Compras - versão para bebês e crianças!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Trazendo para o Brasil: relato e dicas

 mensagem postada em 08/12/2014 - 20:12:19hs
 
 

Amigos, fazer o enxoval nos EUA era um sonho, mas quando pensávamos na alfândega de Brasília batia um desespero. Todos os dias ao retornar das nossas compras eu fotografava todos os itens, pois nas caixas existem informações que podem ser importantes. Guardava os manuais todos em um mesmo lugar, assim como as notinhas. Todas as roupinhas foram retiradas dos respectivos cabides, assim como sua etiqueta. Os cremes foram lacrados para que não vazassem nas malas. Abaixo temos parte das nossas compras. O que compramos nos 2 primeiros dias:






A Macrobaby oferece o serviço de empacotamento do seu carrinho e bebê conforto.Essa loja também oferece o serviço de garantia estendida. Não fechamos nenhum dos serviços. Fomos em uma loja e compramos o plástico bolha (U$ 5,00 o rolo), tesoura, fita, 1 mala sacoleiro (U$ 20,00), 1 mala sacoleiro com rodinhas e estrutura ( U$ 35,00). Aqui cabe fazer uma observação. Achei que o rolo de plástico bolha vem uma quantidade pequena, tanto que compramos 2 rolos. Talvez seja melhor levar do Brasil, assim como a fita. Fica a dica!
Minha sogra levou a mala de sacoleiro de U$20,00. Dentro dela colocamos o bebê conforto, algumas roupinhas que estavam dentro do space bag, cremes e a cadeirinha de alimentação. Não queríamos encher essa mala para não chamar a atenção. Ela ficou com apenas 15 quilos. Além dessa mala, a minha sogra levou em sua bolsa de mão itens mais frágeis como a babá eletrônica e a nossa filmadora (estava com medo de trazê-la por Brasília e ser taxada). Na mochila da fisher-price que compramos para servir de bolsa do bebê colocamos o nosso Macbook Pro com tela de retina. Minha sogra levou todos esses itens porque ela estava indo para o RJ e a alfândega é mais tranquila.
Minha tia levou alguns itens do Arthur em uma de suas malas, digo alguns, porque nessa mala também havia coisas dela. Essa mala ficou com 18 quilos. Ah... ter uma balança no momento da arrumação das malas é um item indispensável, assim como o space bag. Elas retornaram 1 dia antes de nós e passaram pela alfândega tranquilamente, o que gerou paz em nossos corações, principalmente por conta do computador.
A nossa estratégia para trazer o carrinho foi pegar mantas, cobertores e roupas e envolver as partes mais frágeis. Prendemos tudo com sacolas e por último passamos o plástico bolha. O carrinho foi colocado na mala de sacoleiro de U$ 35,00. Trouxemos só ele nessa mala que ficou pesando 16 quilos.



Embarcamos com 4 malas e 1 mala de mão. A nossa mala mais pesada estava com apenas 22 quilos:



Chegando em Brasília o meu esposo optou por colocar todas as malas em um único carrinho, o que chamava a atenção e eu carregava a nossa única mala de mão. Resultado: fomos enviados para o raio-x, mas fomos liberados rapidamente, já que não trazíamos nenhum eletrônico. O fiscal nos perguntou o que havia dentro da mala de sacoleiro e respondemos que era o carrinho de bebê. Fomos liberados sem stress.

Conclusão: Mesmo pagando 2,60 no dollar valeu muito a pena viajar para fazer o enxoval. Tivemos a oportunidade de nos curtir e comprar coisas de qualidade para o nosso filho. Creio que o importante é determinar o quanto se pode gastar. Separar esse dinheiro do restante para que vcs possam exercer um controle nas suas compras. E, por último, mas não menos importante, fazer uma lista detalhada com quantidades, marcas e preços. Espero ter contribuído!

 


 
 
No pavilhão americano (Epcot) você também encontra os famosos "utilidors" - consagrados no Magic Kingdom - e a sua construção deu-se em virtude da necessidade de espaço para armanezar as cenas áudio-animatrônicas da atração "The American Adventure" quando não estão sendo exibidas no palco.