Legoland Florida

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Herika Regina

 mensagem postada em 07/04/2012 - 15:04:29hs
 
 

Herika, guardei esse relato da nossa amiga Maria Alfa que achei bem útil. Espero que te ajude.
Bjs.


"Copiei aqui o relato que coloquei no Tópico Voltei Relato da Minha Viagem.
Super recomendamos o Legoland para quem tem crianças pequenas ou simplesmente é fã de Lego.
-----------------------------------------

Este era um dia super esperado por todos nós. Meu filho é ultra fã de Lego e estávamos confiantes que seria um dia inesquecível.
Acordamos cedo, pois queríamos chegar próximo a hora da abertura do parque. Aqui vale um conselho: compramos os ingressos naquela promoção da Pepsi que foi divulgada aqui mesmo no fórum no tópico Legoland. Funcionou direitinho, entramos sem qualquer problema com o papel impresso. Porém, existe um aviso neste mesmo papel (entrada) que enviam para a gente, dizendo que se o número de convites desta promoção ultrapassar o desejado no dia, não é garantido a nossa admissão e devemos voltar em outro dia. Aí não, né. E como era dia de Thanks Giving, achamos que o parque estaria bem cheio. Tá aí a justificativa para chegarmos bem cedo!!
Quando chegamos ao parque, quanta emoção!! Ainda estava vazio!
Eu havia preparado uma espécie de plano para que conseguíssemos fazer as atrações mais importantes, segundo o perfil do meu filho. Usei da mesma estratégia do TouringPlans.com (que só tem para a Disney) e coloquei no nosso roteiro as atrações da área Lego City em primeiro lugar, pois contava com o Rescue Academy e Driving School, nossa prioridade, e também por ser o ponto mais distante da entrada do parque. Nossos amigos estavam com meninas e decidimos nos separar pois elas queriam ir primeiro ao Lego Kingdoms (castelo)
Realmente percebemos que as pessoas vão parando pelo meio do caminho e conosco não foi diferente. Antes de chegarmos à área Lego City, paramos no Lego Technic pois não havia fila para nada. Meu filho e marido fizeram o Aquazone Wave Racers. Como não posso girar que fico tontinha, aproveitei para fazer minha primeira “montanha russa” no parque: Test track.
Aquazone Wave Racers: um brinquedo que gira sem parar, e em algumas partes tem um espirro de água que atinge seu veículo. Pode ir um adulto + uma criança pequena.
Test track: montanha russa tranquilinha, tem uma descida de quase 90º na saída e de resto é só um passeio. Meu filho não quis ir de jeito nenhum!!!!!
Seguimos então para a área Lego City, parando antes na atração Technicycle.Uma espécie de carrossel onde os assentos são bicicletas.
Seguimos direto para o Rescue Academy: uma espécie de corrida de caminhões de bombeiro. O caminhão se movimenta por manivelas que são acionadas por adultos (pai e mãe sofre). Ao chegar ao ponto final a criança desce e liga uma mangueira que solta água em direção ao fogo que tem que ser apagado. Fácil né? Nossos braços doeram o resto do dia.
Ford Driving School: não sabíamos bem o que era isso, mas sabíamos que era uma espécie de pista onde a criança dirige. Entramos em uma fila, onde o fotógrafo tira a foto da criança e aguardamos ser chamados. Ao abrir a porta todos entram, e as crianças se sentam para assistir um filme de instrução de como funcionará a pista e as regras de direção. Este filme é todo em inglês, fui traduzindo para meu filho. Terminado o filme o funcionário chamou as crianças para fazerem uma fila e pediu aos pais que aguardassem do lado de fora, dando a volta ao prédio. E aí? Como é que eu ia deixar meu filho lá, sem falar nadinha de inglês? Tudo resolvido, mostrei ao funcionário quem era meu filho, que ele não falava inglês e o funcionário me deixou bem tranqüila, dizendo que era só esperar do lado de fora. Só quando saímos foi que eu vi que dando a volta ao prédio por onde entramos, existia uma cerca onde podemos ver as crianças dirigindo. Foi bem divertido!! A foto tirada lá na fila fica à venda após a atração, caso a criança queira colocá-la em sua nova Driving License.
Saindo de lá, queríamos fazer a Flying School, outra montanha russa, mas estava fechada. Vamos em frente.
Meu filho achou lindo e quis fazer o Boating School. Um adulto e uma criança entram no barquinho que dá voltas por um circuito pequeno, decorado por bonecos de Lego que soltam espirros de água em algum ponto. Parecia uma atração legal, só que neste pegamos fila, e esta durou 30 minutos. A partir daí começamos a perceber que as atrações apresentam o tempo de espera na porta, mas estes são mudados de acordo com um critério discutível: o olhômetro.
Saindo de lá fomos direto ao Imagination Zone. Um local onde se pode construir e testar carrinhos em pistas variadas. Estava extremamente cheio e para conseguir testar seu carrinho tinha que ficar numa filinha básica.
Foi difícil, mas conseguimos convencer nosso filho a sair dali para assistirmos a um showzinho chamado Big Test Live Show. “candidatos” são recrutados para fazerem um treinamento de bombeiros. Meu filho gostou, porque tudo que é de polícia e bombeiro ele adora!
Saindo desta atração já era hora de almoçar. Fomos encontrar nossos amigos no restaurante Fun Town Pizza e Pasta Buffet. Por um valor único, e pago adiantado, assim que chegamos à mesa, você tem acesso a um buffet de salada, pizzas, macarrão e máquina de refrigerante. Estava bem cheio e estranhamos o fato de o restaurante ter um único toalete, formando uma boa fila na frente dele.
Depois do almoço, partimos para a área do Lego Kingdoms. Lá tem outra montanha russa (The Dragon) e novamente meu filho não quis ir de jeito nenhum. Nem mesmo a amiga falando que era divertido ele criou coragem. Fomo então para o Royal Joust, atração específica para os pequenos, onde seu carrinho é um cavalo que gira em um circuito sobre trilhos.
Combinamos de ir então ao Wells Fargo Fun Town 4D Theater. É um cinema 4D que passa filmes diferentes ao longo do dia. Escolhemos o que estava iniciando.
Faltava fazer ainda o brinquedo do Duplo Village, outra atração que gira e tem uma pistola de água em que as crianças devem mirar para acertar o alvo.
De lá fomos para o Lost Kingdom Adventure. Eu havia me esquecido da atração Lost Kindgom Adventure. Para quem tem meninos é imperdível, pois é daquelas que atiram, tipo o Buzzlightyear ou MIB. Nós achamos bem legal, mas não entendi o placar. Eu tinha muitos pontos à frente do meu marido e filho e na saída da atração o placar estava em ordem inversa...Perdi!
Meu filho pediu para ficar brincando nesta área, onde tem uns plays bem interessantes. Eu e meu marido o deixamos com nossos amigos e fomos à Coastersaurus. Outra montanha russa. Aí o mico do dia. Estávamos na fila e o funcionário fez sinal para passarmos à frente pois estávamos em dois. Ok, o carrinho chegou, fomos tentar entrar e...... não coubemos!!!! O funcionário veio, falou que era para ir sem cinto que tudo bem e mesmo assim não coubemos, pois meu marido é muito alto e creio que o carrinho só comporta um adulto e uma criança. Gentillmente ele me cedou a vez e saiu do brinquedo, debaixo de risos de todo mundo. Depois de todo o percurso, achei bem ele não ter ido pois é uma montanha russa de madeira, bate demais e eu que sou menor (1,72m) me bati toda.
De lá fomos apreciar com calma o Miniland. Este é para ser feito com atenção, pois é o local onde tem réplicas de várias cidades e monumentos americanos feitos no maior detalhe e capricho que já se viu. Em alguns cenários os bonecos se movimentam. Atentem para a família Obama, na varanda da Casa Branca.
Faltava ainda um tempinho para irmos embora e cada um tinha direito a escolher um brinquedo para voltar. Meu filho escolheu imediatamente a The Forestmen’s Hideout, uma espécie de casa na árvore gigante.
Nós queríamos fazer também a Flying School. A montanha russa que fica atrás do Driving School e não estava funcionando de manhã. Corremos para lá e ela estava aberta, sem fila. Não sei o que deu no meu filho, porque nessa ele quis ir de todo jeito. Até foi o primeiro a se sentar. Segundo meu marido esta montanha russa é uma preparação estágio 1 para a Manta do SeaWorld. Na manta eu não tenho a menor coragem, mas nesta fomos 3 vezes seguidas. Inclusive meu filho gritava junto com a galera pedindo mais!!! Não havia fila para a atração e o funcionário deixou que permanecêssemos até enjoar!!
E....acabou. Deixamos de fazer várias atrações que meu filho de 07 anos considerou bobinha.
Passeamos um pouco pelas lojas, mas achamos que os preços do Lego estavam semelhantes ao que já havíamos visto na Toys R Us e Walmart online.Porém a variedade é bem maior e estão distribuídas em lojas “temáticas”. Com certeza você acha o que está procurando lá, pois eu deixei de compras uns bonequinhos avulsos e depois não vi nem na loja da Downtown."

 


 
 
Você sabia que em 1971 o ingresso do Magic Kingdom custava apenas US$ 3.50 para adultos, US$ 2.50 para menores com idade entre 12 e 17 anos; e, US$ 1.00 para menores com idade entre 03 e 11 anos. Diferentemente do sistema atual, com esse ingresso os visitantes tinham direito a brincar em apenas duas atrações e se quisessem participar de outras tinham que adquirir outros ingressos.