Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
GATORLAND/COMPRAS/MEDIEVAL - 18/07/07 - PARTE 1

 mensagem postada em 16/08/2007 - 23:08:00hs
 
 

Hoje foi um dia em que acordamos um pouco mais tarde. Saímos depois das 9am para ir ao GATORLAND. Já tínhamos informação de que o local havia se incendiado no começo desse ano. O parque fica na Orange Blossom Trail. Tínhamos visitado esse parque em 1988. Na época fizemos algumas filmagens do local e o Gustavo e o Guilherme estavam com uma grande expectativa de assistirem aos mesmos shows com enormes saltos dos gators. Chegando lá a primeira decepção. O incêndio destruiu a entrada principal e aquela enorme boca de crocodilo da recepção. Ainda está em construção a nova boca. A entrada estava improvisada pela lateral do estacionamento. Nossa intenção era ficar no máximo 3 horas no parque. Entramos e de cara fomos assistir ao GATOR WRESTIN’ SHOW. Trata-se de um domador de crocodilos com até 2,8m de comprimento e 82 afiadíssimos dentes que usa e abusa do bichinho. O dia que a fera se voltar contra o domador nem quero ver o estrago. Puxa o coitado pelo rabo, vira de ponta cabeça, segura a boca do danado com o queixo e no final passa uma fita adesiva na boca do animal e oferece ao público a oportunidade de tirarem uma foto sentado sobre a fera. Até aí tudo bem! O porém é que se paga $10 só para sentar e ficar 3 segundos. Tem que ser rápido no gatilho. Esse show começa as 10am, mas depois tem outros ao longo do dia. O show dura mais ou menos 30 minutos. Tínhamos 15 minutos antes do próximo show e fomos dar uma voltinha pela lojinha do parque e pelas jaulas dos animais. Tem cada um de meter medo. Eram 10:45am horário do próximo show UPCLOSE ENCOUNTERS. Mais feras nos aguardavam. Cobras, escorpiõesm, aranhas, insetos e pássaros exóticos. Existe uma interação com o público e todos se divertem. Acabou o show, o calor era intenso e fomos tomar uma raspadinha italiana. O Guilherme estava com uma tremenda vontade de dar o que comer para os gators e compramos algumas salsichas que são vendidas exatamente para isso. A disputa entre os animais era grande. Um subia por cima do outro para ganhar a sua parte da salsicha. Alimentação concluída, procuramos uma sombrinha para o próximo show, o GATOR JUMPAROO SHOW que começaria as 11:30am. É um tanque repleto de gators enormes. Esse era o momento mais esperado pelos meninos que se decepcionaram porque os gators não saltavam mais como antigamente com tanta destreza. Acho que ficaram velhos. Também depois de 19 anos. O show é diferente e bem mais curto que no passado. Mas haja frango para dar as feras.
Terminado o show fomos dar uma volta pelo parque. Lamentamos dizer que o parque parece bem abandonado. Percorremos todo o trajeto em volta do parque, subimos na torre de observação e fomos embora.

A próxima parada foi o Florida Mall. Tínhamos um voucher impresso aqui no BR para trocar por um book de descontos. Procuramos o Guest Service e trocamos. Os meninos queriam comprar o IPOD na loja da APPLE e os óculos escuros na loja da OAKLEY. Só compramos o IPOD. A segunda decepção do dia foi descobrir que os óculos estavam 25% mais caros que na Quiet Flight. Não compramos. Também precisamos agradar as meninas e fomos ao VITTORIA’S SECRET atrás dos cremes. A promoção do dia era de 3 cremes ou splash por $11,99. Pegamos 21. Alguns para presente e alguns para a Angela. Passando no caixa perguntamos para a moça quantos tinham, pois eu já tinha perdido a conta. Respondeu: 20 sir! Então pega mais um e completa os 21. Chegando no hotel, nossa conta estava certa e a do caixa errada. Ganhamos um na faixa. Tinham 22 cremes/splash na sacola. Na CHAMPS, encontramos duas araras na porta liquidando tudo por $2,99. Pegamos moletons e camisetas nessa arara. Os meninos estavam desesperados para voltar na Quiet para compras os óculos. Nem conseguimos olhar o shopping por inteiro de tanto que pertubavam. Estomâgo roncando fomos fazer uma boquinha. Optamos pelo CHARLEY’S GRILLED SUBS. Uma delícia de sanduíches quentes de carne, frango ou BBQ na baguete. Aí não teve jeito, voltamos na Quiet da ID. O vendedor uma lesma morta. Não sabia preço de nada, não sabia onde estava nada. Tudo perguntava ao outro. Haja paciência. Pediram os óculos que queriam. Só que para achar no estoque....Haja mais paciência. Ta inferno abraça o danado. O GUI queria um tênis que viu na loja do CITY WALK e não tinha seu número, mas não vimos no mostruário. E para explicar o que queríamos. Uma dificuldade para ele entender. Até que pegamos uma caixa da mesma marca e mostramos. Sorry, we do not have! Fomos embora e na esquina encontramos uma BRAND SHOES onde entramos. Depois de olharem muito compraram uns tênis da PUMA. Começou a desabar o mundo, chovia, chovia, mas chovia muito. Não dava para enxergar nadinha de nada. Mas precisávamos ir embora, pois tínhamos jantar marcado no MEDIEVAL TIMES.
A chuva parou e chegando no hotel parecia que nem havia chovido. Tomamos aquela ducha e saímos para o MEDIEVAL TIMES.

Sabbag's family

 


 
 
Com a expansão da área de Fantasyland (Nova Fantasyland) o projeto original que tinha 10 hectares dobrou de tamanho passando a ter 21 hectares.