Escolha uma Página
23 – Dicas para Mickeyros de Primeira Viagem – Seaworld

Mickeyros do VPO!!!

 

Sabem de uma coisa?

 

Estávamos com muita saudade de falar de parques! Muita mesmo!

 

Mas nem pensem que o assunto Disney se esgotou, hein? Isso não, pois a Disney é infinitamente infinita! E a nossa vontade de falar dela é imensa também! Somos duas matracas orelhudas incorrigíveis… A gente fala sobre Disney 24 horas por dia, inclusive sábados, domingos e feriados!

 

Mas hoje a Disney que nos perdoe, pois deu uma vontade louca de sair pelo mundo afora… conhecer outros lugares, navegar por outros mares… e quando percebemos, nosso pensamento estava indo em direção ao Seaworld… que quer dizer… o Mundo do Mar…

 

Peraí! Mar????! Cris socorro.
Que foi Vi??
Não sei nadar esqueceu?! Cadê minha bóia de patinhos?? Me ajudaaa!!
Mas Vi a gente só vai escrever sobre o Seaworld, não vamos nadar lá… Hellôôô!!!
Ah é?!? Você conhece muito bem minha imaginação, aliás, é igualzinha a sua, quando a gente começa a escrever se transporta para o lugar! E já que vou me transportar para o Seaworld quero ir em segurança… com minha bóia de patinhos, punto e basta!
Puxa… é mesmo… Toma sua bóiinha, tá aqui! Tá aqui… calma… E por via das dúvidas vou passar protetor solar e vestir meu maiô! Eu hein…Cadê meu chapéu novo…

 

Ufa… Agora sim…

 

Mickeyros, a partir de agora vocês estão convidados a embarcar no Veleiro Mais Magia!

 

O dia está perfeito para navegar, o céu de um turquesa sem fim, um calor gostoso, o mar está tranquilo… Acomodem-se todos e vamos deixar que o vento nos leve! Prontos? Então vamos lá!

 

O Seaworld é muito mais que um parque de diversão, pois ele desenvolve também um sério programa de conservação, resgate e reabilitação de animais, atuando, inclusive com espécies ameaçadas de extinção. Esses animais são tratados, recuperados e se estiverem em condições, são devolvidos para seus lugares de origem. Bacana isso, não acham?

 

Mas a primeira coisa que chama a atenção no Seaworld é que ele é um parque lindo, lindo, lindo…

 

Tem belos jardins floridos, recantos super aconchegantes, é muito bem cuidado, e tem um apelo diferente dos outros parques.

 

Como o próprio nome diz, é um parque voltado para a vida marinha, e lá você vai poder ver e interagir com muitos animais, e até mesmo por esse motivo, ele não é um parque cheio de atrações de carrinho como os da Disney e os da Universal.

 

O Seaworld tem algumas atrações desse tipo sim, e excelentes por sinal, mas têm muitos outros tipos mais, como shows, aquários, e a recriação dos habitat de muitos bichos diferentes.

 

Estamos nos aproximando do parque Cris, e já que você ficou o passeio todo, aí em cima pendurada no mastro, aproveita e baixe um pouco as velas.
Peraí Vi, o funcionário da cabine do estacionamento está me perguntando se nós queremos uma vaga no Shamu’s Preferred Parking ou não. O que é isso?
É simples Cris, ele quer saber se você vai querer uma vaga especial, bem pertinho da entrada do parque.
É grátis Vi?
Claro que não… Esse benefício custa um pouco mais caro do que o estacionamento normal. O funcionário vai colocar uma plaquinha no pára-brisa do seu veículo para que você possa deixá-lo nessa área privilegiada.
Legal hein Vi?
É sim! Mas fale para ele que não vamos precisar estacionar, pois como estamos de Veleiro e cheio de Mickeyros a bordo, vamos navegando suavemente parque adentro!

 

Entrando no parque você tem que pegar um mapa. Isso é fundamental, pois como há vários shows, você precisa saber direitinho os horários que eles acontecem, para não perder nenhum.

 

Todos os espetáculos são especiais e certamente vão fazer você se sentir mais leve e feliz ao assisti-los. Pode ter certeza Mickeyro, que você vai curtir muito!

 

No próprio mapa do parque você vai ter esses horários certinhos.

 

É legal chegar pela manhã, justamente para poder se programar e ver tudo o que o Seaworld tem a oferecer.

 

Então Mickeyro, vamos começar falando um pouquinho sobre os shows, é só uma palhinha mesmo, pois como são espetáculos visualmente impactantes ou engraçados, e que mexem muito com a nossa emoção, é difícil por em palavras.

 

Como todos eles costumam ser um sucesso, é importante que você chegue aos respectivos teatros ou estádios com bons minutos de antecedência para garantir um bom lugar para se sentar.

 

Então vamos nessa!

 

O Blue Horizons acontece no bonito Whale and Dolphin Theatre, e como o nome diz, os golfinhos (dolphins) são as maiores estrelas desse show!

 

Numa grande piscina eles fazem acrobacias sensacionais! E o mais legal de tudo é que eles realmente parecem estar se divertindo muito com as peripécias e saltos sincronizados que fazem! Os treinadores também não deixam por menos, fazem performances incríveis, “voam” e até esquiam sobre os dorsos dos animais. É de aplaudir muito mesmo!

 

Falando em acrobacias, é o que você vai ver no A’lure… the Call of the Ocean, que ocorre no Nautilus Theater. O espetáculo envolve artistas que unem excelentes acrobacias com movimentos de dança, sendo que toda essa coreografia acontece no “fundo do mar”! E sem a necessidade de você usar bóias de patinhos! Não é fantástico?

Você vai dar muita risada e vai amar de paixão o Clyde & Seamore Take  Pirates Islands!Esse espetáculo é imperdível!!

 

Antes de começar o show, é comum aparecer um mímico que fica imitando as pessoas que vão chegando ao estádio. É de rolar de rir com as caras que ele faz e com a reação das pessoas imitadas!

 

Clyde e Seamore são dois enormes leões marinhos, e o que eles fazem ali no palco, que na verdade é um grande barco pirata, é uma graça! Com aquele tamanhão todo são tão meigos, que a gente fica derretida só de vê-los ali, e como são inteligentes! Claro que a cada truque que fazem, são recompensados com muitos peixinhos apetitosos!

 

O show conta também com a participação de uma lontra muito espertinha. Fique ligado, Mickeyro, pois esse show costuma lotar!

 

Mais um show que é um encanto é o Pets Ahoy! Se você é um cachorreiro fanático como a gente, vai adorar! Na realidade o show envolve não só cães muito especiais, mas outros animais, como porquinho, gambá, gansos, e… gatos! Já viram gatos ensinados? E ainda por cima fazendo equilibrismo? Pois vão ver lá!

 

Mas o mais espetacular de todos os shows é sem dúvida o… Believe

 

O show acontece no Shamu Stadium, que tem uma imensa piscina no centro, e conta também com telões enormes de última geração, que ajudam a contar o enredo do espetáculo, que versa sobre uma criança que queria ser treinadora de baleias, e seu sonho vira realidade.

 

O show é maravilhoso, a música muito emocionante, e é impressionante como as orcas fazem seus movimentos tão sincronizados, de forma tão perfeita. Shamu é o nome usado para todas as orcas que ali se apresentam. E antes que a primeira delas se apresente, toda a platéia é convidada a chamá-la: Shamu! Shamu! Shamu! É bem legal!

 

Infelizmente, o espetáculo teve cortadas cenas do nado dos treinadores com as orcas, em face do acidente que ocorreu em fevereiro desse ano envolvendo uma orca macho, o Tilikum, e uma treinadora veterana que acabou perdendo a vida.

 

Foi uma fatalidade, e sentimos muito tanto pela moça, como pelo animal que acabou perdendo sua grande companhia e era com quem ele mais convivia.

 

Mas certamente quem está ali, tanto com as orcas, como com os outros animais que se apresentam ao público, são pessoas que amam muito aquilo que fazem. Dá para ver o carinho imenso com que eles tratam os animais e o prazer que cada treinador tem em estar ali junto com seu amigo marinho. Este é o tipo de trabalho que exige vocação e amor.

 

Cris, se eu fosse treinadora de orca no Seaworld eu tava frita.
Porque Vi?
Primeiro porque eu ia me apegar tanto ao bicho, que ia querer levar ele pra casa comigo… e segundo, porque minha carreira ia ser relâmpago, pois ia me afogar logo no primeiro show. A menos, é claro, que eu pudesse usar minha inafundável bóia de patinho!
Bom Vi, se eu tivesse que levar a orca prá minha casa, a dificuldade seria colocar a baleia na banheira!
rs rs rs … Será que ia ser tão difícil assim Cris?!?… kkkkkk!!!
Ah… engraçadinha… tá rindo de que? Tá me chamando de baleia… tomando banho na banheira?
Desculpa Cris, não resisti!
Tudo bem, dessa vez passa… mas manera nas comparações, hein? Olha lá os bichos que você vai me arrumar por aqui?
Tá bom… tá bom…

 

No show da Shamu, de todas as vezes que tivemos oportunidade de assistir, e a última vez foi em dezembro passado, antes do acidente, cada vez que a orca fazia seu número, era recompensada com um punhado de peixinhos, um abração carinhoso, ou uma coçadinha na língua – ela fica com a bocona aberta, e o treinador coça a língua dela, e ela parece gostar muito!

 

Não sabemos se isso ainda é feito, ou se esse tipo de contato também foi abolido.

 

Mickeyros se quiserem sair sequinhos tomem o cuidado nesse show para não se sentar muito perto da beira da piscina, pois ali é a splash zone, isso quer dizer que molha e molha muito! A Shamu vem nadando no entorno da piscina e batendo a cauda, formando ondas enormes justamente para atingir a platéia! Essa brincalhona gigante parece adorar fazer isso com o público!!

 

Logo na saída deste espetáculo é comum você se deparar com funcionários do parque distribuindo um “vale brincadeira grátis” para você se divertir no Games Area, que fica bem pertinho dali.

 

Este é um local do parque onde ficam diversas barraquinhas de jogos típicos de parques de diversão, daqueles que você tem que acertar um alvo para ganhar um prêmio.

 

O “vale brincadeira” dá direito a uma tentativa em uma determinada barraca, depois disso, se você quiser continuar jogando tem que pagar a parte.

 

Até que é fácil ganhar alguns prêmios nesses jogos, difícil é conseguir tirar a criançada de lá e carregar o resto do dia as baleias, golfinhos, siris e muitas outras pelúcias mais que eles vão ganhar.

 

Fora esses shows que falamos, há outros que são sazonais, isto é, só ocorrem em certas épocas do ano, como nas férias de verão e no fim do ano.

 

Agora Mickeyro, vamos passear pelo parque e ver os diversos habitats dos animais que estão ali. A maioria desses bichos provavelmente você só viu pela TV.

 

No Penguin Encounter você vai entrar num pavilhão fechado e uma esteira rolante o levará num passeio suave, onde você poderá ver nossos elegantes amiguinhos Pingüins, com os seus eternos smokings que Deus lhes deu, num ambiente bem geladinho, do jeito que eles gostam. É como se estivéssemos passando por uma grande vitrine, em que do outro lado do vidro a vida pinguística rola solta e despreocupada.

 

Vi porque será que os Pinguins nasceram de smoking?
Olha Cris, soube pela Shamu, que a festança rola solta na Antártica. É tanto pinguim que tem por lá, que todo dia é aniversário de algum, e animados do jeito que eles são, todos os dias têm baladas para celebrar a ocasião! É tanta festa que eles já ficam eternamente de smoking.
Puxa Vi, acho então que é por isso que o mar fica de ressaca…

 

O Pacific Point Preserve é uma área que recria uma baía, com muitas rochas, grutas, e prainhas onde ficam as focas e os leões marinhos. O cheiro por ali é bem fedidinho, mas é assim mesmo.

 

Esses animais parecem ser super dóceis, e você pode comprar copinhos de peixinhos para alimentá-los. É bem divertido ficar jogando os peixinhos para eles, é uma experiência legal você ter esse tipo de contato com um animal que você só vai ver pessoalmente mesmo no Seaworld.

 

As focas são muito fofas mesmo, tem aquela cabeça redondinha e brilhante, e um focinho bigodudo muito simpático. Mas nem todas são assim tão santinhas, é Mickeyros… as aparências enganam…

 

Uma vez estávamos passeando por ali e estava bastante movimentado, havia um monte de gente jogando peixinhos para as focas e leões marinhos. Meu marido e eu reparamos que uma foca estava sozinha numa pedra. Coitadinha… todas estavam sendo alimentadas, menos a pobrezinha… deu uma peninha….
Compramos alguns peixinhos e resolvemos ir lá levar para ela.
Mickeyros… foi só jogar o primeiro peixinho, que a foca desatou a berrar feito louca!
Hõõõõõnc!!!!! Hõõõõnc!!!!!!! Hõõõõõõõõõnc!!!!!!!!
Todas as focas faziam hõnc hõnc ali, mas eram mais discretas! Aquela só podia ter engolido uma corneta! E das grandes! Sem exageros, era um escândalo!
Prá tentar disfarçar o buzinaço da foca e também o nosso constrangimento, nós dois jogávamos os peixinhos numa velocidade incrível prá ver se ela calava a boca! Que nada! Ela pegava todos os peixinhos no ar, engolia e gritava ao mesmo tempo!
Hõõõõõõõnc!!!!!!!!
Ficamos até com vergonha do barraco que a foca armou ali, pois todo mundo parou prá olhar prá gente e prá “nossa” foca. Algumas pessoas até com olhares de reprovação, como se a gente estivesse dando uma surra na foca!
Por via das dúvidas Mickeyros, aqui vai a foto da cidadã, tirada minutos antes da gritaria, num raro momento de silêncio. Cuidado com a Foca Corneta porque ela põe a boca no trombone mesmo! (Vivian)

 

Vamos em frente…

 

O Dolphin Cove é uma grande piscina, construída como se fosse um pedacinho do mar, onde você terá oportunidade de ver, alimentar e até agradar os simpáticos golfinhos.

 

Eles são muito fofinhos, parece até que são feitos de borracha, a sensação de fazer um carinho nesses amáveis bichinhos é indescritível, definitivamente eles são os cachorros do mar. Imaginem uma piscina cheia de Flippers!! Tudo ali pertinho! É uma farra!

 

Há outra parte dessa atração, em que você poderá vê-los embaixo d’água nadando. Eles realmente sabem como se divertir!

 

Um outro lugar que você poderá ter contato com animais diferentes é o Stingray Lagoon, que é uma super piscina, rasinha, onde ficam dezenas de arraias nadando. Você pode passar a mão pelo dorso delas, e vai ficar impressionado como elas têm a pele macia! Você também pode comprar peixinhos para alimentá-las.

 

Já viu que nessas atrações, é tudo uma comilança sem fim, né?

 

No Manatee Rescue, você vai admirar os pacíficos e imensos peixes-boi, que ficam ali na água só flutuando… flutuando… subindo à superfície apenas para pegar ar e submergir de novo. Eles são exemplos de animais ameaçados de extinção. É muito triste quando uma espécie simplesmente deixa de existir no planeta, e passa a existir somente em páginas de livros ou da internet.

 

Tum Tum Tum Tum Tum Tum Tum Tum….
Que é isso Cris?
Tô cantando a música do filme Tubarão… pois estamos nos aproximando da atração Shark Encounter!

 

Essa é muito legal também! Você entra num grande túnel de acrílico transparente, e em toda volta desse túnel há um super aquário, onde você pode admirar os temíveis tubarões, nadando ali sobre sua cabeça, do seu lado, por toda parte! É impressionante!! Já pensou ficar cara a cara com um “tuba”?

 

Nessa atração você ainda vai poder ver outras espécies marinhas perigosas e venenosas, como as terríveis moréias. São fascinantes!

 

E já que falamos em “tuba”…

 

Isso me fez lembrar de uma vez que estávamos, meu marido e eu, passeando no famoso Museu Metropolitan, na cidade de Nova Iorque. O museu é tão grande que um dia é muito pouco para conhecê-lo.
Andando pelo museu, nos deparamos com uma linda Sala Síria toda com detalhes em madeira marchetada, e como sou filha de sírio, parei ali bem na entrada dessa sala, e fiquei alguns minutos ali contemplando… pensando nos meus antepassados e tal… Um momento realmente especial.
Eis que… chega uma senhora, pára bem ao meu lado e sem qualquer ruído ou cerimônia…. puufffff….
Pronto… um aroma horrível poluiu “minha” sala!!
Olhei prá mulher, com a boca aberta e olhos arregalados de tão pasma que fiquei! Não podia acreditar que ela tinha feito isso ali na cara dura! E literalmente bem embaixo do meu nariz!
 Tanto lugar no museu e ela escolheu aquele? E me escolheu?Porque??
Mas a folgada simplesmente deu as costas e se foi, me deixando envolta em sua obra-prima mal cheirosa.
Fiquei tão revoltada… imediatamente chamei meu marido, que estava mais adiante vendo outra coisa:
Ééédo!!!! Vem aqui!!
Que foi! Que foi!!
Sente iiiisso!!
snif… snif… Pô!!! E você me chama aqui prá cheirar!!!
É que eu queria compartilhar minha indignação!!
Tá bom Vi, mas me fazer cheirar pum não dá!!
Mickeyros, tudo o que eu precisava era de solidariedade naquele momento, entendem? Pois é, mas na ocasião ele não entendeu.
Um bom tempo depois em Orlando, estávamos numa loja do Seaworld, e eu tinha parado numa das bancadas para ver um lindo tubarão de pelúcia, quando, de repente… meu marido que estava a alguns metros de mim, me chama:
Vi, vem aqui!! Agora!!
Que foi Édo?!
Sente iiiiisso!!
snif… snif… Nooooosssa!!!!
Mickeyros, aconteceu o que eu temia… o pobrezinho tinha sido vítima do “traque surpresa”….
Aí sim ele entendeu a minha indignação naquele dia no museu. Depois a agente acha muito engraçado… mas na hora… (Vivian).

 

Mickeyros podem se acostumar, pois em saída de atração de parque… quando sai a multidão… é um tal de puffff prá lá… pufff prá cá… e não adianta ficar indignado! Parece que estamos em guerra, é um tiroteio constante! Alguns são tão poderosos que deixam a “vítima” completamente nocauteada por vários segundos!

 

Mas chega de falar de coisa nojenta! Aliás, nojento em inglês é disgusting, que se pronuncia disgãstin. É um som tão chique não acham? Chega a ser aristocrático.

 

Assim, se o “traque surpresa” de repente se materializar perto de vocês, já sabem o que dizer, hein? Disgusting!

 

OK Mickeyros, até aqui vimos e interagimos com os animais do mar, assistimos shows emocionantes e divertidos, tudo muito tranqüilo, exceto pela maluca da Foca Corneta… mas agora o Veleiro Mais Magia está começando a se aproximar de águas mais turbulentas….

 

Vi essas águas mais agitadas estão me deixando mareada…
Cris você tá verde! Faz que nem os piratas, tapa um olho!
O que? Do Seaworld virou Piratas do Caribe? Tá maluca?
Não Cris, você sabe porque os piratas tapavam um olho?
Por charme? Não? Par manter a fama de mau? Não…
Não Cris! Para não enjoar! Muitas vezes o enjôo é causado pelo fato de você ficar tentando focar alguma coisa, que fica balançando. Tapando um olho você não enjoa!
Pronto Vi! Estou de tapa olho! Quem sabe até o Capitão Jack Sparrow passa por aqui… ai, ai… Nossa Vi… você tá batendo os dentes!
Cris, to ficando com frioooo….. a temperatura esfriou de repente… será que não tem nenhum Walmart aquático por aqui, prá eu comprar um cobertor elétrico?
Não tem Vi… você está com frio porque estamos chegando no….

 

Wild Arctic!

 

Mickeyros preparem-se, pois nessa atração vocês vão visitar uma estação no Pólo Norte! E para isso poderá escolher ir de duas maneiras ou vai a pé, ou vai de helicóptero, que é bem mais divertido! Para ir de helicóptero é necessário ter 1,07m de altura.

 

O helicóptero, na verdade, é um simulador, uma sala com vários lugares e uma telona na sua frente. Nesse simulador você vai sentir todas as emoções de um vôo e poderá ver todas aquelas paisagens impressionantes e selvagens do Ártico. Como é um helicóptero especial, até embaixo d’água ele vai! O passeio chacoalha bem, principalmente quando o tempo piora e temos de fugir de terríveis avalanches!

 

Mas felizmente conseguimos “descer” do helicóptero são e salvos e chegar sem problemas na estação.

 

Ela é muito bem feita, até a iluminação um pouquinho escura nos faz sentir como se estivéssemos num clima muito frio… brrrr….

 

Lá você terá oportunidade de ver vários animais típicos daquela região gelada do planeta, em seus habitat, que por sinal são também muito bem reproduzidos, parecem reais mesmo.

 

Vai ver um enorme urso polar, o que sempre gera muita peninha na gente, pois sempre o vemos sozinho, às vezes dormindo, às vezes brincando com alguns objetos de plástico deixados ali pra ele.

 

Vai ver também outros animais árticos como as famosas belugas, um tipo de baleia branca, albina, que mede cerca de 5 metros e adora gritar e cantar, por isso são também conhecidas como canários do mar.

 

Tem ainda as enormes morsas, que parecem “bisavôs” dos leões marinhos. Não sabem que animal é este? Lembram, Mickeyros, do Leôncio, o personagem que sempre cai nas armadilhas do malandro Pica-Pau? Então, ele é uma morsa. Agora ficou fácil.

 

Eles podem medir até quatro metros e pesar mais de uma tonelada. Seus caninos, que são usados para caçar caranguejos e moluscos, podem medir até um metro de comprimento e são os grandes responsáveis pela caça indiscriminada desses animais. Triste isso, né…

 

Caso você opte por não ir à estação de helicóptero, mesmo assim você poderá assistir ao filme que passa no simulador, porém só vai assistir, sem maiores emoções.

 

Ok, vamos continuar nossa navegação…. Içar velas!! Ôpa…

 

Cris, o que é aquela luminosidade no mar logo lá adiante?
Não sei Vi, mas parece uma luz saindo das profundezas do mar! Olha a sonda está mostrando alguma coisa lá embaixo…
Cris, acho melhor a gente fazer nosso veleiro entrar no modo submarino, para podermos submergir e ver o que é aquilo.
É melhor mesmo Vi! Pronto, estamos em modo submarino, e submergindo… Mas esse tapa olho não me deixa ver direito… parece que é uma cidade submersa…
Cris, é a cidade perdida de Atlântida!!

 

Pensou que Atlântida não existia Mickeyro? Mas existe, e está no Seaworld!

 

E nos vamos conhecê-la indo na Journey to Atlantis!

 

Você vai ver essa atração de longe, uma enorme construção com uma super queda bem na frente!

 

Nela você vai embarcar em um barquinho e vai poder passear por dentro da misteriosa cidade de Atlântida… Cada barco leva 8 pessoas por vez, e hora navega na água, hora sobre trilhos.

 

Começa tranqüilo, mas depois a coisa pega e fica bem emocionante, principalmente quando o barco despenca na água numa queda fenomenal! Uuuuu!! Que frio a barriga, hein?

 

Mas pensa que depois que cai acabou? Não! Você sobe de novo, entra na cidade perdida outra vez e num determinado momento o seu barquinho vira carrinho de montanha-russa, dá uma corrida, para despencar uma segunda vez! É bem divertido! E bastante molhado! Para este “mergulho” é preciso ter no mínimo 1,07m de altura.

 

Dentro dessa atração há um belo aquário que você pode visitar.

 

Mas vamos continuar nossa navegação no modo submarino pelos mares do Seaworld, pois a coisa está ficando mais interessante… e mais perigosa também…

 

Cris, não tô gostando nada, nada do jeito desse mar… está muito agitado, nosso radar está acusando ondas imensas na superfície, alguma coisa está causando isso e não é o clima!! Alerta vermelho!!
Vi, tá estranho mesmo e o Submarino Mais Magia está desestabilizando!! A correnteza está muito forte! Alguma coisa estranha está acontecendo!!
 Deus do céu, olha quem está a nossa frente Cris, o Kraken!!
Segurem-se Mickeyros!!!

 

Diz a lenda que o Kraken era um terrível, gigantesco e violento monstro marinho que habitava as profundezas do Atlântico Norte e afundava todos os navios que por lá passassem.

 

Nos livros da Biblioteca Mais Magia o Kraken sempre aparece como sendo um Polvo ou uma Lula gigante. Mas no Seaworld ele é representado como uma enorme moréia.

 

Já viram uma moréia pessoalmente Mickeyros? A gente já teve oportunidade de ver na praia, às vezes elas vêm junto com os peixes e siris na rede de pescaria, e se debatem feito loucas. O bicho é feio e muito agressivo.

 

Mas não tenham medo Mickeyros! Porque no Seaworld Kraken é sinônimo de muita diversão! Mas com muuuuita adrenalina!

 

Se você é um Mickeyro corajoso e adora atrações mais radicais, o Kraken foi feito para você, é imperdível!!! E temos certeza que depois que você for a primeira vez, vai querer repetir, e repetir, e… ôpa! Lá foi você de novo!

 

É uma super montanha-russa, considerada uma das mais velozes, mais longas e mais altas de Orlando! Ela bem merece levar o nome que tem, pois é super emocionante e irresistivelmente cruel! Tem muitas reviravoltas, loopings, e quedas acentuadas! Mas é preciso ter, ao menos, 1,37m de altura para poder se aventurar na Kraken.

 

Vi, vamos mudar para o modo Veleiro de novo. Acho que já tivemos muita emoção embaixo d’água por hoje… Pronto!
Vamos nessa Cris, o tempo tá lindo, o vento gostoso… Êêêpaa!!! Que foi essa coisa enorme que passou embaixo do veleiro?
Olha lá Vi, é algo que se move com graça e muita rapidez! Lá vem ela de novo! Segurem-se Mickeyros, pois vai passar de novo!
Uau!!! Cris é uma manta!!

 

Gente, seguramente a atração que faz mais sucesso nesse parque é a sensacional Manta!

 

É uma novíssima montanha-russa voadora (flying coaster), inaugurada no ano passado, que tem como diferencial a posição em que você fica no carrinho: de barriga para baixo. Isto faz com que você tenha uma sensação de vôo! Além disso, apesar de rápida, ela é muito suave, você não fica chacoalhando no carrinho.

 

Dá medo você ver toda aquela estrutura azul, e os carrinhos subindo, subindo, todo mundo de cara virada para o chão. A multidão lá embaixo acenando. Mas sabe de uma coisa? Normalmente, o medo que a gente sente antes de ir na atração, é muito maior do que o medo que a experiência em si causa na gente.

 

Às vezes a gente fica apavorado só de pensar em ir na atração e por incrível que pareça o maior perigo está em não ir.
Não entendeu? Então escuta só Mickeyro o que aconteceu.
Na última vez que estive no Seaworld fomos muuuitas vezes na Manta, afinal é nossa montanha-russa preferida.
Saímos da Manta direto prá Kraken e fomos mais umas seis vezes.
Depois disso, “não sei bem porque” me senti um pouquinho tonta, sabe um tantinho mareada.
Então pensei: se eu for de novo na Manta, que é muito suave, acho que essa sensação passa. E lá fomos nós.
Minha mãe que não vai neste tipo de atração nem amarrada, ficou enlouquecida, começou a falar sem parar que a gente ia ter um treco, que era um exagero, e blá, blá, blá… e ficou lá embaixo reclamando sem parar enquanto a gente subiu correndo para dar uma última voltinha…
Nisso, assim que o carrinho passou por cima do local em que ela estava… caiu um canivete lá de cima… isso mesmo, um canivete quase acertou a cabeça dela!
Depois do susto, imagina só o sarro que a gente tirou dela, afinal estávamos muito mais seguros “voando” na Manta, do que ela em terra firme.
Viu só Mickeyro, é melhor vencer o medo e embarcar nessa aventura, do que correr o risco de ficar lá embaixo só olhando… (Cris)

 

Vale muito a pena andar na Manta. Ela tem sido eleita a melhor montanha-russa de Orlando, por experts e não experts.

 

Ela tem restrição de altura, e assim como a Kraken, é preciso ter 1,37m. Para saber mais, você pode clicar aqui, e terá acesso ao artigo que escrevemos especialmente sobre essa atração logo que ela inaugurou.

 

Agora vamos navegar por águas mais tranqüilas, podem relaxar…

 

Para os Mickeyrinhos – ou melhor, já que estamos no Seaworld, vamos chamá-los de Shamuzinhos – tem uma área do parque chamada Shamu Happy Harbor, com atrações voltadas para eles, e dentre elas aShamu Express, uma montanha-russa bem gostosa que todo mundo pode curtir sem muito susto. A restrição de altura aqui é 97cm.

 

Tem também outras atrações divertidas para eles, e que você também vai curtir.

 

Outro passeio muito gostoso e tranqüilo que tem no Seaworld é o Sky Tower!

 

Você vai avistá-lo facilmente de vários pontos do parque, pois é como se fosse um suuuper mastro bastante alto e em torno dele gira uma suuuper cabine, que acomoda várias pessoas sentadas.

 

Ele vai girando e subindo beeem devagar, e desce da mesma maneira. Dá para ter uma vista sensacional do parque lá de cima, das montanhas-russas, dos tanques onde moram as orcas e muito além! É uma ótima oportunidade para tirar fotos!

 

Mickeyro, só fique ligado que essa atração é paga à parte. Custa 4 dólares, e você compra o ingresso ali mesmo, logo antes do embarque. Além disso, é preciso ter ao menos 1,22m de altura.

 

O Sky Tower é uma ótima alternativa para quem não quer ou tem medo de ir ao balão da Disney, o Characters In Flight.

 

No lago perto do Sky Tower você pode andar de Paddle Boats, os famosos pedalinhos que são em formato de flamingos cor de rosa. Porém este passeio também é pago à parte, custa 4 dólares por 20 minutos de diversão.

Bom Mickeyros, essas são as atrações que você vai conhecer por lá.

 

Dica: Tenha sempre quarters (moedas de U$0,25) com você, pois em algumas atrações você não pode embarcar com bolsas, sacolas, nem outros objetos pessoais, então a solução é guardar todos os seus “personal belongs” num “locker” (armário).

 

 

Você sempre vai encontrar um locker perto dessas atrações, porém para usá-los, normalmente você terá que pagar U$0,50 para o pequeno e U$1,00 para o maior, por uso.

 

Se preferir, perto da entrada principal do parque, vai encontrar armários para alugar por todo o dia, o preço costuma variar entre U$7,00 o pequeno e U$10,00 o grande.

 

E mais uma dica: como o Seaworld é um parque onde muitas atrações são aquáticas e a céu aberto, escolha um dia bonito para visitá-lo, pois se o tempo ficar ruim, as atrações podem parar de funcionar.

 

Certa vez fui visitar o Seaworld e o dia não estava lá muito bonito, quando de repente… o tempo foi fechando, o céu foi ficando escuro, escuro, e raios começaram a cair por toda parte.
Nunca tinha visto um tempo tão estranho na minha vida.
Caiam apenas alguns pingos grandes de chuva e muitos raios cortavam o céu ao mesmo tempo… era inacreditável, parecia cena de filme de terror.
Imediatamente todas as pessoas correram para se abrigar dentro dos restaurantes do parque para fugir daquela tempestade elétrica.
Como a maioria das atrações do Seaworld são a céu aberto, até acabar completamente a chuva de raios, quase todo o parque ficou fechado.
Foi um dia praticamente perdido, não conseguimos ver quase nada e ainda ficamos horas “de castigo”, plantados dentro do restaurante. (Cris)

 

Agora, se você quiser cortar filas no Seaworld, tem um jeito ótimo. Além do ingresso normal de entrada no parque, você poderá adquirir um ticket chamado Quick Queue, que é um tipo de fastpass, que você compra à parte logo na chegada.

 

Além do ticket, eles colocam uma pulseirinha no seu braço e com isso você tem direito a ir às atrações quantas vezes quiser, usando uma fila especial. É muito fácil e rápido, é só apresentar o ticket e mostrar a pulseira na entrada de cada atração e pronto.

 

Para os aficionados por montanhas-russas esse ticket é maravilhoso, pois você vai poder repetir a Manta e a Kraken muuuuitas vezes até ficar tonto. Mas não vale para os shows, hein? Os preços variam conforme a época do ano.

 

O Quick Queue costuma valer para a Manta, a Kraken, o Journey to Atlantis, o Wild Artic, a Sky Tower, e para o Paddle Boats.

 

Mas… vamos às compras Mickeyros?

 

Em matéria de lojas, o Seaworld está muito bem servido! São muitas as opções. E o que chama a atenção é que as roupas, acessórios, e objetos diversos que são vendidos no parque são muito bonitos.

 

É diferente da Disney, onde quase tudo tem a estampa de um personagem (o que a gente adora!!).

 

No Seaworld tem coisas bastante transadas, como shorts, bermudas, camisetas, saídas de praia, chapéus… quase tudo muito bonito, colorido, e de bom gosto também.

 

Uma coisa que você acha por lá, são colares de pérolas. Na Oyster’s Secret tem uma grande variedade de modelos e preços, inclusive aquelas pérolas mais rústicas, isto é, que não são redondinhas, mas que são super charmosas.

 

Que tal comprar um colarzinho lá para você Mickeyra? Ou quem sabe você Mickeyro, pode presentear sua amada com um colar desses? Já pensou? Além presenteá-la com um adorno bonito, o mimo virá carregado de significado, pois foi adquirido num lindo parque, num dia especialmente feliz. O que acha?

 

Mickeyras, se depois dessa, vocês não ganharem um colar de pérolas, só chamando a Foca Corneta para buzinar na orelha deles… ou, quem sabe, vocês podem ameaçá-los com o terrível “traque surpresa”…. Uaaahahahaha…. Disgusting!

 

Assim como no pavilhão do Japão no Epcot, você também pode arriscar a sorte e escolher uma ostra que você imagina “esconder” a maior e mais rara pérola.

 

Mas sabem o que mais o parque vende e que é muuuuuito legal também? Bichos de pelúcia!  

 

Gente, são focas, orcas, tubarõezinhos, tartarugas, golfinhos, ursos polares, pingüins, todos absolutamente lindos, pois além de super macios e bem feitos, têm uma carinha que fica difícil resistir. A gente arrisca dizer que são as pelúcias mais bonitas de todos os parques!

 

No Seaworld você também pode fazer suas comprinhas sem medo de ter que ficar carregando pelo parque, pois você pode retirá-las na saída na loja Emporium Gift Shop (é o Package Pickup). Conveniente, hein?

 

Cris, mas que barulho é esse? Não me diga que a Foca Corneta está aqui! Foi só falar no nome dela! Ela tá me perseguindo! Vou chamar o Ibama!
Não Vi! É minha barriga mesmo, que tá fazendo todo esse barulhão. Com a fome que eu tô, pode jogar peixinho prá mim que to pegando no ar! Hõnc! Hõnc!
Ah! Então vamos falar de comida!

 

Tem muitos lugares para se comer bem no Seaworld.

 

O restaurante que oferece uma experiência diferente é o Sharks Encounter. O ambiente é muito bonito, pois tem uma parede de aquário onde os “tubas” ficam passeando graciosamente…. a gente fica meio que hipnotizada de vê-los ali nadando tão perto.

 

A reserva se faz no próprio dia que você está lá. Basta chegar no restaurante, a partir das 10 da manhã, e agendar seu horário de almoço. A comida é variada e atende a todos os paladares, pois além de frutos do mar, tem carnes, frango, saladas…

 

Perto do Estádio da Shamu tem uma lanchonete chamada The Terrace, nós paramos lá, na saída do show, para almoçar.
Meu marido foi para a fila com meus Mickeyrinhos, para comprar um sanduiche para cada de nós, estávamos em 6 pessoas.
Enquanto isso, fui pegar uma mesa.
Quando ele chegou com as bandejas foi um escândalo, não acreditei no que estava vendo…
A comida não cabia na mesa…
Os sanduiches que tinham por lá, de peru e de pernil, eram gigantescos, cada sanduiche dava pra 3 pessoas, mas como ele não sabia disso, comprou um lanche pra cada…
Não dava nem para morder, precisava de talher para cortar… além disso, a carne estava um pouco gordurosa…
As crianças já desistiram de cara, não teve nem conversa.
Voltei para a fila e comprei um cachorro quente infantil para eles, esse sim estava ótimo, foi a melhor pedida do local.(Cris)

 

Para um lanche gostoso você pode ir ao Antartic Market e lá além de muitos sanduiches tipo mais saudáveis, experimentamos um hod-dog para kids (crianças) que é bem gostoso, até lembrou um pouquinho o do Casey´s Corner do Magic Kingdom.

 

O legal é que os sanduíches vêm servidos em pratinhos com formato de Shamu. São feitos de plástico resistente – preto e branco. Muito bonitinhos. E ainda tem gente que joga fora! A gente não. Trazemos os nossos para casa.

 

Do lado de fora desse restaurante, coladinho, tem uma pequena sorveteria, que vale a pena experimentar. O sorvete é delicioso! Humm…

 

Falando em cachorro quente, no Captain Pete’s Island Eats também tem um bem saboroso, só cuidado com os pássaros que ficam por lá, eles também adoram um lanchinho e ficam só esperando alguém dar uma bobeadinha…

 

Dica: No Seaworld você também encontra a mug do parque, uma caneca que você compra e utiliza por todo o dia, só pagando o refil.

 

Perto da entrada do parque você vai encontrar a Cypress Bakery, é o lugar perfeito para adoçar um pouco seu dia, os doces são deliciosos. E lá mesmo você pode aproveitar para comprar a sua mug.

 

Prefere uma balinha para adoçar a boca Mickeyro?

 

Cuidado…

 

Bem na frente da Cypress Bakery tem uma loja de balas, chamada Sweet Sailin’Candy Shop.
Como meu Mickeyrinho caçula é um verdadeiro formigão e não resiste uma boa balinha… não poderia de forma alguma passar reto por essa loja.
Afinal, assim que você entra já vê as paredes forradas de vidros lotadinhos de tudo que é tipo de balas coloridas.
É só pegar um saquinho e se servir a vontade, no final você pesa e pronto.
Irresistível!!
Lá foi ele… os olhos brilhando… lotou um saquinho inteiro daquelas balinhas de goma que parecem um feijãozinho, sabem aquelas que temos aqui chamadas “delicado”?
Quando foi comer a primeira… horrível… provou a segunda de outra cor… medonha… tentou a terceira… a quarta… nunca provamos balas tão ruins na vida…
Pareciam os feijõezinhos do Harry Potter… Urgh..
Com toda aquela variedade disponível na loja o pobrezinho foi escolher bem as piores balas do planeta!
Então Mickeyro, capriche na hora de escolher… compre só um pouquinho primeiro, prove e depois volte para encher um saquinho inteiro!(Cris)

 

Agora se a vontade for de comer uma gostosa pizza, vá ao Seaport Pizza, que você não vai se arrepender.

 

Hummm que fome!!!!!

 

Ôba… podemos babar à vontade porque estamos no mar mesmo… as ondas levam a baba para além do horizonte…

 

Puxa…. que profundo isso… além do horizonte…

 

Puxa…. ficamos tão inspiradas que acabamos de escrever um poema… A Baba e a Espuma do Mar

 

Vá baba… deixe-se levar pelas ondas desse mar amado… Mas navegue para longe… bem longe do nosso teclado… Queremos poder pensar em petiscos, em doces e salgados…
Sem que você brote na nossa boca, escorrendo pelos lados…

 

Noooossaaaa!!!!!! Que abobrinha marítima mais sem graça!!!!!

 

Mickeyros, antes que suas lágrimas comecem a rolar de emoção, vamos mudar de assunto, ou melhor, vamos continuar no assunto que interessa.

 

O Seaworld tem alguns eventos sazonais também, como a festa de halloween, a Seaworld’s Halloween Spooktacular, que nós ainda não tivemos oportunidade de conhecer, mas que com certeza da próxima vez não nos escapará.

 

Esta festa costuma acontecer nos finais de semana de outubro a partir do meio dia, e tem muitas brincadeiras, música, jogos, distribuição de doces e balas, uma estação de “decoração” de biscoitos, e muita diversão.

 

Não é necessário ingresso específico para participar do Seaworld’s Halloween Spooktacular, basta o ingresso normal do parque.

 

Na época de Natal o parque também fica lindamente decorado, e há um evento chamado Polar Experience. Lembram do maravilhoso desenho O Expresso Polar?

 

Pois eles criaram uma atração com esse tema adaptando-a na atração Wild Artic que falamos antes. É bem bonitinha, e quando fomos estava muuuito cheio.

 

Ao invés de você chegar ao Polo Norte de helicóptero, você chega de trem, isto é, você vai ao mesmo simulador, só que o filme que passa na tela é o desenho. Muito bacana. Lá na estação é distribuído chocolate quente! Hummmm…

 

O Seaworld também tem um show noturno que é sazonal, o bacana Reflections.

 

Ele mistura fogos, fontes dançantes, cores, tudo ao som de uma música muito emocionante. É muito bonito mesmo! Normalmente acontece no verão e no final do ano.

 

O parque ainda oferece atividades especiais, em que você pode viver experiências exclusivas e muito diferentes com os animais. São pagas à parte e custam caro. A gente não vai comentar sobre elas aqui, pois para você que está indo pela primeira vez, provavelmente vai querer conhecer e curtir bem o parque primeiro, para numa outra vez, quando for um Mickeyro Veterano, experimentar algo assim tão diferente. Mas se quiser saber mais, clique aqui.

 

Bem Mickeyros, nesse artigo nós procuramos dar uma noção geral do que é o Seaworld. Mas o parque é muito mais que isso que falamos, tem coisas que vocês mesmos vão descobrir, principalmente se …

 

Vamos lá gente! Valendo um peixinho! Quem se arrisca?

 

Acertou quem disse consultando as páginas fixas do VPO!!!

 

Cris, vamos distribuir peixinhos fritos para todo mundo!
Não dá Vi, comi tudo.
O cardume todo??? Credo Cris! Desse jeito você pode arrumar um empreguinho de beluga no Seaworld!
Olha você aí de novo me chamando de baleia… Sabe que é Vi, fritinhos do jeito que estavam, ficaram deliciosos…

 

Bom pessoal, o passeio de Veleiro acaba por aqui, podem ter certeza que foi um prazer enooorme tê-los a bordo nessa aventura! Podem desembarcar em segurança.

 

Pronto Vi, nossos amigos Mickeyros já desembarcaram e eu já estou a postos.
Então vamos Cris, seguir viagem com o Veleiro?
 Vamos Vi! Prá onde?Alguma sugestão?
Sei lá… que tal deixar o vento e o mar decidir… vamos ver em que terras vamos parar… quem sabe nosso destino seja o Reino da Magia…
Adorei…. Içar velas! Hõõõõnc!!!!!!!!
Ah não… a Foca Corneta de novo….
Não é ela não Vi, sou eu! Tô treinando prá ganhar mais peixinho…
Engraçadinha…

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Patrocinadores

Afiliados

%d blogueiros gostam disto: