Nevada - Las Vegas

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Relato da minha viagem

 mensagem postada em 23/06/2013 - 23:06:35hs
 
 

Oi, pessoal, irei iniciar os relatos da minha viagem à Califórnia, vou postar aqui os relatos sobre Las Vegas e posto o resto no tópico da Califórnia. Se alguém tiver alguma dúvida é só falar.

Período: 05 a 10 maio de 2013

Voo: viajamos pela Copa (meu marido, eu e a minha sogra), saímos dia 05/maio do aeroporto de Guarulhos com destino a Las Vegas. O voo durou 6:30 até o Panamá e, de lá, mais 6h até Vegas. A conexão foi bem tranquila, durou quase 3h, mas o tempo passou super rápido, no aeroporto do Panamá há muitas lojas legais, foi ótimo dar uma esticada nas pernas, nosso portão de embarque era em uma ala nova do aeroporto, foi uma caminhada razoável até lá, quase congelamos com o ar condicionado do aeroporto nesta ala. O voo em si foi tranquilo, a comida estava bem ruim, pior do que das outras vezes que fui para Orlando. O avião até Vegas era novo, com telas individuais e bom entretenimento de bordo.

Chegamos em Las Vegas quase 15h do horário de lá (ganhamos tempo com o fuso, que lá é de 4h a menos, nessa época), o aeroporto estava lotado, vários voos chegando ao mesmo tempo, demoramos mais ou menos 1h para passar pela imigração, a funcionária de lá só perguntou se estávamos de férias e quantos dias iríamos ficar. Daí pegamos as nossas malas e havia mais uma fila para passar por mais uma fiscalização (Agricultura), aí enfim saímos do aeroporto. Fomos para a fila do shuttle que leva até a Álamo. Alugamos um Corolla (reservamos com o Ronaldo, da OTO, tudo certo, como sempre) e optamos por comprar o tanque com a locadora, ou seja, devolveríamos o carro vazio, o que foi um desperdício de dinheiro, porque nos dias em que ficamos lá gastamos ¼ do tanque.

Hotel: ficamos no Tropicana, seguindo os conselhos aqui do pessoal do VPO, e gostamos bastante, ficamos na Club Tower, 7º. Andar, a vista do quarto era para o aeroporto, que é próximo ao hotel, mas não me senti incomodada com o barulho dos aviões. O quarto é amplo, recentemente reformado, cama e lençóis deliciosos, a limpeza era razoável, os móveis clarinhos, nosso quarto era não fumante, mas sentimos um pouquinho de cheiro de cigarro, nada que incomodasse. O banheiro não estava 100% reformado, reparei que os rejuntes dos azulejos do banheiro estavam sujinhos, mas nada demais. Não tivemos tempo para usar a piscina, mas era muito bonita. Andávamos bastante para chegar ao nosso quarto, mas o ambiente do hotel é bem gostoso, música ambiente tranquila, muita iluminação natural – algo raro nos hotéis de Vegas - , o cassino era tranquilo, mais familiar, mais idosos do que moçada, o que me incomodou foi o aromatizante das áreas comuns, usado para amenizar o cheiro de cigarro, era bem doce e enjoativo, para quem, como eu, é sensível a aromas fortes, que desencadeiam crises de enxaqueca, é bem incômodo, mas não cheguei a passar mal. Nossa reserva não tinha café incluso, então comprávamos nosso café no Starbucks que havia na própria Club Tower. Deram duas garrafinhas de água de cortesia, no quarto, quando entramos, mas não foram repostas. A internet era inclusa na taxa obrigatória de resort (US$20/dia), até que era rápida. Fizemos a reserva pelo (B**ing – famoso site de reservas), pretendíamos pagar com o Visa Travel Money, mas o hotel não aceitou nossos cartões (o meu e o da minha sogra), disse que normalmente era aceito, mas o próprio sistema da Visa não estava autorizando. Enfim, passamos no crédito.

Após o check-in, tomamos banho, estávamos exaustos, mas como não havia tempo a perder, fomos dar uma volta no MGM, que fica ao lado do nosso hotel, confesso que não tivemos boa impressão do MGM, era domingo, estava lotado, um pessoal mau encarado, com cara de gângster (rsrsrs....) o cassino é gigantesco, fomos até a recepção, passamos em frente ao Rainforest Café, ao teatro do Ka e a vários restaurantes chiques, o hotel é bonito, decoração com muito dourado e vermelho, tinha um mini octógono na recepção. Tem uma balada famosa também, não me lembro o nome, estava bem cheia.

Atravessamos a passarela para o New York, New York, de lá se tem uma vista legal da Strip, achei maravilhosa, com todos os hotéis iluminados. O público deste hotel era mais jovem, estava bem cheio o cassino, demos uma volta pelos restaurantes, que ficam em ruas imitando Nova Iorque, até o chão imita ruas de paralelepípedos, achei muito legal. Jantamos no restaurante Il Fornaio, disseram que os pratos era individuais, mas meu marido pediu uma pizza que dava tranquilamente para dividirmos, sobrou bastante comida. Comi um spaghetti com molho de tomates frescos delicioso. Recomendo.

Alimentados, resolvemos voltar para o hotel, estava zonza de cansaço, 22h já estávamos dormindo, afinal havíamos passado uma noite em claro e já era 2 da manhã no Brasil...
Depois vou postando os outros dias, mas fiquem à vontade para perguntar o que quiserem.

 


 
 
Walt Disney queria ter certeza que os "negócios" do Parque nunca se intrometessem no "show". Então ele construiu aproximadamente 2,4 km (1,5 milha) de túneis de acesso "Utilidors" sob o parque Magic Kingdom.