quinta-feira, outubro 1, 2020
Notícias Entrevista com os autores do livro The Disney Monorail:...

Entrevista com os autores do livro The Disney Monorail: Imagineering a Highway in the Sky

|

- Patrocínio -


Michael Ramirez, Diretor de Relações Públicas, Disneyland Resort, publicou no Disney Parks Blog uma entrevista que realizada recentemente por Justin Rapp – Embaixador do Disneyland Resort – com Jeff Kurtti e Paul Wolski, autores do livro The Disney Monorail: Imagineering a Highway in the Sky (link para comprar na Amazon) que falaram a respeito do seu conteúdo e como surgiu a ideia para a sua criação.

JUSTIN: Vou começar com a primeira etapa da jornada criativa. Como você abordou esse assunto quando iniciou este projeto?

JEFF: O desafio, como costuma ser com os títulos da Disney, é criar uma história com profundidade e autoridade suficientes com novas ideias ou materiais para atrair um fã da Disney, mas também não deixar um leitor que não se interessa tanto pelo tema intimidado. Nos livros que fiz, esse é o equilíbrio para ter amplitude do público da Disney. Não estou tão interessado em estatísticas e dados mas em contar uma história.

JUSTIN: Isso levanta um ponto interessante, eu acho. Por que o monotrilho é tão associado à Disney?

PAUL: De certa forma, o Monorail simboliza o espírito de exploração, descoberta e possibilidade de Walt e os fãs da Disney se conectam a esses sentimentos. A Disney sempre tratou o Monotrilho como um meio de transporte e uma atração, e a história é sempre futurista, otimista, a própria ideia de Walt de progresso. Um trem elegante e silencioso do futuro que você pode viajar hoje.

JUSTIN: Temos um monotrilho operando na Disneylândia há mais de 50 anos. Qual foi o seu primeiro conhecimento ou experiência de crescimento do Monotrilho?

PAUL: Crescendo na Flórida, eu conhecia apenas um Monotrilho e não estava realmente ciente da evolução da tecnologia ou do profundo compromisso de Walt com ela. Eu também sabia superficialmente que muitas versões haviam evoluído ao longo dos anos, mas no livro apresentamos uma distribuição visual divertida mostrando todos os sete monotrilhos da série Mark, isso inclui os seus anos de operação, esquemas de cores e características físicas notáveis. É ótimo ver e compará-los em um único layout.

JUSTIN: Qual foi a origem da sua história? Essa foi uma ideia que você e seus co-autores trouxeram para a mesa, ou outra coisa?

JEFF: Trabalhamos muito com uma editora maravilhosa chamada Jennifer Eastwood, e ela ligou um dia com aquele conceito de título para um livro: The Disney Monorail. Como muitos de nós que somos fãs de coração, ela se lembrou das férias em família de sua infância no Walt Disney World e teve a sorte de se hospedar no Disney’s Contemporary Resort quase todo verão. Portanto, nas boas lembranças de Jen, o Monotrilho da Disney tem uma profunda ressonância e significado. Acho que ela sabia que muitos outros fãs da Disney também se sentiam assim! Eu não conseguia imaginar um livro que eu sabia que dependeria tanto das coleções da Walt Disney Imagineering sem Vanessa Hunt como colaboradora, então sugeri que ela fosse co-autora comigo. Vanessa não está apenas profundamente familiarizada com a Walt Disney Imagineering Art Collection; ela tem uma compreensão do significado cultural nas obras – uma fã grande o suficiente para saber o que será de mais interesse. Seus talentos pessoais e experiência em arte e coleções combinam-se não apenas com a habilidade de usar os visuais para apoiar e avançar na narrativa, mas também com uma profunda consciência sobre como proteger os artistas e a intenção artística, e realmente proteger a qualidade da reprodução da imagem. Olhando como as imagens estavam se montando, pedi a Paul para se juntar a nós e meio que juntar tudo, o que, é claro, elevou a coisa toda.

PAUL: Eu conheço Jeff há trinta anos e somos bons amigos e colegas, então nossas opiniões são muito similares. Fiquei tão inspirado pela história e pela arte dos monotrilhos da Disney, e pela noção de um futuro otimista, que pensei que seria tão gratificante reunir toda a narrativa em uma declaração visual unificada. Trabalhar com o vasto número de imagens que Vanessa fez a curadoria como uma designer de exposições foi um grande benefício para a aparência geral das coisas.

JUSTIN: Sem dúvida, uma das razões pelas quais o livro é tão visualmente deslumbrante. Parece que cada página é uma espécie de revelação. Fiquei curioso em saber como vocês trabalham como um trio para equilibrar a narrativa.

JEFF: Ao contrário de muitos livros, todos nós começamos juntos. Não foi um processo onde eu escrevi, então Vanessa escolheu a arte, e Paul fez um design. Todos nós trabalhamos em paralelo para gerenciar a narrativa em todas as formas e criar algo onde tudo fosse harmonioso.

PAUL: Também nos deu três pontos de vista, eu acho. Temos uma experiência e um ponto de vista diferentes sobre o assunto. Eu sou um garoto da Flórida e Jeff era um cara de Anaheim. Vanessa tem seu próprio ponto de vista geracional e profissional sobre o assunto. Dessa forma, o livro começa a se expressar, a obra passa a mostrar, e a nos contar o que queria ser, para melhor contar uma história envolvente. Acho que nós três temperamos e equilibramos um ao outro, e isso nos permite criar algo com narrativa e apelo mais amplos.

JUSTIN: A arte é realmente variada e interessante, desde os primeiros conceitos até coisas aparentemente comuns, como sinalização e gráficos.

PAUL: Vanessa montou uma galeria de peças de arte e fotografias da WDI, muitas que eu não tinha visto antes, e tenho certeza que nunca foram publicadas. Vários deles foram publicados, é claro, mas muito do que vimos antes é de fontes de qualidade inferior, como transparências fotográficas, algumas delas datando da década de 1980. Vanessa insistiu que toda a arte provenha de fontes primárias. Portanto, a arte neste livro, mesmo que pensemos que já a vimos antes, tem uma resolução rica, clareza focal e precisão de cores que a torna nova.

JEFF: Eu também nunca tinha percebido como muitas das primeiras iterações de design da Disneylândia, dezenas de visões de vários Tomorrowlands, apresentam um monotrilho como uma expectativa, como uma expressão do futurismo. Está lá desde as primeiras noções do Parque.

PAUL: Há algo atemporal no design do Mark I, bem como nas representações anteriores de viagens futurísticas que apresentavam curvas arredondadas e orbes. Agora é uma espécie de estilo retro que se tornou uma estética que representa o design moderno

JUSTIN: Essa vibração do Tomorrowland se estende ao design geral do livro. Senti inspiração em pôsteres de atração, por exemplo

PAUL: Com relação aos pôsteres de atração, o design desses gráficos me levou a realmente estudar o estilo gráfico ousado e limpo do grande diretor de arte da Disney, Paul Hartley. Resultou em um livro que ao mesmo tempo parece vintage e atual. Vanessa me deu muitas referências de que a WDI Collection abriga dezenas de obras de Hartleys para a Disneyland, Walt Disney World e a New York Worlds Fair 1964-1965. Cartazes, sinalização, cartões de bonde e gráficos colaterais impressos eram seu forte. Ele era tão prolífico. Seu trabalho em design de revistas e livros foi o principal recurso para mim. Examinei as edições da revista Mickey Mouse Club e seu sucessor, a Walt Disneys Magazine, publicada de 1955 a 1959, e os livros dirigidos por Hartley.

JUSTIN: Você pode me dizer algo no livro que o deixe particularmente animado?

PAUL: Uma ideia que surgiu no último minuto teve a ver com esta renderização de conceito de EPCOT realmente gloriosa e enorme de 76″ x 32″, criada em 1975 pelo premiado designer de produção John DeCuir, Sr. A largura dinâmica da peça feita é muito difícil apresentar sem cortá-lo. Quebrou meu coração ter que perdê-lo. Em seguida, nosso editor sugeriu colocá-lo em largura total no interior da sobrecapa, como um ovo de páscoa para os leitores.

JUSTIN: Isso é ótimo. Obrigado por compartilhar algumas idéias sobre como esses grandes livros das Edições Disney surgiram. Eu sempre fico fascinado em saber como os projetos Disney são feitos – que ver os bastidores é uma grande parte da cultura Disney!

O livro “The Disney Monorail: Imagineering a Highway in the Sky” começa a ser vendido hoje, 15 de setembro.


Fonte: <“https://disneyparks.disney.go.com/blog/2020/09/making-a-monorail-creating-disney-editions-celebration-of-the-highway-in-the-sky/“> | Acesso em: 2020-09-14 10:00:34.

Luiz Carlos Pantoja Filhohttps://www.viajandoparaorlando.com
Criador e Webmaster do site Viajando para Orlando (carinhosamente conhecido como VPO)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias

- Advertisement -

Outras informaçõesRelacionadas
Recomendadas para você!