Planejamento - Dinheiro, Cartão, Travel Check e Cartão Pré-Pago Internacional

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

Este tópico se presta para que os usuários possam trocar informações e sanar dúvidas sobre a utilização de dinheiro, cartão de crédito, travel check e VTM, mas não para a divulgação de produtos ou cotação de preços.
Quanto ao cartão pré-pago internacional, tendo em vista a proibição da citação de empresas ("3.1") bem como reclamações ("3.3"), antes de adquirir tal produto não deixe de verificar os comentários postados pelos internautas no site Reclame Aqui - link.
Não é permitida a citação de empresas de câmbio no presente tópico em obediência ao nosso regulamento (3.1).
Para informações a respeito da cotação do dólar valham-se de outros veículos de informação como UOL, Terra, ou qualquer outro de sua preferência. Evitando utilizar o presente tópico apenas para tal finalidade.
Destaco ainda que o nosso fórum não se presta para qualquer discussão relacionada a política econômica, partidos políticos e assuntos análogos.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Res: Fernando e Rafael - numeros deste forum

 mensagem postada em 17/03/2015 - 13:03:19hs
 
 

Concordo em partes. Trabalho no mercado financeiro a 12 anos, sou economista e apaixonado por aviação. Só um breve resumo para não estender demais assunto:
- Fabricar prejuízo é crime. Existem algumas artimanhas dentro da Lei para diminuir o lucro contábil e não o lucro real. Mas fabricar prejuízo de R$ 2 Bilhões por ano, não tem a mínima possibilidade disso existir;
- 90% do lucro da família não vem de resultados da empresa (lucro) e sem da venda de parte da empresa e da posse de parte das ações da empresa que possui (por exemplo: Eike tinha 30 Bilhões de Reais, sendo 98% em ações de suas empresas. Quando as empresas foram por buraco, a riqueza dele foi junto, pois estava atrelada ao preço das ações);
- entrar no ramo de transporte público terrestre é bom. Mas eh extremamente caro e difícil. Antes de 1988 ninguém queria entrar, porque só dava prejuízo. Depois que os patrões foram obrigados a pagar passagem para os funcionários, virou uma mina;
- qualquer um pode analisar se a empresa dá lucro ou prejuizo. Não precisar se especialista. Basta pegar o bottom line da DRE (demonstrativo de resultado) e ver o lucro antes do imposto de Renda (LAIR, ou Ebtida)...

Enfim...o que importa eh viajar pra Disney! kkkkkkkkk!

Abçs!


Rafael
não creio que as cias áreas tenham ganhado muito dinheiro, afinal de contas, todas as cias aéreas no Brasil tiveram prejuízos multimilionários (a TAM teve mais de R$ 2 Bilhões de prejuízo nos últimos 2 anos), a Gol teve cerca de R$ 300 milhões. Os dados estão no site de relação com investidores e no site da Bovespa. (...)
O cerne da questão refere-se ao custo do querosene de aviação, que faz parte de mais de 50% dos custos operacionais de uma companhia aérea.
O querosene no mundo todo baixou, com a queda do preço do petróleo. Sendo assim, as empresas aéreas internacionais estão margens para fazer promoção. Outra coisas que as cias aéreas fazem é fazer promoção quando o voo alcança o breaking even: é melhor ganhar R$ 1,00 do que não ganhar nada e ir com o voo vazio.
As companhias aéreas internacionais também tiveram prejuízos bilionários. Por isso dizem que o pior negocio do mundo é uma empresa aérea com má gestão, e o segundo pior negocio do mundo é uma empresa aérea com boa gestão.
Tanto é, que boa parte das empresas já focam em negócios secundários como fonte de renda para diminuir o buraco: abertura de capital dos programas de milhagens (como o Smiles).
Abçs! (mensagem de Fernando Pio dos Santos)


Prezados Fernando e Rafael,

Gostaria de fazer apenas uma pequena observação acerca dos resultados financeiros das empresas aéreas ...
Entrar no sistema de transporte público é sempre um excelente negócio !
Quem tem utilizado das linhas aéreas que servem ao Brasil, nos últimos anos, pode constatar vôos sempre lotados ...
Apesar da competição ter se acirrado, nos últimos anos, a introdução do sistema de LOW COST nos vôos (praticamente sem serviço de bordo ou comida muito ruim e barata, diminuição do número de comissários de bordo, pilotos pouco treinados ou com baixa qualificação ... isso pra dizer o mínimo, fora a economia na manutenção das aeronaves - quem não viu a última noticia sobre aquele vôo da Malasya Airlines que não foi encontrado após a queda porque a empresa, para economizar, não trocou as baterias das caixas pretas ... ) etc.
A antiga Varig tinha no Brasil um dos maiores centros de Treinamento e de Manutenção de aeronaves, e só quebrou em função da ganância de seus dirigentes que ganhavam salários exorbitantes quando comparados aos outros CEOs das demais empresas aéreas do mundo...
A mesma coisa a TAM - enquanto o Comandante ROLIM Amaro era seu proprietário e CEO, a coisa funcionava e crescia ... quando ele morreu, a briga pelo poder na empresa foi tanta que acabou com sua venda para a LAN chile.
Outro macete que as empresas fazem é fabricar um prejuízo para não pagar Imposto de Renda sobre o lucro, e entrar na justiça contra o governo, cobrando diferenças e indenizações sobre tudo (inclusive reajustes de combustíveis).

Mas ainda creio que é um excelente negócio. A GOL por exemplo, que pertence a uma família tradicional de Brasilia e Londrina, que era proprietária de linhas de transporte de Ônibus, está de vento em popa !!! Em 2008 a revista Forbes divulgou que a fortuna de Nenê Constantino e sua família eram de mais de 5 bilhões de dólares !!!

Então eu concluo que é preciso muito cuidado ao analisar os resultados financeiros de uma empresa do ramo de transporte aéreo, pois só mesmo os profissionais do ramo seriam capazes de analisá-los e dar um veredito sobre sua real situação econômico-financeira !! Outra coisa é a gestão, que deve ter pessoas profissionais, que conheçam o mercado, e não parentes do dono ou do fundador, que além da ganancia por salários multi milionários acabam por fazer besteira na administração que pode resultar na quebra ou venda dessas empresas ! Concordam ??
Abraços.
(mensagem de Ayrton Horikawa)


 


 
Fernando e Rafael - numeros deste forum

 mensagem postada em 16/03/2015 - 10:03:03hs
 
 

Rafael
não creio que as cias áreas tenham ganhado muito dinheiro, afinal de contas, todas as cias aéreas no Brasil tiveram prejuízos multimilionários (a TAM teve mais de R$ 2 Bilhões de prejuízo nos últimos 2 anos), a Gol teve cerca de R$ 300 milhões. Os dados estão no site de relação com investidores e no site da Bovespa. (...)
O cerne da questão refere-se ao custo do querosene de aviação, que faz parte de mais de 50% dos custos operacionais de uma companhia aérea.
O querosene no mundo todo baixou, com a queda do preço do petróleo. Sendo assim, as empresas aéreas internacionais estão margens para fazer promoção. Outra coisas que as cias aéreas fazem é fazer promoção quando o voo alcança o breaking even: é melhor ganhar R$ 1,00 do que não ganhar nada e ir com o voo vazio.
As companhias aéreas internacionais também tiveram prejuízos bilionários. Por isso dizem que o pior negocio do mundo é uma empresa aérea com má gestão, e o segundo pior negocio do mundo é uma empresa aérea com boa gestão.
Tanto é, que boa parte das empresas já focam em negócios secundários como fonte de renda para diminuir o buraco: abertura de capital dos programas de milhagens (como o Smiles).
Abçs! (mensagem de Fernando Pio dos Santos)


Prezados Fernando e Rafael,

Gostaria de fazer apenas uma pequena observação acerca dos resultados financeiros das empresas aéreas ...
Entrar no sistema de transporte público é sempre um excelente negócio !
Quem tem utilizado das linhas aéreas que servem ao Brasil, nos últimos anos, pode constatar vôos sempre lotados ...
Apesar da competição ter se acirrado, nos últimos anos, a introdução do sistema de LOW COST nos vôos (praticamente sem serviço de bordo ou comida muito ruim e barata, diminuição do número de comissários de bordo, pilotos pouco treinados ou com baixa qualificação ... isso pra dizer o mínimo, fora a economia na manutenção das aeronaves - quem não viu a última noticia sobre aquele vôo da Malasya Airlines que não foi encontrado após a queda porque a empresa, para economizar, não trocou as baterias das caixas pretas ... ) etc.
A antiga Varig tinha no Brasil um dos maiores centros de Treinamento e de Manutenção de aeronaves, e só quebrou em função da ganância de seus dirigentes que ganhavam salários exorbitantes quando comparados aos outros CEOs das demais empresas aéreas do mundo...
A mesma coisa a TAM - enquanto o Comandante ROLIM Amaro era seu proprietário e CEO, a coisa funcionava e crescia ... quando ele morreu, a briga pelo poder na empresa foi tanta que acabou com sua venda para a LAN chile.
Outro macete que as empresas fazem é fabricar um prejuízo para não pagar Imposto de Renda sobre o lucro, e entrar na justiça contra o governo, cobrando diferenças e indenizações sobre tudo (inclusive reajustes de combustíveis).

Mas ainda creio que é um excelente negócio. A GOL por exemplo, que pertence a uma família tradicional de Brasilia e Londrina, que era proprietária de linhas de transporte de Ônibus, está de vento em popa !!! Em 2008 a revista Forbes divulgou que a fortuna de Nenê Constantino e sua família eram de mais de 5 bilhões de dólares !!!

Então eu concluo que é preciso muito cuidado ao analisar os resultados financeiros de uma empresa do ramo de transporte aéreo, pois só mesmo os profissionais do ramo seriam capazes de analisá-los e dar um veredito sobre sua real situação econômico-financeira !! Outra coisa é a gestão, que deve ter pessoas profissionais, que conheçam o mercado, e não parentes do dono ou do fundador, que além da ganancia por salários multi milionários acabam por fazer besteira na administração que pode resultar na quebra ou venda dessas empresas ! Concordam ??
Abraços.

 


 
 
Todas as áreas temáticas do Magic Kingdom estão localizadas no segundo andar do parque (no primeiro andar ficam os Ultilidors) com exceção de Mickey's Toontown, que foi construída após a inauguração do parque.