Alfândega - Relatos

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais recente para a mais antiga
 

O objetivo do presente tópico é o de servir de espaço para que possamos postar - relatos - sobre as nossas experiências com a alfândega (exclusivamente). Peço que questionamentos sobre a "cota de isenção" sejam reservados para o seu tópico específico - Alfândega - Cota de Isenção.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Res: Brasília

 mensagem postada em 12/12/2014 - 10:12:49hs
 
 

Ayrton,

Não sei o motivo de terem liberado minha mãe, se estava cheio, se ele passou ela como se fosse uma câmera que tira foto e filma apesar de ser em si uma filmadora, mas passou direto.. Foi nossa primeira viagem internacional e não conhecíamos nada dos procedimentos e a principio achamos maravilhoso.. Quando estávamos planejando o retorno em 2011 ficamos um pouco injuriados pois minha mão acabou não levando a filmadora pois descobrimos que como o fiscal liberou sem pagar nada entraria na cota denovo. Mas enfim, foi isso que ocorreu e passou...

Sobre a ultima viagem, estávamos na cota... Não pagamos excesso pois tinham 16 pessoas juntas na viagem e uma pessoa embarcou com 1 mala nossa como bagagem de mão, então despachamos 2 malas de cada (4 no total) e levamos 2, as mochilas e a bolsa no voo e nosso amigo embarcou com outra e nos entregou dentro do avião já que ele não tinha mala de mão! Com isso foram 7 malas... Ficamos 16 dias e tínhamos bastante roupas, mas praticamente tudo foi usado na viagem! Usávamos uma roupa diferente de manhã, anoite e as vezes outra a tarde quando não era dia de parque! Não para passar como roupa usada na alfandega, mas pra ter fotos com roupas diferentes mesmo! Então foi bastante roupa, mas tudo pessoal mesmo! Também levamos uma mala media cheia do Brasil so com roupas! Compramos casacos e tenis que ocupam bastante espaço, tenis 1 par de cada cor (não todas as cores claro, mas tinham uns 5 pares meu e uns 5 dela entre tenis, sapatenis, sapatos) pra combinar com as cores das roupas... O que não era suficiente para esse tanto de malas, mas o que encheu tanta mala foi porque minha esposa trouxe muitos ursinhos de pelúcia de tudo que é personagem.. uns 12.. E todos de tamanho consideráveis na hora de colocar na mala! Trouxemos bastante fotos pois compramos um pacote da universal que inprimia todas as fotos na hora e compramos os porta retratos de varios brinquedos e com plastico bolha e tudo também ocupa muito espaço na mala.. Trouxemos uns 10 copo daqueles enormes de refil dos parques.. Quase que um de cada parque... E o que realmente ocupou espaço, trouxemos um estatua da bela e a fera que compramos no epcot que ocupou meia mala e 3 bonecos de filmes (Capitão america, homem de ferro, e jack sparrow) que eram grandes e trouxemos tudo nas caixas pra não estragar na viagem e cada um ocupou 1 mala de mão quase inteira.. As malas de mão sem os bonecos dava pra juntas o conteúdo das 3 numa só mochila por causa das caixas, plastico bolha, isopor pra proteger os bonecos!!

E teve o fato que que nesta ultima viagem eu e minha esposa só trouxemos 1 mala da gigante porque aqui no Brasil não usamos elas e decidimos comprar malas menores, e as grandes normais que usamos aqui no Brasil não davam mais que 25 kilos e como os bonecos já pesavam um pocado não trouxemos muitos kilos, mas sim muitas malas!!

Também levamos GPS, iPads e macbook nacionais com logo da anatel e nota fiscal, então foi uma mochila quase inteira com isso e câmera... Trouxemos a caixa das câmeras que compramos lá (1 normal e outra aquática) que também ocupou bastante espaço, bota pra minha esposa, sandália de salto que ocupa espaço...

Ou seja, no final tínhamos as roupas que eram realmente pessoais, uma câmera pra cada e vários bonecos e souvenir de parques que ocuparam muito espaço mas ficavam nos $500 pra cada... Então não é tão difícil trazer esse tanto de mala e não estourar a cota, depende do que eu trago e o tamanho! Meu irmão fez enxoval nessa viagem e ele e a esposa ficaram dentro dos $500 dólares cada, mas trouxeram muito volume também porque tinha bebe conforto, carrinho, jumperoo que são coisas baratas la e que ocupam uma mala de sacoleiro quase inteira inteira cada, mas não tinha $500 com cada no total... Sempre compramos pra ficar dentro da cota e nunca contamos roupas pessoas na cota também!

OBS: Quem tem status fidelidade melhor (Platinum por exemplo na delta ou america ou na united) tem direito a 3 malas de 32Kg mais 2 volumes de mão que pode ser uma mala pequena e mais mochila ou bolsa!

 


 
Res: Brasília

 mensagem postada em 12/12/2014 - 10:12:20hs
 
 

E só pra ficar claro caso não tenha ficado, também sou contra tentar burlar a fiscalização como disse desde a primeira postagem onde disse que concordo com o procedimento que fizeram com o cara dos notebooks..

Tanto que minha mão tentou declarar uma câmera de $600 com nada mais na cota.. A maioria com uma diferença tão pequena não iriam declarar! Inclusive quem vai com agente vai no mesmo esquema e se notarmos algo incomum já avisamos pra nem avisar que vai fazer porque na hora não vamos dar cobertura se precisarem..

Eu e minha esposa gostamos de colecionar souvenir de viagens e bonecos, carros e etc de jogos e filmes, então são coisas que ocupam muito espaço nas malas, mas que são baratos lá, e como quase não compramos eletrônicos lá não estouramos a cota!

Vamos pra la só pra ir nos parques mesmo e comprar esses itens de coleção que não encontramos aqui.. Nem dinheiro pra ficar estourando a cota não temos!! kkkkkk.. Na próxima se Deus quiser iremos pra Los Angeles pra conhecer os parques da Disney e Universal de la e o Six Flags...

 


 
Res: Brasília

 mensagem postada em 12/12/2014 - 12:12:32hs
 
 

Ayrton,
(...)
Sobre a ultima viagem, estávamos na cota... Não pagamos excesso pois tinham 16 pessoas juntas na viagem e uma pessoa embarcou com 1 mala nossa como bagagem de mão, então despachamos 2 malas de cada (4 no total) e levamos 2, as mochilas e a bolsa no voo e nosso amigo embarcou com outra e nos entregou dentro do avião já que ele não tinha mala de mão! Com isso foram 7 malas... (...)
(mensagem de Leandro G. Gomes)


Ok Amigo Leandro,

Que bom que comungamos do mesmo pensamento !

Eu sonho com o dia em que o Brasil fique livre da corrupção e da sonegação.
Creio sinceramente que se todos nós pagarmos o que é devido (de acordo com a Lei) vai sobrar dinheiro, e possivelmente a carga tributária poderá até abaixar ... Além da melhora substancial na qualidade de vida com a aplicação correta de nossos suados impostos !! Claro que teremos que cobrar isto de nossos futuros governos !! Talvez meus netos vejam isso. Por enquanto sei que é difícil !

Outra coisa (apenas como uma humilde orientação e não tentando corrigir ninguém - quem sou eu para fazer isso !) como vc disse que tem pouca experiência em viagens internacionais ... :
Nunca peça ou aceite de ninguém pedido para levar bagagens ou malas de terceiros ...
Eu já ví muita gente boa indo parar na cadeia por aceitar transportar bagagens para terceiros ... que estavam recheadas de drogas !

A gente vê o desespero da pessoa ao dizer que não sabiam do conteúdo ... e nem conhecer a pessoa que pediu que ela levasse a mala !! Mas não podemos fazer nada ! Pois quem está transportando é o responsável pela bagagem acompanhada.

Além disso, redistribuir malas mesmo entre conhecidos ou amigos fere as normas das empresas aéreas no que diz respeito à responsabilidade por bagagem acompanhada...

Um abraço e sucesso nas próximas idas ao exterior !
Ayrton.

 


 
Alfandega - Fiscalização de Roupas.

 mensagem postada em 12/12/2014 - 09:12:07hs
 
 

Boa noite, Ayrton!
Meu colega de trabalho retornou de orlando e foi parado na alfandega do Rio.
Disse que o fiscal taxou ele por causa de relógios e roupas. O mesmo me orientou a tomar cuidado com a quantidade de roupas.
Por sorte, ao retornar no dia 02/12, não fui fiscalizado, pois estava com muitas camisas. Camisas p uso pessoal. Rs e algumas p minhas sobrinhas.
Minha cota de eletrônico estava em U$ 450,00.
E se eu tivesse sido parado com esta grande quantidade de roupas? Quais seria as consequências?
Grato,

 


 
Brasília

 mensagem postada em 12/12/2014 - 10:12:21hs
 
 

Só para dar o retorno aos amigos:

Eu pensava que estava, incialmente, na cota prevista para importação, pois na minha primeira viagem, um fiscal de Brasília juntou quatro membros da mesma família na vistoria de malas e colocou a cota como sendo de 2.000 dólares americanos, não importando se um item tivesse o valor de 1999 dólares ou se todos juntos chegassem a esse valor e, a partir da cota "batida" (ou seja, a partir de 2000 dólares), ele multaria os itens.

Cabe ressaltar que eu moro ao lado do Paraguai e seria mais fácil comprar a GoPro Hero 4 Silver no Paraguai, pagar o imposto sobre os 99 dólares (a cota por via terrestre é de 300 dólares e a câmera custou-me 399 dólares) e, assim, levá-la legalizada para a viagem, mas eu, pensando que a GoPro seria considerada câmera fotográfica, decidi realizar a compra nos EUA, evitando a ida ao Paraguai.

Eu fui parado, incialmente, devido ao GPS usado e comprado em viagem anterior, quando paguei a taxa de importação, mas, depois o fiscal multou-me nos diversos ítens julgados pertinentes e que se enquadravam como novos ou em caixa que estavam na minha mala.

Para terem noção, minha mãe possui uma doença nos ossos e, por recomendação médica, ela toma pílulas de Cálcio de Vitamina D, encontradas em farmácias e no Walmart por cerca de 12 dólares 500 comprimidos e o fiscal achou por bem multá-los como "suplemento alimentar".

Vale ressaltar que o fiscal observou se as roupas tinham etiqueta, pois caso existissem, informou que multaria, pois não considerava como item pessoal, uma vez que não foram usadas durante a viagem. Uma garota na mesa ao lado foi multada em roupas para ela (roupas femininas e do tamanho dela), pois não havia retirado todas as etiquetas.

Então, varia muito do fiscal, não adianta. Mesmo que você esteja completo de razão, como uma outra senhora estava, eles podem achar falhas na legislação para multar as pessoas.

 


 
Res: Alfandega - Fiscalização de Roupas.

 mensagem postada em 13/12/2014 - 12:12:40hs
 
 

Boa noite, Ayrton!
Meu colega de trabalho retornou de orlando e foi parado na alfandega do Rio.
Disse que o fiscal taxou ele por causa de relógios e roupas. O mesmo me orientou a tomar cuidado com a quantidade de roupas.
Por sorte, ao retornar no dia 02/12, não fui fiscalizado, pois estava com muitas camisas. Camisas p uso pessoal. Rs e algumas p minhas sobrinhas.
Minha cota de eletrônico estava em U$ 450,00.
E se eu tivesse sido parado com esta grande quantidade de roupas? Quais seria as consequências?
Grato,

(mensagem de Vitor_vip)


Então Vitor,
vai do entendimento de cada fiscal, na hora da fiscalização ...
O que diz a lei é que são consideradas como de USO PESSOAL e portanto livre de impostos as roupas usadas durante a viagem (portanto sem etiquetas e embalagens originais) em quantidade COMPATÍVEL com a duração da viagem.
Daí se deduz que as roupas devem ser do tamanho utilizado pelo viajante, e todas sem etiquetas nem embalagens, em quantidade compatível com o numero de dias que a pessoa passou fora. Por isso podem ser taxadas pessoas que voltam com muitas roupas.... por exemplo, passou 10 dias fora e volta com 30 camisas ... ninguém normalmente utiliza 3 camisas por dia no Brasil ... né ?
Além disso, mesmo que a viagem dure muitos dias, quase todos os hotéis de Orlando tem lavanderias e ferro de passar roupas à disposição dos hóspedes.
Então as roupas podem ser lavadas e re-utilizadas.

As consequências, como vc perguntou, são o recolhimento dos impostos adicionados de multa caso o viajante não opte por declarar espontaneamente.
Abraços,
Ayrton.

 


 
Res: Brasília

 mensagem postada em 13/12/2014 - 04:12:33hs
 
 

Desci por Brasília ontem de madrugada, vinha de orlando, mas o voo fazia parada no Panamá, dai tinha muita gente de outros lugares, somente esse voo chegando no horário, pouca gente no avião.
Achei que iam mandar todo mundo pra fiscalização, quando tava passando o cara falou pra eu seguir a linha verde, que no caso era a linha pra sair.
Dei sorte demais, mas era meio que aleatório pelo que eu vi pra quem ia ou não passar pela fiscalização... (mensagem de Thiasgo)


Thiasgo,

Você deu muita sorte mesmo... Como todos sabem e comentam aqui, Brasilia tem uma das alfândegas mais rigorosas, exatamente por estar com quadro completo de funcionários e pelo reduzido numero de vôos internacionais, em comparação com Rio e SP. Você deve ter vindo pela COPA certo ?
Parabéns ! SDS,
Roberval.
(mensagem de roberval taylor)


Sim, foi o voo da copa mesmo, acho que o único que faz escala no Panamá são eles, eu vim com 3 malas, 2 malas normais e a minha mochila, trouxe muita coisa pra mim, e alguns eletrônicos, mas somando se passasse da cota seria cerca de 100 dólares, não contei ao certo, o que eu fiz foi o seguinte, por precaução porque todos nos sabemos como os fiscais são arbitrários, eu deixei TODAS as notas em cima de cada coisa que trazia na caixa, trouxe um chromebook que custou 200 dólares pra minha namorada na caixa, em cima da caixa deixei a noite, trouxe uma gopro modelo básico que custou 129 dólares, deixei a nota em cima dela, e assim por diante, pra se caso eu fosse parado e o fiscal fosse vir com aquele papo de "vc vai ter que pagar mil, 2 mil, 5 mil e assim por diante eu acabasse com a festa dele ali mesmo, não desmerecendo ninguém, mas o cara ta ali realmente pra acabar com teu dia. Deixo essa dica a todos, guardem todas as notas, inclusive de roupas, já vi gente pagar 2 mil reais em roupas pq pelo fiscal era aquilo ali que elas valiam.
E galera, tem outra coisa também, os comprovantes dos cartões de crédito valem como prova, se vc for parado e achar o valor absurdo, PROCESSEM, lei tributária ta aí pra ser seguida. Já vi uma vez um rapaz que o fiscal falou que ele teria que pagar 5 mil e ele foi só ouvindo, quando o fiscal terminou de falar ele só disse "amigo eu sou advogado tributarista todas as notas estão aqui" o fiscal na chega ficou murcho na hora. Enfim, levem as notas, boa tarde para vocês

 


 
Alfândega Janeiro 2015

 mensagem postada em 14/12/2014 - 08:12:45hs
 
 


Oi pessoal boa noite!

Eu gosto muito de saber como foi a alfândega do grupo do VPO, agora desta vez com foco em Guarulhos.

Pessoal que está para ir antes de mim, não se esqueçam deste tópico!

E caso alguém saiba como anda a implantação da super fiscalização para 2015, com identificação facial, rastreamento de viagens anteriores, contagem e pesagem de malas para o antes e o depois por favor me avisem!

Abçs,

Alessandra

 


 
GIG 19/12

 mensagem postada em 26/12/2014 - 11:12:02hs
 
 

Caros amigos,

cheguei no Rio dia 19/12 pela manhã, mas a liberação das malas foi muito lenta, pouquíssimas pessoas iam passando por vez pela alfândega. Passei na fila do nada a declarar (até porque eu realmente não tinha uhuul!) e todas, literalmente todas as malas de todas as pessoas foram passadas pelo raio x.

Acredito que estejam mais rigorosos mesmo... E tinha gente tendo que abrir as malas e bolsas, mas obvio que não assisti o fim dessa história hehe

 


 
Res: Brasília

 mensagem postada em 28/12/2014 - 07:12:54hs
 
 

Só esclarecendo, amigo, comprovantes de cartão de crédito não servem como prova de nada, pois você pode ter pago uma parte em cartão e outra parte em dinheiro. Já aconteceu comigo!
(mensagem de Junior 2014)


Não serve? ahahah, comprovante de cartão de crédito serve até na justiça. Eu mesmo já entrei com ação apenas mostrando comprovantes do cartão, enfim, se vc acha que não vale então não guarda. Abraço

 


 
 
No pavilhão americano (Epcot) você também encontra os famosos "utilidors" - consagrados no Magic Kingdom - e a sua construção deu-se em virtude da necessidade de espaço para armanezar as cenas áudio-animatrônicas da atração "The American Adventure" quando não estão sendo exibidas no palco.