Embarque - Declaração de Bens

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 

 mensagem postada em 04/10/2007 - 19:10:58hs
 
 

Andrea, isto mesmo, faça a DST antes de embarcar no Rio. Em se tratando de Brasil, o termo "suspeita de irregularidade" pode ser muito amplo, tudo vai depender dos agentes. Eu acredito q o objetivo deve ser mesmo evitar eventuais abusos.

Ricardo Omura, nem pense nisto. O americano mesmo, tem aversão a este tipo de coisas, já um imigrante pode ter outro pensamento, mas evite tal tipo de coisa p/ evitar ter q ouvir uma "aula de patriotismo".

 


 
Willian

 mensagem postada em 04/10/2007 - 15:10:22hs
 
 

não sei se entendi bem.
Veja só: vou viajar do Rio para os EUA, mas o avião para em Guarulhos. Eu não vou descer, então só tenho como fazer a declaração no Rio.

Não entendi a questão da "suspeita de irregularidade". Do que eles podem suspeitar?

 


 
imposto

 mensagem postada em 04/10/2007 - 14:10:58hs
 
 

gente como e cobrado o imposto sobre o valor que ultrapassar os U$ 500,00??
por exemplo se eu comprar um notebook de U$1300,00 vou pagar imposto pelos U$800,00 certo?? o imposto é 50% desse valor?? U$400,00 de imposto?? tem mais alguma taxa?? ou mais alguma cobrança?

 


 
Cumbica: mudanças nas regras (de novo!)

 mensagem postada em 01/10/2007 - 19:10:35hs
 
 



PessoALL,

Olha só a notícia divulgada pela Unafisco Sindical:

26/09/2007 - Alfândega
Regras mais flexíveis para viajar ao Exterior
Zero Hora

A alfândega de São Paulo tornou menos rígidas as regras para o porte de bens em viagens ao Exterior partindo de Guarulhos.

Nem todos os passageiros precisarão apresentar nota fiscal ou comprovante de importação de produtos como laptops ou câmeras. Está a critério dos servidores da Receita solicitar os documentos, caso suspeitem da origem do equipamento.

Desde 20 de agosto, todos os passageiros eram obrigados a comprovar a aquisição dos produtos fabricados no Exterior. Porém, muitas pessoas já não tinham mais as notas fiscais. A Receita em São Paulo mudou a regra para que os funcionários peçam os documentos apenas quando desconfiarem de irregularidades.

- Por exemplo, se for um computador com marcas de uso, é óbvio que pertence à pessoa - explicou o inspetor-chefe substituto da alfândega de Guarulhos, Seiken Tasoko.

A Declaração de Saída Temporária, informando os equipamentos que há na bagagem, continua sendo obrigatória, e só pode ser preenchida antes do embarque internacional. Quem vai da Capital a Milão, passando por Guarulhos, por exemplo, não pode fazer a ficha em Porto Alegre, como defendem alguns passageiros.

Trâmites legais
Como funciona a declaração de bens para viajar ao Exterior:
- O passageiro tem de preencher uma Declaração de Saída Temporária (DST), informando os bens de fabricação estrangeira que leva na bagagem, antes de embarcar em um vôo internacional.- Não há valor mínimo nem máximo para os produtos a serem declarados. Mas é importante lembrar que US$ 500 é o limite da isenção de Imposto de Importação para compras feitas no Exterior. Assim, se o passageiro voltar com produtos não-declarados além dos comprados na viagem, todos serão somados para calcular se há imposto a pagar.- Caso o vôo internacional parta de Guarulhos (SP), o servidor da alfândega pode solicitar o comprovante de origem dos produtos. Se foi comprado no Brasil, esse documento é a nota fiscal. Se foi adquirido fora, é o comprovante da importação.- Para quem parte de Porto Alegre em vôos diretos ao Exterior, basta a DST.- Quem sai de Porto Alegre para o Exterior via alguma conexão em outro aeroporto do país (como Guarulhos) tem de preencher a DST no aeroporto de conexão. A declaração não pode ser feita de antemão, antes de um vôo doméstico.


LINK: texto original - Unafisco Sindical

 


 
Formas de pagamento

 mensagem postada em 01/10/2007 - 09:10:53hs
 
 

Gente...pelo menos no Rio de Janeiro tem uma agência do BB, com funcionário, dentro da área de desembarque internacional. Lá você pode pagar a DARF com seu cartão do banco, ou com dinheiro...
Só não sei afirmar se eles aceitam dollar..
Em Guarulhos não sei como funciona, mas também gostaria de saber...

 


 
Formas de Pagamento?

 mensagem postada em 01/10/2007 - 08:10:41hs
 
 

Olá pessoal, tudo bem? Tenho a mesma dúvida do colega Rafael, quais as formas de pagamento do excedente? Cheque, dinheiro,... Há caixas eletrônicos dos bancos na área? Os limites de saques desses caixas são mais altos?

 


 
Rafael,

 mensagem postada em 30/09/2007 - 19:09:48hs
 
 

Na hora de declarar, vc preenche uma ficha e vai até um caixa que recebe esse valor. Meu marido pagou em dolar e disse que não aceitam cartão. Ele não soube informar se aceitam cheque mas acha que não. Vamos esperar mais pessoas postar aqui.

 


 
Rafael

 mensagem postada em 24/09/2007 - 11:09:43hs
 
 

Pelo que sei, cada pessoa da familia, inclusive crianca (a unica restricao na cota de menores de 18 anos sao bebidas alcoolicas e cigarros, charutos, etc) tem direito a trazer equipamentos e compras em geral ate o valor de US$ 500.00.
O que nao pode ser feito eh a soma dessas cotas. Nao se pode trazer um equipamento com valor superior a US$ 500 (por ex. um notebook de US$ 900) e nao pagar o imposto sobre o que exceder os US$ 500 por serem pessoas da mesma familia. As cotas nao se somam.
Espero ter ajudado...

 


 
Alfandega

 mensagem postada em 24/09/2007 - 09:09:44hs
 
 

Pessoal,

gostaria de saber se tem algum problema eu comprar 2 eletronicos (500,00$ cada um), e no momento da alfandega, minha esposa carregar um equipamento e eu outro equipamento para a gente não pagar o imposto de importação...será que tem problema ? A alfandega obriga que a pessoa que comprou seja responsável pelo equipamento ?

 


 
Carlos

 mensagem postada em 20/09/2007 - 15:09:13hs
 
 

Nao era nada de mais. Um notebook, uma camera digital simples e uma filmadora de fita.
Tudo de nosso uso corriqueiro, com aspecto de usado (e bem usado).
Mas, mesmo assim, nao foi possivel fazer a declaracao. Os agentes nao quiseram nem conversa...

 


 
 
A Madame Leota - Haunted Mansion (MK) - na vida real foi Leota Toombs - que trabalhava como modelo na Disneyland (Califórnia) - e Walt achou que tinha o rosto perfeito para a atração. Atualmente Leota Toombs pode ser vista - flutuando - na bola de cristal existente num dos cômodos da mansão, mas a sua voz foi dublada por Eleanor Audley.