Planejamento - Dinheiro - Limite - e-DPV

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

Este tópico se presta para que possamos trocar informações relacionadas ao limite de numerário que podemos levar na viagem sem a necessidade de fazer competente declaração. A Declaração Eletrônica de Porte de Valores (e-DPV) deverá ser apresentada pelo viajante, por meio da internet, no endereço eletrônico - link. Não para a troca de informações relacionadas a cotação do dólar, nem para declinar o nome de empresas.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Carga tributária de 2013 foi a maior da década, diz Receita Federal

 mensagem postada em 19/12/2014 - 17:12:38hs
 
 

Os brasileiros arcaram, em 2013, com a maior carga tributária da última década. A Receita Federal divulgou que a carga tributária bruta no ano passado foi de 35,95% – 0,09 pontos percentuais a mais do que em 2012. Ante 2004, o avanço é de 3,27 pontos percentuais. Com isso, o Brasil segue como segundo país da América Latina onde há mais tributos, atrás apenas da Argentina. Na comparação com outros 26 países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE – que abrange, majoritariamente, nações ricas) o país ocupa o 13º lugar.

O avanço foi puxado pelo crescimento da arrecadação nos estados e municípios. Em razão das desonerações, a União teve redução de 0,14 ponto percentual na participação total. “As desonerações de tributos federais fez com que houvesse essa diminuição. Como a arrecadação dos estados é fortemente impactada pelo crescimento do consumo, e como nós tivemos uma forte elevação dessa rubrica em 2013, pudemos observar esse aumento”, afirmou o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Malaquias.

Os tributos que puxaram o aumento da carga tributária foram o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), a Cofins, a contribuição para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICSM), estadual.

A principal parcela dos impostos é cobrada sobre bens e serviços, o equivalente a 18,43% do Produto Interno Bruto (PIB), seguido pela tributação sobre a folha de salários, de 8,98%, e sobre a renda, 6,51%.

Impostos consomem 35,95% da renda, segundo os dados. Em incidência de tributos, o Brasil só perde para a Argentina, entre latino-americanos.

 


 
 
Mais de 30 toneladas de frutas e vegetais são cultivadas no pavilhão - The Land (Future World - Epcot) e servem os restaurantes do Walt Disney World Resort.