parar, para ver o Mt. Shasta, vulcão com 4322m de altitude e pico permanentemente coberto de neve. Coloquei no GPS o endereço do Mt. Shasta Visitor Center (300 Pine Street, Mt. Shasta City), onde estacionamos para tirar fotos. Dá para ter uma boa visão do vulcão nesse ponto. Era uma das inúmeras coisas que eu queria ver na viagem.

A partir daí seguimos em direção a Vancouver, no Canadá. Paramos em Eugene (1 noite), Seattle (3 noites) e chegamos a Vancouver (4 noites). Voltamos parando em Portland (2 noites) e Medford (1 noite), até chegarmos a Sacramento, já na Califórnia, no dia 21 de agosto. Vimos paisagens incríveis, tivemos ótimos momentos, valeu muito a pena.

Abs,
Maria Teresa


 


 
Nova aventura de dois seniores na Califórnia

 mensagem postada em 19/09/2016 - 20:09:21hs
 
 

Olá amigos do VPO


Dia 9 de agosto: Redding, CA

Essa foi a primeira cidade escolhida para pararmos na viagem de ida. A distância entre S. Francisco e Redding é de aproximadamente 350 km. A cidade não tem muitas opções de hospedagem, então ficamos no Travelodge.

Uma dica: sempre que escolho um hotel, entro no street view e dou uma olhada nas cercanias. Também procuro ver o que tem perto, em termos de alimentação, supermercado, rede de farmácia, etc. Também já levo os endereços de algum shopping e de lojas que possam nos interessar. Isso facilita muito durante a permanência em qualquer cidade e otimiza o tempo. Como exemplo, tive um estiramento muscular em Seattle e, enquanto eu aplicava gelo no quarto do hotel, meu marido foi rapidinho numa Rite Aid que eu já sabia que ficava perto. Também chegávamos de um passeio longo e facilmente escolhíamos onde comer ou comprar alguma coisa.

Voltando a Redding, a cidade é muito agradável, muito arborizada, cortada pelo rio Sacramento e com excelente comércio. Fica na região de Sacramento Valley, no N da Califórnia. Bastante quente no verão.
Primeiro fomos conhecer a principal atração da cidade: a Sundial Bridge at Turtle Bay (840 Sundial Bridge Drive, Redding). Trata-se de uma ponte de pedestres em Turtle Bay, sobre o rio Sacramento, perto do centro da cidade. Seu piso é formado por placas de vidro. É uma obra do arquiteto espanhol Santiago Calatrava. É um relógio de sol, o mais alto do mundo. É legal atravessar de dia e voltar de noite, para ver a iluminação. Rimos muito porque tinha alguns meninos da idade do nosso neto caçando Pokemon por lá. Tem muitas trilhas ao redor do rio.
Junto fica o Turtle Bay Exploration Park & Museum.

Demos uma pausa para almoçar no Denny’s, muito bom por sinal.

Por último, fomos na Hilltop Drive, onde entramos na Ross (nº 2651), no KMart (nº 2685), na TJMaxx (nº 1160) e na Best Buy (nº 1010).

Abs,
Maria Teresa

 


 
 
A atual narração da atração - Spaceship Earth foi gravada pela atriz Judi Dench. Anteriormente foram narradores: Jeremy Irons (1994-2008), Walter Cronkite (1986-1994) e Vic Perrin (1982-1986).