Orlando Tickets Online
 

Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais recente para a mais antiga
 
Índice  
Gabriela Caldeira Catão
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 27/08/2013
 
 
VOLTEI! DIA 16/09 - AQUATICA E O DIA DO PERDIDO - PARTE 1
postado por: Gabriela Caldeira Catão

 mensagem postada em 03/12/2014 - 15:12:54hs
 

Terça-feira, dia 16. Nosso oitavo dia. O cansaço já começava a dar o ar da graça.
Quando fiz o nosso roteiro coloquei entre os parques da Disney e os da Universal um parque aquático, pois assim teríamos um dia relax para depois seguirmos com a maratona. Ledo engano! Foi um dos dias mais cansativos.
Era um tal de sobe escada, entra em uma piscina, pega boia, sobe escada de novo...arremaria! Cansei só de lembrar rs.
Chegamos ao Aquatica e já me emocionei logo no estacionamento. Vou explicar. Chegamos bem cedo, na abertura. Estacionamos, e quando estávamos a caminho da entrada começou a tocar no alto falante o hino americano. Nesta hora os americanos que estavam por ali pararam de andar, colocaram a mão no peito e começaram a cantar. Foi emocionante ver o respeito e o amor que eles sentem pelo seu país, momentos pra ficar na memória.

Depois que entramos percebi que se formava uma fila em um balcão próximo a entrada. Como não sabia direito o esquema do parque, entrei e fui explorar o local. Falei , vamos colocar as coisas no armário mas chegando na área dos lockers descobri que aquela fila na entrada era para você poder alugar o locker e toalhas, não lembro muito bem o valor mas acho que era uns $10,00 o armário de tamanho regular, mas na saída na hora de devolver a chave eles te devolvem $5,00. Tem também o pacote de refeição onde você paga uma quantia e come a vontade, mas não me informei muito sobre isso.
Ok, então fomos guardar as coisas, e o primeiro perdido. Na hora de arrumar as coisas na mochila percebi que o meu celular não estava lá, ai eu falei, caramba deixei meu celular em cima do balcão, então eu pensei, sem chance, já era, roubaram, ai voltei lá e perguntei pra moça (nessas horas a gente descobre que fala ate alemão se precisar) se tinham visto um iphone preto em cima do balcão, ai ela disse que não, perguntou para as outras atendentes e ninguém tinha visto, mas que era para eu ir ate o achados e perdidos que se alguém tivesse pego deixaria lá. Nesta hora já tinha perdido todas as esperanças e falava, certeza que pegaram, mas fui até lá para ver, ai falei pra moça que estava procurando pelo meu celular e ela começou a fazer um monte de perguntas sobre o tal, que tipo, qual modelo, que cor, e eu respondendo, ai ela tira meu telefone de uma bolsa e me devolve, ou seja, se acontecer com vocês o mesmo não percam as esperanças, pois em Orlando é assim que é!
Passado o stress fomos então aproveitar o dia. Fui naquele toboágua que passa dentro do tanque dos golfinhos, mas sinceramente você passa tão rápido que não consegue nem ver se tem água que dirá golfinhos...

Depois ficamos na piscina de ondas com a Luisa um pouco e fomos para o Taumata racer, uma espécie de competição para ver quem escorrega mais rápido. Como a Luisa não podia ir, meu marido ficou esperando com ela na saída. Perdido 2. Quando desci não achava os dois de jeito nenhum, e eu estava com medo de ir procurar e eles voltarem. Fiquei sentada ali por uns 40 minutos, sério, já estava quase chorando, de repente chegam os dois, estavam do outro lado do parque em outro brinquedo...confesso que rolou um stress naquela hora, mas respirei fundo e pensei calma você esta em Orlando...
Subimos mais algumas escadas, descemos alguns toboáguas e as pernas já estavam doloridas. Resolvemos ir “juntos” ao Roas Rapids, onde você da a volta quase que no parque todo levado por uma forte correnteza. Fui sozinha em uma boia e os dois foram juntos em outra. Perdido 3. Demos umas 3 ou 4 voltas. Na hora de sair eles pararam e eu passei direto, pois a correnteza era muito forte, se você não segurar em algo não consegue parar. Ainda consegui dar um grito, me espera ai..., só que passou umas 3 voltas e eu não conseguia parar, rsrs, quando consegui agarrar em alguma coisa e sair, percebi que não era a mesma saída que eles estavam, pois o percurso tem varias saídas, ai pensei, é hoje! Sai em disparada atrás dos dois mas desta vez ficaram quietinhos no mesmo lugar me esperando e rindo da minha cara, claro kkk.

Continua...

Gabriela Caldeira Catão
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 27/08/2013
 
 
VOLTEI! DIA 16/09 - AQUATICA E O DIA DO PERDIDO - PARTE 2
postado por: Gabriela Caldeira Catão

 mensagem postada em 03/12/2014 - 15:12:31hs
 

Comemos um lanche por lá, no sistema onde você escolhe o lanche e vai montando conforme o seu gosto. Comi um que tinha guacamole, estranho, porem gostoso. Mas achei carinho, acho que gastamos uns $60,00 para três lanches e refri.
Depois disso fizemos mais algumas poucas atrações e resolvemos ir embora, realmente não estava sendo um bom dia aquele, mas valeu a experiência, mas sinceramente não sei se volto a outro parque aquático de Orlando, acho que aqui no Brasil temos ótimos parques aquáticos também, então não sei se vale a pena.



Não tenho muitas fotos deste dia, pois tinha deixado tudo no armário com medo de outro perdido rsrs.

Voltamos para hotel, aproveitei para usar a maquina de lavar de lá, por $4 lavei e sequei tudinho.
Neste dia comemos na Wendys em frente ao hotel, o lanche achei gostoso mas o lugar estava bem sujinho.
No dia seguinte começaria a visita aos parques da Universal, ansiedade a flor da pele.

Gabriela Caldeira Catão
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 27/08/2013
 
 
Res: H2O (15/set) 18 - O grande zoológico de adrenalina (parte2)
postado por: Gabriela Caldeira Catão

 mensagem postada em 03/12/2014 - 15:12:34hs
 

Thiago sobra a sua etiqueta aconteceu comigo no Aquatica kkk, estava com a Luisa na piscina de ondas e de repente ela pega uma tira transparente boiando na água e fala, toma mãe, acho que é da sua blusa kkkk

Thiago Acquaviva
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 06/03/2013
 
 
Res: H2O (15/set) 18 - O grande zoológico de adrenalina (parte2)
postado por: Thiago Acquaviva

 mensagem postada em 03/12/2014 - 15:12:47hs
 

Amanda e Gabriela,

Nossa, que vergonha meninas, sério, eu fiquei muito sem graça. rs
Depois dei risada, mas na hora não sabia onde enfiar a cara kkkk
Mas acontece né, com toda correria, aquele monte de compras, roupa pra todo lado, é sempre tudo na pressa. Ainda que tiramos uma a uma das camisetas, das calças e das bermudas, essa deve ter passado desapercebida mesmo kkkk

Malena
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 25/10/2013
 
 
Thyago... etiqueta.
postado por: Malena

 mensagem postada em 03/12/2014 - 16:12:06hs
 

Thyago ri muito sobre a etiqueta, mas vc não está sozinho nesse mico... rsrs

Eu e o marido no dia que fomos ao Outlet, compramos moletom na GAP aí no final do dia esfriou bastante então resolvemos vestir as blusas que tinhamos comprado mas esquecemos de tirar as etiqueta, só fomos ver quando chegamos no hotel..haha

E pior q esse não foi o único dia que saímos "vendendo roupa"... no dia do AK marido vestiu uma outra blusa, lembramos de tirar as etiquetas grandes q fica por dentro, mas ele esqueceu de tirar aquela q fica por fora colada, só fui ver quando estávamos na Everest. E pra empatar eu tbm esqueci de tirar da minha blusinha no penúltimo dia em Orlando que fomos as compras e essa eu só fui ver quando voltamos pro hotel. rsrs

Entãoo deve ser "normal" andar com a etiqueta da roupa em Orlando. kkkkk

Thiago Acquaviva
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 06/03/2013
 
 
Res: H2O (15/set) 18 - O grande zoológico de adrenalina (parte2)
postado por: Thiago Acquaviva

 mensagem postada em 03/12/2014 - 17:12:48hs
 

Malena
Olha, depois desse seu relato de tantas etiquetas, me senti até melhor hahahaha Realmente deve ser algo comum, menos mal, né!? rs Mas que na hora bate aquela vergonha, bate! hahahaha :O

Carlos Eduardo Fo
hahahahaha boa!

Maria Teresa L Dos Santos
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 12/09/2010
 
 
Res: H2O (15/set) 18 - O grande zoológico de adrenalina (parte2)
postado por: Maria Teresa L Dos Santos

 mensagem postada em 03/12/2014 - 21:12:57hs
 

Olá amigos!

Ri muito com o mico de vocês em Orlando, mas garanto que o meu foi bem pior. Vocês pelo menos pagaram mico longe, onde ninguém conhecia vocês e onde tudo é motivo de diversão.
No meu caso, tirei uma bermuda nova do armário para usar no meu bairro aqui no Rio. Andei pra lá e pra cá e nem percebi que estava com uma tira enorme colada na parte de trás da bermuda. Pensei que tinha conferido tudo, mas não vi a etiquetona colada.
Que vergonha!

Abs,
Maria Teresa

Fernanda Ferracioli
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 01/04/2014
 
 
1° DIA – EMBARQUE – ORLANDO (15/11)
postado por: Fernanda Ferracioli

 mensagem postada em 04/12/2014 - 11:12:40hs
 

Vou postar meu relato que será um pouquinho diferente do habitual. Trabalho na área do Turismo e fui convidada junto com uma amiga da empresa para participar de um famtour, que é uma viagem oferecida para um grupo de pessoas onde participamos de palestras, visitas aos hotéis e aos parques.

Lógico que dentro desta programação, achamos umas brechas para encaixar nossas queridas COMPRAS!!

A viagem foi bemmmm corrida e sentimos muito por conta do frio atípico que nos pegou em Orlando nesta semana. Durante os relatos vou contando os detalhes.

Nosso vôo estava marcado para as 05:30 em direção a São Paulo (Guarulhos). Como emitimos passagem aérea com tarifa especial para agente de viagens, e que estão disponíveis apenas em determinadas classes, não conseguimos saída direto para Miami pelo Rio de Janeiro. Pegamos vôo TAM até Guarulhos chegando as 06:00 e nosso vôo da American Airlines sairia apenas as 11:00. Tivemos a oportunidade de conhecer o novo terminal do aeroporto e posso dizer que está nos padrões estrangeiros - NOTA 10. Fizemos hora analisado os preços e vendo os produtinhos no Duty Free, lemos livro, navegamos na internet... e nada da hora passar.



Finalmente, depois de muita espera, nos chamaram para o embarque.Avião relativamente novo, com telinhas individuais, e comissariado metade americano e metade brasileiro. Comida padrão avião, porém com produtos brasileiros, comemos até pão de queijo no lanche da tarde. Não indico a ninguém vôo diurno. É chato, é cansativo, você não consegue relaxar, as pessoas ficam mais agitadas andando de um lado pro outro, enfim... prefiro mil vezes vôo noturno, mas foi o que conseguimos.

Chegamos em Miami por volta das 14:00, tínhamos três horas de conexão, então sem correria para passar pelos trâmites de imigração. Chegamos na fila para imigrantes, e noooossaaa... fila gigante!!! Anda e anda em zigzag, tantas nacionalidades juntas, ouvimos tantas línguas diferentes que chega a dar dor de cabeça kkkk.



Minha amiga passou pela entrevista sem NENHUM questionamento, e olha que era a primeira vez dela em viagem para o exterior. Simplesmente colheu as digitais, fotinho e LIBERADA. Como eu estava em outra fila, peguei outro policial. E to vendo ele demorar e demorar a cada pessoa que parava na sua frente. Chegando a minha vez, ele me questionou para onde eu iria, o que eu iria fazer e quanto tempo iria ficar. Quando expliquei o propósito da viagem, ele deu uma relaxada. E olha que era minha segunda vez na terra do Tio Sam.

Passando desta etapa, passamos pela alfândega, policial MEGA simpático, falou em português e tudo. Perguntou o que levávamos na bagagem, se tinha caipirinha e picanha kkk.. e dali partimos para despachar novamente as bagagens para a conexão para Orlando.

Chegamos em nosso portão de embarque e aguardamos nosso vôo para a Terra da Magia. Prefirimos não jantar em Miami pois tínhamos planejado ir até o Olive Garden que tinha ao lado do hotel em que ficaríamos. Ledo engano... nosso vôo atrasou quase 02 horas. A aeronave vinha da Cidade do México, e não sei o que rolou por lá para atrasar tanto.

Chegamos em Orlando por volta das 23:00. Muito cansadas, só pensávamos em um bom banho e uma cama macia para dormir.

O traslado da empresa estava nos aguardando e nos levou até nosso hotel da primeira noite - Clarion Lake Buena Vista.

Chegamos ao hotel, compramos um lanche na lojinha que tem próximo a recepção. Nosso quarto era virado para a rodovia (muita gente não gosta por causa do barulho). Como estávamos muito cansadas, isso não atrapalhou em nada. Porém concordo que para quem fica bastante tempo em Orlando pode ser um incomodo.

Banho, comidinha no quarto mesmo e CAMA.

Thiago Acquaviva
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 06/03/2013
 
 
H2O (15/set) 18 - O grande zoológico de adrenalina (parte3)
postado por: Thiago Acquaviva

 mensagem postada em 04/12/2014 - 12:12:40hs
 

Front row da Sheikra, e eis que finalmente eu estava experimentando uma MR Floorless! Adrenalina a mil pois ela é bem alta e muito bem elogiada por todos os cantos do mundo. Subimos, subimos, subimos, e eis aquela travada mágica na descida. Ali foi que a Sheikra me conquistou, pois eu não tenho medo de montanha russa nenhuma, e ali por um momento eu tive, tudo que saiu da minha boca foi um palavrão de 3 palavras repetido 3 vezes em alto e bom som, o que fez diversos brasileiros que estavam na mesma fileira darem bastante risada enquanto eu delirava com aquela adrenalina única de uma queda IMPECÁVEL em um ângulo maravilhoso de 90º!
Uma pena a queda não ser maior, seria a melhor montanha russa do planeta! rs A parte da água é incrível! respinga um pouco nos pés, é uma delícia!
Nota: 10!





Queríamos repetir mas a fila ainda estava um pouco grande, e já era quase 2 da tarde e precisávamos completar o roteiro, então seguimos com Flávia, sempre conversando e tirando fotos.
Chegamos ao Stanley Falls Flume e a fila estava em torno de 15 minutos. Confesso que achei a atração bem precária rs, um tanto quanto velha, enferrujada, mas me surpreendeu o fluxo dos barcos, não é igual aqui no Brasil, aquela lerdeza sem fim, eles tem boa velocidade, um bom fluxo e a queda é gostosa, molha bastante, demos uma boa refrescada!



Seguimos para o Congo River Rapids e a fila estava bem grande, 30 minutos, mas era compreensível em vista do calor que fazia. Ficamos conversando com Flávia até que chegou nossa vez, adoramos! Não tem uma queda legal como o Kali River Rapids do AK, mas é bem gostoso. Molhou consideravelmente mas não tanto quanto imaginávamos rs



Corremos para a Kumba mais um "sonho dentro do grande sonho" para mim, mas me decepcionei um pouco, não sei se por ter tido experiências mais intensas de adrenalina com uma MR floorless e uma inverted, ou por ela ser um pouco mais simples mesmo, mas não achei tão boa quanto eu achei que fosse achar. Mas pelas inversões ela é gostosa demais, e pelo tamanho do primeiro looping vale a pena com certeza até repetir! Fora que ela é linda e rende fotos ótimas (e vídeos rs).
Nota: 8




Já passava das 15h e estávamos mortos de fome, nosso destino era o Pantopia Grill, mas quando nos aproximamos, vimos a imponente Falcon's Fury e constava 5 minutos de fila, tivemos que correr para ela!

Aqui sim, eu bato palmas e digo: TIVE MUITO MEDO! rs

Não tenho medo de atração nenhuma, inclusive elevadores de queda livre são sempre meus favoritos em parques, como a Torre Eiffel era no Hopi Hari antes do triste acidente. Não tenho medo de queda, mas ao chegar lá em cima e você virar de barriga para baixo, estar DE CARA com o chão láaaaaaaaaaaaaaaaaa embaixo beeeeeeeeeeem longe... é simplesmente D-E-S-E-S-P-E-R-A-D-O-R!
Eu fiquei tão aflito que eu só conseguia dizer: "AMOR :O" "AMOR :O" "AMOR :O" "AMOR :O" "AMOR :O" a medida que o banco reclinava para baixo. Lucas morria de rir, e eis que após alguns poucos segundos que mais e parecem HORAS quando você está cara a cara com o chão naquele silêncio láaaa em cima. Caímos em uma suave e gostosa queda, e na metade da mesma os bancos já inclinam para a posição original, e finalmente pude respirar aliviado! rs
QUE SUFOCO!
Mas claro, não contente e morrendo de rir do meu desespero, Lucas quis ir de novo. Foi menos pior rs, mas a sensação de olhar para o chão naquela altura, ainda não tinha me agradado tanto! kkkk






Ok, já era mega tarde, a fome já quase fazia nós desmaiarmos, mas e a Scorpion? Se fôssemos depois de comer poderia ser ruim, né!? Então bora nela rapidinho! rs
Mesmo sendo bem simples e sem graça, bem infantil, tivemos que ir. Foi a única montanha russa que a minha mãe tinha ido na época (só existia essa e a Python que hoje nem existe mais). Ela lembra muito a saudosa Looping Star do Playcenter, é legalzinha mas bem simples.




Hora de comer? Nada! E a SandSerpent? Temos que ir antes de almoçar, né!?
Corremos na montanha russa mais sem graça que eu já vi na vida rs, o ponto alto aqui foi o simpático operante da mesma que perguntou de onde éramos e ficou brincando conosco perguntando como se falava tais palavras em português e repetindo em um sotaque muito engraçado! Demos muita risada com ele.

Quase desmaiando de fome, será que agora finalmente era hora de comer?

Continua...

Fernanda Ferracioli
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 01/04/2014
 
 
2° DIA – DIA LIVRE ORLANDO (15/11)
postado por: Fernanda Ferracioli

 mensagem postada em 04/12/2014 - 13:12:46hs
 

Tivemos o dia livre até a noite onde teríamos um jantar para o começo do evento.

Tomamos café no próprio hotel e foi nesse momento que me apaixonei pelos waffles. DELÍCIAAAA... Não consigo me adaptar ao café da manhã americano, no máximo um ovo mexido com pão. Bacon??? Nem pensar...



Fizemos o check-out no Clarion e tivemos o traslado da empresa para nosso novo hotel – Disney’s Port Orleans Riverside. SENSACIONAL!!! Começamos a sentir o que realmente é a Magia Disney. Desde o check-in até o rapaz limpando a piscina, todos com sorriso no rosto e te desejando um Bom dia.

Pegamos nossas Magic Bands personalizadas, largamos as malas na recepção, e partimos para o Vineland Premium Outlet.









Acho que nunca corri tanto na minha vida... kkk

Como era a primeira vez da minha amiga, ela ficou enlouquecida com os preços. Mas comparando com o ano de 2012, que também estive em Orlando, achei os preços bem mais caros. Acho que dessa vez, não teve como não converter com esse dólar nas alturas. Não me diverti tanto (comprei) como em 2012, mas deu pra fazer uma graça.




Voltamos para o hotel com algumas (várias) sacolas, e nos arrumamos para o jantar.

Nos levaram para o restaurante argentino The Knife. Nada contra os hermanos, mas que comida ruim kkkk Creio que a empresa nos levou para este por conta de ter muitos latinos em nosso grupo, dentre eles muitos hermanos, porém nem eles mesmos gostaram. A única coisa que salvou foi a sobremesa, um crepe maravilhoso de doce de leite!!!



Voltamos para nosso hotel e a única coisa de ruim é chegar cansada e ter que andar até o quarto. O hotel é muitooooo grande. Para quem puder, vale pagar um pouco mais pelo conforto e pegar os quartos peferred.

 
São gastos US$35.000 (trinta e cinco mil dólares) com fogos de artifício a cada noite com o show Illuminations.