Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
5º. DIA – 09/04/2007 – Reprise Universal e Epcot

 mensagem postada em 22/04/2007 - 23:04:13hs
 
 

Cada dia era mais difícil acordar cedo, se não fosse a energia do lugar eu e as crianças não teríamos saído da cama. A gente deitava e parece que no minuto seguinte o despertador já tocava. Era sempre a Si que acordava antes e me tirava da cama. Deixávamos as crianças dormindo até que quase tudo estivesse arrumado para sairmos. De novo tomamos café no quarto.

Decidimos voltar à Universal e ao IOA para tentarmos fazer as atrações que não tínhamos feito ainda. As 09:00h já estávamos na Starbucks do CityWalk novamente, complementando o café do quarto com um belo muffin, brownie, hot chocolate, frapuccino.... humm... que delícia a Starbucks. Quando será que vão abrir uma em Campinas hein?

Nesse dia tinha menos gente nos parques, mas mesmo assim ficamos na vontade. Fomos primeiro na Universal e fizemos o Jimmy Neutron, que a Camila queria ter feito no primeiro dia e não deu, e a montanha-russa da Múmia. Foi rapidinho. Quase nenhuma fila, nos empolgamos. Ambos muito bons, mas todos nós fomos unânimes em relação à Múmia como a melhor atração da Universal. Imperdível. Ao final da viagem a Camila viria a escolher a Múmia como a sua atração preferida.

Partimos para o IOA, mas antes entramos no Hard Rock para uma rápida olhadinha e algumas fotos. Infelizmente as filas estavam grandes. No mínimo 60 minutos de espera para o Homem Aranha, Hulk e o elevador. Podíamos ter comprado um passe Express, mas não achei que valeria a pena. Estava custando US$ 40 por pessoa. Resolvemos ir embora para o Epcot e talvez voltar somente no IOA no último dia. Porém passamos antes na loja do Spider-Man e demos uma camiseta para o Felipe, já que a Camila tinha ganho a do HSM no dia anterior. Esqueci de registrar que no primeiro dia a Si comprou artigos de Natal lá no Citywalk. É, tem uma loja com artigos de Natal em pleno mês de abril, a bons preços. Compramos uns gorrinhos difíceis de achar no Brasil. Vamos usar no Natal deste ano para dar sorte de voltarmos rapidinho.

Rumamos para o Epcot e, as 13:21h, cruzamos pela primeira vez por baixo daquele arco “Walt Disney World – Where Dreams Come True”, com o Mickey de um lado e a Minie de outro. E tira foto de dentro do carro, todos pensando: “caramba, estamos na Disney mesmo!!”. As vezes o Felipe e a Camila falavam que ainda não acreditavam que estavam lá e que pareciam estar sonhando. Engraçado essa sensação e a frase “where dreams come true”. Tudo a ver!!

Cinco minutos depois avistávamos aquela bola enorme do Epcot. Comentei com eles que quando criança eu sempre que a via na TV ficava imaginando o que havia dentro daquela bola, a “Spaceship Earth”. Em pouco tempo eu saberia. Tiramos várias fotos com a bola.

Entramos no parque e infelizmente logo começamos a nos decepcionar. O Fast Pass estava esgotado para o Soarin e para o Test Track, praticamente as duas únicas atrações que realmente queríamos ir. Filas de mais de 90 minutos! Parque entupido de gente. Eu não queria aceitar que era só por causa do Spring Break. Perguntei para dois funcionários e eles disseram que no final de semana tinha estado mais cheio ainda. Parece que todo mundo tinha decidido ir para lá. Pela primeira vez nos irritamos. Foi engraçado, os quatro sentiram a mesma coisa. Desanimamos geral. Parque chato, concluímos. E na hora decidimos. Se tivéssemos que cortar um parque, seria este. Aquela parte dos países não teve a menor graça. Não fizemos nem a metade. Acho que ficamos tão desanimados que o parque chegou a ficar feio. A Camila queria muito ir na França e acabamos passando batido. Decidimos comer e sair dalí e irmos às compras para distrairmos um pouco. A Si comeu a sua primeira Turkey Leg inteirinha enquanto eu e as crianças prefiremos sanduíches. Decidimos que jantaríamos em algum lugar diferente.

Ao sairmos do Epcot resolvemos entrar na Spaceship Earth pois não havia fila. Gostei bastante da atração, apesar de ter ouvido críticas ruins de outras pessoas. Acho que quando foi criada deve ter sido uma sensação do momento. Percebe-se que é bem velhinha, mas é muito charmosa. Passamos por uma lojinha de fotos, a Epcot Camera Center, seguindo uma dica do fórum, onde compramos um álbun de fotos lindo, com 2007 na capa e o Mickey, Minie, Pateta e Donald. US$ 20. Tem espaço para guardar CDs/DVDs e na capa um espaço para colocar uma foto pouco acima do “2007”. Alí na hora escolhemos que a foto que ilustraria a capa seria a do painel do show da Shamu com as inscrições “BELIEVE”. Ficou lindo!

Saimos do Epcot e fomos ao Premium. Após algumas comprinhas já estávamos felizes de novo. Compramos roupas e a Si comprou shampoos e cremes de cabelo. Nos divertimos no shopping com o radinho e com as brincadeiras que fazíamos ao entrar e sair das lojas. A gente morria de rir porque falávamos bobagens em português e percebemos que o lugar é lotado de brasileiros. Foi hilário.

Voltamos ao Epcot para assistirmos ao “IllumiNations – Reflections on Earth”. Ao chegarmos fomos tentar ver o Soarin, mas sem chance. Filas enormes. Entramos no “Living with the Land” e deu pra descansar um pouco. Interessante para quem curte ciência e preservação do meio-ambiente. Gostamos. Passamos por uma lojinha e a Si comprou um Mickey Fantasmic para ela e um pirulito do Mickey para o dia seguinte que estávamos pensando em ir no Magic Kingdom.

Saímos e fomos para a Showcase Plaza. Pegamos um lugar ótimo para ver o show. Quando todas as luzes do parque se apagaram para o show começar já imaginei o espetáculo que seria. Dito e feito. De novo, ficamos bestas. Que show lindo! Só aquele show valeu a entrada no parque e pagou o dia todo, e o arrependimento anterior passou. Pelo IllumiNations o Epcot é imperdível. Saímos do parque daquele jeito anestesiado de novo e eu e o Felipe várias vezes comentávamos: “eles são bons mesmo hein!!”.

Resolvi levá-los para jantar no Denny’s, que eu já conhecia das outras vezes que havia estado Miami. Eu sabia que eles iam gostar. Pedi um T-bone steak com legumes cozidos e um arroz pilaf com ervas que estava delicioso, algo próximo da nossa comida brasileira. A Si não quis jantar e pediu só a sobremesa (a hot fudge brownie, que depois repetimos). Felipe comeu o double cheeseburger e no final sentenciou: o melhor lanche que ele já havia comido, batia o BK. E a Camila foi de chicken fingers com honey moustard de novo. Ela só comia isso em qualquer lugar que íamos. Comemos muito. Valor da conta: US$ 51 com taxas e tip. Eles adoraram o Denny’s.

Voltamos para o hotel no mesmo estado das noites anteriores. Acabados, com dores no corpo todo e os pés doendo como nunca. Íamos lavar roupas, mas desistimos. Olhamos para as camas e: DESMAIAMOS!

 


 
 
Na atração Living with the Land, durante o passeio de barco você verá na cena da fazenda o número da casa - 82- na caixa de correio, uma referência ao ano que o Epcot foi inaugurado.