Califórnia

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Nossa passagem por Santa Monica

 mensagem postada em 12/06/2014 - 18:06:11hs
 
 

Nos despedimos de San Diego após o café da manhã, de novo na Panera Bread (muito bom!). Desde uma das nossas viagens a Orlando, quando assistimos o Terminator pela 1ª vez, no Universal Studios (foi em 1994!), repetimos a frase do Arnold Schwarzenegger - "I'll be back" sempre que deixamos um lugar que pretendemos voltar. Parece até um mantra e em San Diego a frase foi dita com toda a ênfase! Vamos voltar, com certeza!
Nosso plano inicialmente era ir direto para Santa Mônica, mas era 2ª feira, o feriado Memorial Day e parar em um outlet foi irresistível. Já tínhamos feito as compras que pretendíamos, mas sempre falta uma coisinha ou outra... Google acionado e descobri o Carlsbad Premium Outlets, a meia hora de San Diego. Chegamos às 9:30 hs e no site indicava abertura às 10hs, então achei que teríamos que esperar. Mas, para nossa surpresa as lojas já estavam abertas e já havia bastante gente por lá. Acho que era horário especial, devido ao feriado. Esse shopping é pequeno, tem 90 lojas ótimas, que estavam com as ofertas para o lado de fora como vimos em Camarillo. Algumas lojas até tinham aquelas fitas organizadoras de filas na entrada. Quando chegamos ainda estava tranquilo, mas mais tarde muitas lojas já tinham filas. Dá para imaginar porque gastei meus últimos dólares por lá e estourei meu cartão também. A verdade é que fizemos compras ótimas e valeu muito a pena. Os descontos do Memorial Day em cima dos descontos do outlet mais os cupons deixaram tudo muito barato. Agora até me arrependo de não ter comprado mais, mas é sempre bom ter uma boa desculpa para voltar. Fazer compras no Brasil não dá, não é mesmo?
De lá seguimos para nosso hotel, nos arredores de Los Angeles, em Culver City. Preferimos ficar por lá por ser mais perto de Santa Monica e do aeroporto, já que de lá retornaríamos ao Brasil. Ficamos hospedados no Doubletree by Hilton Hotel Los Angeles - Westside e gostamos muito. O hotel é confortável, limpo e está sendo reformado. Ficamos em um quarto novinho, no 2º andar. Esse foi o único hotel com muitos andares que nos hospedamos e fiz questão de ficar em um andar baixo porque, assim como li num dos relatos da Maria Teresa, também sempre tive medo de ir para a California por causa da expectativa de ocorrer um grande terremoto por lá nos próximos anos - o Big One. Essa viagem foi programada com meses de antecedência e a medida que foi chegando o dia, muitas notícias de terremotos em toda a faixa oeste das Americas foram sendo divulgadas. Eu comentava em casa que estava apreensiva, porque além da nossa viagem em maio, meu irmão iria ao Chile em junho e meu filho mais velho vai para o Peru durante o mês de julho inteiro para surfar. Sendo assim, a família estaria em área de risco durante 3 meses. Parece incrível, mas meio de última hora, fiz uma viagem a trabalho à Cidade do Mexico, entre os dias 4 e 9 de maio, poucos dias antes de embarcar para os Estados Unidos, em 12 de maio. No dia 8, teve um forte terremoto no Mexico - 6.8 graus de magnitude e o pior, foi muito prolongado (mais de 3 minutos). Eu não acreditava que estava acontecendo comigo uma coisa dessas, fiquei em pânico e traumatizada. Estava no 10º andar do hotel no momento do terremoto e vi as paredes se abrindo e tudo sacudindo muito. Posso dizer que foi a pior experiência da minha vida, achei que o prédio viria abaixo, mas foi só o susto. Depois disso, tive que me controlar para não estragar minha viagem à California. A única exigência que fiz foi ficar em andares baixos, porque não queria nem pensar em pegar qualquer tremorzinho nas alturas. O trauma voltou várias vezes porque já em San Francisco, quando cheguei no aeroporto, vi grandes armários de aço com placas indicando que eram para ser usados em caso de terremoto (como assim??? Eu já apavorada - é para entrar dentro?). Em todas as cidades tinham placas indicando rota de evacuação em caso de tsunami e mais uma vez eu o meu pavor de pensar em passar por outra situação de emergência. Vi placas semelhantes na Florida, só que rotas de evacuação de furacão e nunca me incomodei com isso, mas terremoto e tsunami dias depois de passar por isso, era forte demais para mim. Até comentei com meu marido, tentando me convencer que nada iria acontecer, que um raio não cai 2 vezes no mesmo lugar. Ele só me olhou e disse meio sem graça que não estávamos no mesmo lugar... Confesso que a qualquer barulho ou movimento do chão que em outra situação nem teria percebido, meu coração disparava. Apesar de tudo isso, procurei não deixar que o trauma estragasse minha viagem e acho que consegui! Tanto que pretendo retornar.
Voltando a comentar sobre o hotel, ele fica ao lado do Westfield Culver City, um shopping com boas lojas e boas opções de restaurantes. Almoçamos por lá, no Olive Garden e seguimos para Santa Monica, que fica a 15 minutos dali. Estacionamos o carro na rua da praia, perto do pier e curtimos a tarde no calçadão. Pensamos em passear no pier, mas era feriado e aquilo estava lotado. Fomos então para a Third Street Promenade. Tinha bastante gente, mas não a multidão do pier. Estava uma tarde com clima agradável e ficamos por lá um bom tempo, ouvindo música e vendo o movimento. As lojas também são boas, então as últimas comprinhas rolaram. Jantamos no Buca di Beppo (1442 2nd Street), que achamos graças ao aplicativo Arround Me. Santa Monica também ficou marcada como um lugar para voltar. No próximo relato, nosso último dia na California...

 


 
 
Todo o lixo do parque Magic Kingdom é transportado por um sistema denominado "AVAC" que locomove os detritos até a central de processamento utilizando gás comprimido a uma velocidade de quase 100 km/h. Posteriormente todo o lixo é processado e reciclado.