Orlando Tickets Online
 

Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
Malena
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 25/10/2013
 
 
Res: Um sonho possível – Compras I (08/11 - Sábado) PARTE 2
postado por: Malena

 mensagem postada em 21/01/2015 - 11:01:28hs
 

Oi Débora,

Já que não achamos todos os modelos que nos serve, pelo menos a vantagem de pagar mais barato né?! rsrs


Malena,

eu tb calço a mesma coisa que vc e na Nike eu consigo tênis Young...descobri sem querer, igual a você...rsrrs...e o melhor é realmente pagar menos por isso!

Bjs
(mensagem de Débora Christina Ferreira Pinto)


Isabella Barriviera
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 10/09/2012
 
 
Debora T. Res: REVEILLON - Mais um sonho realizado...
postado por: Isabella Barriviera

 mensagem postada em 21/01/2015 - 11:01:33hs
 

OI Debora...

como mencionei, minha viagem foi conturbada e por isso os relatos não serão tãoooo grandes como sempre. Mas nada tirou a magia de ter passado o Reveillon em Orlando. Apesar de tudo, é mágico. Logo logo vou contar sobre o que fizemos na noite de 31/12.
Se for pra lá nessa época, não vai se arrepender. Acho até que quero ir de novo! rsrsrs...

Isabella
Fiquei muito feliz que teremos relatos de Reveillon... pretendo passar a virada 2015/2016 na Disney e queria muito um feedback... ansiosa pelos relatos!
(mensagem de Débora T. Silva)


Mell
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 08/10/2014
 
 
11# Se hospedando com muito conforto
postado por: Mell

 mensagem postada em 20/01/2015 - 16:01:34hs
 

Tínhamos reserva para o Hotel Comfort Inn, que foi indicado por várias pessoas, e possui boa qualificação no tripadvisor e não consta no mapa dos bedbugs! E fica a 20 minutos do Universal! Muito bom, indico e recomendo! A prática de check-in/out lá é muito estranha: check-in às 15h e check-out às 11h. Torcendo para que pudéssemos entrar adiantados, fomos recebidos por nada mais nada menos que uma brasileira na recepção! (Escutei muito mais português nessa viagem do que inglês, e olha que era baixa temporada!) Muito solícita elas nos avisou que nosso quarto ainda não estava pronto (chegamos 6h antes do horário), mas que ela ia nos acomodar em outro quarto um pouquinho maior e se não tinha problema para nós? (Tá brincando! Quando é que a gente recebe um atendimento desse aqui no Brasil? Não faz muito cheguei num hotel bem depois do horário de check-in e minhas acomodações não estavam prontas então tive que esperar 40 minutos pra eles arrumarem um quarto bem nada a ver! Indignações múltiplas).
Além disso, nos entregou vários pacotes de encomendas que haviam chegado antes de nós - Como viajamos dois dias depois do Black-Friday imagina se não compramos os mundos e os fundos nos sites!!! – O hotel cobra uma taxa de 5 obamas por entregas excedentes, mas nem cobraram nada para a gente e olha que abusamos desse serviço! Tudo que se pode comprar em sites deve ser comprado, ganha-se descontos absurdos e economiza muito tempo. Fique atento às comodidades e serviços que o hotel tem para oferecer, por exemplo, o nosso oferecia vários horários de translado para os parques do universal gratuitamente (que economiza o dinheiro do estacionamento).
O quarto era de bom tamanho, com duas camas de casal, o travesseiro tinha um lado macio e outro mais firme para você escolher conforme a preferência! Uma saleta com sofá e mesinha, TV de frente para as camas, com frigobar e micro-ondas (indispensável para a janta que você vai trazer congelada do wal-mart, pois nossa reserva incluía apenas o café-da-manhã). O banheiro é bom, chuveiro escaldante e a pia fica separada do chuveiro e vaso sanitário – isso é muito importante quando se viaja com mais de 1 mulher junto, bem como os 3 espelhos espalhados pelo quarto!
Como estávamos um tanto fatigados, fechamos as cortinas, ligamos o ar-condicionado e caímos nas camas para descansar (leia-se dormir como pedras por 2 horas). Para aqueles que viajam à noite e chegam bem cedinho essa é uma ótima dica: tentar fazer o check-in adiantado, descansar até a hora do almoço e estar revigorado para aproveitar ao máximo o período da tarde e noite. Foi o que fizemos e logo estávamos rumando felizes e contentes para o Downtown Disney!
P.S. Pena que esqueci de tirar fotos do hotel (motivo pra ir de novo!!!)

Mell
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 08/10/2014
 
 
10# Imigração e Aluguel de carros
postado por: Mell

 mensagem postada em 20/01/2015 - 16:01:00hs
 

Quando desembarcamos, bem cedinho, parecia que éramos o primeiro e único avião estrangeiro pousado no momento. A imigração estava vazia, a fila constituía apenas das pessoas do nosso vôo, vários funcionários americanos ainda estavam chegando para trabalhar e o tempo de espera foi relativamente curto.
Passamos pelo Sr. Franco, que foi muito educado e quase simpático, que apenas pegou o passaporte, perguntou quem era quem da família e o período e motivo da viagem. Quando o sr. Oliveira se enrolou um pouquinho com o inglês ele simplesmente começou a falar num espanhol muito bom. Me passou a idéia de que o pessoal que atende os primeiros estrangeiros no início da manhã está com humor melhor do que no final do expediente. A dica é responda só o que foi perguntado, fale só o necessário e não tente ficar se explicando.
Depois de pegarmos nossas bagagens nos andamos um monte, passamos por duas escadas rolantes, duas esteiras rolantes e chegamos no trem que nos leva até a outra parte do aeroporto (e você achando que guarulhos é grande!!!)
(Sr e Sra Oliveira andando de trem no aeroporto de Orlando)

Chegamos no outro ponto, andamos mais um pouquinho nas esteiras rolantes e descemos no andar de baixo (sinalizado) onde ficam os ônibus e vans das empresas de aluguel de carros. Procuramos a plaquinha que indicava a nossa empresa escolhida e aguardamos apenas alguns minutos para a van nos pegar. Optamos pela empresa Sixt, que estava com preços ótimos quando fizemos a reserva e o atendimento foi muito bom e profissional. Perguntaram se queríamos gps, o que recusamos. Em nosso planejamento já tínhamos baixado no google maps a maioria dos endereços e trajetos que iríamos utilizar (não é difícil dirigir em Orlando) e tínhamos baixado o wase no cel (só por garantia, mas nem usamos). No carro tinha um caderno de mapas muito bom que também não foi necessário. O custo benefício de alugar o aparelho de gps não compensa. Outra coisa: quem vai se aventurar fora de Orlando e redondezas tem que tomar cuidado com os pedágios. Muitos deles não aceitam dinheiro só um sistema tipo “semparar”, que você pode alugar também. Como só utilizamos o pedágio 1 vez na viagem para visitar conhecidos nossos então não valia a pena comprar o pacote para o pedágio, apenas tomamos o cuidado de traçar a rota para passar em um posto que aceitasse dinheiro! Nós alugamos um Tiguan, da Volks. Um carro fantástico, delicioso de dirigir, tudo automático, o espaço interno é enorme. O problema é o porta-malas, na ida vai que é uma beleza, mas na volta... Não que ele seja muito pequeno, mas você precisa pensar em todas as malas e caixas e encomendas e bagagens de mão que você pode trazer. Na volta tiramos a tampa do porta-malas, utilizamos o banco de trás e eu vim com a tampa no colo no banco da frente para caber todas as caixas que iríamos despachar. Então na hora de alugar um carro esse é um item muito importante!

Isabella Barriviera
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 10/09/2012
 
 
REVEILLON - Mais um sonho realizado...
postado por: Isabella Barriviera

 mensagem postada em 20/01/2015 - 14:01:21hs
 

Pessoal, demorou, mas vou começar a fazer uns relatos aqui da minha viagem de REVEILLON... Enrolei alguns dias pra escrever, porque óbvio que estou na maior DPD. E dessa vez ainda maior, pq não conseguimos aproveitar muito bem essa viagem. Abaixo explico por que...

Vou fazer meus relatos blocados em temas e não em dias.
Voltei de Orlando na segunda-feira, dia 5/1, depois de passar 10 dias por lá. Desta vez foi uma viagem conturbada. E vou começar por essa parte! Minha mãe passou mal por lá, a teimosa não me deixou acionar o seguro saúde, e acabou piorando no final da viagem. Resultado: chegou em SP, quase desmaiou na imigração e corremos com ela pro posto de saúde do aeroporto. Nesse momento foi um stress, pq não havíamos passado pra pegar nossas malas e nem na receita federal. Depois que ela foi atendida pelos médicos, nossas malas sumiram. A Tam foi de extrema arrogância conosco, um despreparo total para esse tipo de situação, e ainda nos culparam, dizendo que eu não avisei a eles quando minha mãe estava passando mal, já que fomos socorridos pela equipe na imigração do aeroporto. Oi? Quem numa situação dessas, com a mãe desmaiando, iria pensar em “Ah! Espera aí que vou avisar a Tam! Mãe, não desmaia agora, não!”. Depois de 1h30 de brigas, gritos, choros e escândalo, as malas apareceram.
Então, não posso nem responder a pergunta de todos que estão indo viajar sobre como está a fiscalização. Nem sei se nossas malas passaram por alguma fiscalização, raio x, ou sei lá o que. Não fomos taxadas. Simplesmente a Tam nos entregou as malas, mamis foi liberada do ambulatório e fomos pra casa.

Lotação da cidade
A segunda coisa que tenho a dizer é que fiquei surpresa com Orlando nessa época, porque achei que seria infinitamente pior em relação a lotação dos parques e lojas, trânsito, tumulto, etc. Lógico que não é a melhor época para se ir se for sua primeira vez na Terra da Magia. Mas se você já foi outras vezes, como é o meu caso, não é tão terrível como alguns dizem. Lógico que tínhamos que chegar cedo nos outlets e malls (cedo eu digo na hora que abre, não antes), alguns restaurantes estavam com 40 minutos de espera (pra quem mora em SP e sai de sexta e sábado à noite isso é extremamente comum), alguns horários o trânsito fica mais chatinho (de novo, nada comparado a SP, rs). O que estava pior era o trânsito para Downtown Disney. Isso por causa de diversas obras no local e na região. O acesso está bem complicado, com faixas de trânsito reduzidas. Tivemos que estacionar longe, já que o novo estacionamento (edifício garagem) já estava lotado. Com as obras lá em DD não dava para andar direito, dava impressão de estar mais lotado ainda.

Amanhã volto com os relatos dos parques que fomos...

Mell
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 08/10/2014
 
 
Res: RELATO 14 - MAGIC KINGDOM: CHEGADA
postado por: Mell

 mensagem postada em 20/01/2015 - 14:01:04hs
 

Dia 4 – Magic Kingdom: Chegada
(18/10/2014 – Sábado)


A melhor parte era que os fotógrafos do maravilhoso Memory Maker já estavam posicionados! A todo momento parávamos para tirar fotos com eles e devo dizer que TODAS elas ficaram lindas! Eles são extremamente solícitos e simpáticos, e a todo momento dão sugestões de poses fofas que vão além dos famosos magic shots! Eu e meu marido não somos nada fotogênicos, mas saímos muito bem em todas as fotos, não sei o que acontece naquele lugar!

(mensagem de Jé e Rick)


É puramente a alegria de estar lá! Simplesmente contagiante!

Jéssica seus relatos estão tão bons que eu quase estou esquecendo de postar os meus rssss

Malena
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 25/10/2013
 
 
Um sonho possível – Compras I (08/11 - Sábado) PARTE 2
postado por: Malena

 mensagem postada em 20/01/2015 - 14:01:33hs
 

...

Quero falar de duas lojas em separado porque foram as que mais nos surpreendeu pelo preço se compararmos aqui no Brasil:

Levei apenas 1 tênis do Brasil, na verdade o único que tenho, pois quase não uso tênis aqui, mas como lá usava todo dia quis comprar um outro.
Entramos então na loja da Pumma que tem uns modelos que gosto, peguei um, peguei outro, mas nenhum servia, todos ficavam grandes. Olhava o menor numero do modelo e mesmo assim não servia. Já estava ficando triste pensando que voltaria sem um tênis novo, quando me deparo com um modelo lindo, mas detalhe: era infantil. Até comentei com o marido na hora:” olha esse que lindo, pena que é infantil, olha se acha um desse de adulto”. Então enquanto o marido foi olhar o restante da loja, procurando um pra ele também. Me deu na cabeça pegar o maior numero daquele modelo infantil por curiosidade, era o numero 4 ½, e quando coloquei no pé a surpresa, serviu perfeitamente.
Aqui no Brasil calço 35/36 o que não é considerado infantil, mas lá acho que os americanos e americanas tem pezão, era mais fácil achar um feminino que seria o 40 aqui do que achar um 36. Então anotem essa dica meninas: se você tem pé um pouco menor, procure também no setor infantil.
Fiquei toda feliz por achar o tênis, mas aí vem a melhor parte: o preço. Todos sabemos que tênis lá é muito barato, até nos sentimos assaltados aqui tamanha a diferença, e os tênis infantis são mais baratos ainda, o modelo que comprei estava $45 por ser infantil, mas ainda tinha 50% de desconto, no fim paguei em torno de 50 reais um tênis que aqui custa uns 200 reais. Já ganhei meu dia.

Já o marido não achou um modelo que ele gostasse e tivesse o numero dele na Pumma, ele também não tem o pé muito grande calça 38/39 aqui no Brasil.
Entramos então na New Balance (bem, os jovens não conhecem muito essa marca, lembro que a Elena até falou algo assim no relato dela, mas pra quem foi adolescente na decada de 90 sabe bem como essa marca era super modinha no Brasil, palavras do marido.rsrs). Ele disse que sempre teve vontade de ter um tênis desse mas na época era muito caro, e depois começaram a aparecer outras marcas e ele acabou nunca comprando. Quando ele viu a loja com vários modelos diferentes, parecia criança em loja de brinquedo.
Lá ele conseguiu achar o número dele, já pegou dois modelos e disse que iria levar os dois,mas aquela era a primeira loja de tênis, depois da Pumma, que entramos falei pra ele levar só um e ver nas outras lojas, mas nada feito, agarrou os tênis e disse que queria era aqueles e ponto. rsrs
Não lembro exatamente o preço, mas acho que o modelo que ele pegou era $49, mas o segundo par saía com 30% de desconto e podia ser qualquer modelo cujo o valor fosse menor que o outro. O que acabou realmente valendo a pena ele ter comprado mais de um, e no fim ele comprou 2 tênis pelo preço que não compraria 1 igual aqui no Brasil.

Como eu disse anteriormente não vimos a hora passar, acabamos indo em poucas lojas, mas já era quase 9 da noite, estávamos exaustos e com frio, já que nesse dia ao entardecer a temperatura caiu bastante e até começou a garoar e estava os dois de bermuda e eu inclusive de havaianas, pois dei um descanso para os meus os pés que não aguentava mais sapato fechado.
Ah, aqui uma pagação de mico básica, como esfriou e estavamos sem blusa, logo que compramos os moletons na GAP (brasileiro que é brasileiro não volta de Orlando sem um moletom da GAP. kkkk) resolvemos vestir eles e continuar nossas compras em outras lojas, mas não lembramos de tirar a etiqueta inclusive aquela grande q fica colada pelo lado de fora da blusa. Exibimos nosso moletom deixando claro que eram recém comprados por várias lojas e só fomos ver a bendita etiqueta na hora que estávamos em direção ao carro, indo embora.

A janta nesse dia foi congelado preparado no hotel.
E assim se encerrava mais um dia naquela cidade tão mágica e encantadora


Próximo relato: Devido ao mal tempo, mais um dia de compras.

Malena
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 25/10/2013
 
 
Um sonho possível – Compras I (08/11 - Sábado) PARTE 1
postado por: Malena

 mensagem postada em 20/01/2015 - 14:01:56hs
 

Demorei, mas voltei...

6º dia de viagem

Acordamos um pouco mais tarde nesse dia, e fomos tomar café na padaria brasileira Pão gostoso e realmente faz jus ao nome muito gostoso, já estava com saudade do pãozinho com manteiga então meu pedido foi justamente um pãozinho com manteiga na chapa, um pãozinho de queijo e um copo de café – aqui precisa destacar que o copo é grandinho, não é aquela miséria como as padarias aqui do Brasil onde na verdade é uma xícara minuscula e você paga caro ainda - , marido pediu um sonho, uma coxinha e um copo de chocolate, estava uma delícia tudo. A conta deu por volta de $11, o que achei até barato. Por nós tomaríamos café lá todos os dias, mas infelizmente como os parques são no sentido oposto perderíamos tempo se fizéssemos isso, mas sempre que tínhamos um tempinho dava um pulinho lá.

Dali fomos na Ross da ID, que fica pertinho da padaria por sinal. Não gostei muita dessa loja, achei ela pequena e eu tenho um problema com lugares com muita coisa amontoada, me deixa tonta ver aquele monte de informações juntas. Então estava me dando tontura ficar alí, sensação nada agradável, falei para o marido pra olharmos o mais breve possível e irmos embora. Admiro realmente quem tem paciência pra garimpar esse tipo de loja, o que não é o meu caso, porém mesmo assim comprei uma jaqueta de couro por $19,00, uma bolsa média de couro por $19,00 também e uma escova de cabelo do tipo raquete da Revlon por apenas $3,00. Marido pegou um pacotão de meia (aquelas curtas pra usar com tênis e bermuda) acho que era 4 par de meias por $8,00, e achou algo que ele queria muito, que era um aparelho de barbear cromado que troca a lâmina, aqui no Brasil ele disse que era bem caro, mas lá acho que foi uns $13,00.

Passamos na Dollar Tree que fica no mesmo complexo da Ross e dessa sim eu gostei, tem muita coisa que você nem acredita que é só 1 dolar, tive que me controlar e pensar que não estava no Brasil e aquilo teria que ir em uma mala no avião, acabei comprando apenas um fone de ouvido (que uso todo dia e está funcionando até hoje. rs), adaptador para carregar o celular no carro, conjunto de saleiro de vidro, pacote com 3 meias soquetes feminina e várias coisinhas de comer.
Depois voltamos para o hotel para deixar as sacolas e partimos para o Outlet da International Drive. Ah, seguimos a dica de brasileiros e levamos uma mala para pôr as compras e achei essa idéia muito boa, bem mais prático e comodo.

Chegamos no Outlet já era quase 3h e a fome já batia forte, então trocamos o cupom pelo livrinho de desconto e já caminhamos para a praça de alimentação experimentar o famosíssimo Five Guys.
E sinceramente concordo com o Thyago que disse que não achou nada demais, estava gostoso sim, porém não achamos nada excepcional, inclusive depois eu conto onde comemos o melhor hambúrguer de nossas vidas. Já a batata jogamos quase toda fora, não sei se era a nossa ou todas são assim mas ela veio muito gordurosa, do tipo que dava pra sentir o gosto de óleo, e eu sou meia avessa a esse tipo de gordura, gosto daquelas batatas mais sequinhas tipo a do Mac Donalds, e ainda ouvi do marido: “As batatinhas que vc faz em casa são muito melhores”. Mas saciamos nossa fome pelo menos.

Como o tempo passa rápido no Outlet, nem conseguimos ir em todas as lojas que queríamos, mas lembro que fomos nas seguintes lojas:

Polo: Camisetas masculina $19,00
Calvin Klain: Camisetas masculina $32 e baby look feminina $28, mas tinha desconto no livrinho acho que de 20%
Gap: Moletons feminino com zíper $20, moletons masculino com zíper $25 e sem zíper $20, moletons baby $18. Também teve desconto pelo livrinho, não lembro o valor mas foi um descontão.
Nike: 2 camisetas masculina por $29
Aeropostale: baby look feminina $15,00

Essas acima são as que eu lembro o preço, mas entramos também na Nike, Adidas, loja da Disney(que tinha uns moletons lindos por $15, $19, mas infelizmente nenhum serviu em mim, era muito grande, até procurei no setor infantil, mas só tinha tamanho pequeno. rs .), loja da Lindt chocolates e algumas lojas de relógio.

CONTINUA...

Jé e Rick
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 16/07/2012
 
 
RELATO 15 – MAGIC KINGDOM: CINDERELLA’S ROYAL TABLE
postado por: Jé e Rick

 mensagem postada em 20/01/2015 - 12:01:34hs
 

Dia 4 – Magic Kingdom: Cinderella’s Royal Table
(18/10/2014 – Sábado)


Chegamos ao castelo e quando começamos a passar por dentro dele eu pensava, “estou dentro do CASTELO DA CINDERELA, estou DENTRO do castelo da cinderela, não acredito, não acredito, não acredito!”.

Já era 8:30! Nossa reserva era às 8:00 e apesar de termos chegado com folga na entrada do parque, perdemos a noção do tempo enquanto estávamos atravessando a Main Street! Ninguém questionou o fato de estarmos atrasados, apenas nos cumprimentaram e nos mostraram o caminho!

Logo na entrada encontramos a Cinderella que estava a nossa espera para uma foto! Apesar de já saber que ela recebe os convidados, eu não a estava esperando logo ali de cara.

Antes da viagem achei que não sentiria nenhum tipo de emoção ao ver os personagens, afinal, são pessoas em fantasias, não? Mas quando eu vi a Cinderella, meu olhos se encheram de lágrimas, porque percebi que aquela era a Cinderella DE VERDADE! Ela era linda e delicada! E o vestido? Dava até medo de tocar! O Ricardo ficou até envergonhado ao lado dela... Era muita perfeição! Amei de paixão aquela experiência, o momento era de total felicidade e realização!

Após a foto, subimos a escada em caracol e chegamos ao salão do restaurante. O lugar é muito bonito! Nos levaram até a nossa mesa, eu ganhei uma varinha de condão e o Ricardo uma espada.




Nos serviram bebidas e um prato com coisas doces, como bolo, muffin e folhados. As coisas salgadas deveriam ser pedidas através do menu, mais de uma coisa poderia ser pedida se quiséssemos, enquanto os doces e as bebidas eram repostos a todo momento.




Não comemos quase nada doce, e na hora de fazer o pedido nos deparamos com um cardápio muito mais parecido com um cardápio de almoço do que de café da manhã. Pedimos filé mignon com batata e brócolis. Meio estranho comer isso antes das 9 da manhã, né? Mas era o que parecia mais saudável e gostoso, e realmente estava divino! Simplesmente adoramos! A apresentação do prato era linda! O Ricardo até pensou em repetir, mas no final desistiu alegando que seria muita gula de sua parte!



Enquanto apreciávamos esse prato saborosíssimo, as princesas vinham à nossa mesa. O Ricardo já havia me avisado que não queria ficar tirando fotos com as princesas, e como ele já tinha tirado foto com a Cinderella, eu deixei! Então ele se tornou o fotógrafo.



Em minha opinião, a única grande falha do Memory Maker está ai, não há fotógrafos nas refeições com personagens, então somos obrigados a tirar nossas próprias fotos, nos revezando ou incomodando o pessoal da mesa ao lado se quisermos uma foto juntos!

Passaram pela nossa mesa: Ariel, Branca de Neve, Jasmine e Aurora. Todas interagiram normalmente comigo, pois se engana quem acha que os personagens não interagem com os adultos. Por sinal, havia mesas apenas com adultos em todos os restaurantes com personagens que fomos!

A Ariel ao ver meu botom de aniversário disse que como eu fui visitá-la no meu aniversário ela também me visitaria no aniversário dela. A Branca de Neve brincou com o fato de eu estar com ferro nos dentes e disse que nunca havia visto aquilo, ela estava se referindo ao meu aparelho ortodôntico! A Jasmine perguntou se éramos Paulistas! Resultado da quantidade de brasileiros com quem ela deve conversar! Todas autografaram meu livrinho de autógrafos com uma letra linda de morrer... Foi aí que me dei conta que eu havia esquecido de pegar o autógrafo da Cinderella na entrada.

Recebi um cupcake de aniversário com velinha e tudo. E mais uma vez o Ricardo ficava fazendo piadinhas sobre não ser meu aniversário de verdade, e como sempre eu retrucava dizendo que só faltavam 15 dias, as discussões eram sempre muito engraçadas! Se ele soubesse o quanto pagamos por esse café da manhã, ele também estaria usando um botom de aniversariante pra fazer valer!

No final, recebemos a nossa foto tirada na entrada em um encarte especial e temático. Fomos embora sem precisar por a mão no bolso, pois essa é a única refeição que já é obrigatoriamente paga no ato da reserva, incluindo a gorjeta!

De barriga cheia, e já com várias fotos e autógrafos, era hora de começar a explorar o Reino Mágico.

Um grande abraço a todos,

Jessica

Jé e Rick
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 16/07/2012
 
 
Res: RELATO 14 - MAGIC KINGDOM: CHEGADA
postado por: Jé e Rick

 mensagem postada em 20/01/2015 - 12:01:31hs
 

Vitor,

Achei outubro um mês excelente.

Nos dias finais de outubro visitamos os parques da Universal e apesar de termos o Express para pularmos as filas, percebemos que a lotação estava baixa.

Em atrações em que o Express não poderia ser usado, como as do Harry Potter, foi muito tranquilo.

Para exemplificar:
No HP and the Forbidden Journey pegamos 10 min de fila tanto de manhã quanto a tarde;
No HP and the Escape from Gringotts, atração sensação do momento, pegamos 25 min de fila pela manhã;
E no Expresso de Hogwarts pegamos cerca de 15 min a tarde.

Concluindo, achei ótimo!!!

Acredito que os crowd calendars possam te responder com mais precisão, mas acho que você não precisará se preocupar, eu adorei!

Espero ter ajudado.

Um abraço!

Jéssica,

estamos planejando nossa viagem para o dia 28 de outubro. Gostaria de lhe perguntar se os parques no final de outubro estavam cheios ou tranquilos? Grato!
(mensagem de Vitor Motta)


 
Você Sabia Que ... O número do prédio do corpo de bombeiros da Main Street U.S.A é “71” em homenagem a inauguração do Magic Kingdom que se deu em 01 de outubro de 1971.