Visto - Programa de Isenção (Visa Waiver Program)

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais recente para a mais antiga
 
Índice  
 
 
Michel

 mensagem postada em 27/01/2011 - 21:01:32hs
 
 

Realmente na imigração tem de colocar os dedos, mas no seu caso nao sei como funciona. Porem todos os agentes falam espanhol e portunhol rsrsrs

Chegando por la, pode informar sua situação.

No caso do preenchimento do formulario, escreva normalmente seu nome e nome da sua mae.

 


 
Possível fim do visto do Brasil para EUA

 mensagem postada em 15/03/2011 - 11:03:11hs
 
 

SÃO PAULO – Entre os dias 19 e 23 de março, Barack Obama vem para a América Latina para visitar Brasil, Chile e El Salvador. De acordo com a embaixada do país, o presidente dos Estados Unidos se reunirá com líderes e falará à população para tratar de uma grande variedade de temas.

Por aqui, uma das expectativas é que a presidente Dilma Rousseff e Obama falem da inclusão do Brasil no Visa Waiver Program (VWP), que contém as nações que não necessitam de visto para entrar em território norte-americano. "Hoje, o maior beneficiário dessa medida seria o Brasil. É óbvio que ainda vamos ter o impacto no número de brasileiros viajando para os Estados Unidos, mas a possibilidade de crescimento do contrário vai ser bem maior", afirma o presidente da Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), Eduardo Barbosa.

Ele explica que os EUA já ocupam uma das primeiras posições dos destinos mais procurados pelos brasileiros. "Os números de brasileiros lá estão atingindo o mesmo número dos que vão a Argentina, ou seja, 1 milhão por ano", compara.

Porém, o americano será mais estimulado sem a necessidade do visto. O Brasil até já investe para atrair esse turista, que é o que mais viaja no mundo todo, mas ainda há dificuldades, como podemos observar em cruzeiros marítimos. "As companhias que param seus navios em nossos portos terão mais facilidade para desembarcar os cruzeiristas americanos para eles gastarem aqui", explica.

Com e sem o visto

Para um americano viajar para o Brasil ou um brasileiro ir para os EUA, é necessário um planejamento com certa antecedência. Afinal, ambos precisam apresentar uma série de documentos – como vínculos empregatício e de moradia –, ir pessoalmente ao consulado dos países que vão visitar e pagar uma taxa. São custos financeiros e de tempo que dificultam a decisão de viajar em cima da hora.

Para se ter uma ideia, o processo para um brasileiro tirar o visto começa com o pagamento de uma taxa de R$ 38. Depois disso, é fornecida uma senha para acessar todas as informações por teleatendimento e pelo site da embaixada americana. A senha tem validade de 180 dias após o pagamento e, caso seja necessário reagendar a entrevista, é preciso adquirir uma nova senha.

Em seguida, é o momento de agendar uma entrevista em um dos consulados e preencher o formulário no site https://ceac.state.gov/genniv. Tanto a página de confirmação do agendamento quanto a do formulário devem ser impressas e levadas no dia da entrevista.

De acordo com o portal da embaixada dos Estados Unidos, hoje, a fila de espera para agendar a entrevista do visto em cada consulado é de:

•Brasília: 64 dias


•Recife: 2 dias


•Rio de Janeiro: 73 dias


•São Paulo: 14 dias *
Na possibilidade de o visto não ser mais necessário, Eduardo explica que o passageiro vai precisar apenas entrar no site do departamento de imigração antes de embarcar e cadastrar seus dados básicos sobre a viagem. "Não vai precisar procurar o consulado previamente. Será um cadastro pela internet, sem custos e que dura dois anos", detalha.

Pontos a favor

O visto foi instituído principalmente como ferramenta de combate à imigração ilegal. Porém, Eduardo acredita que a crise que ainda permanece nos EUA, o bom momento da economia brasileira e a demanda por trabalhadores ser maior aqui do que lá são motivos que anulam a preocupação com a imigração ilegal.

Soma-se a isso o fato de a rejeição dos pedidos de visto de brasileiros ser muito pequena. De acordo com os dados preliminares do governo dos EUA, o Brasil teve, em 2010, 5,2% de rejeição de vistos da categoria B (visitantes de negócios, empregados domésticos, estudantes acadêmicos, pesquisadores, férias, turismo e tratamento médico). "Normalmente o país que está com uma demanda tão pequena de recusas é liberado para fazer parte do programa Visa Waiver", explica Eduardo.

Por isso, existe muita expectativa para que o visto não seja mais exigido. E as vantagens são percebidas nos diversos segmentos do turismo, como no de férias e também no de negócios. Eduardo lembra o exemplo da Coreia do Sul, que foi incluída recentemente no VWP e conseguiu incrementar seus negócios com os Estados Unidos.

Outro exemplo é o acordo de isenção de vistos que o Brasil assinou com a Rússia, no ano passado. "Tem uma companhia russa que está viajando com voos fretados para o Rio de Janeiro. Eles começaram isso em janeiro deste ano, fruto dessa política de isenção de vistos", conta.

Liberdade nos céus

Outro debate em torno do turismo entre o Brasil e os EUA está relacionado com o acordo de céu livre, que faz com que não seja necessário um acordo bilateral para incremento de voos entre os dois países.

"Eles querem que isso seja feito de forma livre: se a companhia decidir aumentar a oferta aérea, ela poderá tomar essa decisão independente de uma reciprocidade", explica Eduardo. Ele lembra que a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) já articula políticas para ampliar a concorrência entre as companhias aéreas e, assim, melhorar os serviços e os preços para o consumidor.

De qualquer forma, os céus abertos para voos entre os dois países, sem dúvida, também são um tema em pauta. "Estamos muito esperançosos de que esses pontos sejam debatidos, pois é de interesse dos dois países e, com certeza, vai incrementar muito os negócios entre Brasil e Estados Unidos", afirma confiante.

* Informações visualizadas no dia 14 de março de 2010.

FONTE: UOL VIAGENS

 


 
Juliano

 mensagem postada em 15/03/2011 - 11:03:47hs
 
 

Muito obrigada por ter posto essa reportagem, estamos de dedos cruzados para o fim da burocracia do visto no Brasil. Tenho preocupaçao com os econmistas que querem aumentar o IOF para diminuir os gastos no exterior, e assim possam também tentar influenciar a não inclusão do País na isençao de visto.

 


 
Marcia Brazão

 mensagem postada em 15/03/2011 - 12:03:07hs
 
 

Imagine Marcia, não há o que agradecer.
Isto é um assunto que todos aqui temos interesse!
Porém nosso governo, ao invés de ajudar parece querer atrapalhar....
Pura política, pena que esta política só visa beneficiar o bolso deles mesmos, e a população continua pagando uma carga tributária de assustar....

Abraços!

 


 
sobrenome na passagem x sobrenome passaporte

 mensagem postada em 17/03/2011 - 13:03:10hs
 
 

Tenho a seguinte dúvida:
1) Minha esposa comprou passagem para os EUA com sobrenome de casada e que consta no passaporte brasileiro.

2) Ela pretende utilizar o passaporte italiano para entrar nos EUA pelo VISA WAIVER PROGRAM.

3) Todavia, o sobrenome que consta no passaporte italiano é de solteira.

Já li alguns relatos de pessoas que usaram o passaporte brasileiro pra sair e o italiano pra entrar nos EUA e não tiveram problema, mesmo com a diferença no sobrenome.

Gostaria de saber se alguém aqui já teve experiência semelhante.

 


 
Matheus

 mensagem postada em 17/03/2011 - 14:03:53hs
 
 

Já passei por situação semelhante diversas vezes. Tenho dupla nacionalidade (brasileira e portuguesa), e não averbei meu casamento em Portugal, portanto meu passaporte da CE tem o nome de solteira.

O que eu faço sempre é emitir as passagens com nome de solteira, pois é bem mais fácil explicar a situação para um funcionário da cia aérea no Brasil, do que para um agente de imigração no exterior. Fica a dica para as próximas viagens, mas de qqr forma, não se preocupe, pois na imigração nunca vi pedirem para ver a passagem. Só olham o passaporte e o formulário, e posso te garantir que com passaporte europeu é mais tranquilo.


Geralmente só perguntam o próposito da viagem. Lembre-se de respostas curtas. "Vacation" já é suficiente. Qto menos falar, melhor. Brasileiro é que gosta de ficar batendo papo com desconhecido, como uma fila enoooooorme atrás.

 


 
Matheus - Sobrenome Passaporte

 mensagem postada em 18/03/2011 - 15:03:38hs
 
 

Olá Matheus,

Minha esposa possui dupla cidadania e o passaporte da CE esta com o nome de solteira.

E como ela utiliza o Visa Waiver Program, obviamente solicitamos a emissão da passagem dela com o nome de solteira.

Conforme mencionou a Vanessa Felix, na imigração irão solicitar apenas o passaporte e o formulário, e por este motivo acredito que vocês não terão problemas.

Sds.

 


 
Matheus - Sobrenome Passaporte

 mensagem postada em 18/03/2011 - 17:03:06hs
 
 

Matheus,

O "obviamente" nos ouvimos da funcionária da Delta Airlines que contatamos para solicitar tal informação.

Então, apenas repassei o "obviamente", mas sem maldade.

Um abraço e fique tranquilo que vai dar tudo certo.

Sds.

 


 
Em discurso, Obama promete facilitar vistos

 mensagem postada em 21/03/2011 - 09:03:36hs
 
 

No rápido discurso que fez aos CEOs brasileiros e norte-americanos em Brasília, o presidente Barack Obama lembrou que os dois países vêm trabalhando juntos para melhorar a relação entre o Brasil e os Estados Unidos no que se refere à emissão de vistos de entrada. Hoje, boa parte deles teve a validade estendida para dez anos.

Obama lamentou não ter avançado na discussão como queria, mas garantiu que as negociações vão continuar. "Os dois países estão trabalhando para ampliar os vistos. Embora não tenhamos tudo que gostaríamos, estamos progredindo, e isso vai continuar", disse o presidente norte-americano. O tema, entretanto, ficou de fora dos acordos e protocolos celebrados pelos dois governos durante a visita do presidente dos EUA.

 


 
MATHEUS

 mensagem postada em 21/03/2011 - 22:03:25hs
 
 

Tbém tenho dupla cidadania, eu meu marido e filhos , nos meus documentos estou com o nome de casada e só no passaporte italiano estou c/ o nome de solteira, mas não tive nenhum problema no ano passado e neste ano q fui aos EUA, nas 2x as passagens foram emitidas c/ o nome de casada.Abços Dani

 


 
 
Em respeito as crenças dos muçulmanos o pavilhão marroquino (Epcot) é o único que não é iluminado durante a execução do espetáculo noturno IllumiNations.