Alfândega - Relatos

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

O objetivo do presente tópico é o de servir de espaço para que possamos postar - relatos - sobre as nossas experiências com a alfândega (exclusivamente). Peço que questionamentos sobre a "cota de isenção" sejam reservados para o seu tópico específico - Alfândega - Cota de Isenção.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Galeão -Agosto 2011

 mensagem postada em 04/09/2011 - 23:09:10hs
 
 

Voltei de Miami no dia 18.08.11 e todos os passageiros com pelo menos 2 malas estavam passando na esteira, porém somente em alguns casos eles estavam exigindo o pagamento do imposto. Chegamos em 3 e somente a um de nós ficou obrigado a pagar R$350,00 de imposto , mas as malas de todos estavam bem cheias, principalmente de roupas.

 


 
AEROPORTO GALEAO

 mensagem postada em 04/09/2011 - 17:09:09hs
 
 

Gente, cheguei no dia 29 de agosto pela manhã. Foi tudo tranquilo. A principio fiquei um pouco apreensiva, pois passei sozinha , não tinha nenhuma fila. O fiscal olhou pra mim e mandou seguir. Não vi ninguem sendo revistado.
Também não trazia nenhum eletronico mas em compensação muita roupa, cosmeticos, perfumes, relogios e tudo o que pude trazer kkkkkkkkk

 


 
Paula Alvim

 mensagem postada em 02/09/2011 - 11:09:52hs
 
 

Paula, minha opinião: declare no macbook.

Faça as contas: um macbook pro aqui no Brasil, de repente o top de linha, sai por 8000 reais. Nos EUA, você compra, já com taxas, por cerca de 2000 dólares.

Se você declarar, em futuras viagens (e acredite, Orlando encanta e as pessoas costumam repetir a dose sempre que possível), você fica LIVRE pra ir e vir com teu mac, sem essa sensação de medo que as pessoas ficam na alfândega por "burlarem" as regras da cota estabelecida em lei.

Fica aí a minha sincera opinião sobre isso. Ah, não esqueça: sim, seja onde for, a receita fica de olho mais aberto em excursões com grupos de adolescentes pois sabem que, de forma ou outra, os gastos são grandes...vídeo-game, jogos, computador...ipods da vida, essas coisas. Não tenha medo, faça o certo e fique tranquila.

Abraços.

Luciano Abreu

 


 
Trazer MacBook

 mensagem postada em 02/09/2011 - 00:09:27hs
 
 

Oi
Estou indo em janeiro para a Disney com a minha irmã de 11 anos e meus pais para a minha viagem de 15 anos. Vamos em uma excursão com várias pessoas da minha idade e quero trazer um MacBook pra mim e uma câmera digital, que não entra na cota. Ainda não tenho certeza se vamos voltar por São Paulo ou Belo Horizonte, e gostaria de saber como está a alfândega lá e se eles costumam para excursões assim. O que vocês aconselham? Devo declarar o MacBook? E será que há menos chance de ser pega se não declarar e colocar o notebook na mala da minha irmã? Obrigada.

 


 
Eduardo/ Notícias do Galeão

 mensagem postada em 01/09/2011 - 15:09:34hs
 
 

Eduardo, obrigada pela resposta. O certo era isso mesmo, implicar com quem está lucrando com os produtos e não com quem foi de férias.

Olhem só a notícia de hoje:


<i>Fraude com importados em aeroporto causa prejuízo de R$ 148 mi

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Receita Federal do Brasil descobriram um esquema que causou um prejuízo de R$ 148 milhões em mercadorias que entraram no país sem pagamento de tributos. A operação Voo Livre cumpre 39 mandados de busca e apreensão em empresas e residências no Rio.

Ao todo são 22 indiciados, sendo 12 servidores da Receita Federal, três policiais federais e sete pessoas, entre funcionários de empresas que prestam serviço no Aeroporto Galeão e empresários. Todos beneficiaram empresas e pessoas trazendo mercadorias dos Estados Unidos ao Brasil, sem o pagamento de impostos.

Os policiais também davam um atendimento VIP a empresários que chegavam ao país sem que fossem fiscalizados pela Alfândega.


PS: esqueci o http://www1.folha.uol.com.br/mercado/968763-fraude-com-importados-em-aeroporto-causa-prejuizo-de-r-148-mi.shtml

 


 
Maíra S. S. - Relatos GIG

 mensagem postada em 01/09/2011 - 09:09:12hs
 
 

O que eu pude perceber, eles estão procurando exageros.
No meu grupo, eram 3 casais, com filhos, eu fui o que menos trouxe eletronico. Meu amigo, comprou IPad, maquina profissional e tambem não foi pego.

Acho que eles querem os MUAMBEIROS. O problema que ficamos na mão do fiscal, se ele sismar, ferrou.

 


 
Cheguei Ontem ...

 mensagem postada em 31/08/2011 - 17:08:29hs
 
 

Cheguei ontem pelo Galeão.

Chegamos as 11:00 da manha. Ficou uma fiscal lá nas bagagens, "infiltrada" só passando para os superiores os "ELEITOS". Só descobri isso, pois quando fui passar, fui parado, e a fiscal aos berros pelo nextel, informava a cor da roupa dos ELEITOS.

Só estavam passando direto, sem raio x, pessoas com apenas uma bagagem e uma de mão.

O restante todo mundo para o raio x, um saco, tira mala do carrinho, perguntas debochadas.




 


 
Alicara

 mensagem postada em 31/08/2011 - 16:08:25hs
 
 

Nunca tive problemas com a alfândega de BH. Os fiscais sempre foram muito gentis comigo. Nas 5 últimas vezes que cheguei a BH fui para a alfândega. 3 vezes por estar declarando produtos acima de U$ 500,00 e outras 2 porque me pararam. Eu nunca tentei passar com compras acima da cota. Mas já vi gente sendo parada e que estava trazendo mais de U$500,00 e eles vasculharam a mala toda e taxaram um monte de coisas. Abraços

 


 
Luciano

 mensagem postada em 31/08/2011 - 15:08:18hs
 
 

Fiquei feliz com seu relato sobre o aeroporto de Brasília.
Estou apreensiva pq nunca embarquei/desembarquei nesse local. Sempre guarulhos.
Eu não vou trazer quilos e quilos de coisas. Prá ser sincera, tenho certeza de um XBox com Kinect, talvez uma Dolce Gusto.
O resto é coisa que já vou usar por lá mesmo, como escova/secador , roupas, maquiagens, coisas de mulher.
Quero crer que será tranquilo. Até pq meu marido tb vai, então são 2 a dividir as compras.

 


 
Paulo e Luciana

 mensagem postada em 31/08/2011 - 12:08:53hs
 
 

Concordo com as questões levantadas, em especial no tocante às imposições do governo sobre a proteção às empresas nacionais.

Os laptops são absurdos. Fiz um cálculo bem rápido sobre o preço de 1 Imacpro. Aqui no Brasil custa algo em torno de 8 mil reais e nos EUA algo em torno de 2 mil dólares, já com a taxa. Pois bem, fica MAIS BARATO, vc pegar um avião, ir nos EUA, comprar o Imac, passear nos EUA, se hospedar em hotel, retornar ao Brasil, declarar o laptop na alfândega e pagar o imposto do que vc adquirir o produto aqui mesmo, é mole !!! E esse mais barato, de repente, estou falando em 2 mil reais.

Concordo com o verdadeiro absurdo praticado com os preços de mercado no Brasil, mais a alta carga tributária. É de se revoltar !!!!

Agora, o problema mais gritante, em si, na minha visão, é a cota de 500 dólares.....não conheço ninguém que tenha ido para os EUA e tenha comprado produtos (todos, incluindo aí os itens de uso pessoal) que fiquem abaixo da "cota" permitida. Ela é baixa e está totalmente fora dos padrões hoje de consumo e renda aqui no Brasil em linhas gerais.

Como o Paulo disse em posts anteriores; se o imposto pago fosse revertido para algum benefício à população, de forma séria e realmente verdadeira, acho que não seria tão complicado declarar. Enfim, é complicado mesmo !!!

E reitero que, àqueles que declaram, acabam pagando o pato. É a velha tese no nosso país, infelizmente; quem deve, não teme ao passo que quem não deve, teme !!!

Abraços.

Luciano Abreu

 


 
 
Todas as vitrines das lojas existentes em Main Street U.S.A. foram construídas - mais baixo que o normal - pois Walt queria que as crianças também pudessem vê-las facilmente.