Orlando Tickets Online
 

Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
Roberval Taylor
 
Membro destaque
 
 
 
Inscrição: 13/01/2012
 
 
Res: Viajando com os netos/2018
postado por: Roberval Taylor

 mensagem postada em 04/07/2018 - 21:07:58hs
 

Maria Teresa,
Preferia te falar em off, mas como não temos in box aqui, lá vai:
devido ao calor, emoções, temperatura e comida diferentes do seu local de moradia, você pode ter tido um "pique" de pressão e ter até mesmo sofrido um pequeno AVC ou isquemia.
Assim, se tiver um bom plano de saúde no Brasil, seria aconselhável vc fazer exames com um bom neurologista e exames como o Pet Scan cerebral para verificar se tudo está bem, ou se deixou alguma sequela.
Por isso sua filha e netos ficaram te observando, procurando sinais que o AVC ou isquemia deixam, como boca torta, falar coisas sem nexo, esquecimento, perda de consciência e noção do local onde está,(orientação espacial e temporal) etc. etc.
Se preferir, depois que vc vir este texto posso apagá-lo OK ?
Forte abraço e aguardamos os próximos relatos, estão ficando cada vez melhores !
Roberval.

Maria Teresa L Dos Santos
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 12/09/2010
 
 
Viajando com os netos/2018
postado por: Maria Teresa L Dos Santos

 mensagem postada em 04/07/2018 - 20:07:38hs
 

22/01/18 – Volcano Bay

Pela previsão do tempo, esse seria o dia mais quente do período e foi mesmo. Eles nunca erram.
Minha filha sempre ia na academia do hotel, bem fraquinha por sinal, correr na esteira bem cedo. Haja pique! Andar o dia todo nos parques para ela é pouco.
Acordei bem cedo também; geralmente na hora que ela descia para correr eu já me levantava para tomar banho. Sempre chegávamos cedo nos parques.

Resolvemos ir a pé do hotel até a entrada da Universal. Fomos conversando e num instante chegamos lá, super tranquilo. Pegamos o shuttle para o Volcano Bay, um ônibus articulado, estilo BRT. O parque não tem estacionamento próprio.
Eu já tinha comprado os ingressos para 14 dias park to park. Enquanto o parque não abria ficamos observando o local. O parque é inspirado no Pacífico Sul, na Polinésia. Quando abriu, mostrei os e-tickets impressos e registramos as digitais.

Achamos muito interessante o uso da pulseira eletrônica, a TapuTapu. Ela já está incluída no valor do ingresso. É devolvida na saída. Todo o consumo é feito através dela, compras ou refeições. Quando entramos conectamos o App da US e vinculei as pulseiras com meu cartão de crédito. Ela também permite o acesso através da fila virtual, mas isso eles é que usaram.
Pegamos um locker grande ($15) e comprei um copo lindo para refri para usarmos nos parques da Universal ($16). Aliás, em nenhum momento nesse dia nos cobraram o refil.

Eles adoraram o parque, aproveitaram muito. Tem muitos tobogans e toboáguas. Eu não estava me sentindo muito bem. Estou acostumada com o calor, afinal de contas moro no Rio, mas estava muito abafado, não tinha brisa como aqui. Fiquei o tempo quase todo na espreguiçadeira debaixo do ombrelone, mas a sombra não era tão gostosa como a de uma árvore.

Fui no rio preguiçoso, mas de preguiçoso ele não tinha nada. Era rio agitado, isso sim. Em vez da tradicional boia circular, usa-se um corpete salva-vidas. Cada cor corresponde a um tamanho. Eles ficam arrumados com muita organização. Mas não me acostumei. Em vez de boiar eu rodei o tempo todo como um parafuso apertado por uma parafuseira elétrica. Eu ia rodando como uma alucinada. Minha filha e meu neto me seguraram para eu sair porque senão eu estaria lá até hoje, como um bólido. Prefiro usar boias, como no extinto Wet'nWild.

Eles foram em todas as atrações, exceto na Ko'okiri, em que a cápsula se abre de repente e a pessoa cai em alta velocidade por quase 40m. Radical demais até para eles. Não foram também na Wave Village, a praia com ondas, pelo motivo inverso: light demais.

Só saímos no final. Pegamos o shuttle do parque e fomos até a entrada do US para fotos. À noite o visual fica lindo!
Voltamos para o hotel a pé, mas eu não gostei. A calçada para pedestres fica ao lado da pista sentido Universal, bem deserta de noite, porque todo o movimento se encontra na pista contrária, sentido Kirkman Rd. Não senti segurança, ainda mais que havia pouca iluminação, era inverno. Fui para o hotel e eles foram ao Burger King. Lanchei no hotel mesmo.

Durante a noite eu resolvi andar um pouco pelo quarto e pelo banheiro. Não estava realmente me sentindo bem. De repente acordei no chão e vi minha filha e minha neta super espantadas à minha volta. Tinha desmaiado no banheiro e por pouco não bati a cabeça no box. Meu neto só soube de manhã quando acordou. Com isso minha filha ficou 3 dias com muita dor de cabeça devido ao susto e todos ficaram me observando por um bom tempo. Ficaram verificando se eu andava direito e me fazendo perguntas para ver se eu estava coerente. Pode isso?
Não falei nada com meu marido no telefone e muito menos com a minha mãe. Só contei na volta, dias depois. Também não quis usar o seguro de viagem. Fiquei logo bem e eles teriam me obrigado a fazer uma tonelada de exames. Ainda bem que não fui sozinha com meus netos. Eles teriam ficado apavorados e eu teria ficado insegura.
Quanto ao seguro, vi no VPO um aviso de desconto imperdível da Allianz. Eu já queria fazer com eles, porque quando meu marido passou mal na conexão em Los Angeles, eles fora perfeitos. Valeu muito a pena essa promoção. É necessário fazer o seguro, não deixem de fazer.

Abs,
Maria Teresa

Sandra Martins
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 11/05/2009
 
 
Res: Viajando com os netos/2018
postado por: Sandra Martins

 mensagem postada em 04/07/2018 - 20:07:45hs
 

Faço minhas as palavras do Roberval, realmente não dá pra dizer "nunca mais", a vida dá muitas voltas e aquela terrinha lá nos chama.Obrigada pelo relato e fico sempre vindo aqui para ver se tem mais. A saudade bate muito forte...

Maria Teresa L Dos Santos
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 12/09/2010
 
 
Res: Viajando com os netos/2018
postado por: Maria Teresa L Dos Santos

 mensagem postada em 04/07/2018 - 19:07:31hs
 

Olá Roberval

Adorei o título que você criou: Levando nossa vovó para Orlando.
Com certeza vou mostrar para os meus netos.
Nossa primeira viagem para Orlando foi em 1988 e não paramos mais.
Aquilo vicia mesmo.

Abs,
Maria Teresa

Roberval Taylor
 
Membro destaque
 
 
 
Inscrição: 13/01/2012
 
 
Res: Viajando com os netos/2018
postado por: Roberval Taylor

 mensagem postada em 04/07/2018 - 10:07:34hs
 

Olá Roberval, Prometo que vou continuar, ...()
Sobre hotel em Orlando, eu não vou usar porque não vou voltar, mas vou anotar as suas dicas ... ().
Abs, Maria Teresa (mensagem de Maria Teresa L dos Santos)


Maria Teresa,
Quem sabe do futuro ? Eu aposto que vc ainda vai voltar a Orlando. rsrs
Desta vez levada pelos netos ! ... Aí o Título do Post vai ser: Levando nossa avó para Orlando ....
Orlando fica na história, na alma e no coração. Eu também sempre digo que é a ultima vez, que nas proximas férias vamos conhecer outro lugar ou outro País ... mas ... sempre volto.
Já foram mais de 25 vezes desde 1979. !!! Forte abraço.
Roberval.

Maria Teresa L Dos Santos
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 12/09/2010
 
 
Viajando com os netos/2018
postado por: Maria Teresa L Dos Santos

 mensagem postada em 03/07/2018 - 20:07:59hs
 

(continuação de Busch Gardens)

Saímos às 8:30 para Tampa. A Simone dirigiu praticamente o tempo todo nessa viagem e o Rodrigo assumiu o lugar de co-piloto por livre e espontânea vontade. Eu e Carol sempre íamos no banco de trás. Eu só dirigi num dia em que nos separamos e na volta, para a devolução do carro.
Estava uma dia lindo, com temperatura amena e chegamos antes do parque abrir.
Tinha comprado ingressos para SW e BG com visitas ilimitadas por 14 dias e free parking.
O Bush Gardens foi escolhido como primeiro parque da viagem porque era o último dia da Sheikra, que entrou em manutenção no dia seguinte. Essa montanha-russa eles não podiam perder.

Fomos direto para o lado direito do parque e começamos pela Cheetah Hunt. Foram os 3 e eu fiquei esperando, segurando as mochilas.
Aí eu pensei: se vai ser a minha última viagem, tem que ter um pouco mais de radicalidade. Aluguei 2 lockers por $5 cada, para o dia todo, trocando a cada atração. Usamos muito, valeu a pena, mas na última atração deu problema no meu. Quando eles voltaram, eu já estava preparada para ir com eles. Adorei! Só não levantei os braços, era pedir muito da vovó.

Comprei novamente o copo de BG/SW para refil: $14 mais taxas.
Eles foram na Montu, mas não gostam muito dessa. A Cobra's Curse não estava funcionando. Sempre é uma decepção. Queríamos muito conhecer, é uma atração nova, ainda bem que iríamos voltar outro dia.
Fomos andando para Kenya Kanteen, queríamos comer a batata frita com queijo e bacon perto dos hipopótamos de pedra, mas agora o cardápio mudou. Que pena! Ficamos rindo lembrando que as crianças entravam no hipopótamo antigamente. Agora não cabe nem uma perna.
Seguimos para Pantopia. Eles foram na Falcon's Fury e eu me animei. Eles voltaram comigo. Eu criei coragem, mas pego no tranco. Nunca de primeira.
Fomos na Scorpion. Eu também. Mas minha coragem acabou por aí. Já estava de bom tamanho.
Paramos um pouco para almoçar no Dragon Fire Grill.
Os netos depois foram no Bumper Cars. O lado infantil aflorou nesse momento. Os 3 foram na Kumba, mas essa é demais para mim. Fomos todos no Congo River Rapids. Estava bem cheio. Não nos molhamos tanto assim. O vovô não estava lá para mirar um jato d'água na gente.
Os 3 malucos foram na Sheikra, a melhor montanha-russa para eles. Nesse último locker tive um problema. O meu não abria. A funcionária da loja próxima também não conseguiu abrir. Como estava com o recibo devidamente guardado na bolsa, ela chamou um funcionário para abrir. Quando usarem um locker, mantenham sempre à mão algum dinheiro para o caso de ultrapassarem o tempo, nos parques da Universal, ou o recibo, nos parques BG/SW. Não adianta guardarem na mochila dentro do locker.
Nesse meio tempo falei para eles irem mais uma vez na Sheikra, estava quase na hora da atração fechar. Fomos os últimos a sair dessa área.

Pegamos o trenzinho para o estacionamento. O local de espera não é lá muito organizado. Uma família imensa que estava atrás de nós quase nos derrubou para subirem todos no trenzinho. A criatura fica 8 horas dentro do parque e não pode esperar 1 minuto por outro trenzinho!!!!!!!!! Na verdade, o problema não é o local de embarque, é a falta de civilidade das pessoas.
O regresso para Orlando foi tranquilo, mas tinha muitos carros circulando. A I-4 perto da nossa saída está diferente, tem um viaduto novo. A minha filha errou o caminho e o GPS não estava com o mapa atualizado nessa área. Tive que assumir o comando, mesmo estando no banco de trás. GPS humano mesmo.
Demos uma parada na Walgreens junto do hotel. Muito prático. A lateral da Walgreens já sai na área do estacionamento.

Abs,
Maria Teresa

Maria Teresa L Dos Santos
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 12/09/2010
 
 
Viajando com os netos/2018
postado por: Maria Teresa L Dos Santos

 mensagem postada em 03/07/2018 - 20:07:35hs
 

21/01/18 – Bush Gardens

Antes de mais nada, quero explicar a escolha dos parques.
Na primeira viagem o Rodrigo tinha exatos 6 anos e meio e a Carol tinha acabado de fazer 5 anos. Foi a viagem da fantasia, em 2009. O primeiro parque foi o Magic Kingdom, claro.
À medida que eles cresciam, mudavam os interesses. Tanto das atrações quanto dos parques também. Numa viagem fomos no Legoland e eles adoraram naquela ocasião. Ainda adoro os parques da Disney, mas dessa vez optamos por fazer e repetir os parques da Universal e da dobradinha SW-BG. O foco agora são as montanhas-russas e os simuladores. O único parque da Disney que eu estava com pena de não ir nessa minha última viagem era o Animal Kingdom, devido à área do Avatar. O DHS não estava numa boa fase e o MK e o Epcot não estavam nos planos deles. No Epcot só interessava para eles o Test Track e o MK está sempre muito cheio, com filas demoradas nas montanhas russas, já conhecidas e sem muita radicalidade. Não dá para esquecer da Marina. Kkk

Com isso foi mais fácil fazer o roteiro dessa vez. Fiquei atenta à previsão do tempo e às atrações em manutenção nesse período e evitei os parques da Universal no fim de semana de comemoração do Harry Porter, apenas.
Comprei os ingressos para SW/BG e US/IOA antecipadamente com o Ronaldo, mas não peguei no escritório da Orlando Tickets Online. Recebi os e-tickets com antecedência e nos dias de parque apresentava as folhas impressas nos guichês normais de entrada, sem problema. Meu problema era unicamente com as minhas digitais, sempre atrasando a nossa entrada.

Enfim, nesse primeiro dia no hotel descemos para o café da manhã, muito bom.
A Simone e a Carol ficaram presas na área da piscina. Foi o teste da segurança do hotel. Elas foram tirar fotos em torno da piscina ainda cedo e ficaram trancadas do lado de fora. A sorte é que a Simone estava com o celular e ligou para mim para abrirmos a porta para elas.
(continua)

Maria Teresa L Dos Santos
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 12/09/2010
 
 
Res: Viajando com os netos/2018
postado por: Maria Teresa L Dos Santos

 mensagem postada em 03/07/2018 - 19:07:25hs
 

Olá Roberval

Prometo que vou continuar, sempre coloco os relatos das viagens com os netos e também coloquei as duas últimas viagens com o vovô para a Costa Oeste. Fomos da fronteira com o México até Vancouver, no Canadá.
Sobre hotel em Orlando, eu não vou usar porque não vou voltar, mas vou anotar as suas dicas para a Sandra porque gosto de ajudar quem me procura para informações.

Abs,
Maria Teresa

Roberval Taylor
 
Membro destaque
 
 
 
Inscrição: 13/01/2012
 
 
Res: Viajando com os netos/2018
postado por: Roberval Taylor

 mensagem postada em 03/07/2018 - 19:07:05hs
 

Roberval, queria essas dicas também!
(mensagem de Sandra Martins)


Sandra,
Sempre que posso utilizo os hotéis da rede Extended Stay America, que são bem localizados e dispõe de uma pequena cozinha completa (com geladeira, fogão, micro-ondas, panelas e acessórios de cozinha.
O preço da diária é bastante justo, e os quartos são bem grandes, com sala, banheiro e quarto de dormir com capacidade para até 6 pessoas (considerando o sofá-cama). Tem outros hotéis de outras redes que também oferecem cozinha no quarto,e até quartos com 2 banheiros, para grupos maiores.
Ultimamente, como tenho viajado com grupo maior, estou me hospedando em casas e Town homes localizadas em condomínios próximos aos parques da Disney. O Ronaldo da OTO também pode ajudar na locação desses apartamentos e condominios.
Espero ter ajudado. SDS,
Roberval.

Sandra Martins
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 11/05/2009
 
 
Res: Viajando com os netos/2018
postado por: Sandra Martins

 mensagem postada em 03/07/2018 - 14:07:42hs
 

Roberval, queria essas dicas também!