Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Carla

 mensagem postada em 04/11/2009 - 16:11:39hs
 
 

Muito obrigada!!! Essa janelinha fica ao lado da recepção? Acho que a comunicação lá será meio complicada já que não falo inglês então já saindo daqui sabendo onde fica deve ser mais fácil.
Valeu!!!
Gizella

 


 
Carla Ceschin

 mensagem postada em 04/11/2009 - 15:11:46hs
 
 

Você tem um humor fantástico. Imagino o que seria 30 minutos de conversa com você.
Cada um que volta, eu conto as peripécias para a minha família e eles estão esperando seus novos relatos hahaha!
Beijocas

 


 
Para Carla

 mensagem postada em 04/11/2009 - 13:11:30hs
 
 

Oi Carla! Muito legal o seu relato!!! Estamos aguardando a continuação... lí que o seu marido comprou um violão e como também quero comprar, vou te pedir umas dicas... eu estou procurando um violão elétrico entre 400 e 500 dólares... qual é o nome da loja que ele comprou? E qual a marca do violão? Se ele tiver algum modelo pra me indicar, agradeço!

 


 
Para Gizella, Comfort Inn LBV

 mensagem postada em 04/11/2009 - 12:11:31hs
 
 

Gizella, sobre as compras da Amazon, posso dar umas dicas: compre por aquela entrega de graça. Todos os itens que compramos foram nesse tipo de entrega (tudo na faixa), dá uma economia mais ou menos. No nosso caso, foram $27 dólares de economia, só na forma de entrega. Programe-se, pois você precisa encomendar com uns 7 a 10 dias de antecedência, pois os itens vão sendo encaminhados aos poucos, alguns pacotes vieram com até uns 10 itens, outros vieram um em cada caixa, ou seja, as encomendas vem pingando, mas você vai recebendo e-mails dizendo o que já foi postado e só então eles debitam do seu cartão. O processo é muito eficiente, não posso reclamar. Queria comprar um produto que vendia na Amazon, mas era de um anunciante externo, daí a entrega era diferenciada (paga, não tinha a opção de graça) e ia demorar de 10 a 12 dias úteis, ia chegar um dia antes de virmos embora, eu achei arriscado e acabei não comprando.
Sobre o hotel, só tenho elogios quanto a entrega dos produtos. Quando chegamos, perguntei á recepcionista sobre as entregas, ela me orientou a ficar ali do lado numa janelinha e logo apareceu um rapaz que trouxe todas as encomendas (ficam guardadas lá para dentro), meu marido assinou um livro de retirada dos itens e pronto. Ele ainda se ofereceu para nos ajudar a levar para o quarto.
O pessoal é muito prestativo neste hotel, estou até escrevendo uma carta para eles elogiando o pessoal, pois tive um problema lá e eles me ajudaram muito (sobre o voo) e chegando aqui, meu marido, por engano, foi ver o preço de uma coisinha e acabou comprando e mandando para o hotel. Aí tive que falar com a Amazon, mas não dava para cancelar, pois já tinha sido postada (foram o máximo, tentaram de todas as formas me ajudar). Daí o jeito era o hotel recusar a entrega e eles foram super corretos e fizeram tudo para mim.

Qualquer dúvida, é só perguntar.

Carla Ceschim

 


 
Luiz Felipe

 mensagem postada em 04/11/2009 - 12:11:59hs
 
 

Obrigada por sua informação.
E continue com seus relatos. Estou adorando.
Os velhinhos realmente são muito simpáticos. Sempre de
cabelinho branquinho. As mulheres idosas parecem não
ter o hábito de pintar os cabelos. hahaha.
Esse restaurante Brasil 24h. è servido ao estilo
americano? Que um prato serve a família toda?rsrsr.
Onde que fica, por favor?
Obrigada
Abs

 


 
Juliana e Fabio

 mensagem postada em 04/11/2009 - 12:11:49hs
 
 

Muitíssimo obrigado pelas informações !!!! Ajudaram bastante !!!
Só mais uma dúvida...rs... Sobre o transporte Disney Magical Express, vcs mesmo que fizeram a reserva???
E sobre o Cirque du Soleil e o Sky Venture, vcs compraram os ingressos, fizeram reservas aqui no Brail ou compraram lá mesmo ???
Aguardo retorno.
Mais uma vez MUITO OBRIGADO !!!
Bjos,
Sabrina e Roberto.

 


 
Carla

 mensagem postada em 03/11/2009 - 23:11:31hs
 
 

Está sendo muito legal ler o relato da viagem de sua família. Obrigada!!
Em relção ao recebimento de compras no hotel... As compras chegaram bem antes de vocês? O hotel guardou tudo direitinho? Vocês pegaram os produtos comprados aonde? Pagaram alguma taxa?
Foi mal por tantas perguntas, mas também ficarei no Comfort Inn LBV e pretendo fazer algumas compras pelo Amazon.
Gizella

 


 
LUCIANA GRECO

 mensagem postada em 03/11/2009 - 23:11:51hs
 
 

Oi Luciana!
O fast pass é um ticket dos parques da Disney, que vc entra em uma fila própria, geralmente bem menor que a convencional. Não são todos os brinquedos que tem. No mapa vem sinalizado com um FP os brinquedos que possuem. Para tirá-lo vc coloca, numa máquina em frente ao brinquedo, a sua entrada. A máquina vai emitir um ticket com um horário que vc deverá voltar.
Existe sim um número limitado de fast pass, portanto vá logo nos brinquedos que vc quer para tirar o FP. Ah, vc não pode tirar dois FP para o mesmo horário.

Esse ticket mais caro é o da Universal. Ele te dá direito a uma fila especial tbm. Não sei muito como funciona, porque nunca usei.

Espero ter ajudado!

 


 
RELATOS DA FAMÍLIA CESCHIM

 mensagem postada em 03/11/2009 - 21:11:23hs
 
 

Voltamos há alguns (vários dias), mas quis concluir o relato antes de postá-lo. Vou colocá-lo em duas partes para não ficar muito longo.

1º Dia – (07/10/09) EMBARQUE E CHEGADA A ORLANDO

Antes de começar o relato propriamente dito, vamos situar nossa viagem. Fomos eu (6ª vez); meu marido (5ª vez) e minha filha – 10 anos (3ª vez). A última vez que tínhamos ido a Orlando foi em janeiro de 2008, ou seja, pouco mais de um ano e meio, quando ficamos 11 dias e fizemos todos os parques. Desta vez, nosso roteiro era mais enxuto (7 dias, 7 parques) e uma lista de compras de dar inveja ao Papai Noel.
Embarque e chegada:
Embarcamos pela Copa, naquele voo das 3:40 da madruga. O horário é de chorar, pois eu e meu marido trabalhamos o dia inteiro (ele até às 21h) e fomos para o aeroporto, fazendo algumas escalas. Moramos em Santos, mas deixamos o carro em Ribeirão Pires e pegamos um táxi para nos levar a Cumbica. Chegamos meia-noite e tivemos que esperar até uma hora para o check-in. Na fila, fizemos amizade com um casal com dois filhos que coincidentemente ia se hospedar no mesmo hotel: Comfort Inn Lake Buena Vista. Foi tudo rápido. Só demoramos para embarcar, a hora não passava. O voo, sem novidades, e a escala no Panamá, que foi bem apertada. Quase não deu tempo nem de fazer xixi, e ainda mudaram o portão de embarque (como sempre a Copa faz isso, anuncia um balcão e depois muda para outro). Chegamos a Orlando no horário e pasmem: não tinha fila nenhuma para a Imigração. Foi tão rápido, que já dava idéia de como ia ser a viagem: uma maratona. Pegamos as malas e podíamos despachá-las ou levá-las no trenzinho. O que é mais rápido? Carregar. Só tínhamos duas malas e uma mochila de mão. Vamos com elas. Fomos os primeiros a sair do aeroporto, já com o contrato do aluguel da Alamo em mãos. Demorou 3 minutos, a atendente quis me empurrar umas coisas, mas agradeci e disse que não precisava. Daí ela perguntou quantas malas nós tínhamos. Para a surpresa dela, respondi 2, ou seja, não adiantava querer empurrar em carro maior por causa das malas. Além do que já tínhamos alugado um Midsize. Pegamos um Forf Focus, muito bom para os primeiros dias. Todo esse trajeto, não demorou meia hora. Acho que foi um recorde. Pegamos o caminho da roça e fomos para o Ronaldo. Fomos pela Sand Lake e em 20 minutos estávamos lá. Foi tudo bem, pegamos os tickets, trocamos umas idéias, ele nos deu uns panfletos, falou do Haloween do Sea World, deixamos um abraço e vamos em frente que atrás vem gente. Tínhamos duas alternativas: ir para o hotel ou passar no Walgreens, pegar o protetor solar (dica do VPO, 2 bisnagas FPS30, por $5, depois comprei mais duas). Ali começamos a dar o tom da viagem: não deixe para comprar amanhã, o que você pode comprar hoje! Já saímos fazendo uns estragos, coisa pouca e umas coisinhas para beliscar. A minha surpresa aconteceu na saída. Meu marido estava querendo muito(fala do maridão: que lhe custaria mais caro do que o estampado na etiqueta de preço...sabe aquela coisa que você compra e todo mundo fica te lembrando de quanto custou o troço, não é mole) um violão elétrico e tínhamos a indicação de uma loja em Winter Park (para nosso roteiro, era contramão e gastaria um bom tempo). No contorno do Walgreens, vi uma loja de instrumentos musicais e sugeri darmos uma olhadinha. Demos outra volta na pracinha e em 20 minutos já saímos com o violão, com capa e aí sim fomos para o hotel. O check-in foi rápido, pegamos as encomendas da Amazon (uns 15 itens, que tinha comprado uma semana antes e já estavam todos lá me esperando) e fomos para o quarto. O quarto era igual a todos os outros hotéis que já fiquei, mas estava reformado! Até cheirava um pouquinho a tinta. Ele era lateral para a I-4 e fiquei preocupada com o barulho (tinha lido aqui), mas a canseira e o ar condicionado fizeram com que isso não fosse problema para nossos sonhos. Não, não fomos dormir! Isso era apenas 17:30 e ainda tínhamos muita coisa pela frente. Fomos para a Toys`R´Us, onde minha filha comprou um zoológico de Littlest Lets Pet Shop, nós compramos presentes para as sobrinhas, as vizinhas, etc. De lá, fomos pro Walmart (segundo meu marido, este lugar é um perigo!): compramos as primeiras coisinhas, comida para comer no quarto (Michelinas, claro – a dica das Michelinas na lista de compras fomos nós que redigimos, pois comemos de muitos tipos, eu adoro com molho vermelho). Voltamos para o hotel para jantar (ou ceiar?), tomar banho, brincar com as novidades e começar a arrumar as coisas nas malas (aqui uma sugestão: vá arrumando as coisas nas malas aos poucos e tendo uma dimensão do estrago. Não sei se alguém aqui vai se lembrar, mas em 2008, fizemos uma montanha do tamanho do Everest no último dia e quase que as coisas não couberam, foi o maior sufoco!).

2º Dia (08/10/09) – EPCOT CENTER
Tomamos café da manhã no hotel. Ô café ruinzinho da peste! Não sou de reclamar, pois não como muito pela manhã, mas não se compara ao do Comfort Inn Universal e ao do Howard Johnson. Basicamente e unicamente: pão de forma (torradas), margarina ou geléia, leite gelado, sucos de laranja, cranberry e maçã, sucrilhos de 2 tipos, acho que tinha chafé (não tomamos café, então não reparei) e isso é tudo pessoal. O que eu achei ruim foi o fato de ter um outro buffet, com diversas opções (inclusive waffles), que você poderia usufruir se pagasse $5.00 por pessoa, por dia, mais gorjeta e taxas (faça as contas!sem condições).
Seguimos para Epcot, na ida nos perdemos, pois quis fazer uma rota alternativa e ensinei o caminho errado. Fomos parar num lugar onde ficam os depósitos de WDW, um lugar bem diferente, pois a gente nunca pensa como as coisas chegam aos parques. Daí, concluí que tinha errado o caminho e voltamos para seguir pela I-4. Mesmo assim, chegamos cedo ao parque e 9h estávamos lá. Daí começaram as atrações, tudo muito objetivo, seguindo um roteiro meticulosamente arrumado por 3 viajantes que só queriam fazer o que mais gostavam. Fizemos o Test Track (2x), Soarin (2X), Nemo e Crush e fomos almoçar no Electric Umbrella. Dali, seguimos para os países, um dos nossos objetivos era fazer os países com calma, pois nunca chegávamos ao final por falta de tempo ou por priorizar outra coisa, ou mesmo por canseira, assim que passávamos o Reino Unido, acabava o amor e íamos em frente. Antes passamos naquela loja Mouse Gear e compramos o passaporte para os países (o kit vem com: 1 bottom, o passaporte e folhinhas com adesivos com fotos dos países para decorar - $10.60). Resolvemos começar pelo Canadá, assistimos ao filme, depois passamos pelo Kidcot para pegar os carimbos e a assinatura. Seguimos para o Reino Unido, onde tiramos foto com o Pooh e o Tigrão e assistimos a um teatrinho na rua, pegamos os carimbos e fomos em frente. Na França, assistimos ao filme, vimos um show do equilibrista, pegamos os carimbos e na saída, uma foto com a Bela (uma das poucas fotos com personagens que a minha filha quis tirar, pois já é adolescente, sabe?). No Marrocos, fotos rápidas, carimbos e rumo ao Japão. Ali estava terminando um teatrinho, fomos ao Kidcot e na volta nos sentamos para assistir ao show de tambores, mas minha filha queria ver o show na China das crianças equilibristas e continuamos. Em frente aos Estados Unidos, fizemos uma parada, uma porque vinha uma bandinha e a outra para comer o funnel cake (que eu simplesmente A-D-O-R-O!). Depois de abastecidos e carimbados, fomos para a Itália e rapidamente seguimos para a Alemanha. Chegamos à China e ainda faltava um pouco para o show, então sugeri que fôssemos á Noruega, pegar os carimbos e um Fast Pass para o Maelstrom, para adiantar. Voltamos e assistimos o showzinho que estava mais curto, mas com uns garotinhos que pulavam corda que era uma loucura! Voltamos para a Noruega, fizemos a atração e terminamos no México. Ainda faltava fazer a Spaceship Earth, tínhamos andado na época da reforma, mas agora ficou um luxo, o filminho você programa em português! Agora sim! Nem preciso dizer que fomos duas vezes. Aqui confesso que tirei um cochilo na segunda vez, pois a canseira bateu forte. Voltamos para o pavilhão dos EUA para tomar um lanche ao som do Better than Ezra (não sei se alguém aqui no Brasil conhece esse grupo, mas a platéia participava animada do show, sei lá, talvez eles tenham família bem grande). Não dava mais tempo de voltar para o Future World para assistir o Illuminations, pois os melhores lugares já estavam tomados. Pegamos um lugar no pavilhão da Itália, sobre a ponte que simula Veneza. O local é muito bom, pois você fica acima do nível das pessoas o que facilita a visualização e as fotos. Quando o show acabou, seguimos calmamente para a saída. Aí resolvi ligar para o Brasil, ver como estava o povo aqui. Quase fomos despejados do parque, já estavam isolando algumas partes para que as pessoas não retornassem. Seguimos para o hotel, banho e cama.

3ª Dia (09/10/09) – WALMART/ROSS/ ISLAND OF ADVENTURE/PRIME

Obs: Esse é um daqueles dias que ao final você estará cantando La Bamba com o capeta. (fala do marido). Acordamos nem tão cedo, pois a Ross, nossa primeira parada, só abria às 9:30h. Antes passamos no Walmart para pegar um lanche para levar para o parque (compramos uns sanduíches recheados de peru com salada e umas maçãs com molho de doce de leite- essa dica é muito legal: lascas de maçã ou uvas higienizadas e embaladas em pequenas porções, por $1, muito bom para uma sobremesa frugal). Na chegada nos separamos, meu marido foi para a Petco (comprar ração para peixes, depois ele iria nos encontrar na Ross, mas antes entrou na loja do lado por engano, mas sabe até que foi legal, pois era uma loja com centenas de artigos para o Halloween, bem legal) e eu e a Bia seguimos para a Ross, onde começamos pela seção infantil. A Bia escolheu alguns vestidos de festa ($ 16 e 15), um conjunto meia estação($13), uma bola de pilates($9). Eu comprei alguns casacos na seção infanto-juvenil ($15 a 25), duas blusas($13), meias ($5). Depois fomos para a seção casa de compramos 2 conjuntos de lençóis queen (400 fios - $26.99 e 300 fios - $21.99) e 2 conjuntos de solteiro ($6.99 cada). Meu marido pegou alguns presentes na seção masculina (camisas $9.99-15, mochila $4.99, bonés da Fila e da New Balance por $4 e $5). Passamos no caixa e seguimos rumo ao Island. Estacionamos no ET 542 (esta informação é importante para o mico no final!), compramos um refri na máquina e fomos para o parque. O parque estava muito vazio. Fizemos 3X o Homem Aranha direto, na última vez, sem fila nenhuma. Meu estômago estava vazio e eu saí precisando comer. Resolvemos parar e tomar o lanche ali mesmo na área aberta do restaurante do Quarteto Fantástico. Foi jogo rápido, seguimos para a área do Gato e fizemos 2X a atração, sem fila nenhuma, Ó tédio! Rumamos para a área do Sinbad e ficamos esperando uns 40 minutos para o show começar, estava um sol de rachar e ficar abrigado sob a sombra neste horário era uma boa opção. A Bia se escondeu um tempo no banheiro para ficar no ar condicionado. Entramos e sentamos bem na frente. O show é o mesmo de sempre, mas a Bia adora e estava na lista dela. Durante o show ela foi mais para a frente na tentativa de se molhar no splash zone, mas não rolou. Saindo do Sinbad, passamos pela construção da área do Harry Potter. Agora vai, minha gente! O negócio estava a todo vapor! Fomos para a área do Jurassic Park e aqui rolou meio que um stress. Minha filha detesta atrações tipo Splash. Foi necessária muita argumentação do meu marido para ela topar. No final, ela gostou, mas já aviso: vocês não verão em nosso relato mais nenhuma atração tipo splash, pois não rolou. Depois, fomos tomar um banho, ou uma lavada na área do Popeye. Credo! Minha bermuda grudou no corpo e olha que parece que nem nos molhamos tanto, tinham outros encharcados, de tirar a camisa e torcer. Saímos pingando e voltamos para a área da Marvel. A Bia foi de novo no Homem Aranha com o meu marido (4ª vez – fala do marido: sabe quando você está com a bermuda pingando e entra nesta atração com ar condicionado, você pensa que o frio ajudará a secar a roupa, mas quando você se senta sobre a bermuda gelada, você fica feliz quando tem um fogo na atração para poder se esquentar) e eu fui sozinha para o Hulk (quem tem criança é assim, tem que se separar, é ruim, mas não tem jeito!). Não tinha fila nenhuma. Entrei direto e podia escolher em que carrinho e cadeirinha queria sentar, menos na 1ª fila, que tinha 6 sujeitos esperando a vez. Saí rapidinho e fiquei na lojinha esperando por eles. Quando saíram, era a vez do meu marido. Eu e a Bia fomos na Storm Aceleration e ficamos ali embaixo do Hulk tentando ver se meu marido passava. Ele passou e as duas não viram. Daí resolvemos ir embora, pois a missão já estava cumprida e ainda tínhamos compras a fazer. Agora começa o mico. Lembra do ET 542? Pois é, quando a gente estava chegando de volta ao estacionamento meu marido e minha filha acharam que era ET 342 e eu argumentei que era ET442. Daí depois de uma conversinha, fomos para o 442, procuramos o carro e nada. Então, eu falei para ele acionar o alarme do carro para irmos em direção ao som(dica muito boa – li aqui no VPO, se você perdeu seu carro, basta acionar o botão de alarme e ir na direção). Nós ouvíamos o barulho vindo do andar inferior. Fiquei meio sem graça, pois eu achava que era no 4º andar e descemos para o 3º. Acionamos o alarme de novo e aí ouvíamos o som vindo de cima. Que negócio intrigante! Estávamos no quarto andar e o som vinha debaixo. Estávamos no terceiro e o som vinha de cima. Ainda ajudei um casal americano que também estava perdido e falei que o carro deles estava no 4º andar. Agradeceram, acharam o carro e foram embora. E a gente naquele enrosco. Cadê o carro? Subimos para o 4º andar de novo. Acionamos o alarme e o som? Vinha debaixo de novo! Ah! Isso só pode ser brincadeira! Daí, eu resolvi perguntar para um guarda do estacionamento que fica andando de bicicleta para ajudar uns perdidos como a gente. Já comecei falando que tinha perdido meu carro, com aquela carinha meio sem graça. Então ele perguntou a que horas eu tinha chegado. Respondi por volta das 13h. Ele abriu uma folhinha e falou: Seu carro está no 5º andar! Bingo! O carro estava no 5º andar. Quero fazer um parênteses: nós sempre decoramos tudo certo, temos uma experiência com os estacionamentos lá, mas mesmo “macaco velho”, dá suas rateadas de vez em quando. Já saí dizendo que isso ia pro relato... Fomos para o hotel tomar um banho, enquanto meu marido foi “caçar uma pizza” para nós, foi até o Cici’s Pizza, mas lá era somente bufê, e mesmo fazendo uma cara de cachorro com fome teve que sair para arrumar outra pizza, que para sorte estava logo ali esperando no Domino’s. Devoramos a pizza e seguimos para o Prime. Retiramos o cupom de descontos e começamos pela Samsonite para adquirir uma balança (é claro! - $ 15.92), fizemos a rapa na VS, e daí minha pilha estava acabando. Entrava nas lojas e não gostava de muita coisa. Falei: vamos para a Reebok, comprar os tênis. Fomos atendidos pelo Fábio (brasileiro), muito gente boa, que teve uma paciência enorme com a gente e usei meu cupom de 20%da internet. Saímos de lá já eram 23h, o shopping já estava fechando e o estacionamento já estava até meio vazio. Voltamos para o hotel, guardamos as coisas nas malas e capotamos.

4º Dia (10/10/09) – CAFÉ TUSKER HOUSE/ ANIMAL KINGDOM/ Florida Mall/ WALMART

Acordamos beeem cedo, pois nosso café da manhã com os personagens era às 8:15h, no Animal Kingdom. Somente uma vez tinha chegado tão cedo a um parque como desta vez, quando fui a primeira vez ao Animal Kingdom (1999), mas vocês vão ver que valeu a pena! Ao chegarmos, nem o trenzinho que leva até a porta do parque estava funcionando, então fomos camelando em direção à entrada. Daí apareceu uma cast member (Ronda) e nos ofereceu uma carona num carrinho de golf. Como estávamos em cima da hora, aceitamos. Sentamos atrás no carrinho e estávamos que nem crianças todos felizes por aquele atendimento. Mas o melhor veio no final. Ela nos presenteou com bottons de “Cidadão honorário de WDW” (não vi mais ninguém em todos os parques com uns iguais a estes, tinha de aniversário, casamento, primeira visita, lua de mel, de noivado, mas deste não) e nos deu um cartão que diz assim “Apesar da distância e durante os anos, vocês sempre vão se lembrar deste Momento Mágico de Walt Disney World Resort”. Colocou o nome da nossa família e a data de 10 de Outubro de 09.
Depois de quase sair chorando do carrinho e agradecer umas 300 vezes, fomos para o café da manhã. Aqui um adendo: Gostamos muito do café, fomos atendidos pelo Neil e pela Verônica, que só faltou nos carregar no colo, um amor. A comida é muito parecida com o que tem no Chef´s Mickey, mas sentimos pouca empolgação na hora da musiquinha e os personagens Mickey, Pateta e Margarida passam rápido demais na mesa, é bo-bo-bang, não dá para pensar que eles já foram embora. A foto com o Donald, você tira lá fora e ele não participa do café da manhã em si. A Bia ficou decepcionada porque a Minnie não estava lá. Comemos muito bem, pagamos 2 adultos $41.98 e a Bia $11.99, mais taxas e gorjeta, tudo por $ 68.27. Terminadas nossa refeição, seguimos para o It´s Bough to be a bug. Acho que fomos da primeira turma do dia e fomos apenas testemunhas, pois não havia 30 pessoas no teatro. Dali seguimos para o Show do Rei Leão, e aqui coisas engraçadas começaram a acontecer. Enquanto eu fui ao banheiro, pedi para meu marido ir guardando um lugar na fila, mas quando ele estava para entrar por aquela “guarita” da fila da atração, a cast member pediu para ele se dirigir a outra porta (lateral, por onde não entra praticamente ninguém), mas meu marido não entendeu muito bem (problemas da língua, sabe?) e tentou argumentar com a senhorinha, mas ela apenas falou: “Vá para lá” e não deixou ele entrar , e a cada vez que perguntava ela respondia a mesma coisa com uma cara de que vá para lá, vai ser legal, vai logo, olha eu vou escolher outros... Ele ficou paradinho ali, com cara de quem não estava entendendo nada e quando eu cheguei, ele só falou: Ela não me deixou entrar, apenas falou que era para eu vir aqui. Vai lá resolver... Daí eu fui meio ressabiada, sem saber do que se tratava e a senhorinha apenas dizia: “Vá para lá...”. Daí eu pensei, “Ai meu Deus, já vem outro mico pela frente”. Com muito jeito, tentei explicar para outra cast member o que estava se passando e ela falou, que eu esperasse ali. A gente ficou na maior expectativa. Junto de nós tinha um outro casal com uma filha mais ou menos do tamanho da Bia que também tinha sido “selecionado”, para uma coisa que a gente não sabia o que era. Daí eles tiveram problemas técnicos e o show foi cancelado. Mas mandaram a gente voltar para o show do meio-dia, que o nosso lugar estava marcado, e a gente continuava sem saber o que era. Eu quis deixar meu sobrenome, mas a moça falou que não precisava, que ela estaria ali e que já nos conhecia. Tiramos fotos com os personagens e fomos para a atração do Procurando Nemo, na fila vimos o Tadeu Schmidt, mas não tiramos foto, pois ele estava arrecadando a família para entrar no show. Sabe quando o show está para começar e um foi estacionar o carrinho, o outro foi tirar uma foto e você está vendo que o negócio vai lotar e você vai ficar de fora e rola uma correria. Foi nessa hora. Imagine parar para tirar foto? Nem pensar. Depois do show, voltamos para o Show do Rei Leão. Fomos para aquela tal porta e encontramos o casal com a filha (americanos). Daí eu fui falar com a cast member (outra) e ela falou que o nosso nome não estava ali e mandou esperar. Fiquei meio chateada, mas ficamos por ali. Minha sorte é que o rapaz vendo a nossa dificuldade me ajudou relatando o que aconteceu no show anterior e disse que nós também estávamos no grupo. Daí entramos no teatro e ficamos sentados naquele primeiro banco que só cabe 3 pessoas, na frente até dos cadeirantes. Um luxo! Chama-se priority seating. Minha filha foi chamada para participar do show, para fazer o som da girafa, mas não pudemos aceitar pois ela não entende nada e não dava para conversar sem intérprete, fora isso foi só aproveitar o lugar sem cabeças na frente para apreciarmos o show, é bom ser Vip de vez em quando, ver o seu Figueirinha (apelido carinhoso que demos para o cantor mais gordinho que participa da atração do Lion King) ali na fila do gargarejo cantando o tema do Scar e tudo mais, realmente o show é muito bom. Comemos umas tranqueiras que tínhamos levado e fomos para o Everest e depois para o Kali River Rapids usando vários Fast Pass. Compramos algumas lembranças no parque, o que era muito bom também para podermos dar uma refrescada no ar condicionado das lojas. Resolvemos ir embora antes da parada mesmo, pois ainda tínhamos muita coisa por fazer, por adquirir (comprar é um verbo muito forte para o meu marido). Ao pegarmos o trenzinho até o carro, adivinha quem era a cast member que ia ao microfone? A Ronda, aproveitei e agradeci mais umas 300 vezes, apontando o bottom que usávamos no peito. Acho que naquele dia ela chegou em casa sabendo que fez algo realmente mágico por nós. Saindo, como não tínhamos almoçado no parque, precisávamos comer, pela pressa, passamos no Gooding´s (tipo um mercado) e compramos umas Michelinas e um Haagen-Dazs (uma observação: Que mercado caro!!! Evitem, no nosso caso, foi para poupar tempo, mas o preço era pelo menos do dobro do Walmart).Passamos no hotel e tomamos um banho. Seguimos para o Florida Mall, comprar algumas coisas na VS que ficaram faltando, fomos a Disney Store (compramos pelúcias) e fui conhecer a loja da M&M (pois nunca dava tempo, mas confesso que não comprei nada). Procuramos umas camisas da NBA, mas não compramos na Champion Sports, deixando para comprar na loja da NBA mesmo. Demos uma volta pelo shopping que estava muito cheio e fomos embora. Comemos na Pizza Hut da International Drive e simbora para o Walmart. Ali compramos mais brinquedos, lanches, balas, lembranças e muito mais. Fomos para o hotel e cama.

 


 
Respostas...

 mensagem postada em 03/11/2009 - 18:11:28hs
 
 

Jane: O último vídeo foi um dos que mais gostamos... pois quando vc vai pegando a prática na edição os vídeos vão melhorando! ...isso ai, filme bastante, pois é uma ótima recordação para ver futuramente (mas não deixe que isso atrapalhe a sua viagem, vai filmando e não se preocupe se ficou bom ou não, depois vc edita). A próxima vez, quero comprar uma Camcorder HDD também, pois não há comparação nas gravações de vídeo! Desejamos uma ótima viagem, depois queremos ver os seus vídeos também.

Tati: O relógio que perguntou é este, o preço é tabelado, foi comprado no Shopping Floria Mall, só tem essa loja oficial da Swatch lá em Orlando, ahh, de acordo com o site, tem no aeroporto também!

Sabrina e Roberto: Usamos o serviço de tranporte da Disney sim, vc tem que cruzar o aeroporto inteiro e procurar o 'Welcome Center' da Disney, aqui mesmo no VPO tem uma dica sobre esse assunto., já os bus que vão para os parques são muito bem organizados e devidamente sinalizados para onde quer ir ou voltar.
A devolução do carro é tranquila, tem várias locadoras de carro dentro do aeroporto, tem muitas placas, fiquem tranquilos quanto a isso, tudo lá é bem sinalizado.
O hotel da Disney é ótimo, não tem nada de muito requinte, mas como fomos despreocupados com isso adoramos...
Não recordo o endereço do Wal Mart 24h, fomos em dois que eram, não é longe do Hotel não (de carro), quando forem, digite no GPS Wal Mart e veja a opção "Wal Mart Super Center" que é 24h (pelo menos assim foi com o nosso GPS), se eu achar aqui o endereço certo eu te passo.
Compramos nosso cartão de memória na Amazon, custa cerca de U$60, veja se a câmera aceita os 16gb, pois há alguns modelos que não suportam. ...sobre modelo de Câmera é difícil de falar, pois cada um tem um gosto, acho a Sony T90 fantástica, pois ela é bem portátil e tem uma ótima resolução, mas como já disse vai de gosto e de bolso, é muito difícil te indicar uma específica.
Muito obrigado pelo elogio, desejamos uma boa viagem, e não fique preocupada com muitos detalhes, sei como é, estávamos assim antes de ir também, mas deu tudo certo, fiquem tranquilos!... ufa... rsssss

um abraço a todos

 


 
 
Os imagineiros da Disney utilizam com freqüência uma técnica de construção denominada "Forced Perspective" ("Perspectiva Forçada"). Todos os prédios de dois andares no Magic Kingdom foram construídos com a utilização desta técnica, em Main Street U.S.A., é possível notar que os prédios parecem ter 03 andares, quando na realidade tem apenas 02.