Orlando Tickets Online
 

Alfândega - Relatos

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

O objetivo do presente tópico é o de servir de espaço para que possamos postar - relatos - sobre as nossas experiências com a alfândega (exclusivamente). Peço que questionamentos sobre a "cota de isenção" sejam reservados para o seu tópico específico - Alfândega - Cota de Isenção.

leia essas informações
 
Índice  
Luiz Fernando Pinto
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 14/01/2011
 
 
PEÇAS HARLEY DAVIDSON
postado por: Luiz Fernando Pinto

 mensagem postada em 18/05/2012 - 09:05:40hs
 

Pessoal

Alguém pode ajudar?

Estou precisando de uns acessórios Harley Davidson e quero trazer na minha próxima ida para ORL.

Alguém tem experiência em trazer isso? Será que passa na alfândega?

Obrigado

Andreia Abreu Fernandes
 
Membro
 
 
Goiania - Go
 
Inscrição: 02/11/2011
 
 
Ricardo
postado por: Andreia Abreu Fernandes

 mensagem postada em 17/05/2012 - 23:05:05hs
 

Pois é... vai muito da sorte também, né?
Meu pai ficou indignado de ver um monte de gente passando sem ser parado com várias malas... enfim, uns passarão tranquilamente, outros serão parados. Não dá pra prever... o melhor é não abusar!!!

Ricardo Andrade
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 11/02/2010
 
 
sobre Brasília
postado por: Ricardo Andrade

 mensagem postada em 17/05/2012 - 21:05:44hs
 

Andreia, ano passado voltei por Brasília e já havia lido relatos aqui aterrorizantes. Me preparei psicologicamente e declarei os eletrônicos. Eles estavam abrindo a mala de todo mundo e fazendo terrorismo. Cheguei a ver um dos fiscais pegando um tênis que uma mulher havia trazido e tentando medir se cabia no pé dela, pra saber se ela teria comprado para ela mesmo. Vcs acreditam nisso?
Como o fiscal viu que eu havia declarado algumas coisas e pagaria o imposto, ele me liberou, juntamente com minha esposa e um casal amigo que estava com a gente e que havia declarado os eletrônicos também.
Posso dizer sem medo de errar que Brasília é a alfândega mais complicada.

Taís Albino Rosa
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 06/02/2012
 
 
Priscyla
postado por: Taís Albino Rosa

 mensagem postada em 17/05/2012 - 20:05:21hs
 

Oi Priscyla, não vi pessoas com crianças pequenas sendo paradas não. Enquanto aguardávamos meu marido, fiquei conversando com uma moça que estava com o filho pequeno e que também não foi parada.

Mas eu não sei se foi sorte nossa (tendo em vista o relato da Andreia) ou se de fato não param pessoas com crianças pequenas. Mesmo porque imagino que seja uma tarefa quase impossível aos pais manter as crianças quietas enquanto as malas são esvaziadas. A última coisa que eles devem querer ali é algazarra de criança.

Boa sorte na sua viagem! :-)

Juliano Rodrigues
 
Membro
 
 
Santos - Sp
 
Inscrição: 04/09/2010
 
 
Fernanda Miranda - Guarulhos
postado por: Juliano Rodrigues

 mensagem postada em 17/05/2012 - 19:05:06hs
 

Olá, boa noite.
Eu também fui em Setembro/2010 e Outubro/2011, ambas pelo terminal 1, voando TAM, uma vindo de Orlando e outra de Miami.

Em ambas as vezes me dirigi ao Nada a Declarar e em nenhuma passei pelo raio-x.

Não sei como está agora, mas quando passei nada ocorreu e olha que somos eu, esposa e 2 filhas (16 e 18 anos), sendo assim, sempre voltamos com bastante malas.....

Abraços!

Andreia Abreu Fernandes
 
Membro
 
 
Goiania - Go
 
Inscrição: 02/11/2011
 
 
Brasília
postado por: Andreia Abreu Fernandes

 mensagem postada em 17/05/2012 - 16:05:02hs
 

Meus pais chegaram ontem de manhã em Brasília no vôo que vinha de Miami... Cerca de umas 30 pessoas foram paradas sem passarem pelo raio-x, dentre elas meus pais...
Eles estavam com 3 malas. Ficamos nos EUA 24 dias.
Primeiro o fiscal disse que faria algumas perguntas apenas uma vez. Perguntou pra eles se eles tinham usado apenas roupas que levaram daqui, e minha mãe respondeu que não. Então, perguntou se compraram coisas lá. Ela respondeu que sim. Depois perguntou se eles usaram tudo o que compraram lá e minha mãe respondeu que não. Então ele disse pra tirarem tudo da mala pra ele conferir. Ele não teve pressa. Mandou que meus pais separassem tudo o que não foi usado, mandou pegar todas as notas fiscais e disse que tudo o que não tinha nota, ele pesquisaria o preço no site e taxaria. Então minha mãe disse pra ele que assistiu ao programa Mais Você e que lá disseram que poderíamos sim trazer coisas novas, desde que não ultrapassássemos a cota. Então, ele disse que tudo o q tivesse acima da cota seria taxado. Ela começou a separar as coisas (tadinha), e então ele perguntou qtos relógios da fóssil ela tinha trazido. Ela disse: "Um só!". Aí ele viu o IPad que ela tinha comprado ano passado e perguntou se ela havia pago o imposto ano passado e ela disse que não pq estava dentro da cota. E ele disse que olharia o IPad e que se fosse de 16 gb, ele deixaria passar, mas se fosse de 32, ele taxaria também. Então, ele olhou e viu que era de 16 e deixou passar.
Enquanto minha mãe terminava de separar as roupas e as centenas de notas fiscais, o funcionário resolvia uma questão com outra mulher que havia sido selecionada e que tinha eletrônicos, e então, uma supervisora disse pra ela: olha, eu vou te liberar porque sabemos que vc tá viajando com a família e não tá trazendo coisas pra vender. Guarde rapidinho essas notas, as roupas e pode ir. E então minha mãe enfiou tudo na mala e saiu... Meu pai ficou tão nervoso que passou mal. Mas graças a Deus eles foram liberados, senão quem iria pagar o pato seria eu, pois tinha várias camisas da lacoste que eu havia comprado pro meu marido e as notas estavam comigo, no outro vôo!!!
As pessoas que estavam ao lado dos meus pais foram paradas, e uma delas teve a mercadoria toda confiscada.
Um outro casal também teve parte dos pertences confiscados e o funcionário disse que quem viajou a menos de 90 dias pra fora não tem direito a cota. Eles queriam confiscar tudo, mas a mulher reclamou dizendo que eles tinham levado itens de uso pessoal. Detalhe: eles viajaram por apenas 3 dias.
Um outro rapaz ficou caladinho e conseguiu recuperar as roupas pagando 2 mil reais de multa.
Enfim, ontem em Brasília eles não estavam de brincadeira!!!

Andreia Abreu Fernandes
 
Membro
 
 
Goiania - Go
 
Inscrição: 02/11/2011
 
 
Ricardo
postado por: Andreia Abreu Fernandes

 mensagem postada em 17/05/2012 - 16:05:54hs
 

Passei pela alfândega de Manaus anteontem a tarde... não fui parada.
Minha irmã passou por lá ontem e disse que a fila estava enooorme porque várias pessoas estavam sendo paradas. Ela estava com apenas uma mala e passou direto!!!

Fernanda Miranda
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 17/05/2012
 
 
Terminal 1 - guarulhos
postado por: Fernanda Miranda

 mensagem postada em 17/05/2012 - 15:05:21hs
 

Boa tarde,

Viajei 2 vezes para Orlando (2011 e 2010), mas em ambas as vezes fui pelo terminal 2. Esse ano vou te novo, mas de TAM pelo terminal 1.
Algumas amigas me disseram que sempre que retornaram de Orlando pela TAM (terminal 1) passaram pelo raio-x sem opção de não passar.
Alguém poderia me confirmar se realmente no terminal 1 todo mundo que volta é obrigado a passar pelo raio-x.
Obrigada pelas dicas de tds..

Alexandre Saffi
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 25/03/2008
 
 
Guarulhos 15/05
postado por: Alexandre Saffi

 mensagem postada em 17/05/2012 - 14:05:23hs
 

Cheguei por Guarulhos na terça feira, dia 15/05, e todo mundo estava sendo mandado para o raio x. Detalhe: Meu avião vinha de Bogotá! Como o fiscal foi muito gente boa, e, das sete pessoas que viajavam, apenas eu estava acima da cota (trouxe uma guitarra) ele me deixou passar, não sem antes me passar um sabão. O pior é que a TAM me colocou num trecho de vôo internacional de Guarulhos para o Galeão (sem que eu soubesse) e tive que passar pela alfândega de novo no Rio. O fiscal estava mandando todo mundo passar direto. Não sei se, caso me parasse, adiantaria dizer que já tinha feito alfândega em SP, ou ele iria querer me vistoriar assim mesmo.

Taís Albino Rosa
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 06/02/2012
 
 
Priscyla - BRASÏLIA - 14/05/12
postado por: Taís Albino Rosa

 mensagem postada em 17/05/2012 - 02:05:11hs
 

Oi Priscyla,

voltamos na segunda, em um voo vindo direto de Miami. Chegamos eu, minha mãe e minha filha, com 4 malas e duas malas de mão. Tinha gente com muita bagagem e acho que éramos dos poucos que não tinha muita coisa.

Não fomos paradas na alfândega, mas a pessoa que vinha atrás de mim foi. Percebi que é bem subjetiva a escolha e haviam dois fiscais. Não sei se nos liberaram pelo fato de estarmos com uma criança bem pequena, mas também acho que não teríamos problemas se nos parassem, uma vez que procuramos nos refrear um pouco depois de ler os relatos aqui.

Boa sorte!