Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
05/09 Magic Kingdom

 mensagem postada em 26/09/2007 - 19:09:38hs
 
 

Acordamos 7:30 e fomos tomar café no hotel mesmo. A expectativa era grande, pois mesmo estando em Orlando ainda não tinha caído a ficha de que estávamos na Disney.
Fomos de carro. Deixamos no estacionamento e seguimos de Monorail. Na hora que nós entramos é que pude perceber. Estávamos na Disney mesmo!!! Era verdade!!! Não pude conter a emoção quando avistei o castelo. Um filme se passou na minha cabeça. Quando era pequena fantasiava a ida ao parque, mas meus pais nunca tiveram condições. Era um sonho realizado!!!
Passado alguns minutos, fomos em direção ao castelo. Depois de muitas fotos, fomos para Frontierland. O parque estava vazio. Fizemos Splash Mountain e Big Thunder Mountain Railroad 3 vezes. Sem filas.
Descemos para Adventureland, onde encontramos com o Peter Pan, Wendy, Capitão Gancho e Mr. Smith. E como a minha filha é louca por esses personagens, gastamos um bom tempo pra fotos e autógrafos. Resolvemos ir no Piratas do Caribe. Adorei!!! Na saída estava tendo uma apresentação do Cap. Jack Sparrow e outro pirata. Fiquei impressionada com a semelhança do ator que fazia o Cap. com o Johnny Deep. Fizemos Jungle Cruise e o Magic carpets of Aladdin.
Fomos para o castelo, pois tínhamos horário as 14:00 para o Cinderella´s Royal Tablle. Entramos numa sala e ficamos esperando junto com outras famílias para tirar uma foto com a Cinderella. Na hora da foto tudo é muito rápido e burocrático. As crianças mal falam com ela, pois é um fotografo da Disney que tira as fotos. Em seguida fomos chamados para a mesa. Minha filha adorou. Neste dia estava a Fada madrinha, Bela, Branca de neve e Bela adormecida. Por causa do almoço não vimos a para da tarde.
Saímos de lá e fomos para Fantasyland. Andamos em quase tudo, depois Mickey´s toontown Fair . E por último Tomorrowland. Fomos direto na Space mountain. Minha filha amou!! Sabe quantas vezes repetimos??? 5 vezes!!!A fila estava com 10 minutos, mas entravamos direto. Depois fomos ao Buzz Lightyear´s space ranger. Na hora do brinquedo do Stitch, nos demos conta da hora, Já era 21:10. A parada da noite já tinha começado. Resolvemos arrumar um lugarzinho para poder assistir ao Wishes. Ainda não tínhamos jantado pois ficamos beliscando o dia todo, um sorvete aqui, uma pipoca ali. As 22:00 começou os fogos. Que coisa mais linda!!! Mais uma vez me belisquei para acreditar que era verdade. Quando acabou fomos embora. A fila estava enorme para o monorail, resolvemos ir de ferryboat. No hotel jantamos, banho e cama. Minha perna já não aguentava mais. Mas valeu a pena!!!
Esqueci de falar. Apesar de ser Setembro tava fazendo um calor de quase 40 graus.
Amanhã Animal Kingdom.

 


 
Meus relatos

 mensagem postada em 26/09/2007 - 09:09:49hs
 
 

Hoje começarei os meus relatos. A minha viagem foi do dia 04/09 até 15/09. Fui eu meu marido Frederico e minha filha Julia de 8 anos .Fiquei hospedada no All Star Movies Resort.
04/09
O vôo estava marcado para as 22:35 em Guarulhos, fiz as últimas coisas que precisava, peguei a minha filha na escola e fui para o aeroporto ás 17:00 .Queria chegar cedo para poder estacionar o carro. Fica aqui a dica para quem mora em são Paulo, deste estacionamento. Você deixa o carro num local coberto, tranca, leva a chave. Uma van do estacionamento te leva até o aeroporto e quando vc chega é só ligar que eles vem te buscar. O trajeto demora uns 5 minutos, e os 10 dias em que eu deixei lá ficou R$ 150,00.
Deixei o carro e segui para o aeroporto para encontrar o meu marido, que iria de taxi.
Fomos de American Airlines.O vôo saiu com atraso de uma hora , mas correu tudo bem. Minha filha dormiu o tempo todo.

05/09
Pousamos em Miami, e fomos passar pela a imigração. Pensei que ia ser um bicho de sete cabeças, mas foi muito rápido, sem nenhuma pergunta. Ganhamos a permanência de 6 meses.Pegamos as malas , mas já tínhamos perdido a conexão, que seria ás 8:30. O próximo vôo seria ás 11:45. Paciência tinha que esperar.
Chegamos a Orlando e fomos pegar o carro na Avis. Pegamos o GPS, em português. Aí foi o maior mico. Digitamos o endereço do hotel e nada. Tivemos que voltar até lá, falando que estava quebrado, a moça riu e disse que dentro do estacionamento ele não funciona por causa dos satélites, teríamos que sair para poder digitar. Fomos para o hotel fazer o check in. Era umas 14:00 quando a gente chegou. O hotel é muito bonitinho. Além da canseira, eu já estava desesperada, pois eu tinha marcado o Bibbidi Bobbidi Boutique para minha filha às 15:00. Conversamos com o atendente do hotel, ele ligou para o salão e para a felicidade da minha filha ele conseguiu reagendar para as 16:30.
Foi o tempo de deixar as coisas no quarto, tomar um banho e seguir para Downtown Disney. Chegamos no horário e logo nos chamaram. Para esta viagem, a minha filha juntou dinheiro num porquinho. Tudo que ela ganhava ela colocava lá. No final ela conseguiu levar só para ela $ 600,00. Antes de viajar ela já estava ciente que tudo que ela quisesse comprar seria com o dinheiro dela. Até o salão. Ela preferiu fazer a transformação completa. Escolheu para ser a Branca de Neve. Gente, a emoção dela foi uma coisa inexplicável!!! Para quem tem menina, vale muito à pena. Ela se sentiu uma princesa. Foi maravilhoso. No final meu marido se emocionou tanto, que resolveu pagar o salão para ela.
Quando acabou a transformação, fomos tirar as fotos, que já faz parte do pacote. Já era 17:45. Corremos para o Cirque Du Soleil, pois tínhamos ingressos para a 18:00. Só posso dizer que é sensacional!! Já tinha assistido ao Saltimbanco, quando eles vieram para o Brasil. Mas nem se compara.
Quando acabou o espetáculo, ainda demos uma volta no por Downtown e voltamos para o hotel. Jantamos por lá mesmo. Fomos para a cama exaustos, mas maravilhados com tudo. Amanhã Magic Kingdom.


 


 
Alexandre

 mensagem postada em 21/09/2007 - 12:09:40hs
 
 

Vou tentar ajudar com referencia a criança

Em fevereiro iremos eu minha esposa, minha filha de 16 anos e meu menor que fara 2 anos la em Orlando. como ja viajamos com ele, e sera nossa 5 vez em Orlando, ja aprendi:
Primeiro sairemos daqui com o carrinho dele, primeiro ajuda na espera no Aeroporto, segundo vai até a porta do aviao e pegamos na porta no desembarque, terceiro nao conta como bagagem, quarto e principal é um otimo carrinho, nao penso em fazer meu filho usar um carrinho de 15 dolares durante 14 dias, é uma economia que no meu ver nao tem sentido, imagine se voce tivesse que ficar numa posição unica sempre, meu filho nunca!
Se nao levasse compraria um la, mas nao o mais barato e sim um muito bom, e o traria de volta ao Brasil, como irei fazer com a Cadeirinha do carro, comprarei uma e trarei para ca, comprarei a melhor que eu achar, hoje ficamos eu e minha esposa tendo que tirar de um carro e por no outro a cadeira Chicco dele, enfim acabaremos com o problema.
Depois comprei com o Ronaldo ingressos de 10 dias Disney e o flex de 5 parques ( 14 dias )da U, IA , SW, BG, com isso faremos de forma bem tranquila, de manha um parque disney e a tarde outro, e no outro dia invertemos, iremos no minimo dois dias em todos parques, dai dá tempo do menor ir ao Hotel e dormir as 13:00, se em algum ia ele aguentar até podemos ficar o dia inteiro, mas nao é a intenção, e em alguns diaa sera parque até as 13;00, sono e apos compras.
Faremos num ritmo mais devagar para curtimos mais e sem forçar nosso pequeno.
Vou por meu mail nos recados, e qualquer coisa é só gritar!!!
abs

 


 
04/09/2007-TERÇA-MAGIC KINGDOM

 mensagem postada em 19/09/2007 - 22:09:55hs
 
 

O despertador tocou Às 8:00h e eu fui a primeira a pular da cama e fazer o check list de tudo que deveriamos levar pro parque. Depois de pronta, começei a falar alto pelo quarto: "Vamos acordar, o Mickey tá nos esperando!" "Bora minha gente, que o Magic Kingdom é nosso!"
Bom, não sei se já contei aqui mas meu marido e meu filho são dorminhocos demais e todo dia era um sacrifício pra eles levantarem da cama, mesmo estando em plena Disney o sono falava mais alto. Então, depois de muita falação consegui botar todo mundo pra fora da cama.
Conseguimos pegar o café do hotel, que por sinal´era bem fraquinho: só serviam café, 3 tipos de suco, sucrilhos, fruti loops e aquelas rosquinhas doces demais da conta. Como não somos muito de tomar café, tudo bem.
Saindo do hotel, gps na mão e rumamos ao MAGIC KINGDOM. Nessa altura o João Victor já tinha se esparramado no banco de trás do carro e eu e o Walter estavamos animadíssimos. Eu filmando tudo pelo caminho e ele olhando cada detalhe da cidade.
Quando passamos daquele arco grande que diz Welcome to Disney World, foi um arrepio só, afinal, esse parque era o mais esperado, o que mais criamos espectativa.
Estacionamos o carro e logo o João despertou. Entramos no parque tiramos algumas fotos e tratamos de traçar uma estratégia para visitar as atrações.
De cara vimos o show dos personagens em frente ao castelo da cinderela. Nossa, muito lindo, filmei tudo pq sabia que aquele momento era passageiro então queria ver mil vezes depois em casa.
Dali, fomos À primeira atração no sentido anti horário e assim fizemos o parque até o fim. Acho que conseguimos ir em 95% das atrações, uma ou outra ficou de fora. Não tive vontade de ir na Xícara, e no Carrossel não fomos pq a fila tava muito grande.A parada que tem a tarde é encantadora, era emocionante ver a carinha do João Victor, ele nem piscava e a cada personagem que surgia ele gritava seu nome, apontava e dava tchau. Nesse dia andamos muito, tanto que o João dormiu esperando a parada noturna, que infelizmente não teve. Não sei o motivo, mas só tiveram os fogos de encerramento.
Mesmo assim valeu a pena, foi lá que conhecemos o Mickey, a Minie, visitamos a casa deles, curtimos todas as atrações que fomos, sem excessão. Destaque para os bonecos perfeitos do Piratas do Caribe e pra gostosa montanha russa da Splash Montain. Vcs acreditam que eu fiquei com medo daquela quedinha e o João amou?!?! Devo tá ficando véia mesmo, hahaha.
Outra coisa bacana que achei foi The hall of presidents que mostra em bonecos todos os presidentes que os EUA tiveram. É um trabalho muito perfeito, parece que todos estavam ali no teatro. Essa atração é boa pra dar uma descansada básica.
Outro destaque, na minha opinião foi o brinquedo do Buzz (Espace ranger spin), vc vai em um carrinho que tem uma pistola e vc com essa pistola tem combater o Zurg. Meu filho amou pq é louco pelo Toy Story.
Medo mesmo senti no Stitch Great Espace, que é o antigo brinquedo do Alien. O pessimo é que a gente não sabe o que vai acontecer pq é tudo no escuro. Meu filho gritava muuuuito e o stick se soltava da capsula e andava pelas cadeiras e ainda soltava um bafo quente e fedorendo no nosso pescoço.
Sim, depois dos fogos noturnos, saímos logo do parque e rumo ao hotel dormir pq o dia tinha sido bem longo, proveitoso, divertido e cansativo.
Bem que eu queria dar uma esticadinha no Walmart, mas o Walter me convenceu a irmos dormir.
Amanhã continuo, desculpe a falta de detalhes e o atropelo na ordem cronológica das coisas, com o tempo, acho que vou melhorando meu desempenho em "relatos".
bjs a todos do site
Lu

 


 
CONTINUANDO ... 03/09/2007-SEGUNDA

 mensagem postada em 18/09/2007 - 23:09:09hs
 
 

Ah, esqueci de falar que nesse dia era feriado nos EUA e os americanos lotaram os parques. O MGM tava muuuuito cheio - fora o calor, parecia que eu tava em Manaus (muito quente).
Fomos atrás dos Power Rangers, mas já tinha passado a hora deles estarem no ponto de encontro, fomos atrás do Buzz e do Woody e eles ~também não estaríam mais lá. Naquela altura muitas atrações já tinham encerrado a maioria das apresentações com hora marcada então resolvemos andar pelo parque sem maiores programações e deixar pra voltar no 5º dia. Tavamos tão cansados que fomos antes de assistir o Fantasmic (também deixamos pra qdo voltassemos lá). Saímos do parque por volta das 20h, lanchamos no Dennys perto do nosso hotel e fomos dormir. Quer dizer, dormir os homens, né, pq eu, como uma boa mulher e dona de casa fui arrumar a bagunça, guardar algumas coisas que tinhamos comprado e arrumar as mochilas pro dia seguinte.

 


 
03/09/2007-SEGUNDA-PEGAR OS TICKETS E MGM

 mensagem postada em 18/09/2007 - 22:09:15hs
 
 

Eu pulei da cama às 9h, tinhamos chegado tão cansados que nem tinha colocado despertador. Saí acordando os dois e, como era o primeiro dia e todos estavam ansiosos foram logo levantando, tomando banho e não demoramos nadinha para sairmos rumo ao escritório do Ronaldo.
PRIMEIRO MICO: Liguei o gps e digitei o endereço que estava no rodapé do voucher que o Ronaldo tinha me enviado. Até aí tudo bem, só que quando percebi estavamos indo pra muito distante do nosso hotel (Travelodge). Aí eu disse pro meu marido: Walter, tem alguma coisa errada, o Ronaldo me disse que o escritório dele ficava apenas 3 minutos do nosso hotel!!!
Então digitei outro endereço no gps, agora sim, o endereço correto. Só que a burralda aqui, deveria primeiro cancelar a operação pra depois digitar o novo endereço. Como não fiz isso, o gps só nos levava para o primeiro destido (longe por sinal).
Gente, ficamos mais de 1h rodando de carro, a´té que resolvi voltar pro hotel e com calma aprender a mexer no gps. Nisso, qdo estamos na frente do nosso hotel, olhamos pro lado oposto e lá estava o Days inn (onde fica o escritório do Ronaldo). Na verdade é 3 minutos do meu hotel só se for a pé, pq de carro deve dar uns 30 segundos, hahahha. Esse mico foi triste....
Bem, tickets na mão, e João Victor ansiosíssimo para chegar a algum parque. Mas ainda tinhamos que ir na Best Buy comprar a máquina e a filmadora.
Depois disso, já eram 3horas da tarde, rumo ao MGM. Chegamos bem na hora da parada, mas o calor tava insuportável e ainda não tinhamos comprado boné, então filmamos um pouco e fomos logo pras atrações.
Então fomos direto ao elevador. Gente!!!!!!!!! O que é aquilo!!!!!! Me bote numa montanha russa de 20 mil lupings mas não me bote pra "cair" ou "despencar" de lugar nenhum. O João Victor passou na altura e quis ir, o Walter morre de medo de altura, mas não queria deixar de viver essa experiência. Quase não tinha fila, e logo entramos. Se arrependimento matasse... quando o bicho começou a despencar eu já queria que acabasse. O meu filho gritava, gritava, e eu agoniada queria tirar ele de lá, credo, sensação horrível. O bom de tudo isso foi que depois do elevador, qualquer montanha russa ficou fichinha pra ele.
Saindo de lá fomos na montanha russa do aerosmith Rockn Roller. Peguei a single rider, que é a fila pra quem tá sozinho e fui primeiro enquanto o Walter ficou com o João. Nossa, é muito bom, ao mesmo tempo é horrível. O ruim é que é no escuro vc nunca sabe quando vai cair, qdo sobe, qdo desce, fora que tem duas caixas de som bem nos seus ouvidos e vc mal escuta os seus próprios gritos. Saí de lá falando pro Walter: nossa é muito bom, vai lá, corre!!
Gente, ele foi de óculos de grau. Meu marido tem 31 anos mas é meio medroso pra essas coisas, era a primeira montanha russa da vida dele, hahaha, ele me contou que não sabia se segurava o óculos, ou se se segurava. Ele disse que foi tranquilo e calmo achando que fosse "legalzinha" e qdo o carrinho disparou ele achou que ia morrer, hahahhaha.
Saindo de lá assistimos o teatro da Bela e a Fera, mas confesso que nesse dia estávamos muito ansiosos então aquele teatro, meio parado dava a impressão de que estavamos perdendo tempo com tanta coisa pra fazer.

 


 
CONTINUANDO ... 02/09/2007-DOMINGO

 mensagem postada em 18/09/2007 - 22:09:46hs
 
 

Após passarmos na imigração, pegar as malas, fomos atrás da locadora que alugamos o carro.
Confesso que nesse momento fiquei um pouco assustada porque o já era madrugada e o aeroporto estava completamente vazio. As pessoas que estavam no meu vôo já tinham sumido e não se via 1 viva alma naquele lugar. Tudo fechado, lojas, lanchonetes...parecia o aerporto tava fechado!
Mas seguindo as placas até que achamos rápido. Chegando lá, somente 4 pessoas na nossa frente. ótimo, não iria demorar e logo chegaríamos no hotel.
Que nada, demoramos umas 2hs sem brincadeira, pra sermos atendidos. Então a moça da locadora nos explicou a direção da garagem para pegarmos o carro.
Bom, na minha santa ignorância eu imagineri que teria um outro atendente que nos encaminharia ao carro e nos daria o gps que alugamos na hora no balcão. Mas, chegamos na garagem vimos aquela imensidão de carros maravilhosos pra tudo que era lado, todos com as respectivas chaves na porta e nós, de boca aberta sem saber o que fazer.
Depois de rodarmos por lá, assoviar (que mico, hahaha), chamar por alguém e sem obter resposta, resolvemos pensar. hehehe. Foi aí que avistamos, beeeeemmmm longe uma guarita e uma cancela que parecia ter alguém dentro. Imaginamos então que deveríamos escolher o carro e nos dirigirmos até essa guarita. Escolhemos um carro da nossa categoria (compact), que por sinal amamos, tinha até teto solar e tudo mais. E realmente na guarita pegamos o gps, colocamos o endereço do hotel e fomos chegar as 4hs, cansados sim, mas com muita adrenalina.
Nos jogamos na cama e fomos direto dormir.

 


 
COMEÇANDO A RELATAR...

 mensagem postada em 18/09/2007 - 22:09:33hs
 
 

Vou começar a relatar a minha aventura...
02/09/2007 - DOMINGO
Eu, meu marido e meu filho saímos de Manaus às 17:20h (20 min de atraso) pela Copa. Nosso vôo não foi nada bom, teve várias turbulencias, cheguei a ficar com medo. Fizemos conecxão no Panamá e devido ao atraso na saída de Manaus, só deu tempo de procurar o portão de embarque para Orlando e voar. Acho que mais um pouco perdíamos o vôo.
A maioria das pessoas que estavam no nosso primeiro vôo ou iria ficar no Panamá ou seguiria para Miami, somente nós e um senhor com a esposa e 2 filhas é que iriam pegar o mesmo vôo para Orlando.
Chegamos em Orlando pontualmente as 00:35h. A imigração é realmente sempre muito tensa. Chegando no guichê, o latino metido a americano que nos atendeu disse que tinhamos preenchido o formulário de um jeito e no visto estava de outro, e então nosso visto não teria validade. Hããã???? Como assim?!?!?
Aí que eu fui entender que no formulário eu abreviei um sobrenome e escrevi outro diferente de como tava no passaporte. Então ele nos permitiu preencher novamente e depois disso não tivemos mais problemas.

 


 
GRAN FINALE - A VOLTA AO BR! - 26/07/07 - PARTE 2

 mensagem postada em 04/09/2007 - 19:09:48hs
 
 

Respiramos fundo, olhamos um para o outro, conversamos sobre os prós e contras, nos acalmamos um pouco, pensamos mais um pouco e já ta f... mesmo. Tinha que ser conosco. Até aqui tudo tinha dado certo conforme planejamos. Bom, para encurtar a história resolvemos ficar com essa opção mesmo e embarcamos para Buenos Aires. O vôo saía praticamente no mesmo horário que o nosso (11:20PM). É isso mesmo, saía. Atrasou 1,5hs. Só tinha o pessoal desse vôo na sala de embarque. E o pior: Argentinos na maioria. Onde fui parar! Os demais vôos já tinham partido. Chegamos em Buenos Aires as 9:30hs e a conexão da British era para as 12:25hs. A preocupação agora era com as malas. Será que vão chegar certinho! Relaxa, quando chegar verificamos. Mas será que vão chegar. Sei lá. Depois de tudo isso que passamos isso vai ser fichinha. Fomos conhecer o freeshop de Buenos Aires. Não é que ele é bom! Gostei. As bebidas são mais baratas que no de GRU, pois já tinha os preços em mãos. O Gu também achou o perfume que queria e também era mais barato. Até que essa passagem pela terrinha dos irmanos rendeu alguma coisa. Chamaram o vôo e embarcamos num jumbo 747 que iria para Londres com a tal escala em São Paulo. Aterrisamos exatamente as 15hs em ponto conforme previsto. Britânico, já viu né! Fomos para a esteira e aquele suspense. Será que as malas vão chegar? Desceram poucos passageiros, dava para contar nos dedos. Nossas malas não vão chegar. Aquele suspense, até que o Gu viu uma delas no carrinho do lado externo. Ficamos mais tranqüilos. Bom, começaram a carregar as malas na esteira e todas chegaram direitinho. Intactas. Usamos os lacres e nenhuma foi mexida ou violada, chegaram do jeito que lacrei. Malas nos carrinhos, fomos para o freeshop comprar algumas bebidas que “faltaram”. Não queria carregar mais peso, mas valia a pena comprar em Buenos Aires. Agora era a vez da alfândega. O aeroporto estava simplesmente vazio, mas nenhuma alma mesmo. Só nós, ninguém mais. Nesse horário dificilmente chegam vôos internacionais. Um deserto. Entramos no setor a declarar, pois tinha comprado o notebook. Ouvimos uma voz chamando: Ei pessoal, por aqui! Uma funcionária nos chamando para o setor “nada a declarar”. Temos o notebook para declarar! Ah, então é por aí mesmo. Chegamos na esteira para colocar a bagagem e cadê o fiscal? Acho que foi ao toalete ou tomar um café, disse outra funcionária. Foram chamar. Pra mim estava puxando um ronco. Não tinha ninguém. E sem ninguém não tem serviço. Apresentamos o notebook, ele conferiu e pediu a nota e aí ele comentou: Eh, passou um pouco da cota! Sabemos, por isso estamos aqui. “Bom, se quiserem legalizar para fins de garantia devem pagar $125 de imposto, caso não queiram posso liberar como dentro da cota”, disse o fiscal. Eu olhei para a Angela, a Angela olhou para mim e eu disse: “Bom serviço amigo! Até mais”. Saímos na boa. O cara puxou um jornal e começou a lê-lo na maior caruda. Nada pagamos. Acho que estávamos em 4 pessoas e por isso liberou. Encontramos o pai da Angela que estava nos esperando na saída, pois tínhamos ligado de Miami avisando-o do pequeno imprevisto. Embarcamos algumas malas no carro dele e as demais num táxi.

Bom pessoal, esses foram nossos relatos. Se quiserem perguntar alguma coisa que não comentei fiquem a vontade.

Um abraço a todos vcs!

Sabbag’s family

 


 
GRAN FINALE - A VOLTA AO BR! - 26/07/07 - PARTE 1

 mensagem postada em 04/09/2007 - 19:09:53hs
 
 

Hoje seria o dia de retornar ao Brasil. Nossa despedida de Orlando e dos EUA. Acordamos um pouco mais tarde. Tomamos nosso café da manhã quase no horário do encerramento. Não estávamos com pressa alguma. Afinal, agora mais do que nunca queríamos aproveitar cada segundo nessa terra encantada. Arrumamos o restante das coisas tentando acomodá-las da melhor maneira possível. Afinal ainda tinha coisas do lado de fora das malas e coisas sem mala para colocar. Tomamos coragem e começamos a descer as malas. Ainda bem que era só um lance de escada. A mais pesada deu 68 lbs (31kg). Parecia uma mudança. O porta-malas da Cheroke ficou pequeno para tanta mala. Tinha outra família que também estava deixando o hotel na mesma hora e ficou simplesmente pasma com a quantidade de bagagens que tínhamos. Comentei que estávamos a 18 noites aqui e o rapaz não acreditou. Ficou com o queixo caído e tive que ajudá-lo a fechar a boca. Não teve jeito. Vamos usar o assento traseiro e vcs atrás aí que se danem. Quem mandou comprar tanta coisa! Sobrou para a Angela e o Guilherme irem no banco traseiro com as “bagagens de assento”. Fomos colocando tudo, soca mala daqui e dali, enfia uma sacolinha aqui, opa sobrou um espaço ali, coloca isso aqui e conseguimos fechar a tampa traseira. O restante conseguimos ajeitar no assento traseiro e no chão ao pé do passageiro da frente. Já estava suado de tanto tira e põe mala. Fui fazer o check-out rapidinho e pé na estrada. Como disse ontem, precisávamos de mais uma mala, então demos uma passadinha no Walmart novamente. Compramos uma pequena ($24), só para colocar o que faltou mesmo. E agora, onde encontrar lugar para mais essa desgraçada no carro. Ajeita daqui e dali e pronto, deu certo. Coube tudo, inclusive nós! Simplesmente ocupamos todo espaço volumétrico do carro. Conseguimos fechar todas as portas. O calor estava algo fenomenal. Muito, mas muito quente mesmo. O Gui e o Gu estavam querendo um perfume cada um. Até então só tínhamos pesquisado preços. Então resolvemos passar na -- palavra censurada -- nd, mas só o Gui comprou o dele. Um Hugo Boss de bolinha de 90ml por $39,60. O perfume do Gu não tinha no tamanho que queria e deixamos para comprar no freeshop mesmo. O calor continuava insuportável. Resolvemos pegar a Turnpike para chegar logo. Essa estrada realmente dá um sono lascado. Paramos duas vezes nos Plazas. Num deles tomei um Frappucino de Moka no Starbucks para acordar e para refrescar. Acho que mais para acordar do que refrescar. Que delícia! Até a Angela que não gosta de café deu uns bons goles. Na outra parada o Gu comeu pizza no Sbarro e o Gui um frango frito no Popeyes. Chegamos em Miami por volta das 7PM. Seguimos direto para o aeroporto. Como tínhamos muita bagagem, resolvemos deixar a Angela e o Gu no aeroporto e fui com o Gui devolver o carro. Ninguém merece carregar todas essa bagagem no shuttle. Tínhamos em mãos o mapa da locadora com o local da devolução. Mas conseguimos agilizar bem esse procedimento seguindo o shuttle da locadora que estava bem na nossa frente. Foi a coisa mais fácil do mundo. Aliás uma dica para vocês não perderem tempo ou não se perderem. O processo de devolução foi rapidinho, em menos de 5 minutos. Pegamos o shuttle de volta ao aeroporto e tudo não demorou mais do que 15 minutos. Encontramos a Angela e o Gu no local onde haviam desembarcado já na asa da AA. E agora, como levaríamos as malas até o balcão? De repente o Gu e o Gui apareceram com 3 carrinhos e aí ficou mole. Chegamos no balcão da AA e apresentamos os vouchers da passagem. Olha daqui, conferi dali, entregamos os passaportes, tranqüilos e felizes por estar retornando ao Brasil. De repente o susto...
At.: Suas reservas foram canceladas!!!
Eu: O que? Cancelada, como? Confirmamos antes de embarcar e estava tudo OK!!!
At.: Houve uma alteração feita pela agência de vcs.
Eu: Que alteração? E agora? O que faremos? P... m....
At.: Não posso fazer nada, disse a atendente.
Eu: Como assim não pode fazer nada? Veja aí o que dá para fazer.
Ela saiu aparentemente em busca de alguém para tentar ajudar a resolver a questão e quando voltou:
At.: Bom, a única coisa que dá para fazer é encaixa-los num vôo para Buenos Aires e de lá pegarem uma conexão da Britihs Airways que vai para Londres e faz escala em São Paulo.
Eu: Enlouqueceu querida!!! Ficou doidona? Isso não está no meu roteiro!
Discutimos no bom sentido, perguntamos se não tinha outra opção, quando teria vaga em outro vôo direto e a resposta:
At.: Dia 07 de agosto.
Eu: Tá louca! Hoje é dia 26!!!
A Angela queria pular no cangote da mulher.
Eu: Calma Angela, vamos resolver isso civilizadamente. E quando chega esse vôo em SP?
At.: As 15hs!
Eu: Ta louca de novo? É para chegarmos as 8:30hs!

CONTINUA...

 


 
 
A ilumininação do interior do pavilhão do México é propositalmente baixa para simular o anoitecer. Pois, segundo a cultura mexicana, é neste período do dia, que amigos e familiares se reunem na plaza para se divertirem.