Março 17, 2010 @ 12:00 am

11 - Dicas para Mickeyros de Primeira Viagem - Magic Kingdom - Parte 1

 
 

Alô Mickeyros!

Continuando nossa aventura pela Disney World, vamos dar a primeira parada... prepare-se pois as portas do Reino Mágico estão se abrindo para você...

Segure sua emoção, pois você vai entrar no...



MAGIC KINGDOM!!!
 

Ah... já vem na lembrança todos os nossos amiguinhos de infância (da infância de todos nós!) o Pinóquio, a Branca de Neve, a Cinderela...

Você certamente vai se emocionar quando entrar lá e ver que durante a sua vida, enquanto você crescia e se tornava adulto, namorava, casava, estudava, trabalhava... enfim... ia se distanciando da parte lúdica da sua vida, eles estavam todos lá.

E vê-los é uma emoção que mexe com qualquer pessoa, pois você reencontra um velho amigo de sonhos e aventuras.

Nessa hora, você olha para dentro de si e vê que aquela criançona feliz que você era, louca por sorvete, balinha de goma, hot-dog, que gostava de jogar água nas pessoas, e dormia sem qualquer preocupação na cabeça... essa criançona está aí vivinha! Só estava esquecida...

A Disney, e mais precisamente o Magic Kingdom, costuma despertar isso na gente: ao mesmo tempo em que é uma viagem para fora do país, é também uma viagem para dentro de nós.

É tudo pura descoberta, mas também é um reencontro com o lado divertido da gente. É tudo novidade, mas ao mesmo tempo é matar a saudade daquilo que a gente pensou que não era mais... criança!

Por isso aquele lugar é tão especial...

E nem venha com a desculpinha de que você vai ao Magic Kingdom só para levar sua filha ou seu filho, ou sobrinho, nada disso. Você vai lá por você.

E o legal é que se você estiver indo com seu filho, vai realizar que os seus antigos companheiros de infância, como o Peter Pan e o Pateta, por exemplo, são hoje os do seu filho também!
 

Lá a infância é eterna... não importa se você tem 5, 20, 40, 90 anos! Lá o tempo se conta em alegrias.

E cá para nós, uma fofoquinha básica, o Mickey está com mais de 80 anos!! Oitentinha! Mas... com corpinho de 12.

Pessoal desculpe, a gente se propôs a fazer um artigo informativo para vocês que ainda não foram para Orlando, mas falar do Magic Kingdom e não se emocionar é impossível.

Então vamos lá.

Primeiro a parte prática: o Magic Kingdom é o único parque que a gente não chega diretamente de carro na entrada dele.

Vamos explicar: você vai para o parque com o seu carro (se estiver indo com um, claro), passará pelas cabines onde vai pagar a taxa de estacionamento (se for hóspede da Disney o estacionamento é grátis), e em seguida, conforme a indicação dos cast members, estacionará seu carro na vaga indicada por eles.

 

Tudo é super organizado e tranqüilo, todos respeitam a fila de carros e aguardam a vez de estacionar. Não é que nem aqui quando a gente fica hooooras procurando uma vaga para estacionar num shopping (ninguém merece...) e quando acha uma sempre tem um espertalhão que surge do nada e passa a perna na gente! Será que a gente fica invisível e a pessoa não nos vê?

Bem, depois de estacionar seu carro no parque, memorize bem onde o deixou. Para facilitar, o estacionamento do Magic Kingdom é dividido em lotes com nomes de personagens e os corredores têm números pintados no chão, na extremidade de cada fila. Por segurança, anote ou fotografe o nome e o número do lugar onde deixou seu carro, para não correr o risco de se esquecer, afinal, depois de um dia de sonhos no parque, muitas vezes a memória falha...e nada mais desanimador do que ficar à noite vagando exausto pelo estacionamento feito um zumbi procurando pelo seu carro.
 

Lembra que a gente falou num outro artigo para colocar um sinal no carro, como uma bandeirinha ou um frufru de cabelo na antena? Faça isso, personalize seu amigão.

Muito bem, após estacionar, siga o fluxo de pessoas e aguarde pelo próximo "tram" (um trenzinho aberto) que te levará em minutinhos até o Transportation and Ticket Center, o popular TTC.

Pode ser que você consiga estacionar perto do TTC, então não precisará pegar o trenzinho, poderá ir caminhando.

No TTC você pode comprar ingressos, caso ainda não os tenha, e lá também há banheiros e lockers, caso você queira guardar suas coisas. Também dá para tomar um café.

Desceu no TTC, você vai escolher: ou você vai pegar o Monorail (um trem de superfície muuuuito legal) ou vai pegar um Barco (Ferryboat), ambos te levarão para a entrada do parque propriamente dita.
 

Qualquer que seja a sua escolha, o caminho dura poucos minutos e é uma delícia de se fazer, pois você poderá ver alguns dos mais belos e famosos resorts da Disney.

Entre estacionar seu carro, pegar o tram, o monorail ou o ferry boat, você vai gastar em torno de 35 minutos, um pouco mais ou um pouco menos, para chegar à porta do parque. Claro que isso vai variar conforme a época do ano, mas é só para você ter uma estimativa.
 

No final do dia, o caminho será o inverso: saiu do parque, pegue o monorail ou o ferrry até o TTC, e em seguida o trenzinho que vai parando em vários pontos do estacionamento. Desça no local determinado (lembra? Você anotou/fotografou o lugar na chegada), pegue seu carro e rua. A saída é bem sinalizada.

Você não vai precisar pagar nada por esse transporte, tanto o trenzinho, como o Ferry ou o Monorail são grátis.

Muito bem, vamos em frente.
 

O Magic Kingdom foi inaugurado em 1º de outubro de 1971, e foi o primeiro dos quatro parques do Complexo Disney, transformando em realidade o grande sonho do Tio Walt.

Para você se orientar melhor, saiba que o Magic Kingdom está dividido em 7 áreas: Main Street, Adventureland, Frontierland, Liberty Square, Fantasyland, Mickey’s Toontown Fair e Tomorrowland.

Cada uma dessas áreas tem sua temática e atrações próprias, assim como lojas e locais de alimentação. Vamos falar um pouquinho sobre cada uma delas, para que você tenha uma boa idéia do que vai ver, lembrando que para saber tudo o mais que cada área tem, é legal consultar as páginas fixas do VPO que têm todos os detalhes.
 

Essas 7 áreas são bem divididas e não se misturam, assim, por exemplo, você nunca vai ver um cowboy da Frontierland perambulando pela Tomorrowland. Lembra que falamos no artigo passado que a Disney proporciona uma experiência de imersão total? Pois quando você sai de uma área para outra sempre passa por um caminho de transição, vamos dizer assim.

Então, começamos com a ....

Main Street - é a rua principal do parque, por onde entramos e que nos leva até uma praça central (que eles chamam de Hub) de onde saem os caminhos que nos levam para as outras áreas.
 

Curiosidade – Quando o Magic Kingdom foi inaugurado, Roy Disney, irmão mais velho de Walt Disney, colocou na Main Street uma placa de bronze com uma linda dedicatória. A placa está lá até hoje e traduz muito bem o espírito do Magic Kingdom. Ela diz o seguinte:

WALT DISNEY WORLD

É um tributo à filosofia e à vida de Walter Elias Disney... ... e aos talentos, à dedicação e à lealdade de toda a organização Disney, que tornou real o sonho de Walt Disney. Que o Walt Disney World traga alegria e inspiração e novos conhecimentos a todos os que venham a este lugar feliz... Um Reino Mágico onde os jovens de coração de todas as idades possam rir, brincar e aprender juntos.


Em frente a esta praça central e marcando o começo da Fantasyland é que está o imponente Castelo da Cinderela, o símbolo máximo de toda a Disney (sem esquecer de outro símbolo igualmente importante que é a carinha do Mickey).
 

Então logo que você entra no parque você avista o Castelo... e pode acreditar, esse momento é muito especial, porque é como se o mundo parasse naquele instante e só existisse você e ele.

É... as portas do reino se abrem e as do seu coração também...

Não estranhe se daquele momento em diante você sentir uma vontade incontrolável de usar um belo par de orelhas de Mickey, ou uma cartola muito esquisita em formato de bolo de aniversário, ou ainda um chapéu igual ao do Pateta, pois naquela hora e até o fim de sua viagem isso vai fazer todo o sentido!

Basta olhar para o lado, e você vai ver centenas de marmanjos e marmanjas felizes usando essas belezinhas na cabeça, ou então camisetas com estampas de personagens como o ursinho Pooh, o Zangado ou a Sininho, dentre tantas outras.

Pode ter certeza que por trás daqueles chapéus e camisetas estão executivos poderosos, donas de casa, professores, arquitetas, estudantes, vendedores, funcionários públicos, enfim, todo o tipo de pessoas, que largaram para trás a rotina e mergulharam de cabeça no mundo da fantasia...

Puxa... é uma festa...

Terra chamando Vivian e Cris... Atenção Vivian e Cris... Terra chamando...

Ôps! A gente já estava voando de novo...

Da Main Street você pode embarcar num trem, Walt Disney World Railroad, e num divertido passeio você pode ter uma boa noção do que é o parque, já que ele passa pelo perímetro do parque e tem algumas estações de parada.

Nesta rua estão grandes lojas para ótimas compras, como, por exemplo, a Emporium, a maior delas.

Lembra do "Gostou, leva!" que falamos no artigo passado? (link) Pois lá nas lojas da Main Street você poderá praticar muito essa filosofia de vida! Mas um conselho: não comece seu dia visitando as lojas, pois você vai gastar muito tempo ali dentro, deixe para fazer isso depois do almoço ou no fim do seu dia (porém, à noite as lojas ficam bem mais cheias). No começo do seu dia priorize as atrações.

Na Main Street também fica a Harmony Barber Shop, onde você pode cortar o seu cabelo, ou fazer um penteado muito diferente com muita purpurina colorida e desenhos muito legais (tudo pago a parte). Que tal estampar a carinha do Mickey na sua cabeça?
 

Adventureland... a atmosfera dessa área é de pura aventura mesmo, e dentre outras tantas atrações bacanas, você vai encontrar aquela que deu origem a uma famosa trilogia de filmes, estamos falando do Piratas do Caribe! Uma das mais famosas atrações da Disney.

Lá a bordo de um barquinho você vai navegar pelos mares do Caribe e presenciar diversas cenas de piratas (quase todos são robôs, os chamados Audio-Animatronics - que imitam muito bem uma pessoa). A atração é genial, o ambiente é perfeito e rico em detalhes. A gente entra no clima mesmo, e é o tipo da atração para toda a família e que a gente logo que sai quer ir de novo, de novo, e de novo.

Um detalhe: mais recentemente foi adicionado o personagem do Jonny Deep, o Capitão Jack Sparrow. Gente como é parecido... claro que sempre sobra um suspirinho, principalmente feminino, quando passamos por cenas que contam com a presença dele.


Perto dos Piratas do Caribe fica a loja The Pirates League, em que a gente pode passar por uma divertida experiência e se transformar em... piratas, claro! E isso vale tanto para os grandes como para os pequenos! Aventure-se! Para saber mais detalhes do The Pirates League e ver os preços e os pacotes oficiais disponíveis, clique aqui.

Outra atração bacana é o Jungle Cruise, em que a gente faz um cruzeiro num rio passando por florestas de alguns lugares do mundo, como a Amazônia e o Vale do Nilo. Os animais que vemos nessa atração também são audio-animatronics, super bem feitos.

Frontierland, nessa Terra você se sente como se estivesse no velho oeste!
 

Dentre outras atrações, vamos destacar as duas que são as mais famosas: a Splash Mountain, em que a gente, depois de um passeio inocente e tranqüilo num barquinho, ele desce de uma altura considerável da montanha e... splash no lago! Não estranhe se na hora da descida seu estômago vier parar na nuca, é assim mesmo e é divertido! Mas cuidado, pois você pode sair bem molhado.

Outra muuuuito legal, é a Big Thunder Mountain Railroad, o famoso trenzinho da mina. É um trenzinho sem maquinista que sai feito maluco por entre montanhas onde há minas de ouro abandonadas. Essa ride tem apenas velocidade e curvas, nada de loopings ou quedas fortes.

Observação: por questões de segurança, muitas atrações de todos os parques de Orlando (notadamente aquelas mais intensas) pedem uma altura mínima para as crianças. Essa altura difere de atração para atração. Nos mapas de cada parque você encontra essa informação, assim como nas entradas das atrações costuma haver um tipo de marca indicando a altura. Você também acha esses dados aqui nas páginas fixas do VPO ao lado da descrição de cada atração.

 

Curiosidade: lá na Frontierland, há a ilha do Tom Sawyer que você acessa pegando uma balsa. Lá é um lugar legal para dar uma relaxada ou para levar os pequenos para brincar, pois há muitas atividades que vai entretê-los. Diz a lenda que se você achar um dos 4 pincéis do Tom escondidos pela ilha, e entregá-lo ao cast member você ganha um fastpass especial! (FastPass é um ticket que te permite pegar uma fila menor para as atrações mais concorridas. No futuro, a gente vai falar sobre ele).


 

publicado por
 

Vivian e Cris

Deixe um comentário

* não será publicado

Deixe o seu comentário (Facebook)