Abril 13, 2010 @ 12:00 am

16 - Dicas para Mickeyros de Primeira Viagem - Epcot - World Showcase - Parte 2

 
 

Agora Mickeyro-San é hora de ir para o outro lado do mundo, vamos para o Japão!

 

O que chama a atenção imediatamente na entrada deste pavilhão é o imponente portal vermelho, denominado “Torii”, uma réplica do existente em Itsukushima.

 

Sempre que você avistar um “Torii” como este, significa que você está na proximidade de um santuário. Neste pavilhão tem também uma construção inspirada no belíssimo “Palácio Imperial de Kyoto”.

 

Você quer saber qual é a atração do Japão? Várias vezes durante o dia, músicos (na sua maioria mulheres) fazem uma apresentação da arte milenar dos tambores (e que tambores!), o chamado “Taiko”, é bem legal. Eles tocam no terraço ao ar livre. O som das batidas é tão forte que parece pulsar em harmonia com as batidas do seu coração. O pulsar dos tambores entra pelos ouvidos e pela pele. É espetacular!!

 

Puxa, deve ser um senhor exercício para os braços!

 

Cris, vamos tocar tambores?
Quando a gente começa, Vi? Vamos ficar com o “tchauzinho” bombado!!!

 

Muito bem, estando no Japão você estará com uma boquinha para encarar um delicioso sushi. E é claro que você vai estar um tanto quanto desesperado, pois provavelmente não fala nem uma palavra sequer de japonês, a não ser Arigato e Sayonara.

 

Calma Mickeyro... Heloooo... você não está em Tokyo, está no Epcot lembra? O máximo que vai precisar saber de japonês são os nomes dos pratos que vai pedir no delicioso “Teppan Edo”, o restaurante deste pavilhão, claro que acompanhado por um belo saquê! Kanpai! (Saúde!).

 

Para compras, você vai se esbaldar numa super loja onde você vai achar brinquedos e cards, que os meninos adoram e artigos da “Hello Kitty” para as meninas, a criançada fica enlouquecida.

 

Tem um setor só de trajes japoneses e outro de artigos para mesa, você vai encontrar todo tipo de louça para fazer um típico jantar japonês na sua casa.

 

Fora isso, bem na entrada da loja tem um local onde você pode comprar pérolas e fazer um brinco ou pingente, logo ali, na mesma hora. Mas não é tão simples assim, escolher, comprar e pronto. Como tudo no Japão, você vai ter que passar por um verdadeiro “ritual” para poder fazer a sua jóia.

 

Você vai ver um aquário repleto de ostras, todas elas têm pérolas dentro, mas você vai ter que apostar na sua sorte para encontrar as maiores ou alguma raridade colorida.

 

Funciona assim, você paga pelas ostras que quer comprar, escolhe as que deseja e uma cast member japonesa pega a ostra escolhida e abre... mede a pérola e quando o mimo é muito especial faz uma tremenda barulheira com um tamborzinho... (puxa, eles gostam de um tambor, hein?) com isso ela chama atenção de todo mundo que está ao redor do aquário para ver aquela raridade... e acaba conquistando novos compradores.

 

Por causa dela, toda vez que vamos ao Epcot, minha mãe fica lá empacada no Japão comprando pérolas e mais pérolas.
Diz ela que quer fazer um presente especial para mim...
Na primeira viagem ela dizia que ia fazer um anel, que com o passar das idas à Orlando, o anel virou um brinco, depois um colar, atualmente vai ser um conjunto completo.
E como boa Mickeyra convicta que é, ela diz que não tem pérolas suficientes para fazer o conjunto do jeitinho que ela quer e que precisa voltar ao Epcot para acabar o presente...
Essa desculpa é boa... parece a estória sem fim das 1001 noites da Shahrazad... pelo visto este conjunto vai  ter até “orelhas de Mickey peroladas”.  (Cris) 

 

Falando em Shahrazad, agora vamos para o Oriente... vamos conhecer o Marrocos... Inshalla! (Se Deus quiser!)

 

No caminho você já percebe a diferença. Tem barracas espalhadas com artigos típicos, como artesanatos locais, roupas, tapetes, tecidos e instrumentos musicais. A sensação é que até o clima muda, esquenta um pouco. Artistas também fazem apresentação de músicas típicas em algumas horas do dia.

 

A arquitetura deste pavilhão é única e foi baseada na cidade de Fez e nada mais, nada menos que em ... Casablanca! Ah... o romance está no ar...

 

Logo você vai avistar a torre de orações “Koutoubia Minaret”, aí Mickeyro não custa fazer uma oração para Alá para te fazer voltar para a Disney 100 vezes mais!

 

As lojas desse pavilhão vendem objetos de decoração em latão dourado muito bonitos, além disso, você acha tapetes bacanas, bijuterias e roupas típicas. Mas o que mais a gente gosta de ver são as túnicas marroquinas, tanto as masculinas como as femininas, são um arraso de tão ricas e elegantes que são!

 

No restaurante Marrakesh você vai poder, além de experimentar as iguarias marroquinas, assistir a um espetáculo de dança do ventre.

 

Gente... não sabemos como os marmanjos não quebram o pescoço de tanto que se viram para olhar a dançarina...

 

Na viagem passada, almoçamos no Marrakesh e num determinado momento a banda começou a tocar e uma dançarina realmente bonita começou a dançar. Além de bonita e muito bem vestida, ela dançava de uma forma muito delicada e sensual, demonstrando gostar muito de dançar.


Só dava marmanjo babando na toalha.... Para azar do meu marido ele estava de costas para o palco, e tinha que fazer verdadeiros contorcionismos para poder espiar a beldade.


Pensei: ôpa... daqui a pouco ele vai ser chamado para trabalhar no Cirque Du Soleil... Quando saímos do restaurante, quase que ofereci um “emplastro Salompas” para ele de tão torto que ficou! (Vivian)

 

Mas pode olhar à vontade Mickeyro! Você não vai “arder no mármore do inferno” por isso! (A nossa vingança é olhar para o Capitão Jack Sparrow que desfila na parada do Magic Kingdom! Ai, ai...)

 

A comida marroquina é deliciosa, foi uma gratíssima surpresa experimentar esse restaurante. Nós brasileiros estamos acostumados com a comida árabe, então pra gente é um prato cheio!

 

Mas talvez porque a comida seja um pouco exótica para o gosto americano, o Marrakesh acaba sendo um restaurante fácil de conseguir reserva, ou mesmo de se conseguir uma mesa direto. Bom prá gente! Experimente Mickeyro, pois além de tudo, o restaurante é bem bonitão.

 

Muito bem, continuando a nossa volta ao mundo, um pouco de glamour... vamos à França!

 

Oh mon Dieu... de cara você se depara com nada mais nada menos que a Torre Eiffel, a partir daí não tem como não se sentir em Paris!

 

Curiosidade – a réplica da Torre é tão perfeita... a cor, o material utilizado, a proporção, que temos a noção que ela é imensa! Mas, na realidade ela é menor do que parece.

 

Se pousasse uma ave no topo da torre, essa ilusão de grandeza desapareceria, pois teríamos a noção exata de sua proporção.

 

Assim, para evitar que isso aconteça a Disney usou de um truque, colocou um dispositivo no topo da torre que afugenta as penosas.

 

Xô passarrinhô!
 

Na França o charme está no ar, em cada esquina, nos jardins, na música, no cheiro... ah... o cheiro dos doces. E que doces são aqueles? São os da “Boulangerie Patisserie”, uma casa que vende doces e pratos salgados deliciosos!

 

Uma vez estávamos nessa loja, e a francesa que estava nos atendendo estava de péssimo humor, não sei porque... talvez o passarrinhô que não conseguiu pousar na Torre Eiffel acabou pousando na cabeça dela... sei lá... o cabelô dela tava meio esquisitô...

 

Nós fomos pedindo as coisas salgadas e doces, e ela foi colocando tudo em cima do balcão. Eram mais itens do que podíamos carregar (lá é comum a gente pedir mais do que pode comer, porque tudo tem uma cara óóóótima!).

 

Tentamos pedir uma bandeja, mas na hora não nos lembrávamos da palavra bandeja em inglês. Meu marido ainda falou em inglês para ela que eram muitas coisas para carregarmos, mostrou com as mãos como se estivesse pegando uma bandeja, etc. mas ela fazia que não entendia.

 

Até que a senhora que estava atrás de nós, uma americana solidária, também irritada com a indiferença da francesa, disparou na cara dela bem alto um... TRAY!!! (que se pronuncia truêi).

 

Aí então a francesa azeda rapidamente pegou a bandeja e nos ofereceu toda simpática. Nunca mais esquecemos como se diz bandeja em inglês... (Vivian).

 

Numa outra vez, estava na porta da mesma Bolangerie, e uma moça americana que estava atrás de mim disse alguma coisa que não entendi. Eu falei... como? Ela: A bee! ... Eu:... meio sem ter certeza do que tinha ouvido, disse: desculpe, não entendi.... Aí ela virou um tapa na minha perna... é que havia uma abelha pousada lá! O susto foi enorme quase tive um piripaque, ou melhor, um “piripaquê”! Mas no final fiquei muito agradecida. (Cris)

 

Mickeyrrôs, vocês já notaram que quando vamos nessa Boulangerie vivemos fortes emoções!

 

Voltando ao assunto...

 

Nas ruas desse pavilhão é comum você se deparar com uma perfeita estátua viva, e com certeza essa bem humorada demonstração vai render boas risadas e fotos!

 

Mas a principal atração da França é um filme très jolie (muito bonito) sobre a vida no país, o “Impressions de France”.

 

Diferentemente do filme da China que a gente assiste em pé, aqui se vê sentado, aliás, o cinema é muito luxuoso mesmo.

 

A trilha sonora desse filme é um mix de músicas clássicas, e mesmo que você não seja muito fã desse tipo de música, vai gostar, pois são lindas e casam perfeitamente com as imagens daquele país, principalmente as paisagens exuberantes da vista aérea dos Alpes.

 

Mickeyro... é demais! A gente meio que sente a presença de Deus na imponência daquelas montanhas. Não deixe de ver!

 

A França tem dois restaurantes: o “Chefs De France”, um restaurante todo envidraçado, numa esquina na beira da calçada, com um ótimo cardápio e ambiente bem agradável, e, em cima, o ”Bistrô de Paris”. Esse restaurante é mais reservado, sofisticado e bem caro, o cardápio traz opções que não agradam a todos os paladares, para se ter uma idéia, por lá você pode saborear até rã... não é para qualquer Mickeyro. Para nós, almoçar perrerrecás não dá.

 

Vamos às compras? Aqui você vai encontrar os melhores perfumes do planeta!

 

Olha, vamos ser sinceras, há muitos perfumes legais em todo o mundo, desde as mais simples colônias aos mais sofisticados, mas os melhores mesmo são os franceses. E os preços dos perfumes nesse pavilhão não são muito diferentes do Free Shop. Então aproveite!

 

Gosto de comprar alguns perfumes na França e sempre ganhei uns mimos de presente como pequenas amostras.


Da última vez, não sei se gastei um pouquinho mais, mas o fato é que ganhei uma capa para passaporte prateada da Dior!! Um luxo! Claro que estou usando! Mas cada vez que saco meu passaporte me sinto “a” perua! Mas uma perua très chic! (muito chique) Ulalá! (Vivian)

 

Bom, hora de seguir caminho, au revoir France! And...

 

Hello Reino Unido!

 

Mickeyro... quando pisar nesse pavilhão... pode conter as lágrimas de emoção... pois você estará entrando... na terra.... onde o The book is on the table começou!!!

 

Quando estiver passeando por aquele pavilhão, repare nos detalhes, no pub londrino, na cabine vermelha de telefone público, nos jardins, no estilo das construções... enfim, você vai acreditar que está na Inglaterra mesmo!

 

Não se surpreenda se de repente ouvir ao longe uma música dos Beatles. Siga o som e você vai viver um momento muuuito legal...

 

Você vai chegar numa linda praça, se acomodar em algum canto e assistir deslumbrado a um show dos Beatles ao vivo!
 

Na verdade, é uma apresentação da banda cover dos Beatles, chamada “British Invasion”, mesmo assim você não vai acreditar! A sensação é que o tempo voltou e você está lá, vivenciando um momento histórico.

 

Mickeyros... eles cantam igualzinho!!! E são até bem parecidos!

 

Então é hora de chacoalhar o corpinho e cantar... I wanna hold your haaand...I wanna hold your haaaaand... I wanna hold your haaaand...

 

 

Depois disso, aproveite o embalo, entre na loja e você vai encontrar roupas, jogos, DVDs e tantas outras coisas legais sobre os Beatles.

 

Falando nisso, a Inglaterra também tem outras lojas que vendem ótimas colônias e perfumes, chocolates, biscoitos, e louças belíssimas para tomar um chá das 5 em grande estilo. Aliás, lá você vai encontrar uma infinidade dos tradicionais chás ingleses.

 

O principal restaurante daquele país é o “Rose and Crown”, e sua especialidade é peixe com fritas (fish and chips).

 

A varanda deste restaurante é um dos locais mais procurados para assistir ao show noturno de fogos, o Illuminations, mas para isso você tem que fazer reserva com antecedência, pois costuma ser lotado neste horário.

 

Lá você assiste ao show “de camarote” mesmo!

 

Na área do Pavilhão da Inglaterra tem uma saída chamada “International Gateway”, e indo por ela você vai a pé até o Boardwalk, um centro de entretenimento da Disney muito charmoso. A gente vai falar dele futuramente.
 

Nosso giro pelo mundo vai acabar no último país do Epcot, o bonito Canadá ...

 

Os totens indígenas imensos, os jardins maravilhosos e hiper bem cuidados, a cachoeira, as montanhas rochosas ao fundo, tudo isso nos faz sentir como se estivéssemos naquele país.

Nesse pavilhão você vai poder ver uma outra banda muito legal que vai fazer você dançar, a Off Kilter!

 

Quando você imaginou ver um show de rock com integrantes da banda vestindo saias xadrez e, entre os instrumentos musicais, uma gaita de fole?

 

Mickeyro, você não vai resistir, então Let’s dance! (Vamos dançar!)

 

Uma outra atração desse pavilhão também é um filme em 360° em que você conhece um pouco sobre a história do país, chamado “O Canada!”. Funciona do mesmo jeito que descrevemos quando falamos da China. Vale a pena ver!

 

A loja do Canadá, que não é barata, tem roupas, pijamas de ursos muito originais, objetos de decoração, bichos de pelúcia entre outras coisas.

 

Mas... o que o Canadá tem de mais famoso e que atrai multidões todos os anos, é seu restaurante ... o “Le Cellier”.

 

Gente, este é o restaurante mais difícil de fazer reserva em toda a Disney!!

 

Os americanos amam, e o pior de tudo é que a gente ainda não conseguiu descobrir o porquê!! Não conseguimos fazer uma reserva até hoje!!

 

Mas Mickeyros do VPO, o “Le Cellier” que nos aguarde... pois na próxima viagem a gente vai entrar nele nem que tenha que se fantasiar de alce!!

 

Cris sua roupinha de alce já tá pronta?

 

Tá Vi, só precisei fazer chapinha na franja para ficar uma alce mais charmosa.

 

E meus chifrinhos lilás, você achou que ficou bom Cris?
Ficou fashion Vi!

 

Disse um cast meber, que o “Le Cellier” está entre as 10 melhores “churrascarias” do mundo!

 

Muito bem, Mickeyros, vamos em frente. Visitamos todos os países, e agora vamos falar de outras coisas que o Epcot tem de legal. De muuuito legal.

 

No Epcot, além do “Candelight Processional”, há mais dois eventos anuais, o primeiro é o “Epcot’s Flower & Garden Festival”, que costuma acontecer na primavera, entre março e maio.

 

Mickeyro, o parque fica ainda mais deslumbrante do que já é, pois todos os seus lindos jardins são enfeitados com os mais variados e coloridos tipos de flores e plantas.

 

Os arbustos ganham formatos de personagens queridos, como o Mickey, a Minnie, o Pateta, a Ariel... estão todos lá, bem verdinhos, ecologicamente corretos!

 

Você não precisa comprar nenhum ingresso específico para participar das atividades deste evento, é necessário apenas o ticket normal de entrada no parque. Então caso você esteja lá nesta época, entre e aproveite a beleza do parque.

 

O segundo evento, é o “Epcot International Food and Wine Festival”, que costuma acontecer no outono, entre outubro e novembro.

 

Neste evento são montados quiosques de diversos países do mundo ao redor do lago onde fica o World Show Case. Nestas barraquinhas são vendidas comidas e bebidas típicas de cada país. No ano passado o Brasil esteve presente no Epcot com direito até a caipirinha (cá prá nós deve ter feito o maior sucesso!!). Para este evento também não é necessário ingresso específico.

 

Lembramos que as datas desses eventos são colocadas aqui no VPO assim que a Disney as divulga.

 

Mickeyro, quando estiver no World Showcase seja em que país for, e começar a anoitecer, pare. Pare e dê uma boa olhada à sua volta.

 

Veja a skyline (silhueta) dos países que ficam do lado oposto ao que você está, as luzes se acendendo... a “Spaceship Earth” ao longe... a noite chegando... 

 

Depois você conta aqui pra nós se existe algum lugar mais bonito e mágico que o Epcot quando o sol se põe. Não tem mesmo! É deslumbrante!

 

Falando em anoitecer, a noite no Epcot guarda uma surpresa... um show de tirar o fôlego...

 

O “Illuminations: Reflections of Earth”...

 

Lá pelas 8 da noite, ou mesmo antes, você vai notar que as pessoas começam a se acomodar por toda a volta do lago para assistir ao show, que costuma acontecer todos os dias às 9 da noite. Procure um bom lugar para você também.

 

Esse espetáculo é monumental, e acontece no centro do lago e mistura efeito de luzes, laser, fogos, fogo e água.

 

O enredo do “Illuminations” versa sobre o aparecimento do nosso planeta Terra e da vida nele.

 

Quando chega a hora... as luzes do parque diminuem... e tochas são acesas à volta do lago...e também no centro dele é acesa uma grande fogueira.

 

Uma voz masculina nos saúda e diz:

 

Boa noite, bem-vindo...
Nós nos reunimos aqui hoje à noite, ao redor do fogo,
como as pessoas de todas as terras se reuniram por milhares e milhares
de anos antes de nós...
Para compartilhar a luz... e para compartilhar uma história...
Uma história incrível, tão antiga quanto o próprio tempo,
mas que ainda está sendo escrita...


E embora cada um de nós tenhamos nossas próprias histórias individuais para contar, uma verdadeira aventura surge quando juntamos todas elas como se fossem uma só...
Eu espero que você goste de nossa história de hoje à noite...
Reflections of Earth ".

 

Nesse momento, o parque fica ainda mais escuro, e ouvimos fortes sons de batidas, que vão se acelerando até que “um cometa” cruza o céu...

 

Inicia-se, então, uma música instrumental agitada, ao mesmo tempo em que uma profusão de fogos maravilhosos explode no céu de forma intensa... É o caos...

 

Poucos minutos depois, tudo se acalma... a música se torna suave... os fogos cessam... e lá do meio do lago, surge girando a nossa Terra...

 

É uma superestrutura esférica, onde estão destacados todos os continentes, e em cada um deles são projetadas imagens do começo da vida no planeta até os dias de hoje. Dizem que é um dos “equipamentos” mais caros de toda a Disney.

 

Mickeyros, é emocionante ver nosso planeta assim, a música nos envolve completamente e ver a Terra “do lado de fora” nos dá uma sensação de carinho muito grande por ela.

 

A divisão de países não importa mais, nem a diferença de raças, de culturas, de cor... o sentimento que nós dá é o de união, afinal a Terra é uma única casa para todos nós...

 

O show prossegue deslumbrante, e no seu final, toca uma música realmente envolvente, We go on... (algo como Vamos em Frente).

 

 

No auge dessa música, há um coral de vozes tão maravilhoso e o som no parque é tão perfeito, que parece que a música se eleva para o universo... e nesse momento único, a grande esfera, nossa Terra, se abre como se fosse uma flor... e do centro dela são disparados mais fogos de artifício.

 

Mickeyros, é tão deslumbrante... tão emocionante... a gente fica aqui sem palavras, com receio até de sermos meio piegas, mas de fato esse espetáculo nos pega de jeito pelo coração.

 

Um aviso importante: durante, e principalmente depois do show, segure bem a mão dos seus Mickeyrinhos, pois tudo fica mais escuro, e muito cheio de gente, então se perder é fácil. Uma boa providência é colocar algum tipo de identificação na criança, como um cartão ou uma tatuagem temporária, com seu nome e telefone, ou hotel que está hospedado.

 

E assim, se foi mais um dia no Epcot... um dia de aventuras... de diversão... de conhecimento... um maravilhoso dia de emoção.

 

E quando você estiver saindo do parque, vai passar de novo pela área do Future World.

 

Nessa hora, preste atenção no seu caminho, pois você poderá passar por um chão de estrelas brilhantes... É tão mágico.... mexe com a nossa imaginação. Deixar prá trás assim o parque, nos dá um aperto no coração, uma saudade enorme e uma vontade louca de voltar.

 

Agora Mickeyro você tem uma noção do que esperar desse parque tão especial que é o Epcot. Então, vamos nos despedindo dele, mas não sem antes fazer um agradecimento especial a quem nos ajudou muito! Google!! Sem você jamais falaríamos nem uma sílaba em norueguês, alemão, marroquino, japonês...

 

Muito bem Mickeyros, chegou a hora de embarcar mais uma vez no avião da Mais Magia Airlines, pois a próxima escala será no Hollywood Studios!
Até lá!

publicado por
 

Vivian e Cris

Deixe um comentário

* não será publicado

Deixe o seu comentário (Facebook)