Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais recente para a mais antiga
 
Índice  
 
 
Res: Cap. 2: A Decisão de Viajar, passagens e retirada do visto

 mensagem postada em 08/01/2015 - 08:01:09hs
 
 

Brasiliano te entendo perfeitamente, também chorei quando saí do Consulado, afinal aquilo era a única coisa que não dependia da gente, então com visto concedido a tão sonhada viagem só dependia de nós para ser realizada.

 


 
RELATO 09 (16/11) - COMPRAS E FESTA DE NATAL

 mensagem postada em 08/01/2015 - 09:01:06hs
 
 

Mais um belo dia em Orlando, de sol e temperatura agradável. Partimos, então... Para o shopping rs!!! Mentira, primeiro fomos no Premium da International Drive para comprar algumas coisinhas que ficaram faltando. Passei na Aeropostale (casaco de moletom US$ 22, tops de malhar bem mais baratos que nas lojas de esporte e super bonitinhos, camisas básicas US$ 7 etc), Tommy novamente, Lindt e meu namorado ficou rodando procurando o tênis que ele queria. Depois, por volta de 13h, fomos para o Florida Mall. Meus obamas estavam nas últimas, então, tive que me conter. Comprei apenas na Disney Store. Achei a blusa que eu tanto queria (“Keep calm and let it go”) e comprei um Donald lindo. As pelúcias estava numa super promoção. Comprando qualquer uma, você levava outra de valor igual ou menor por apenas um dólar!!! Daí comprei a Minnie também. Os dois saíram por US$ 21.

Ficamos por lá até umas 16h30 e depois partimos para o hotel para nos arrumarmos para a Festa de Natal no MK.



Chegamos no parque por volta de 18h. Estava super tranquilo. A Main Street dividida ao meio, com a galera saindo por um lado e entrando pelo outro. Bem menos gente entrando do que saindo...



Como tínhamos pegado o parque super cheio no primeiro dia, corri para aproveitar os brinquedos, totalmente sem ordem. Fomos no Mickey’s PhilharMagic que ainda não conhecíamos. AMEI. Fiquei me perguntando por que eu ainda não tinha entrado nesse brinquedo, gente? Logo eu, que amo o Donald. É muito legal e vale super a pena.



Depois, seguimos para aquela parte do Circo e fomos na The Barnstormer, muito divertida também. Nunca tinha ido. Na verdade, tinha explorado muito pouco aquela parte da Fantasyland. Queria ir no Dumbo e na xícara, mas o Fellipe não quis ir comigo rs! Então, eu parti na minha missão de tirar foto com o Donald.

Daí vem a parte triste: não consegui rs! Assim que eu cheguei naquela área onde eles ficam para fotos com roupinha de circo, ele estava indo embora com a Margarida e o Tio Patinhas! Cara, o Tio Patinhas!!!!!!!!!!!!!!!! Ele nunca aparece para fotos! Fiquei arrasada. Ainda esperei mais uns minutos, mas a fila estava enorme e eu não sabia se eles iam voltar e, pior, se ia dar tempo de tirar foto comigo naquela rodada, já que tinham várias outras pessoas na minha frente. O tempo passando, eu parada ali, achei que não valia e fui embora. Ficou para uma próxima.

Depois a minha cunhada chegou com o namorado e fomos para a Frontierland, fazer a Splash e o Big Thunder. Estava quase na hora da parada e nos posicionamos na Main Street. Achei bem legal, bem mais bonita que a Electrical Parade. Um tempo depois, começou o show de fogos, também maravilhoso, sem palavras!!!!

Depois, fomos na Space Mountain, que não tínhamos conseguido ir no primeiro dia, e naquele brinquedo bobinho do Toy Story. E encerramos com a Seven Dwarfs, que estava com só 30 minutos de fila, a maior que pegamos nesse dia. E tive a impressão que foi até mais rápido.

Fomos nos direcionando para a saída e estava rolando o repeteco da parada. Consegui ver num lugar melhor e a última imagem que vi quando atravessava a porta do parque foi essa abaixo.



Confesso que chorei, e chorei bastante, porque amo esse lugar e não sei quando conseguirei voltar agora. Foram três anos praticamente seguidos (2011, 2012 e 2014), mas agora entrei numa missão especial na minha vida e a grana ficará bem curta. Além disso, sinto que é hora de conhecer outros lugares e fazer uma viagem mais barata, com menos compras. Orlando tem passagens acessíveis, hotéis com preços muito em conta, mas acabamos gastando muito com os parques e com as compras. E não adianta dizer que vai viajar sem comprar porque não rola rs!!!

Enfim, mas vamos deixar a DPD para lá porque eu ainda tinha mais dois dias na Terra da Magia!!!

Volto em breve com os últimos relatos.

Beijos a todos!


 


 
Res: Elena Bessa)

 mensagem postada em 08/01/2015 - 09:01:24hs
 
 

Oi Regina, eu realmente achei os táxis da Mears confiáveis! Sempre que eu estava no WalMart ou Olive Garden e pedia um táxi, eles chamavam um da Mears. O meu hotel não, mas acho que isso resolve se a gente especificar.
Eu não lembro os valores corretos de táxi, mas lembro que sempre que usava táxi para corridas curtas (envolvendo ID, Universal, Mall at Milenia e até Florida Mall) o preço da corrida variava de $10 a $15). Pensando em dólar, não sai tão caro, hehe

Oi Elena ,lendo seus relatos aqui, me senti em casa pois sempre faço assim quando vou pra aquela terra mágica ,mas nunca peguei um taxi, pois estou sempre sozinha nas compras então ,gostaria de saber se vc achou confiável ,tomou na porta do Floridae,quanto custou até a International e para o Wallmartw
Desculpe tantas perguntas,mas é difícil achar alguém que faça assim,
.
Desde já ,obrigada,abçs,Regina
(mensagem de reginable)


 


 
Relatos!!!

 mensagem postada em 08/01/2015 - 09:01:14hs
 
 

Pessoal, estou postando, mas acabei não lendo os últimos relatos ainda, porque tenho que voltar algumas páginas. Farei isso essa noite, sem falta, já vi que tem muito coisa legal!!!

Que saudadeeeeeeeeeeeeeeeee da Disney!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 


 
O Fim - Parte 1

 mensagem postada em 08/01/2015 - 09:01:26hs
 
 

Gente... Depois de muita empolgação, depois de muita enrolação, depois de muita falta de tempo, venho aqui dizer que terminei meus relatos. Já estou com uma dorzinha no coração, em pensar que terminei algo que me fazia lembrar tanto e com tanto carinho da minha viagem... Agora só me resta superar a DPD sozinha, sem mais desculpas para pensar em Orlando! E esperar que eu tenha ajudado algumas pessoas, com qualquer dica importante ou besta na viagem; ou que vocês tenham curtido meus relatos e matado um pouco a saudade de Orlando ou a DPD! Antes de encerrar de vez, queria postar umas últimas considerações acerca coisas importantes que eu aprendi nessa viagem.

- Evite dias de EMH.

Não pense. Apenas NÃO VÁ! Mesmo se você estiver hospedado na Disney. Mesmo se você planeja aproveitar as hora extras. Uma ou duas horas de parque vazio não compensa ele cheio o resto do dia inteiro! Como eu fui em setembro, baixíssima temporada, eu consegui perceber QUANTO o parque lota mais em dia de EMH. Fui em três parques Disney, dois em dias de EMH (MK e Epcot), e eles estavam tão cheinhos que nem parecia setembro. Em compensação, no Hollywood Studios, onde não era dia de EMH, quase não havia filas - dava para chegar para ver os espetáculos em cima da hora.

Agora, o engraçado é que, como eu estava na Disney, eu realmente queria chegar cedo nos parques e aproveitar as EMH. Mas nós não conseguimos, aliás, nem chegamos perto. - é muito difícil chegar no parque 8h da matina. Resultado, nós fomos 2 de muuuitas outras pessoas que estavam hospedadas na Disney, marcaram de ir no parque em dia de EMH, e não as utilizaram! É uma tendência de quem fica hospedado na Disney: marcar o parque para o dia de EMH, mesmo que na hora não vai usufrui-las. Só serve para deixar o parque lotado...

Sobre as EMH noturnas, eu não posso falar por experiência, mas já li que o parque lota muito a tarde porque o pessoal vai chegando e lotando o parque. Então, não acho que vale a pena. Já aprendi nessa viagem: vou evitar!

- Coma bem, mesmo comendo hambúrguer


O que eu aprendi nessa viagem é que dá parar comer bem em Orlando, mesmo que seja a preço baixo, mesmo que seja só hambúrguer! A única coisa que se precisa fazer, nesse caso, é pesquisar os melhores lugares. Eu recomendo bastante o Earl of Sandwiche, o Cosmic Ray's Starlight Cafe (MK) e o Five Guys. NÃO recomendo o Bar do Moe e o Hard Rock.

- Compre o Memory Maker

É caro? SIM! Vale a pena? DEMAIS!
Esse serviço da Disney é tão bom, mas tão bom, que vale a pena deixar de gastar alguns doletas em compras para adquirir o Memory Maker - quem já usou o serviço pode confirmar! Ele é tão bom, mas tããaaaaao bom, que é possível ir aos parques da Disney sem levar máquina (se o seu objetivo é aparecer nas fotos e você não fizer questão de tirar fotos alucinadamente). E, vamos combinar - a não ser que você seja um fotógrafo profissional, todas as fotos do Memory Maker vão ficar melhores que as fotos da sua máquina. Eu fiz um photobook das minhas viagens e praticamente TODAS as fotos são do Memory Maker.

Outra coisa maravilhosa é a possibilidade que você tem de interagir com o personagem sem se preocupar - você sabe que o fotógrafo vai tirar fotos suas sem pedir, além de garantir as fotos das interações! Sem contar as fotos das atrações, fotos de todos os pontos estratégicos, as fotos com efeitos especiais, as molduras que você pode colocar nas fotos depois... Ai, o MM é tudo de bom. Acho que não vou mais conseguir viajar sem!


Eu também comprei o StarCard, da Universal. Ele é bom, mas é necessário muita pesquisa para poder saber quando utilizar o serviço. O lado ruim é que quase não há fotógrafos nos parques, ou seja, máquina própria é indispensável.
Resultado: Apesar de o StarCard ser cerca de 1/3 do preço do Memory Maker, entre adquirir duas vezes o StarCard e uma vez o Memory Maker, fico com o MM sem pensar duas vezes.

Conclusão: lembranças da viagem não tem preço.

 


 
O Fim - Parte 2

 mensagem postada em 08/01/2015 - 09:01:17hs
 
 

- Não importa o perfil: TODOS gostam da Disney.

Acho que é uma preocupação de algumas pessoas, né? Você vai arrastar o pai, o namorado, o marido, e eles só estão indo para acompanhar, porque não tem vontade nenhuma de visitar a Disney. Mas sabem de uma coisa? Na hora todos gostam.

Há alguns anos atrás (eu já contei essa história aqui, mas vou repetir), fui com meu pai para Orlando. Ele foi quase arrastado - vivia reclamando. "Não gosto de parque, não gosto de compras, o que vou fazer lá?"
chegando lá, o primeiro parque que visitamos foi o Epcot. Mal havíamos pisado lá, não havíamos feito nenhum brinquedo, no parque que a família considerava o mais sem graça, ele soltou: mas gente, até que aqui é legal, né?
O resultado dessa viagem foi que ele se divertiu pra caramba, foi na primeira fila da Sheikra, chorou no teatro da Pequena Sereia, relembrou a infância ao andar na bicicleta do ET e elegeu como brinquedo favorito o Rip Saw Falls no Islands, um brinquedo que molha e MUITO.

Nessa viagem, fui com o meu namorado, o Romulo. Ele SÓ VIAJOU para me acompanhar. A Disney não possuía muita relevância na vida dele e ele só foi porque sabia o quanto era importante pra mim. O resultado é que ele não só adorou, como comprou orelhinhas do Mickey que brilham para ele, adquiriu o CD da Disney com as músicas do Halloween, topou fazer tudo comigo, inclusive as atrações infantis, interagiu melhor com os personagens do que eu e até hoje é só elogios para a Disney - gostou mil vezes mais que o Universal.
Já está até doido para voltar.

E por último, mas não menos importante:

- If you can dream it, you can do it.

Aportuguesando para um ditado conhecido: não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje!

Ir para a Disney com alguém especial era um sonho meu. Quando eu conheci essa pessoa, e ela se propôs a ir, agarrei a oportunidade com unhas e dentes. Apesar de todas as dificuldades, apesar da nossa pouca idade (eu tenho 21 anos e ele, 20), eu simplesmente pensei: por que não?
Foi um ano juntando dinheiro, um ano de preparação - cada mês comprávamos uma coisa da viagem diferente para não ficar pesado. Num mês foi a passagem (parcelada em 3x). Três meses depois, foram os hotéis e ingressos da Disney. Depois, Universal, depois, Memory Maker, e por aí vai...
Foi um ano de sacrifício, onde nós dois precisamos deixar de sair, de comprar várias coisas para juntar dinheiro exclusivamente para a viagem. Eu sei que poderia esperar mais alguns anos até a gente possuir mais dinheiro para viajar mais tranquilamente, mas posso dizer uma coisa? Valeu muito a pena. Valeu a pena demais!
Foi um ano muito gostoso, cheio de preparação. E não há como prever o futuro - e se acontecesse algum imprevisto na nossa vida? Se precisássemos nos focar em outra coisa quando a faculdade acabasse? E se precisássemos adiar o plano de viajar por tempo indeterminado? Não fazia sentido adiar a viagem. Ela era meu sonho, e nela eu me foquei.
No final das contas, essa época foi o melhor período possível para a gente viajar. Baixa temporada, férias da faculdade, conseguimos Free Dining Plan... E agora podemos parar e juntar dinheiro para outras coisas, digamos, mais fixas.

Se você sonha, sonha mesmo em ir para a Disney, tenho certeza que vai conseguir. Se não dá pra juntar o dinheiro em um ano, use dois. Se não dá em dois, use três! Ou cinco, dez, quinze, sei lá. A Disney vale a pena a espera. Ela sempre vai estar lá, esperando para realizar os sonhos das crianças novas e de nós, crianças velhas. E cada ida lá é um sonho novo realizado.

Um beijo a todos

 


 
Res: O Fim - Parte 2

 mensagem postada em 08/01/2015 - 09:01:25hs
 
 

Elenaaaa

estou com os olhos cheios d´agua de ler seu relato!!
Meninaaaaa.. como vc se expressa bemmmmm !!!
tudo que vc falou foi verdade.. sonhe, junte dinheiro, economize, que um dia vc consegue e a linda Disney estará lá te esperando...
eu realizei meu sonho em 2013.. fui em Lua de Mel, mais especial ainda, com alguém que amo, que é meu melhor amigo, que é a pessoa que escolhi pra dividir meus sonhos e ele compartilhou cmg, me ajudou a tornar realidade o sonho que parecia ser impossivel.. e agr ele está apaixonado pela Disney tbm.. só fala de lá e nao vê a hora de voltar.. mês que vem estou partindo, para realizar o sonho pela 2º vez, agora com a minha mãe que também sempre sonhou em ir pra Disney e achava que era impossivel.. sim!! ela conseguiu tbm.. nao vejo a hora de ver a emoção dela, e estar presente na realização de um sonho dela!!
só estou triste pq meu marido nao vai e está super chateado.. mas se Deus permitir, nao faltará oportunidades para voltarmos pra terra da magia..

Ameiii todos seus relatos, anotei todas suas dicas preciosas sobre a parte nova do Harry Potter ( q ainda nao conheço ) e estou megaaa empolgada para conhecer..

Parabens pelos relatos maravilhosos e obrigada por compartilhar sua linda viajem conosco..


Beijãoooo

 


 
Um sonho possível – Sea World (07/11 - Sexta) PARTE 1

 mensagem postada em 08/01/2015 - 09:01:32hs
 
 

5º dia de viagem

Esse foi o único parque que fomos já com o pensamento de que não iríamos ficar até fechar já que teríamos o jogo do Orlando Magic a noite. O que não foi difícil, pois o parque é pequeno você só tem que se programar para os shows que tem horário fixo e foi o que fizemos assistimos o 1º horário do show dos golfinhos e o 1º da Shamu.
Perto da entrada do parque vimos a Shamu (de pelúcia lógico. rs) tirando foto e entramos na fila.





Como disse anteriormente pretendíamos assistir os primeiros shows então entramos e já fomos em direção ao teatro para o show dos golfinhos. Eu amo golfinhos então nem preciso dizer que adorei o show né?!









Terminado o show dos golfinhos, fomos em direção ao outro estádio para o show da Shamu, mas pra variar nos perdemos um pouco, muitas ruas, parecia um labirinto.
Mas aproveitamos pra apreciar a paisagem do parque antes de chegar ao estádio.


Como tinha dito em outro relato, não gosto de brinquedo que molha, então não fomos nesse.




Embora o estádio seja grande, ja estava bem cheio quando chegamos, só estava vazia a área Splash Zone, mas se eu fujo dos brinquedos que molham imagina só tomar banho de baleia, tô fora!
Conseguimos um espacinho na área central acima da Splash Zone e sentamos, porém quando o show começou eu decidi descer e ficar em pé no corredor abaixo(como estava cheio havia várias pessoas ali), para tirar melhor as fotos. Que delícia de espetáculo, os saltos das baleias são incríveis e pra mim a “Shamu” é o animal marinho mais lindo e fascinante.

Heya nanana, Heya nanana, Heya nanana... Oh Oh Oh Oh... Ainda consigo ouvir essa musiquinha ecoando em minha mente! Rs









Depois do show fizemos as atração Wild Artic, Shark Encounter (aquário de tubarões), TurtleTrek (gostei muito desse, um espécie de simulador que mostra as tartarugas marinhas), Manta Aquarium (aquário gigante com várias espécies de peixe), ainda passamos no Dolphin Nursery para ver os bebês e mamães golfinhos, tão lindo. Nesse parque encontrei mais uma amiga do nosso grupo do Whats a Karol... sim gente eu encontrei alguém do grupo em todos os parques.







CONTINUA...

 


 
Um sonho possível – Sea World (07/11 - Sexta) PARTE 2

 mensagem postada em 08/01/2015 - 10:01:44hs
 
 

Também fomos no Empire of the Penguin, sinceramente não achei nada demais essa atração, o legal é só mesmo o final que você vê os pinguins, porém o cheiro de peixe ali é muito forte. E a dica de sempre: vestem um casaco, o frio ali é bem cruel, você se senti dentro de um freezer gigante.









Agora era hora das montanhas russas Manta e Kraken. Mas antes tínhamos que deixar as coisas no locker e perdemos um tempão ali. Diferente do da Universal, o locker no SW é pago, você colocava 2 ou era 4 (não lembro bem) moedas de ¼ de dólar no próprio locker, girava a chave e puxava ela. Mas quem disse que conseguíamos fazer isso, colocamos as moedas mas tentávamos girar a chave e nada, ficamos um tempão tentando e não conseguimos e pior que não tinha nenhum funcionário ali pra nos auxiliar. Achamos que derrepente o locker estava com defeito e tentamos um outro locker, gastamos mais moedas mas nada também. Já estávamos quase desistindo de ir na Manta quando eu abri e empurrei a mochila mais pra trás e aí consegui girar a chave. Não sei se era isso o problema, se tinha alguma trava que indicava que a mochila não estava totalmente no fundo do armário e impedia o travamento.

Problema do locker resolvido fomos então na Manta, eu estava ansiosa por essa rider, posição diferente você vai de barriga pra baixo como se estivesse voando, adorei, porém eu achei ela bem tranquila, pois ao olhar parece que ela dá bem mais medo do que quando você está nela de fato. Estava super vazio então repetimos ela 3 vezes com direto a primeira fila (que é ainda mais legal).
Depois fomos na Kakren, mais vazia ainda, repetimos ela apenas 2 vezes, pois saímos dali igual barata tonta, ela é legal mas ficamos muito tontos nela (e essa sensação não é legal)





Esse era o 4º parque seguido então o cansaço começou a dar as caras, decidimos então ir para o hotel descansar um pouco antes de ir para a Amway Center assistir o jogo de basquete. No caminho vimos o tanque de arraias que podia tocar nelas, paramos ali rapidinho, elas são frias, escorregadias, parece um sabão de tão lisinha.
Na saída do parque vimos aquele jatinho que escreve coisas no ar, achei tão legal e a mensagem linda: Trust Jesus!

 


 
Um sonho possível – NBA: Orlando Magic X Minnesota Timberwolves (07/11 - Sexta)

 mensagem postada em 08/01/2015 - 10:01:02hs
 
 

Chegamos no hotel - depois do Sea World - bem cansados, deitamos na cama e acabamos cochilando, ainda bem que já prevendo isso coloquei o celular pra despertar pra não correr o risco de perder a hora.

Levantamos, colocamos o endereço na Amway Arena e partimos para o jogo.
Marido tinha dado uma pesquisada sobre o estacionamento e viu que nos arredores tinha vários e o preço era melhor que no prédio da arena.
Foi fácil chegar na arena, pertinho também, mas a rua que o marido queria entrar que tinha visto um estacionamento estava fechada, seguimos em frente e de longe vejo uma placa estacionamento $10,00 achamos barato e era dentro de um prédio, bem arrumadinho então estacionamos lá.

Como seguimos muito a frente percebemos depois que o estacionamento não era tão perto da Arena mas dava pra ir a pé tranquilamente, mas o engraçado e que no caminho até a arena acabamos vendo vários outros estacionamentos tudo com o mesmo preço de $10,00 e bem pertinho da Arena e nós achando que tínhamos nos dado bem economizando alguns trocados. rs Então anotem essa dica perto da arena tem vários estacionamentos baratos só dar uma procurada, se não me engano o do prédio da arena custava $20,00, ou seja, o dobro.
Isso do estacionamento foi algo que nos deixou mais uma vez encantados com o EUA, pois tinha muitos estacionamentos ao redor da Arena todos bem feitos e cobrando um preço justo, enquanto que aqui no Brasil em um jogo de futebol por exemplo quase não tem estacionamento e os flanelinhas querem te extorquir cobrando R$30,00, ou dependendo da grandeza do jogo até R$100,00 pra você deixar o seu carro na rua, lamentável.





Assim que você entra eles distribuem uma revistinha com informações do time e dois... ( eu não sei como chama aquilo. rsrs) que você enche e bate um no outros pra fazer barulho enquanto torce. E a Arena é linda gente, por dentro parece um shopping, várias lojinhas com produtos do Orlando Magic, lanchonetes... encantados novamente.
E tudo muito organizado, sinalizado. Achamos nossos lugares e aguardamos o espetáculo começar.





Ah quando comprei os ingressos aqui no Brasil combinei com a Samanta e a Luciana que conheci aqui no VPO e depois se tornou parte do nosso grupo do whats, de comprarmos as cadeiras na mesma fileira para assistirmos o jogo todos juntos. Elas chegaram e agora sim o jogo já podia começar.



Pessoal pra quem nunca foi e tem a curiosidade eu acho que vale muitoooo a pena ir no jogo, é literalmente um espetáculo, eles realmente sabem como fazer um evento esportivo. Acho que o Orlando e o Minessota também contribuíram para que fosse tão sensacional, já que a disputa foi bem acirrada, jogo empolgante e no fim vitória do Orlando Magic.








Aqui em casa é meio ao contrário eu gosto de esportes mais do que o marido, então assim como ir para Orlando sempre foi mais vontade minha do que dele a idéia de assistir o jogo partiu de mim também, mas no fim o marido amou o jogo, ele torceu, vibrou, saiu todo empolgado... acho que ele se divertiu até mais que eu. rsrs E eu saí toda feliz por isso também.




Próximo relato: Compras e comer no famoso Five Guys.

 


 
 
Mais de 30 toneladas de frutas e vegetais são cultivadas no pavilhão - The Land (Future World - Epcot) e servem os restaurantes do Walt Disney World Resort.