Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais recente para a mais antiga
 
Índice  
 
 
Res: Relatos

 mensagem postada em 30/01/2015 - 09:01:21hs
 
 

Cláudio,

seria uma experiência única se conseguíssemos concretizar a formação de um grupo VPOense para uma viagem em Orlando.

É claro que eu, minha esposa e minha filha gostaríamos de participar dessa viagem.

Opa, mais uma para a big trip rumo a Flórida...vai ter criança e assunto que não vai acabar mais!!!

Ricardo embarcando na trupe!
abs
(mensagem de Claudio H.F.)


 


 
Res: 09.01 - Do Beco Diagonal a Hogsmeade: uma explosão de magia (Parte I)

 mensagem postada em 30/01/2015 - 10:01:12hs
 
 

Cláudio, adorei os relatos de hoje!
Em especial a nova atração do Harry Potter, realmente é incrível, e proporciona uma aventura única a todos os tipos de idade, né! Mas apesar de termos adorado, Lucas e eu preferimos a Forbidden Journey! rs

Queria abrir 2 parênteses aqui, um para a atração do Islands, a Pteranodon Flyers! Achamos injusto só poder entrar com crianças rs, parece ser bem legal mesmo sendo bem simples. Vi vários adultos querendo ir e não deixam se não tiver uma criança acompanhando rs

E sobre a foto dos hambúrgueres, parabenizo toda sua família por seguir junta na esbórnia gastronômica de uma bela viagem a Orlando! Isso é raro acontecer, sempre vejo membros das famílias reclamando da gordura, hambúrguer, bacon, etcetc, mas vocês são dos meus! É férias, é outro país, outro mundo, já somos obrigados a nos regrar tanto no Brasil, tem mais é que aproveitar mesmo! rs parabéns pros 4!

 


 
H2O (16/set) 19 - Vida marinha e seus espetáculos (parte3)

 mensagem postada em 30/01/2015 - 11:01:24hs
 
 

Já passava da hora de comer, então seguimos rumo a um restaurante que vimos no mapa e parecia apetitoso ao nosso gosto.

Passamos pelo famoso jogo das pérolas, que pelo que eu vi virou tradição em diversos parque de Orlando, mas no caso do Sea World achei o mais interessante de todos, pois os visitantes escolhem a ostra que preferirem em um aquário enorme onde mergulhadores treinados interagem a todo o tempo e descem em busca de sua escolhida. Após tê-la em mãos, os mergulhadores a levam para a funcionária responsável pela cerimônia de abertura da Ostra, onde suas assistentes abrem as mesmas aos incríveis gritos de "Opa Opa Oyster" da simpática e divertida funcionária. Ponto para o Sea World!



Nosso destino foi o Voyagers Smokehouse e foi a grande decepção alimentar da viagem. Ao contrário de seu similar no BG, aqui as costelas que pedi no prato Barbecue Sparerib Platter vieram torradas, pequenas, finas, secas e deixou bastante a desejar. Lucas comeu Ceasar salad com frango e também não foi de todo agrado, poderia ser melhor.



Seguimos admirando as paisagens e sempre de olho nos melhores locais para fotos, e como todo parque em Orlando, sempre tem pontos estratégicos os quais Lucas parava eufórico para fotografar.



Paramos no Shark Encounter e adoramos! A famosa e antiga atração é realmente muito legal por nos colocar em uma perspectiva interessante em relação ao imenso aquário superior ao nosso redor! E claro, bate aquele medo ao pensar "se estourar estes vidros, estamos ferrados!" rs

Seguimos rumo ao Shamu Stadium para o mais famoso show do parque, parando para a foto clássica em cima da baleia Shamu ornamentada perto da entrada do estádio.



Ok, a foto não é nada clássica e eu só vi crianças ali, mas eu como uma convicta criança crescida, tive que subir e ter a minha própria fotografia! kkkkkkkkk

Adentramos o estádio e WOW mais uma vez. Que espetáculo!
Realmente só os 2 shows já valem o ingresso do SW! E ainda somado as 2 ótimas MRs, acaba sendo um parque imperdível, mesmo sendo mais simples e com outro propósito perto dos clássicos de Orlando, o que no final o torna um clássico de Orlando.
Aqui o nosso lado criança que assistia Eliana vem a tona, e nos emocionamos a fundo com o belíssimo show, onde mais uma vez eu me questiono "COMO ELES FAZEM ISSO?" sendo que são animais imensos, e deve ser ainda mais difícil de domesticar e treinar.
As mensagens de meio ambiente e dicas de convivência pacífica com os animais são claras e objetivas, o que dão um toque ainda mais reflexivo no show, nos fazendo parar e pensar a fundo ao unir o fato da grande admiração pelo que estamos vendo em ligação com o comportamento do homem ao destruir a própria natureza.








Saímos e ainda tínhamos 2h para aproveitar o parque, mas estávamos exaustos. Passamos em frente ao simulador Wild Artic e automaticamente o colocamos na lista de "motivos para voltar", pois a fila estava grande e o cansaço batia forte. Seguimos para o ponto do iTrolley no mesmo lugar que fomos deixados na ida, mas do lado oposto, e o pegamos para retornar a International Drive e consequentemente ao nosso hotel.

Chegamos no hotel, tomamos um belo banho, demos aquela relaxada express de meia hora enquanto conversávamos via whatsapp e cia com nossos familiares, e seguimos rumo ao nosso amado Dunkin Donut para atacar os deliciosos Boston Kreme para delírio de Lucas que é apaixonado pelos mesmos.
Chegando lá, para nossa surpresa, todos os Boston Kremes tinham acabado, Lucas desolado rs. Tivemos que fazer um imenso esforço e experimentar diversos sabores até então ainda não provados. rs
São deliciosos, mas o Boston Kreme ainda da de 10 a 0 em todos.



Voltamos ao hotel depois de uma passada em lojinhas Gift Shop da ID, e dormimos ansiosos. Finalmente no dia seguinte seria dia de Universal Studios!

 


 
Claudio e Mell

 mensagem postada em 30/01/2015 - 11:01:28hs
 
 

Claudio, mais um ótimo relato!

Especialmente a parte sobre Gringotts... Até a fila desse brinquedo é incrível e uma atração à parte! Não vamos comentar mais, para não dar spoilers aos nossos colegas... Só digo que ela é tão boa que vale a pena uma tempo de espera alto.
Deixa eu perguntar, vocês chegaram a ir naquele estúdio para filmar as fotos bruxas?

E Mell, ri muito com o relato do Test Track... Mas apesar dos imprevistos, sei que valeu a pena ir nesse brinquedo. Ótimo, né? :P

Abraços!

 


 
Res: H2O (16/set) 19 - Vida marinha e seus espetáculos (parte3)

 mensagem postada em 30/01/2015 - 12:01:24hs
 
 

Eu lembro do seu relato sobre o Sharks Grill! E realmente pelo que costumo ler por ai e mais a minha própria experiência, parece que o Sea World não é um bom lugar para bons pratos rs.

Sobre o Krispy Kreme, acho que nunca tinha ouvido falar! :O
Estou agora mesmo no website deles! rs Lucas vai pirar!
Obrigado pela dica!

 


 
RELATO 23 - BLIZZARD BEACH: O PARQUE MAIS RADICAL DA DISNEY

 mensagem postada em 30/01/2015 - 13:01:35hs
 
 

Dia 6 – Blizzard Beach
(20/10/2014 – Segunda-feira)


Decidimos iniciar a nossa visita com o símbolo do parque, o Summit Plummet. Essa é a versão Disney para o Insano do Beach Park. Ele é super, mega, ultra alto.




Como esse escorregador é muito mais alto do que os demais, subir de escada até lá seria algo realmente sofrível, então a própria Disney resolveu nos dar uma mãozinha, o Chair Lift.



O Chair Lift é uma atração e meio de locomoção ao mesmo tempo, pois algumas pessoas só vão até o topo para curtir a vista.




Quando chegamos lá em cima havia mais escadas, e o desespero realmente bateu quando olhamos para o horizonte e conseguimos ver nada mais nada menos do que a bola do Epcot, o chapéu do Mickey Feiticeiro e a Torre do Terror! A sensação de medo começou a aumentar exponencialmente!






Lá em cima o Ricardo não me deixaria desistir, então decidi descer antes dele. Como não conseguíamos enxergar lá embaixo, a sensação era que cairíamos em um abismo. Quando sentei prestes a escorregar, recebi as instruções para cruzar braços e pernas. Quem usava óculos ou estava de chinelos deveria descer com eles nas mãos.

E daí esperei a autorização para descer. A espera é curta, mas psicologicamente longa...tenso, muito tenso! Nesse momento eu pensava de quão longe eu havia viajado para estar ali, só isso pra me dar coragem.
Fui em TODAS as montanhas russas de todos as parques. No Busch Gardens eu sempre fazia questão de sempre ir nas primeiras fileiras. Mas nenhuma atração me deixou com tanto medo quanto essa.

Quando recebi o sinal positivo do cast member, eu simplesmente FUI!

A queda inicial é uma queda livre, muito próxima aos 80 graus. O frio na barriga é intenso, muito intenso. É uma delícia. Esqueci todo o medo, era bom demais!!!

Infelizmente na minha segunda vez, quando eu estava mais tranquila, percebi o seu ponto negativo. Quando estamos descendo, tudo é uma maravilha, mas quando atingimos a parte horizontal do escorregador é simplesmente horrível. Precisamos parar e o que nos freia é o nosso atrito com a água. E isso dói, dói muito. Parece que estamos levando uma surra, saíamos da atração doloridos.

Como sou bem fraquinha, achei que essa dor da freada não compensava a sensação deliciosa do início, então fui apenas 2 vezes. O Ricardo achava diferente.

Quando pegávamos o Chair Lift para ir até o topo, o Ricardo não queria de jeito nenhum experimentar as outras atrações que estavam lá em cima, ele só queria ir ao Summit. Ele foi nada mais, nada menos do que 8 vezes! Oito vezes!

Eu sempre descia por algum outro escorregador ou toboagua e o encontrava lá embaixo. Quando ele chegava, ficava reclamando o quão dolorida havia sido a freada, e falava que não desceria de novo. Cerca de 20 minutos depois, lá estava ele novamente, descendo do toboagua mais alto do parque! Era bem engraçado!

Bom, tive que obrigá-lo a conhecer as demais atrações do parque. Todas muito, muito legais. Adoramos! Esse parque tem muito mais adrenalina do que o Typhoon Lagoon, outro aquático da Disney, e mais adrenalina do que qualquer outro parque Disney.


Curtimos metade das atrações e paramos para almoçar. Os restaurantes aqui são todos de serviço rápido e servem em sua maioria apenas sanduíches, pizzas, wraps e afins. O valor é igual ao dos parques temáticos.




Comemos, descansamos um pouco, fizemos as atrações que faltavam, repetimos uma ou outra que queríamos, o Ricardo desceu do Summit pela milésima vez, e antes de partir pegamos a nossa câmera para bater algumas fotos, pois infelizmente não há fotógrafos do Memory Maker por aqui. O Chair Lift é uma opção muito bacana para se tirar fotos! Adorei!

Partimos por volta das 15h. Ou seja, ainda tínhamos boa parte do dia para curtir! Muito legal! Aproveitamos para ir jantar no Be Our Guest!

Jessica

 


 
20º dia (18 de junho) Inauguração do Beco Diagonal - 1ª parte

 mensagem postada em 30/01/2015 - 13:01:01hs
 
 

Era o dia da inauguração do Beco Diagonal. Vários artistas dos filmes estariam no Universal Studios. Seguimos cedo para a parte de Londres na esperança de ver alguém conhecido. Sabíamos que o trio principal (Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint) provavelmente não apareceria, mas não ficamos decepcionados.
Na parte da manhã, vários atores apareceram para conhecer o lugar, tirar fotos e dar entrevistas.


Evanna Lynch (Luna Lovegood) foi muito simpática e tirou uma foto com a Amanda.


Robbie Coltrane (Hagrid) com sua varinha. Ele foi escolhido para inaugurar o Beco Diagonal porque é seu personagem que leva Harry lá pela primeira vez.



Helena Bonham Carter (Belatrix Lestrange), Matthew Lewis (Neville Longbottom) e Tom Felton (Draco Malfoy) se reencontram.

Um dos gêmeos Weasley.
Estava muito quente e as crianças pequenas não teriam nem resistência nem paciência de passar todo o dia ali.

Gleice e eu levamos Ana Luísa para a parte infantil do parque e depois para o show de animais que apareceram em filmes famosos como Marley e Eu e MIB.
Mariana preferiu ficar com Amanda e Diogo, mas era lógico que Miguel não aguentaria ficar até tarde.
Deixei com eles dinheiro para o almoço e comprei três canecas Coca-Cola FreeStyle, deixando duas com eles. Essas canecas podem ser recarregadas em máquinas espalhadas pelos dois parques da Universal. São quase 100 tipos de refrigerantes, sucos, água e outras bebidas (você pode misturar Coca-Cola com Fanta Laranja, por exemplo). Havia lido que não valia a pena porque havia apenas 4 postos de recarga em cada parque. No entanto, conseguimos reabastecer facilmente. Pretendo comprar essas canecas na próxima vez. As canecas poder ser revalidadas e usadas novamente num outro dia ou numa outra viagem.
Além disso, uma das opções era água mineral. Mariana, além de ser vegetariana, não bebe refrigerante.
Almoçamos no Finnegan’s, restaurante irlandês. Gostamos da comida e ainda pudemos ver um pouco do jogo da Holanda contra a Austrália.
Eles não arriscaram e foram ao Louis’ – comida italiana. Meus filhos adoram massas!
Gleice e eu esolvemos fazer todas as montanhas russas. Primeiro fomos às montanhas russas do Universal Studios – Return of the Mummy e Rip Ride Rockit. Depois trocamos de parque e fomos nas três montanhas russas do Islands of Adventure – The Incredible Hulk e as duas da Dragon Challenge.




Ana Luísa ainda brincou na área infantil do Dr. Seuss e tirou fotos com seus personagens.
Mariana havia enviado mensagem dizendo que gostaria de voltar ao hotel conosco e no fim da tarde encontramos com ela e com o Miguel para voltarmos ao hotel.
Acompanhei a inauguração do Beco Diagonal pela transmissão ao vivo na internet. Amanda e Diogo ficariam para assistir à cerimônia.

 


 
Res: RELATO 23 - BLIZZARD BEACH: O PARQUE MAIS RADICAL DA DISNEY

 mensagem postada em 30/01/2015 - 14:01:17hs
 
 

Wow, que visão LINDA do parque e arredores! Adorei as fotos!
Realmente esse Summit Plummet parece assustador! Meu coração ficou aqui tenso ao ler seu relato hahaha adorei! Parece muito bom! Vou com certeza incluir em meu roteiro na próxima viagem!

Ótimo relato by the way! Estou adorando

 


 
Relatos

 mensagem postada em 30/01/2015 - 14:01:56hs
 
 

Pedro... PARA TUDO!! Foto com a Evanna Lynch! Estou MORRENDO de inveja!! E Helena Bohan Carter! Estou tietando aqui com o seu relato! Que demais!

Jéssica, me identifiquei com o seu relato MARAVILHOSO do BB... Quando eu fui pela primeira vez em Orlando, seis anos atrás, fui bem destemida. Fui em todas as montanhas-russas sem medo algum! Mas agora quando chegou nesse escorregador, olha... Morri de medo. Eu só conseguia pensar: "Mas isso não tem cinto de segurança!!"
Mas mesmo com medo, fui. Foi ótimo, tirando a parte de ter me batido no final do escorregador e ter ficado com as nádegas doloridas, hahaha.

Claudio, é esse mesmo! Mass, como nós dizemos: é uma desculpa para voltar!

 


 
20º dia (18 de junho) Inauguração do Beco Diagonal - 2ª parte

 mensagem postada em 30/01/2015 - 14:01:35hs
 
 


Amanda tinha uma posisão privilegiada do tapete vermelho onde os artistas seriam entrevistados.


Bonnie Wright (Ginny Weasley) foi a primeira entrevistada.


Evanna Lynch voltou mais produzida.


Domnhall Gleeson (Gui Weasley) esteve em Bravura Indômita, estrelou Questão de Tempo e vai aparecer no novo Star Wars: O Despertar da Força.


Matthew Lewis era bem gordinho nos primerios filmes como Neville.


Os gêmeos Phelps, James e Oliver, interpretaram os gêmeos Weasley, Fred e Jorge.


Warwick Davis (Professor Flitwick) foi um Ewok em O Retorno de Jedi e estrelou Willow.



Tom Felton só trocou a camisa!!!


Robbie Coltrane fica quase irreconhecível sem a barba!


Helena Bonham Carter é uma das minhas atrizes favoritas e foi a grande estrela da noite de inauguração.
Diogo e Amanda chegaram tarde ao hotel. Ela estava um pouco frustrada porque somente os convidados puderam entrar no Beco Diagonal, mas lembrei a ela que havia tido a oportunidade de testemunhar a inauguração. Além disso, viu vários dos artistas da série Harry Potter: Gina, Fred, Jorge, Gui, Luna, Draco Malfoy, Hagrid e Belatrix Lestrange.

Como bônus, viu seu diretor favorito – Tim Burton, que acompanhava sua esposa (na época) Helena Bonham Carter. Ela disse que detestava montanhas russas e que ficava enjoada facilmente. Fico imaginando o que achou da Escape from Gringotts! rsrs



Amanda voltou para o hotel um pouco frustada porque somente os convidados puderam entrar no Beco Diagonal, mas lembrei a ela que havia tido a oportunidade de testemunhar a inauguração. Além disso, viu vários dos artistas da série Harry Potter: Gina, Fred, Jorge, Gui, Luna, Draco Malfoy, Hagrid e Belatrix Lestrange.
Argumentei com ela que o Beco Diagonal continuaria lá em nossa próxima viagem, mas que a oportunidade de ver os artistas do filme chegando ao tapete vermelho era única! Essa não aconteceira de novo. Quantos fãs de Harry Potter não gostariam de estar no lugar dela?

 


 
 
Assim que você adentra ao Magic Kingdom perceba que o chão é avermelhado, trata-se de uma idéia de Walt Disney visando dar a impressão aos visitantes do Reino Mágico que um tapete vermelho está estendido para eles, mostrando a importância da sua presença.