Orlando Tickets Online
 

Alfândega - Relatos

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

O objetivo do presente tópico é o de servir de espaço para que possamos postar - relatos - sobre as nossas experiências com a alfândega (exclusivamente). Peço que questionamentos sobre a "cota de isenção" sejam reservados para o seu tópico específico - Alfândega - Cota de Isenção.

leia essas informações
 
Índice  
Roberval Taylor
 
Membro destaque
 
 
 
Inscrição: 13/01/2012
 
 
Res: Aereoporto de Brasilia.
postado por: Roberval Taylor

 mensagem postada em 09/06/2018 - 07:06:33hs
 

Srs, gostaria de saber como é o aeroporto de Brasilia, em relação a alfandega e locomoção no aeroporto, pois no voo de ida, terei apenas 1 hora de espera entre os voos e na volta, 1h,30. Tenho receio quando a esses tempos entre os voos, acho pouco tempo, mas imagino que, se a companhia aérea (GOL) disponibiliza esses horários, é porque é "tranquilo" todo o processo. Grato, (mensagem de Thomazi)

Ola Thomazi,
O aeroporto de Brasilia, embora tenha grande fluxo de vôos internos, recebe poucos voos internacionais, e por isso o pessoal da alfândega tem mais tempo para realizar inspeções nas bagagens de passageiros provenientes do exterior. O Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitschek (IATA: BSB, ICAO: SBBR) é um aeroporto internacional na região administrativa do Lago Sul, no Distrito Federal. É o terceiro maior aeroporto do Brasil em número de passageiros transportados e o primeiro aeroporto da América do Sul, a operar com pistas simultâneas. Com uma área de 1.334 quilômetros quadrados, o complexo aeroportuário conta com um sistema de acesso viário próprio. A DF-025 se estende por parte do perímetro do aeroporto, tendo ligação com a rodovia BR-450. Toda estrutura para passageiros é atendida, desde a desativação do terminal 2, por um único terminal.
O complexo aeroportuário foi concedido à iniciativa privada em 6 de fevereiro de 2012 para o Consórcio Inframérica durante o período de 25 anos, pelo valor de 4,5 bilhões de reais.
OS fiscais são bastante rigorosos principalmente com alimentos trazidos em bagagens. A inspeção se dá em três etapas: Polícia Federal (drogas e armas, produtos proibidos ou ilícitos), Receita Federal (equipamentos eletrônicos e/ou mercadorias compradas acima da quota) e Vigilância Sanitária ANVISA, (alimentos, vegetais, sementes, produtos de origem animal, etc.). É nesse aeroporto que se aplica a temível tabela do PNC, que chega a traumatizar quem já foi taxado por ela !!!
Embora o aeroporto seja grande, o deslocamento é bem rápido. Ao sair do desembarque internacional, para acessar o check in e re-embarque não demora mais de 15 minutos. O problema é se vc for parado para inspeção de toda a bagagem. Aí poderá até perder o outro vôo.
Ao passar pelo Raio X, acredito que seria melhor você avisar que tem vôo de conexão e que está em cima da hora do embarque (mostrando a passagem) para que te liberem com prioridade.
Forte abraço,
Roberval.



Em 2 de maio de 1957 o Viscount presidencial pousou trazendo o presidente Juscelino Kubitschek e sua comitiva. (foto: Arquivo Público do Distrito Federal - 1957)

Thomazi
 
Membro
 
 
Porto Alegre - Rs
 
Inscrição: 26/04/2018
 
 
Aereoporto de Brasilia.
postado por: Thomazi

 mensagem postada em 08/06/2018 - 21:06:11hs
 

Srs, gostaria de saber como é o aereoporto de Brasilia, em relação a alfandega e locomoção no aereoporto, pois no voo de ida, terei apenas 1 hora de espera entre os voos e na volta, 1h,30. Tenho receio quando a esses tempos entre os voos, acho pouco tempo, mas imagino que, se a companhia aéria (GOL) disponibiliza esses horários, é porque é "tranquilo" todo o processo.
Grato,

Isabella Cunha
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 02/03/2010
 
 
Res: Belo Horizonte-Confins
postado por: Isabella Cunha

 mensagem postada em 31/05/2018 - 22:05:42hs
 

Obrigada Roberval. Eu havia agradecido mas chegando aqui, vi que minha postagem em agradecimento a você, havia sumido.
Muito obrigada pela sua ajuda!!

Roberval Taylor
 
Membro destaque
 
 
 
Inscrição: 13/01/2012
 
 
Alfândega - inspeção de malas
postado por: Roberval Taylor

 mensagem postada em 28/05/2018 - 09:05:28hs
 

Está ficando cada vez mais difícil passar pela inspeção da alfândega em aeroportos.
Além de tirar os sapatos, passar por "scanner" corporal extremamente invasivo, que nos deixa expostos inclusive a radiação, e invadem a privacidade, vejam esta foto, abaixo:



Agora estão também inspecionando bebês na hora de passar pela alfândega, para verificar se nao estão levando drogas em suas fraldas !





Mais informações neste Link

Roberval Taylor
 
Membro destaque
 
 
 
Inscrição: 13/01/2012
 
 
Res: Belo Horizonte-Confins
postado por: Roberval Taylor

 mensagem postada em 09/05/2018 - 18:05:38hs
 

Boa noite! Alguém sabe informar como é a alfândega, o aeroporto e o Duty Free em Confins? O aeroporto é muito grande? (mensagem de Isabella Cunha)

Isabella, continuando ...
Sobre o tamanho do aeroporto de Confins (CNF) em Belo Horizonte:
Para você ter uma idéia:
Sítio Aeroportuário: Área 15.010.000 m² Pátio das Aeronaves: Pátio 1: 186.020 m² Pátio 2: 8.617,17 m²
Pátio 3: 16.800 m² Posições de embarque: 26 (9 fingers)

Estacionamento de aeronaves:
Pátio 1: 18 posições Pátio 2: 07 posições para aviação geral e 01 heliponto Pátio 3: 03 posições para aeronaves cargueiras. Pista dimensões: 3000m x 45m (futuramente 3600m)
Terminais de Passageiros
Área: 131.400 m² Capacidade/Ano: 22 milhões de passageiros
Estacionamento de veículos - Capacidade: 3.805 vagas

Aeroporto de Confins em números:
Veja como fica o Aeroporto Internacional de BH com o Novo Terminal:
Capacidade para 22 milhões de passageiros/ano
132 mil m² de área, sendo 52 mil m² na nova área
26 pontes de embarque, sendo três para operações internacionais
17 canais de inspeção para passageiros (raio-X) 9 esteiras para devolução de bagagens
3 conjuntos de esteiras rolantes 27 elevadores e 14 escadas rolantes
625 vagas de estacionamento 44 posições para aeronaves
Nova área para embarque e desembarque internacional
Novas opções de alimentação, lojas e serviços.
Após as concessões dos aeroportos de Brasília, Campinas e Guarulhos à iniciativa privada em 2012, ocorreu no ano seguinte a segunda fase de concessões de grandes aeroportos, dessa vez com os aeroportos do Galeão e de Confins, de modo que o edital foi publicado ainda em 2013. Após passar pela etapa de consulta pública, e o pregão, realizado em novembro do mesmo ano, venceu o consórcio Aerobrasil, formado pela CCR e pelas Operadoras Flughafen Zürich e Flughagen München, dos aeroportos de Zurique e Munique, respectivamente. A operadora alemã deixou o consórcio em 2014, permanecendo a CCR (75%) e a Flughafen Zürich (25%). Este tem participação de 51% na BH-Airport, e a partir de agosto de 2014 passou a administrar o Aeroporto de Confins. Os 49% restantes correspondem à participação da Infraero, que seguiu assessorando a gestão do aeroporto por um período de seis meses, o qual terminou no início de 2015.

No ano de 2015, o aeroporto ganhou uma ligação direta com Orlando pela Azul, com a chegada do A330 na empresa. Todavia, com a crise financeira, a rota foi cancelada em Fevereiro de 2016, ano em que o aeroporto perdeu, também, a sua ligação com Buenos Aires, Manaus (rota trocada por Porto Velho) e outros destinos. A Gol fez um corte de mais de setenta voos no aeroporto e eliminou inúmeros destinos, restando apenas Brasília, Carajás, São Paulo e Rio de Janeiro (todos os aeroportos de ambas cidades).

Atualmente, o aeroporto é utilizado pelas principais companhias aéreas brasileiras no processo de nacionalização de suas aeronaves, por possuir um processo mais eficiente. Os primeiros modelos brasileiros dos modernos Airbus A350 XWB<7> (Latam) e Airbus A320neo (Azul e Latam) realizaram seu primeiro pouso em território brasileiro no BH Airport. Outros modelos como os Boeings 737 e 777, Airbus A320, A330 e ATR-72 também já realizaram este procedimento em solo mineiro.

A construção do Terminal 2 durou catorze meses, indo de Outubro de 2015 a dezembro de 2016, sendo inaugurado no dia 6 deste mês. O custo total foi de R$870 milhões.<4> O terminal é parte das condições para concessão, que contemplam também a construção de uma nova pista até 2020.<8><9> O novo terminal operará todos os voos internacionais a partir de Janeiro de 2017, quando será desativado o provisório Terminal 3. Quanto aos voos domésticos, o Terminal 2 funciona como uma extensão do Terminal 1: o check-in e embarque de todos os voos continua sendo feito no antigo terminal, que concentra as operações da Azul (portões 1-7, 15-16 e R01-R05), mas os embarques das empresas Tam, Gol e, futuramente, Avianca, são feitos no Terminal 2 (pontes 17-33). O desembarque destes, porém, é separado.

Novas rotas para Buenos Aires foram anunciadas, com início em 2017, pelas companhias Azul e Gol,<10> com voos, respectivamente, diário e semanal. A Avianca Brasil anunciou o seu retorno ao Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (destinos e datas de início à definir).

Espero ter ajudado ! SDS,
Roberval.



Roberval Taylor
 
Membro destaque
 
 
 
Inscrição: 13/01/2012
 
 
Res: Belo Horizonte-Confins
postado por: Roberval Taylor

 mensagem postada em 09/05/2018 - 18:05:37hs
 

Boa noite! Alguém sabe informar como é a alfândega, o aeroporto e o Duty Free em Confins? O aeroporto é muito grande? (mensagem de Isabella Cunha)

Isabella, quanto ao Duty Free de Confins, veja abaixo, por favor:

Veja como ficou mais uma loja Duty Free do Aeroporto de Confins

Instalada na sala de embarque internacional, o novo espaço conta com 184 metros quadrados e fica no novo terminal de passageiros.
A Dufry inaugurou a nova loja Duty Free na sala de embarque internacional do Aeroporto de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Com a conclusão do projeto, o novo terminal de passageiros passa a contar com duas áreas de vendas (embarque e desembarque), totalizando quase mil metros quadrados, mais do que o dobro das lojas que estavam instaladas anteriormente no antigo Terminal 3.

A loja do desembarque, já inaugurada, possui o modelo “walkthrough”, onde os passageiros passam pela loja até a saída do aeroporto, com 763 m². Na sala de embarque a nova loja conta com 184 m². Destinadas aos passageiros de voos internacionais, as lojas oferecem uma série de vantagens àqueles que passam pelo aeroporto, que incluem o serviço de reservas, pelo qual os clientes escolhem os produtos no momento do embarque, resgatam na volta da viagem e ainda podem ganhar descontos de até US$ 50 no caixa. As compras podem ser parceladas em até 10 vezes nos cartões Mastercard e em até três vezes nos demais cartões.

PRODUTOS MAIS BARATOS

Outro benefício é o “menor preço garantido”. Caso o passageiro compre um produto nas lojas Duty Free Dufry no Brasil, e, posteriormente, encontre produto idêntico, mais barato, em qualquer outro Duty Free internacional, a Dufry cobre a diferença. Por meio do Dufry RED, programa de relacionamento da rede de lojas no Brasil, um grupo de clientes é convidado a desfrutar de benefícios exclusivos sem nenhum custo.

Os benefícios não se limitam apenas às lojas Dufry. O objetivo é fazer com que toda sua viagem se torne muito mais prazerosa e cheia de vantagens. Da locação de veículo a eventos exclusivos, o RED proporciona benefícios que ajudam a transformar sua viagem em uma experiência única. Clientes do Cartão de Crédito Dufry ainda contam com 10% de desconto nas compras de qualquer produto e valor.






Roberval Taylor
 
Membro destaque
 
 
 
Inscrição: 13/01/2012
 
 
Res: Belo Horizonte-Confins
postado por: Roberval Taylor

 mensagem postada em 09/05/2018 - 17:05:55hs
 

Boa noite! Alguém sabe informar como é a alfândega, o aeroporto e o Duty Free em Confins? O aeroporto é muito grande? (mensagem de Isabella Cunha)

Olá Isabella,
A alfândega é o terror de todo viajante, principalmente na volta dos Estados Unidos. Voltar de viagem já é ruim, mas pensar na alfândega é ainda pior. E, com os novos voos internacionais, essa rota está sendo cada vez mais utilizada por brasileiros.
Nós já recebemos relatos pouco animadores. Como são poucos voos, o controle consegue ser muito mais rigoroso. E quem extrapola a cota acaba tendo que pagar imposto até em cima de roupas. Seu nome é Aeroporto Internacional Tancredo Neves (CNF).

Temos mais experiência em São Paulo e Rio de Janeiro. Podemos destacar que São Paulo, como recebe muito mais voos, acaba sendo menos exigente. Já no Rio de Janeiro, dependendo do horário, pode haver só um voo vindo dos Estados Unidos e todo mundo com duas malas é parado.

Passageiros de voos internacionais com destino ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Grande BH, vêm dando trabalho aos fiscais da Receita Federal. Enquanto a cota por pessoa em produtos de outros países sem tributação é de US$ 500, muitos viajantes estão insistindo em trazer mais do que o limite sem impostos. E, para não deixar a compra mais cara, eles acabam tentando burlar a fiscalização indo para a fila do nada a declarar na hora de passar pela alfândega. Dados da Receita mostram que nos seis primeiros meses do ano passado, 1.014 pessoas tiveram que pagar uma taxa por exceder a cota permitida, enquanto no mesmo período deste ano, o número chegou a 2.466, 143% a mais. Apesar da tributação ser aplicada tanto às pessoas que declaram ter ultrapassado o valor permitido quanto aos que tentam enganar e são pegos, 90% daqueles que pagam o imposto tentam agir de má-fé, segundo a Receita.

“A maioria dos casos de pagamento do imposto acontece porque a pessoa é pega. Nesse caso, além de arcar com os 50% do valor da mercadoria, que é o tributo, também paga uma multa de 25%”, afirma o inspetor-chefe da Receita Federal em Belo Horizonte, Bernardo Costa Prates Santos. No primeiro semestre de 2016, cerca de 109 mil pessoas desceram em Confins, vindas do exterior. Já no mesmo período de 2017, foram pouco mais de 135 mil, o que significa um aumento de 24%.

Outra curiosidade aparece quando os números de passageiros fiscalizados pela Receita são confrontados. Nos seis primeiros meses do ano passado, quase 34 mil pessoas tiveram bagagem vistoriada na alfândega, crescimento de 20% em relação ao mesmo período anterior, quando 28,2 mil passageiros passaram pelos fiscais da aduana. Ainda segundo o inspetor-chefe da Receita da capital, o ritmo acelerado dos números é explicado pela atuação dos fiscais. “O principal disso tudo é a qualificação do servidor. É uma rotina de treinamentos e reuniões de resultados que deixam o fiscal mais atento e com nosso foco”, acrescenta.

O maior alvo da fiscalização em Confins são as pessoas físicas que trazem mercadorias com o objetivo de revendê-las, configurando uma questão comercial. “O fiscal busca esse alvo na fila”, completa Bernardo Costa Prates Santos. Outro fator que pode ser levado em conta é o reforço da equipe de fiscais na segunda quinzena do mês de junho por conta do Iclei (sigla em inglês para International Council for Local Environmental Initiatives) - Congresso Mundial, em Belo Horizonte. A equipe composta por 12 servidores recebeu reforço de oito pessoas para o período. Para a segunda quinzena deste mês também está previsto aumentar o número de funcionários em virtude das férias escolares.

O crescimento no número de pessoas que foram tributadas pela Receita por trazer mais de US$ 500 em mercadorias também contribui para encher os cofres do órgão fiscal !!

SDS,
Roberval.

Isabella Cunha
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 02/03/2010
 
 
Belo Horizonte-Confins
postado por: Isabella Cunha

 mensagem postada em 08/05/2018 - 23:05:28hs
 

Boa noite!
Alguém sabe informar como é a alfândega, o aeroporto e o Duty Free em Confins? O aeroporto é muito grande?

Reginable
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 01/11/2011
 
 
Res: Alfândega no aeroporto de Viracopos
postado por: Reginable

 mensagem postada em 04/01/2018 - 20:01:30hs
 

Olá amigos,já voltei duas vezes pelo VCP,chegando por volta das 8hrs,no sábado,mês de março,,tudo facil,tranquilo,desce do avião,vá para esteira pegar as malas,encaminha se para uma grande fila,rápida,onde fica um agente escolhendo, vi talvez umas duas ou três pessoas sendo mandadas pro RX e ,o free shop,pequeno,mas tem o suficiente,bebidas,chocolates algumas grifes,tipo ,Lacoste,maquiagens,etc.

Victor890
 
Membro
 
 
 
Inscrição: 13/04/2014
 
 
ALFANDEGA BRASILIA
postado por: Victor890

 mensagem postada em 11/11/2017 - 18:11:02hs
 

CHEGUEI DIA 04/11 DOS EUA E DESEMBARQUEI EM BRASILIA, E TODOS OS QUE ESTAVA COM 2 MALAS OU MAIS FORAM PARA O RX, TIVEMOS QUE TAMBÉM RETIRAR TUDO DOS NOSSOS BOLSOS E CASACOS E COLOCAR EM UMA BANDEJA E PASSAR NO RX CORPORAL. VÁRIAS PESSOAS SENDO MULTADAS, COM 2 E ATÉ 3 IPHONES NO BOLSO, UM CASAL TROUXE TUDO COM ETIQUETAS, ROUPAS E SAPATOS, SECADOR DE CABELO NA CAIXA, IPHONE NA CAIXA, E FOI MULTADO EM MAIS DE 10 MIL REAIS. QUEM FOR DESEMBARCAR EM BRASILIA QUE SE PREPARE, SAO POUCOS VOOS, O MEU PARECIA SER O UNICO DA MADRUGADA E ELES FIZERAM UM PENTE FINO..ELES OBSERVAVAM SE OS CALÇADOS ESTAO USADOS OLHANDO O SOLADO E PROCURANDO ETIQUETAS, ATÉ AS BOLINHAS QUE FICAM NAS CUECAS E CAMISAS ELES ESTAVAM PROCURANDO... PERFUMES TAMBÉM IMPLICARAM MUITO MEU AMIGO TROUXE 15 E FOI MULTADO... SEM CONTAR QUE O DESEMBARQUE É RIDICULO, TERMINAL VELHO, DUTY FREE MINUSCULO, NUNCA MAIS DESEMBARCO EM BSB..