Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
FINALMENTE O RELATO

 mensagem postada em 05/08/2007 - 19:08:59hs
 
 

Finalmente começaremos a escrever nosso relato após uma semana da chegada. Tudo começa no sábado dia 07 de julho de 2007.
Aeroporto do Cumbica:
Chegamos por volta das 19hs para embarcar as 22:45hs. Fomos ao balcão do check-in da AA e tomamos um susto. Quanta gente!Fila enooorrrrme chegando quase até a ASA C. Demos sorte, pois quando entramos na fila uma funcionária da AA começou a separar em outra fila os passageiros com embarque após as 23hs. Isso vai demorar, Guilherme vai com seu avô registrar a máquina fotográfica e filmadora. Andou rápido, aí começamos a ligar para voltarem rápido e lá também estava tumultuado, mas deu tudo certo em 20 minutos chegamos ao pré check-in. Angela, sua carteira de identidade para embarcar. Ficou branca, esqueceu junto com o documento do carro na casa do pai dela. Sorte nossa que não precisou, só o passaporte mesmo e o voucher da passagem. Fizeram tantas perguntas de segurança da bagagem que fiquei cansado. Quem fez as malas, há quanto tempo, onde ficaram, quantas visitas recebeu nesse período, se tinha celular, há quanto tempo, ......, só faltou perguntar se apagamos todas as luzes de casa, se aparamos a grama, se recolhemos a correspondência, se limpamos a piscina, se pagamos o guarda noturno, ...Que saco!
Despachadas a malas (3 cheias mais 2 vazias dentro), fomos fazer um lanchinho e no caminho ficamos de boca aberta com a fila da Polícia Federal. Seja o que Deus quiser. As 20:50hs entramos na fila da PF e 30 minutos depois estávamos dando uma passadinha no duty free para pesquisar os preços. Sala de embarque tranquilos, o alto falante anuncia que o vôo sofrerá atraso de 30 minutos por manutenção da aeronave. Chegando próximo do horário outro anúncio de atraso, dessa vez por falta de tripulação. Que m...Acabou saindo após 1h da manhã. Furou todo nosso esquema. Chegaríamos 6h10 em Miami e iríamos ao KSC logo de cara para aproveitar o dia. Acabamos chegando na imigração as 8:30AM. Três guiches abertos, quando abriu um quarto. Fomos para lá.
Atenção, não tirem fotos nesse setor de imigração. Existem avisos da proibição e um senhor teve a camêra retirada e as fotos deletadas bem na nossa frente.
Imigração tranquila, documentos verificados, o policial brincou com o Guilherme pelo piercing de língua que ele tem na orelha. É um comprimido lilás e branco que chama a atenção. Disse que sua filha de 17 anos tem vários espalhados pelo corpo e perguntou se ele tinha mais algum. Dissemos só orelha e olhe lá! Liberados fomos buscar as malas. Chegaram todas intactas. O Gui foi direto para aquelas máquinas de guloseimas e refrigerante inserir umas moedinhas que trocou com seu avô. Não via a hora de fazer isso. Delirou quando caiu o chocolate que pediu. Vibrou como um gol do Brasil. Fomos no banheiro colocar uma bermuda porque o calor era demais. Ameaçava uma chuva. Pegamos o shuttle da locadora e retiramos o carro sem não antes fazer outro upgrade depois de já ter feito um no Brasil. Pegamos um Gran Cherokee Laredo. Fiquei com receio de não caber as malas na volta. Como já eram 10:30AM resolvemos pegar a Turnpike e seguir direto para o office do Ronaldo retirar os tickets. Conseguimos chegar as 1:30PM e deu tudo certo. Retiramos os tickets, recebemos vários folhetos e dicas e até um suquinho de laranja geladinho de boas vindas. Caiu bem naquele calor de 34C. Fomos almoçar no Burguer King da ID próximo ao Festival Bay e já ficamos impressionados com aqueles copão de refri e o refil a vontade. Barriga cheia, fomos a BestBuy, Circuit City e Compusa verificar o preço dos notebooks. O melhor preço era da CC, mas o vendedor queria empurrar tanto software para funcionar no Brasil que recuamos, não quero isso. Bateu a insegurança e fomos a Compusa e encontramos um vendedor brasileiro (LUIS) que nos indicou um HP e foi esse que compramos. Partimos para o hotel onde chegamos por volta das 6PM, fizemos o check-in e o recepcionista assustou quando viu 18 noites. É isso mesmo! Sim é isso mesmo. Nem o cartão da porta do quarto aguentava tantas noites. Só liberava 14. Internet wireless free sem senha. Deixamos as malas no quarto e fomos ao Wal Mart fazer um reconhecimento. Compramos os itens de primeira necessidade, lanches para comer no quarto e umas frutas. Fomos no Walgreens ao lado do hotel comprar um protetor solar para o dia seguinte e encontramos um de marca própria com 237ml fator 30 por $5,99. Recomendamos, muito bom. Voltamos para o quarto, tomamos uma ducha, lanchamos, desfizemos as malas e fomos dormir. Já eram 2AM. Afinal amanhã iriamos começar os parques pela Universal.
Sabbag’s family

 


 
 
Na atração Piratas do Caribe, o Pirtata que fica sentado na ponte, possui pêlos verdadeiros em suas pernas e sujeira no seu pé porque ele é o único pirata que os visitantes podem ver bem de perto e os Imagineiros o fizeram de forma bem realística.