Alfândega - Cota de Isenção

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

Bens de uso pessoal - Instrução Normativa RFB nº 1.059, de 2 de agosto de 2010 - link - art. 2º., §1º., "Os bens de caráter manifestamente pessoal a que se refere o inciso VII do caput abrangem, entre outros, uma máquina fotográfica, um relógio de pulso e um telefone celular usados que o viajante porte consigo, desde que em compatibilidade com as circunstâncias da viagem."
Além dos produtos enquadrados como de uso pessoal que observa o limite de quantidade, também é concedida a cota de isenção para outros até US$ 500,00.
Naquilo que o valor dos produtos que trouxer da sua viagem exceder a cota incide o imposto no percentual de 50% devendo o viajante preencher a DBA ("Declaração de Bagagem Acompanhada") e entregar na afândega na fila para aqueles que tem "Bens a Declarar".
Aqueles que cientes que os produtos que estão trazendo ultrapassam a cota de isenção e ainda assim optarem por não declará-los (fila "Nada a Declarar") estão sujeitos a multa (50% do valor dos bens que exceder a cota de isenção).
Informações relacionadas:
- Portaria COANA nº. 7.
- Resolução ANAC nº. 255.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Maroja

 mensagem postada em 21/10/2008 - 03:10:37hs
 
 

Maroja,

Eu também nunca vi alguém ter problemas por trazer um celular, ainda mais com o chip que usa no Brasil, mas o que está na lei ainda vale, ou seja, celular é um eletrônico e ele tecnicamente entraria na cota de U$500,00.

O que não pode é trazer uma fortuna em outros aparelhos somando mais um celular e nada declarar na Receita, pois com certeza irá ser pego e terá que pagar o imposto sobre tudo.

Um abraço,
Greicy

 


 
Matheus

 mensagem postada em 21/10/2008 - 03:10:52hs
 
 

Matheus,

Questão delicada esta sua ...

Olha, tudo isto vai de muita sorte mesmo ... primeiro porque já vi pessoas que declararam e não tiveram o imposto cobrado e outras que não declararam nada e acabaram pagando o imposto e ainda levando bronca dos fiscais.

Existem coisas que podem passar até desapercebidas, como um Ipod no bolso, uma digital, um gps, mas outras não passam mesmo, como é o caso do notebook.

Quando voltei de Orlando em maio deste ano, só o Luiz declarou o note que compramos, mas como a Receita estava de greve e eram seis horas da matina, a fiscal olhou bem para a cara dele e disse: "Tá tudo certo ... pode ir embora."

Eu passei na fila de quem não tinha nada a declarar com um IPOD U$200,00, uma digital de U$350,00 e outro eletrônicos pequenos foram com a minha sogra, mas eu tinha uma mala com 02 Juicers desmontados, tablet para computador. Ou seja nada que ultrapasse em muito a minha cota ou com cara de muamba.

Mas como eu te disse, é muita sorte. Eu te recomendo declarar o notebook, e se tiver com mais alguém que a cota não tiver tão estourada, repassar para ela o outro ipod, pois o negócio é dividir.

Eu acho que é não podemos abusar ou tentar fazer a fiscalização de boba, pois isto eles não são mesmo.

Um grande abraço,
Greicy

 


 
Dúvida - Declarar ou não?

 mensagem postada em 21/10/2008 - 03:10:18hs
 
 

Olá, pessoal! Vou viajar para os EUA e pretendo comprar um laptop de uns 1000 dólares, 2 Ipods por uns 650 dólares no total(1 pra mim e um pro meu irmão) e 1 câmera digital de uns 350 dólares. Alguns amigos que já foram me disseram pra não declarar e que é só eu não dar bandeira ou bancar o turista que eles não me param. Mas eu penso que pelo fato de serem +- 2000,00 em eletrônicos no total, o risco de ser pego não compensa, já que o imposto mais a multa ficariam em 1500,00 dólares, ou seja, o dobro dos 750,00 que eu pagaria normalmente declarando os produtos. O que vocês acham que devo fazer? Pensei em declarar apenas o laptop já que só ele ultrapassa o valor de 500,00 dólares sozinho, e pensei em fazer de bobo qto aos outros produtos, embora terei a nota fiscal de todos comigo. Será que daria certo?
Por favor, me ajudem. Grato pela atenção desde já.

 


 
Maroja

 mensagem postada em 10/10/2008 - 03:10:16hs
 
 

O Banco que recebe os pgtos no Rio é o Safra, ele tem atendimento direto, não fecha, é na porta de saída da receita... eu cheguei domingo 6.00 manhã e fiz meu pagamento.. tudo ok.. não se preocupe.

 


 
Maroja-Pagamento

 mensagem postada em 10/10/2008 - 11:10:43hs
 
 

Existe a possibilidade de pagamento do imposto nos caixas eletrônicos dos bancos.
O fiscal da receita entrega um DARF com o valor e o código. É só procurar nos caixas eletrônicos a opção pagamento de imposto e digitar as informações, emitir o recibo e entregar ao fiscal da receita que ele libera o equipamento taxado.

 


 
Alfândega

 mensagem postada em 09/10/2008 - 01:10:11hs
 
 

Pessoal

Esse negócio de horário é muito relativo. Depende também de sorte.Cheguei na segunda e passei na alfândega por volta das 11 horas da manhã. Quando passei o fiscal me perguntou se eu estava com eletrônicos e eu disse que não, eramos 4 e ele falou pra passarmos direto. Foi uma tranquilidade, não só para nós como para toda galera do vôo. Nesse dia acho que eles estavam cansados...

 


 
Alfândega - Cota de isenção

 mensagem postada em 09/10/2008 - 12:10:59hs
 
 

Pessoal,só uma dica: já fui diversas vezes aos EUA, e em relação a chegar de madrugada é uma boa opção,porém se vc for pego,o fiscal da receita faz a guia e mesmo o banco estando fechado, ele retêm o produto e vc volta outro dia com a guia paga para recolher.OU seja,podem multar do mesmo jeito. Cheguei em Bhte no dia 07/10 vindo de Orlando pela Copa. Chegamos as 04:30 da manhã. Como estava trazendo um notebook, declarei e paguei R$200,00 de impostos.Uma menina tentou passar e foi pega: pagou R$970,00 de impostos e multas. O fiscal ainda falou com ela: se tivesse declarado, seria o mesmo valor que o meu. Como não tinha banco aberto, peguei a guia, paguei no banco e busquei as 17:00 hrs no aeroporto.

 


 
Alfandega

 mensagem postada em 07/10/2008 - 11:10:56hs
 
 

Voltamos semana passada!!! Como e dificil voltar
para a realidade... Mas com relacao a alfandega foi
tranquilo. Uma coisa que nao sabiamos e que a
receita fica fechada das 0:00h as 06:00h entao quem
chega entre esse horarios em sao paulo nao ira
declarar!! E uma dica ate para o momento da compra
das passagens! Se possivel ir entre esses horarios e
voltar tambem, pois nao tem ninguem la nem pra fazer
declaracao de saida! Com a gente foi tranquilo, na
verdade e sorte mesmo. Fui na fila nao declarar, me
mandaram pro Rx e nem me questionaram sobre meus
eletronicos.... Tinha note, camera e gps.
mas vale a dica e se for pouca coisa acho que nao
compensa declarar! Na verdade nosso pais tem leis
muito duras com turistas, com impostos altissimos
pra variar ne! Mas o que eles querem e devem evitar
mesmo e contrabando! Eu acho que estao certo de
pegar quem traz 2 ou mais produtos iguais, porem
ficar taxando todo mundo por 1 eletronico que sera
de uso pessoal e -- palavra censurada -- !!!
abracos

 


 
Dani Chaves e Wagner!!

 mensagem postada em 05/10/2008 - 01:10:49hs
 
 

Menina nem tinha pensado nisso, boa idéia! Vou comprar o ps3 numa loja.. e os jogos em outra, como vc disse, assim, ficarei com duas notas fiscais diferentes, e msm q os jogos n entrem na cota, eles podem encrencar de ver o valor do ps3 + jogos numa nota só, de tipo, 600,00.. e encher o saco como se fosse o ps3 e outros eletrônicos!
Obrigada guys!

 


 
Tatti

 mensagem postada em 04/10/2008 - 11:10:39hs
 
 

Coloque os jogos em outra nota fiscal, ou seja, pague separado do PS... Se você tiver que apresentar a NF do PS estará o valor só dele... Se sua idéia é trazer somente isso, não acredito que terá algum problema... Tênis, roupas, maquiagem, eles nem olham... São coisas pessoais... Como provar que já não eram suas e você as levou pra lá?

Beijos
Dani

 


 
 
Todas as áreas temáticas do Magic Kingdom estão localizadas no segundo andar do parque (no primeiro andar ficam os Ultilidors) com exceção de Mickey's Toontown, que foi construída após a inauguração do parque.