Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
03/09/2007-SEGUNDA-PEGAR OS TICKETS E MGM

 mensagem postada em 18/09/2007 - 22:09:15hs
 
 

Eu pulei da cama às 9h, tinhamos chegado tão cansados que nem tinha colocado despertador. Saí acordando os dois e, como era o primeiro dia e todos estavam ansiosos foram logo levantando, tomando banho e não demoramos nadinha para sairmos rumo ao escritório do Ronaldo.
PRIMEIRO MICO: Liguei o gps e digitei o endereço que estava no rodapé do voucher que o Ronaldo tinha me enviado. Até aí tudo bem, só que quando percebi estavamos indo pra muito distante do nosso hotel (Travelodge). Aí eu disse pro meu marido: Walter, tem alguma coisa errada, o Ronaldo me disse que o escritório dele ficava apenas 3 minutos do nosso hotel!!!
Então digitei outro endereço no gps, agora sim, o endereço correto. Só que a burralda aqui, deveria primeiro cancelar a operação pra depois digitar o novo endereço. Como não fiz isso, o gps só nos levava para o primeiro destido (longe por sinal).
Gente, ficamos mais de 1h rodando de carro, a´té que resolvi voltar pro hotel e com calma aprender a mexer no gps. Nisso, qdo estamos na frente do nosso hotel, olhamos pro lado oposto e lá estava o Days inn (onde fica o escritório do Ronaldo). Na verdade é 3 minutos do meu hotel só se for a pé, pq de carro deve dar uns 30 segundos, hahahha. Esse mico foi triste....
Bem, tickets na mão, e João Victor ansiosíssimo para chegar a algum parque. Mas ainda tinhamos que ir na Best Buy comprar a máquina e a filmadora.
Depois disso, já eram 3horas da tarde, rumo ao MGM. Chegamos bem na hora da parada, mas o calor tava insuportável e ainda não tinhamos comprado boné, então filmamos um pouco e fomos logo pras atrações.
Então fomos direto ao elevador. Gente!!!!!!!!! O que é aquilo!!!!!! Me bote numa montanha russa de 20 mil lupings mas não me bote pra "cair" ou "despencar" de lugar nenhum. O João Victor passou na altura e quis ir, o Walter morre de medo de altura, mas não queria deixar de viver essa experiência. Quase não tinha fila, e logo entramos. Se arrependimento matasse... quando o bicho começou a despencar eu já queria que acabasse. O meu filho gritava, gritava, e eu agoniada queria tirar ele de lá, credo, sensação horrível. O bom de tudo isso foi que depois do elevador, qualquer montanha russa ficou fichinha pra ele.
Saindo de lá fomos na montanha russa do aerosmith Rockn Roller. Peguei a single rider, que é a fila pra quem tá sozinho e fui primeiro enquanto o Walter ficou com o João. Nossa, é muito bom, ao mesmo tempo é horrível. O ruim é que é no escuro vc nunca sabe quando vai cair, qdo sobe, qdo desce, fora que tem duas caixas de som bem nos seus ouvidos e vc mal escuta os seus próprios gritos. Saí de lá falando pro Walter: nossa é muito bom, vai lá, corre!!
Gente, ele foi de óculos de grau. Meu marido tem 31 anos mas é meio medroso pra essas coisas, era a primeira montanha russa da vida dele, hahaha, ele me contou que não sabia se segurava o óculos, ou se se segurava. Ele disse que foi tranquilo e calmo achando que fosse "legalzinha" e qdo o carrinho disparou ele achou que ia morrer, hahahhaha.
Saindo de lá assistimos o teatro da Bela e a Fera, mas confesso que nesse dia estávamos muito ansiosos então aquele teatro, meio parado dava a impressão de que estavamos perdendo tempo com tanta coisa pra fazer.

 


 
 
No pavilhão americano (Epcot) note que o número romano "IV" do relógio da torre está representado como "IIII" da mesma forma como era empregado na época colonial.