Alfândega - Relatos

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

O objetivo do presente tópico é o de servir de espaço para que possamos postar - relatos - sobre as nossas experiências com a alfândega (exclusivamente). Peço que questionamentos sobre a "cota de isenção" sejam reservados para o seu tópico específico - Alfândega - Cota de Isenção.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Res: Alfandega GRU dia 24/09

 mensagem postada em 02/10/2014 - 00:10:39hs
 
 

Pois é meu amigo!
Isso faz td diferença....Entre sozinho com apenas 2 malas e verá o "circo armado"...rs


Grande abraço


marco




Não...

Estava com esposa, filha (6 anos) e irmã (9 anos)!



Trouxe 7 malas despachadas, 03 malas de bordo, uma mochila e uma pasta executiva, além de itens pessoais.
(mensagem de Rafael Gama)


Rafael, você viajou sozinho?

(mensagem de Jussie Chaves)



(mensagem de Rafael Gama)


 


 
Alfandega 25/09 - Galeão RJ

 mensagem postada em 01/10/2014 - 14:10:41hs
 
 

Oi Pessoal,

voltei de viagem na semana passada, quinta-feira dia 25. Segue breve mas sucinto relato:

- 9:11h pousamos no Galeão vindo de uma conexão de Houston pela United Airlines

- 9:50h somente que conseguimos pegar nossas malas, demorou bastante pra parecerem na esteira, mas estavam INTACTAS, eu embalei elas com o pessoal da Happy Bag, que aliás, merecem uma postagem a parte.

A partir desse momento fomos para o DUTY FREE e ficamos aproximadamente 1h por lá e a saída pra alfândega é exatamente ao lado da saída do Duty Free então já de dentro já notei que a fila estava completamente vazia, não tinha uma alma viva.

Na hora pensei: Ferrou, vão querer revistar tudo já que não tem ninguém pra eles revistarem no momento, estão parados.

Mas o que aconteceu foi um verdadeiro passeio, entramos e saímos sem sermos notados, ninguém nem nos olhou, apenas uma fiscal que conversava com outros rapaz e apenas nos apontou a saída.

Mas é importante frisar que, nós estávamos super tranquilos com nossas bagagens. Apesar de termos direitos a duas malas grandes de 32kg, cada um de nós (eu, meu marido e meu filho de 15 anos) só tínhamos uma mala dessas grandes e uma outra média. Além das bagagens de mão que eram mochilas e uma mala pequena
Pelo que pude ver das outras pessoas nós realmente estávamos muito tranquilos e acho que por isso não chamamos atenção.

Abraços.

 


 
Res: Alfandega GRU dia 24/09

 mensagem postada em 01/10/2014 - 09:10:53hs
 
 

Não...

Estava com esposa, filha (6 anos) e irmã (9 anos)!



Trouxe 7 malas despachadas, 03 malas de bordo, uma mochila e uma pasta executiva, além de itens pessoais.
(mensagem de Rafael Gama)


Rafael, você viajou sozinho?

(mensagem de Jussie Chaves)


 


 
Alfandega GRU dia 24/09

 mensagem postada em 30/09/2014 - 13:09:42hs
 
 

Pessoal,

passei pela alfandega em GRU no dia 24/09, as 06:35 da manhã. Junto com meu voo (que veio de Orlando), chegaram voos de Frankfurt e de Paris... Não tive problema nenhum, passei na fila do nada a declarar e o fiscal só perguntou:

-Quantos dias no exterior? - Respondi:
-17. - E passei tranquilamente.

Trouxe 7 malas despachadas, 03 malas de bordo, uma mochila e uma pasta executiva, além de itens pessoais.

 


 
Res: Preparem-se para 2015, as novas taticas para vistoriar os que chegam do exterior

 mensagem postada em 30/09/2014 - 08:09:14hs
 
 

Daniel, aqui no nordeste não é lenda não. O custo de ir ao Paraguai é alto partindo daqui, então quem compra pra vender prefere ir pra Miami. Além disso, se for voltar de Foz do Iguaçu em voo doméstico a franquia de bagagem é bem menor. Isso inviabiliza o trabalho do muambeiro nordestino ir ao Paraguai. rsrs

Já para Miami é mais prático. Voos internacionais com muitas promoções e franquia de bagagem mais alta. Os hotéis também são mais baratos. Conheço gente que comprou apartamento em área nobre e carro de luxo só vendendo roupa e acessório comprados em Miami. Comprava camisa Hollister a dez dólares e vendia a 100 reais; comprava relógio ou óculos a 50 dólares e vendia a 500 reais.

 


 
Res: Preparem-se para 2015, as novas taticas para vistoriar os que chegam do exterior

 mensagem postada em 30/09/2014 - 07:09:16hs
 
 

O que me assusta nessa situação toda independente de política é que estão criando uma situação no Brasil RICO X POBRE semelhante a Venezuela.

Tenho um amigo que morou anos na Venezuela trabalhando numa multinacional , pegou o período antes do Chavismo e depois , numa conversa ele disse que antes do Chavismo a situação era bem parecida com a nossa aqui começaram a por a culpa de tudo nos ricos e criando essa rivalidade a ponto de apedrejarem residências em bairros nobres etc...

Na realidade o que o governo quer é aumentar o controle sobre o cidadão e aumentar e intimidar o mesmo com "o olho que tudo vê " (RF), para vocês ter uma idéia quem compra no E-Bay por exemplo ou outros sites, estão sendo taxados pela receita sob qualquer valor, semana passada chegou uma camiseta que comprei pro meu filho no valor de R$ 36,00 fui aos correios retirar paguei R$ 20,00 de taxa , perguntei para atendente se era comum taxarem uma encomenda de R$ 30,00 e ela me disse que estão taxando tudo e reclamou que a carga de trabalho devido a isso mais que dobrou e que já tinha solicitado mais funcionários .

Agora esse lance de muambeiro é lenda mesmo porque a muamba do Brasil vem do Paraguai entre outros o que o governo quer é tirar o dinheiro da classe A e B porque pros ricos isso pouco importa.

Abraços

 


 
Res: Preparem-se para 2015, as novas taticas para vistoriar os que chegam do exterior

 mensagem postada em 30/09/2014 - 06:09:31hs
 
 

Marcão, eu não fiz esta generalização que você está dizendo. rsrsrs Ou, se fiz, pelo menos não foi a minha intenção fazê-la.

Só acho que se a fiscalização tem que acontecer de alguma forma, que não seja pegando meia dúzia de viajantes aleatoriamente em um vôo. Nem entrei no mérito de como isso vai ser feito, mas fiscalizar por amostragem, como é hoje, é a pior e mais injusta forma possível.

Abraço! E boa sorte nas viagens.

 


 
Res: Preparem-se para 2015, as novas taticas para vistoriar os que chegam do exterior

 mensagem postada em 30/09/2014 - 02:09:49hs
 
 

Olá José,

Discordo totalmente da sua colocação. Está generalizando todos que viajam ao exterior ou retornam com frequência. Tenho negócios em Orlando e no Brasil, e viajo quase que de 40 em 40 dias para Brasil e retorno a USA, que aqui moro!
**Não é muamba, é TI(Tecnologia).

É muito mais fácil alguém como você que viaja 2 ou 3X no ano estourar a cota do que quem viaja todo mês como eu. Claro, salvo seja um "muambeiro profissional", oque também discordo do método utilizado, pois isso fere meu direito de ir e vir notoriamente.

Eu não gosto de ser questionado de onde estava, como e porque. Cheguei ao Brasil sexta passada com uma mala de mão e uma mochila com meu notebook e meu Ipad, e me questionaram por que viajo tanto. Eu eu disse o motivo. Negócios e por que gosto!

Que especie de país está virando o Brasil? Desde quando preciso falar o motivo de minha viagem se nem sequer malas eu levo comigo? Por causa das minhas entradas no Brasil? Tenho residência em US, mas sou brasileiro, entro e saio quando quiser do meu pais desde que esteja legalmente fazendo isso.

Desde quando isso vai aumentar eficiência e eficácia de uma alfândega de um país corrupto ? Não, não se engane meu caro!

Enquanto você acha que vai passar por viajar uma vez ao ano, os "muambeiros" profissionais de verdade, vão arrumar uma forma de passar toda semana($$) com quantas malas forem necessárias.

Eu viajo muito mais do que 10 X por ano, e não carrego malas grandes, isso é muito raro. Eu e um monte de gente.

Você sabia que tem gente que trabalha no Brasil de 2o a 6o feira e volta para USA no final de semana, pois mora aqui?

Talvez ache isso um absurdo e impossível, mas é verdade. Que espécie de "controle" eficaz vão fazer com estas pessoas? Nenhum!

Outro ponto. Tudo que é feito por software é passível de falhas, erros e brechas. E já são sabidas algumas brechas em vários pontos dessa nova fase da receita federal.

Outro ponto! Isso já iniciou, 2015 será apenas oficialmente, mas já está funcionando.

Experimente sair de USA com 5 Iphones em sua mala ou mochila, PS4 e roupas diversas, e prove a eficiência e eficácia na sua chegada no Brasil.

Lembrando que não é nada pessoal José, apenas como viajo muito, muito mesmo, minha visão é mais próxima da realidade de quem viaja 1 ou 2x por ano, e isso está na cara que é uma forma "velada" de controle de quem tem um maior poder aquisitivo pelo Estado.

Concorde você ou não, não é a questão agora! Isso é o que eu (e muita gente que viaja muito) pensa.

Grande abraço,


Marco











Eu acho que isso vai aumentar ainda mais a eficiência e eficácia da alfândega. O que pode ser bom para o turista eventual, como a maioria daqui, que viaja um ou duas vezes por ano. Com a fiscalização sendo mais eficaz em pegar os muambeiros, certamente eles não vão precisar mais fazer operações que fiscalizam todos os passageiros de um vôo, por exemplo.

Considero mais justo eles fiscalizarem com base no perfil do viajante do que aleatoriamente, como é hoje, pegando pra cristo quem trouxe pouca coisa mas deixando passar quem viaja 10 vezes por ano e traz 4 malas grandes de coisas para vender - o que acontece muito.
(mensagem de José Brasiliano de Oliveira Neto)


 


 
Res: Preparem-se para 2015, as novas taticas para vistoriar os que chegam do exterior

 mensagem postada em 29/09/2014 - 23:09:51hs
 
 

concordo com isso, sobre cota nunca vai aumentar pq eles naonquerem q vc gaste fora... Imagina deixar ainda mais dinheiro fora do país.

Boa Noite!
Sem querer entrar na politica, mas entrando, nós brasileiros temos que ACORDAR!!!O controle não é apenas o que voce esta trazendo, e sim o que voce anda fazendo.
Jacqueline
(mensagem de Jacqueline Minoda)


 


 
Relato Alfândega - Chegando de Orlando por Guarulhos

 mensagem postada em 28/09/2014 - 22:09:45hs
 
 

Boa noite pessoal!

Vou escrever um pouco da minha experiência chegando de Orlando por Guarulhos:

Somos um casal, chegamos com 3 malas grandes ( no limite do peso permitido ) 2 mochilas de em média 8 kg e uma bolsa de mão.

Quando o voo chegou, nossas malas demoraram para chegar e TBm passei no Duty, o demorou pouco tempo ... Quando entramos na fila, o oficial nos mandou para inspeção ... Passamos todos os nossos bens no scanner e aguardamos .... Eles questionaram bastante os itens da mochila mas logo nos liberaram.

O que tínhamos resumidamente: câmeras semi profissionais, iphone, câmera de segurança residencial, HD externo, aqueles mega fones de ouvido, muito muito produto de cabelo, maquiagens ( muitas ), perfumes ... Etc

Ps. Muita roupa ... Não encrencaram ... E TBm era tudo nosso ... Pessoal ... Nada era pra ninguém.

Até mais!

 


 
 
Em Tom Sawyer Island, no moinho - Harper's Mill - observe a engrenagem horizontal e verá um ninho de "bluebird" ("pássaro azul").