Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
1º. DIA – 05/04/2007 – A IDA.

 mensagem postada em 18/04/2007 - 22:04:20hs
 
 

:-))

Bom, pessoal, decidi mesmo postar em doses homeopáticas. Acho que fica melhor pra ler. Aí vai então o primeiro dia.

--------------------------------------------

É fato que nossa viagem havia começado muito antes do dia real, através de tantas coisas que andamos lendo, fotos que vimos, imagens de satélite, enfim, toda a preparação é sem dúvida parte da viagem em si. Mas finalmente chegou o dia D.

Nosso vôo saia de Guarulhos somente as 21:25h, mas acordamos cedo com a ansiedade daquele jeito, a mil né!!! Nesse dia eu trabalhei de casa, até o meio-dia apenas, e depois fomos almoçar na casa da minha mãe. As crianças haviam ido para lá (a casa da avó) no dia anterior e por lá dormiram para que pudessemos arrumar as malas. Elas não podiam ainda saber que a viagem não era para Fortaleza como lhes havíamos dito. Queríamos que descobrissem no aeroporto, por elas mesmas.

Bom, praticamente terminamos de arrumar as malas na noite anterior mesmo, pois a Silene, minha esposa, assim que deixou as crianças já voltou pra casa e foi direto cuidar disso. Levamos três malas grandes (com mais três dentro para trazermos as comprinhas, e mais quatro bolsas de mão vazias).

Durante o almoço na casa da vó, aqueles comentários com as crianças, de aproveitar a praia, e etc. O dia passou devagar até a hora do almoço, mas depois voou. Como somos de Campinas, decidimos ir para Guarulhos com um ônibus da Caprioli que faz esse trajeto. Usamos o ônibus das 16h crentes que chegaríamos ao aeroporto com folga. Bom, rolou um certo nervosismo, pois uma viagem que deveria durar não mais que duas horas, durou mais de três. Trânsito caótico de Sampa, véspera de feriado, já imaginaram né?

Chegamos em Guarulhos, no balcão da AA, já era 19:30h. Eu um pouco nervoso, mas tentando não transparecer. Fila do check-in tranquila. Entreguei o e-ticket e os passaportes no pré-checking. Começou a desconfiança das crianças e nossa filha, a Camila, de apenas 9 anos, mandou: “Ué, pai, para mudarmos de cidade no Brasil precisa do passaporte?”. Eu não sabia o que responder... fiquei com cara de “ué” olhando para a Silene. Ai só respondi que não era necessário. Passamos então para o check-in propriamente dito e alí eles ficaram curiosos com as informações que eu fui dando à atendente, quando começaram a fazer algumas perguntas para a mãe. Olhamos então pra eles e dissemos: “é que estamos indo pra Orlando, pra Disney, e não pra Fortaleza”. Não preciso dizer que eles não acreditaram. Então eu pedi à atendente para dizer a eles para onde o vôo ia.

Vocês precisavam ver as carinhas deles, os olhinhos brilhando... e os nossos também... E aí a gente se abraçando alí mesmo no balcão do check-in na frente da atendente. Foi demais!!! A Silene com a máquina pronta e manda-lhe fotos.

Pronto, recuperamos todo o investimento naquele exato momento. Se vocês têm crianças e estão indo pela primeira vez, façam uma surpresa dessas. Gravou na mente deles para o resto da vida (e nas nossas também). Foi um momento único.

Terminado o check-in, fomos direto para a fila do embarque internacional que já estava um tanto grande e o Felipe, nosso filho de 14 anos, ligou para o tio pra contar a novidade (que o tio já sabia)... Foi ótimo ver a cara dele... e dá-lhe fotos! Com tanta empolgação, esqueci de declarar na Polícia Federal a saída do laptop e da máquina digital. Eu já estava com o formulário preenchido quando sai de casa, então saí da fila correndo como louco pelo saguão do aeroporto até a Polícia Federal, registrei e voltei. Ufa!!! Viagens têm que ter emoção a todo instante.

Finalmente entramos para os portões de embarque após toda aquela chatice de passar pelo raio-x e etc, já com fome e a chamada do vôo iniciada. Engolimos um lanche que compramos naquelas lanchonetes dos portões de embarque onde eles furam os olhos da gente... Onde já se viu um sanduíche meia-boca custar quase R$ 15,00??

E eis que entramos no avião e as crianças ainda meio-bobas não acreditando que estavam num 777 com destino a Miami. Tínhamos os 4 assentos reservados em linha e quando a porta do avião foi fechada pegamos mais 4 assentos da frente que estavam vagos. Ou seja, viajamos em 8 assentos! Foi ótimo. Quase uma classe executiva... hahaha. Comida do avião, aquela coisa horrível de sempre, que as crianças até que gostaram, e lá fomos nós. Eu praticamente não dormi, mas as crianças desmaiaram. A Si também dormiu um pouco....

----------------------------------------------------

Amanhã conto a chegada.

 


 
 
O nome original em inglês do Castelo da Cinderela se escreve Cinderella Castle e não Cinderella's Castle.