Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Relato de viagem Orlando - 21/04 a 28/04/2007

 mensagem postada em 02/05/2007 - 11:05:01hs
 
 


Pessoal, quero compartilhar minha experiência de viagem com vocês. Afinal de contas, muitas das dicas que tornaram nossa viagem (minha e de minha noiva) inesquecível foram através desse site.

Ficamos em Orlando por 7 dias. Não é muito, mas já vinhamos de um passeio de 10 dias em NY, para onde direcionamos boa parte dos gastos. Posso dizer que fazer NYC e depois Orlando é fascinante.

Um choque com a abundância de cultura e história oferecida por NY a preços módicos (você paga se quiser U$ 1,00 para conhecer os principais museus) e o sonho e a diversão em Orlando.

Viagem: todos os vôos foram pela American. GRU - NYC, NYC - MCO (Orlando) e MCO - GRU, voando de Boeing 777 nos trechos internacionais. É uma aeronave super confortável, espaçosa, silenciosa e com um número adequado de lavatórios. Serviço normal. Atendimento educado, com tripulação 50% brasileira. Nenhuma bagagem extraviada.

Sinceramente, não consiguiria colocar minha família em um 737 super apertado durante 10 horas, com conexão no Panamá, para ir aos EUA. O trecho aéreo completo pela AA, incluindo NY, saiu por USD 840.

A imigração nos EUA (NYC) foi simples e rápida. Não perguntaram nada. O oficial já foi carimbando os passaportes.

Notei que a imigração é menos rígida, por termos desembarcado no terminal exclusivo na American.

 


 
PARTE IV - O SONHO NÃO ACABOU

 mensagem postada em 01/05/2007 - 06:05:31hs
 
 

EPCOT - Este parque nos surpreendeu positivamente. Estava lindo e, devido a primavera, todo florido. Foi neste parque também que encontramos a atração que mais gostamos: Soarin. É maravilhoso. Fomos duas vezes e se tivessemos mais tempos iríamos a terceira vez. Outra atração excelente é o Tast track. Meu filho gostou do Nemo e do Querida encolhi a audiência. Outra coisa bem legal, não me lembro o nome agora, é um local onde se pode experimentar refrigerantes fabricados pela coca-cola em vários países. Gostamos mais dos refrigerantes da Alemanha e do México. O de Israel parecia vitamina C efervescente. Como o parque estava bem tranquilo, fomos a todos os países. Gostamos mais da Noruega, pelo passeio e pelo doces. Epcot também é o parque que tem mais variedade de comida. Eu não sei falar bem o inglês, mas não passei nenhum aperto e nem fiz nada parecido com aquele brasilerio que queria um bife mal passado e pediu um "steak bad past"(hehehe). Para encerrar a noite teve o IllumiNations. Que coisa maravilhosa! Enquanto filmava o show de fogos eu fiquei olhando para o lado e vi várias pessoas enxugando as lágrimas. É emocionante. Gostamos tanto deste parque que ficamos na dúvida se repetiríamos ele ou o Magic Kingdon. Acabou vencendo o M.K.
Magic Kingdon - Acho que é o melhor parque de todos, pelo menos é o melhor para quem tem criança pequena. Assistimos a parada Dream Come True, a parada noturna e o Wishes. Um melhor que o outro. Tudo muito perfeito, emocionante. O parque é tão grande e tem tantas atrações, quem nem sabíamos por onde começar. Ficamos mais perdido que amendoim na boca de banguela. Tem cinco atrações que eu adorei: Mickey Philarmagic, Splash Moutain, Big Thunder Railroad, Piratas do Caribe e Indy Speedway. Meu filho gostou mais do brinquedo do Buzz Lightyear e das casas do Mickey e da Minnie. Simplesmente fantástico. Foram oito dias maravilhosos, inesquecíveis. Para vocês terem uma idéia, enquanto estávamos em Orlando, por três vezes, em dias diferente, eu acordei de madrugada com as gargalhadas que meu filho dava enquanto sonhava. Para resumir: Pringles: US$ 0,79. Tênis Nike: US$ 69,90. Você acordar de madrugada com as gargalhadas de seu filho: NÃO TEM PREÇO. Se Deus quiser voltaremos em breve.

 


 
PARTE III - O CONFRONTO COM O YETI

 mensagem postada em 01/05/2007 - 05:05:26hs
 
 

Vou falar sobre os parques. Nosso pacote dava direito a apenas quatro parques, por isso fomos apenas nos da Disney. Quando cheguei em Orlando e o receptivo nos entregou os ingressos, fomos informado que poderíamos repetir um dos parques. Decidimos visitar os quatro parques e, por ultimo, repetir o que mais gostássemos.
Animal Kingdon - É um parque lindo. Começamos fazendo o Kilimanjaro Safaris. Meu filho, que tem cinco anos, adorou ver os animais. Gostou também do musical do Nemo e do Triceratop Spin. O Kali River é muito legal, mas molha muito. Muito mesmo. Eu não gosto de montanha russa, mas fiquei olhando aquele Everest lindo o dia inteiro e no final decidi: Vou encarar. Na entrada o tempo de espera estava marcando 40 min, mas demorou menos de 10 min (para aumentar mais ainda minha agonia). No começo foi tudo bem. O carrinho ia subindo e o parque ficava cada vez mais lá para baixo. Aí eu pensei: Meu Deus, o que eu estou fazendo aqui. De repente o carrinho para, pois o Yeti tinha "destruído" a estrada. Aí o carrinho começa a "voar" de ré, entra num túnel escuro, faz umas viradas malucas e ainda teria que encontrar o Yeti. Durante esses momentos eu falei baixinho: Ai Minha Nossa Senhora de Minas de Ecatu Protetora do Kokotos Apaixonados, se eu sair vivo dessa eu nunca mais volto nesse brinquedo. Como estou contando isto para vocês, significa que ainda estou vivo. Não me arrependo de jeito nenhum de ter ido, afinal é bom você conhecer coisas novas, mas não voltaria novamente, pois tenho med..., quero dizer, receio de montanha russa.
MGM - Estava uma delícia andar neste parque, não bem tranquilo. Fomos em todas as atraçoes que queríamos. A melhor, na minha opnião foi o Fantasmic. Maravilhoso, emocionante. Depois dele o melhor é o Lights, Motors Action! Imperdivel. Gostamos também do High School Musical (musiquinhas bem animadas), do Backlot tour e do Indiana Jones. Fui sozinho na Torre do Terror (parece que o corpo cai e alma fica lá em cima, ou vice-versa) e na montanha russa do Aerosmith (o carrinho já sai a uns 200km/h). Encontramos com os personagens do filme Carros e com os Power Rangers. Foi o parque em que mais tiramos fotos com os personagens Disney. Mas o que meu filho mais gostou foi o "Querida encolhi as crianças". trata-se de um parquinho cheio de escorregadores, onde tudo é grande, menos as crianças. É bom para os pais descansarem.

 


 
10º. DIA – 14/04/2007 – MIAMI e A VOLTA.

 mensagem postada em 27/04/2007 - 11:04:30hs
 
 

:-((

Como tudo que é bom dura pouco, chegou o dia de irmos embora. Ainda que pese a questão de que voltar para casa é maravilhoso e nossa estada sido tão intensa, queríamos ficar mais lá nos States. Só que não dava. Eu só tinha 10 dias de férias e as crianças estavam em aula. Então não dava para prolongar. Nosso vôo sairia as 20:50h. E de verdade Miami é bonita só que não tem nem de perto a magia de Orlando. Em Orlando, mesmo sendo visualmente uma cidade grande, você tem a impressão de estar numa cidade de interior, tem um acolhimento interessante, enquanto que em Miami é aquela coisa de megalópole. Parece uma São Paulo, sei lá. Bonita, moderna, cheia de avenidas e autopistas enormes! Rica!

Na noite anterior havíamos combinado com as crianças que Eu e a Silene iríamos ao Kmart e ao Wall Mart pela manhã riscar mais alguns itens da “listinha” de compras, enquanto eles ficariam dormindo no quarto do hotel. E ficaram.

Fomos e fizemos mais compras. Meu Deus, a essa altura eu já tinha perdido o controle do cartão de crédito e os travelers estavam acabando. Passamos no drive-thru do BK, pegamos café da manhã, e voltamos para arrumar as malas. No BK tem um lanche parecido com nosso misto quente e um chocolate gelado da Hershey’s (tipo toddynho) que é muito bom!

No hotel eu havia pedido um late check-out até as 14h, mas arrumamos as malas e decidimos sair antes mesmo. Eu ainda queria ir no Dolphin e no International Mall só para eles darem uma olhadinha, e passar na Toys’R’us. E também tinha que achar um Target para comprar uma máquina de suco que a minha mãe havia pedido. Aqui está custando R$ 900,00 e lá estava por apenas US$ 100. Só para parentes e amigos importei mais de US$ 1.000. hahaha

Programei a Filó para o Target mais próximo e a burra me levou para um lugar que não tinha nada a ver. Quando ela avisou que chegamos ao destino, cadê o Target? Fiquei p. da vida com a Filó. Xinguei ela de novo. Reprogramei torcendo para dar certo. E deu, mas andamos umas 15 milhas e finalmente chegamos no Target e compramos a bendita máquina de suco. Eu a Si combinamos que na próxima viagem não vamos mais trazer nada pra ninguém. Dá muito trabalho né....

Almoçamos num MC Donald’s da US-1.... Um lixo. Fomos mal atendidos e por pouco não briguei com a atendente. Tava tão mal-humorada que o lanche ficou até ruim. Fomos então ao Dolphin Mall mas já estava tarde e então só entramos na Toys’R’us do International.

A Toys é uma atração à parte. As crianças ficam bobas. Como eu havia dado o MP4 para o Felipe comprei um CD Player da Barbie para a Camila e um travesseiro do High School Musical que é “sonoro”. Você conecta ele no CD player e dorme ouvindo músicas. Muito legal. O Felipe comprou uma lancha de controle remoto com a mesada dele e a Camila comprou outras porcariadas de meninas.

Mas o mais divertido foi a situação em que ficou o carro. Nós já tinhamos feito as malas e então fomos colocando os pacotes adicionais nos bancos dos de trás do carro e na frente junto com a Si. Eu tive que tirar fotos. Muambeiros demais!!! Na foto as crianças e a Si quase nem aparecem. Só os pacotes!!!

Bom fomos devolver o carro na Hertz antes, onde tivemos que refazer duas malas. E aí aquela maratona para ir até o aeroporto. Com seis malas grandes, três bolsas de mão e mais uma mochila nas minhas costas. Ah, e ainda mais três grelhas elétricas enormes da Black&Decker (que paguei US$ 20 em cada uma!!!) que trouxe para casa e para dois amigos. No aeroporto fizermos um “wrap” das grelhas com aqueles stretchs de mala e então ficamos com praticamente 7 bagagens despachadas e mais quatro de mão. Muito mais do que o dobro de volumes de quando saímos do Brasil.

O nosso vôo atrasou um pouco pois um passageiro não havia embarcado mas a mala estava no avião. Tiveram que tirar a mala do cidadão, mas depois o bendito apareceu e toca achar a mala dele e embarcar de novo. O vôo foi tranquilo. Comida pior do que a da ida. Camila e Felipe dormiram praticamente o vôo inteiro.

Chegamos no Brasil e ainda gastamos mais um pouco no Duty Free (praticamente só encomendas). Fomos para a fila do “nada a declarar”, com aquele monte de malas, e passamos tranquilos. Nem raio-x.

Voltamos de Caprioli de Guarulhos até Campinas e ao chegar em casa minha mãe tinha feito almoço para nós. ARROZ, FEIJÃO, BIFE, SALADA DE ALFACE.... QUE DELÍCIAAAAAAA!!!

Nossa viagem foi maravilhosa, com minha família excepcional e naquelas cidades lindas que são Orlando e Miami..... MAAAASSSSSS...

É MUITO BOM ESTAR DE VOLTA AO BRASIL!!!

 


 
9º. DIA – 13/04/2007 – MIAMI

 mensagem postada em 26/04/2007 - 03:04:06hs
 
 

Acordamos relativamente cedo para irmos ao Sawgrasss. Eu já conhecia o shopping e queria mostrar para a família. Fomos pela I-75 o caminho que eu sabia e que também a Filó indicou. Eu já havia ido pela US-1, mas acho que é mais demorado.... Programei a Filó e fomos. Chegamos direitinho, mas na frente do mall a Filó deu uma mancada, ela queria que eu desse uma baita volta para fazer um U-turn para então retornar e entrar no shopping. Burlei ela. A gente ria muito toda vez que ela falava “recalculando a rota”. E eu xingava ela de braço, falava que ela não sabia nada e que eu era nascido e criado alí... As crianças só riam.
Bom, entramos e o shopping tinha praticamente acabado de abrir.

Tomamos café por lá mesmo. Tem duas praças de alimentação lá dentro e eu ainda não tinha percebido isso. Apesar de ter lido alguns comentários negativos, para mim o shopping continua MUITO bom. Fizemos ótimas compras lá. É um shopping enorme, gigante mesmo. Muitas, mas muitas lojas mesmo. Para quem conhece Campinas, é um estilo Parque Dom Pedro (só que rico né!). Bons preços (alguns melhores até que Orlando, outros iguais). No entanto a variedade é muito maior.Outra vantagem: a sales tax lá é 6% enquanto em Miami é 7% e em Orlando, 6.5%. Ah, e ainda tem o Rainforest Café lá. Lindo, enorme, mas só entramos e admiramos, não comemos.

Ficamos por lá até as 16h. Compramos muito!! Na loja da GAP foi onde mais ficamos e onde mais gastamos. Encontramos moletons por menos de US$ 3. É isso mesmo, blusas de moleton por US$ 2,97.Tudo bem que é sem o logo da GAP na frente, são lisas. Mas por esse preço?? Nem as falsas em banca de camelô fedida da 25 de março. E os com o logo achamos por US$ 15. Gastamos menos de US$ 140 lá e trouxemos mais de 14 itens. Ou seja, média de US$ 10 por peça. Lá também tem um Super Target, excelente. Eu particularmente gosto muito mais do Target do que o WalMart ou Kmart. É mais organizado, mais limpo, mais bonito. Algumas coisas as vezes são um pouco mais caras, mas compra-se com mais conforto.

Saímos de lá e depois fomos para o Aventura dar uma passadinha/olhadinha. Eu também já havia estado lá mas não lembrava o caminho. Nisso o GPS é show de bola. Era só dizer para Filó o ponto de interesse e lá estávamos nós. Ela nos levou direitinho. Pedi desculpas a ela por tê-la xingado no Sawgrass... Ali no Aventura entramos pela Macy’s e ao sairmos praticamente demos de cara com a Victoria’s Secret. A Si comprou mais cremes e depois mostrei para ela a Bath & Body Works. Ela adorou. Comprou vários e depois decidiu que os Victoria’s ela ia vender todos e ficar só com a B&BW (vendeu no mesmo dia que chegamos no Brasil). Passamos no Circuit City e dei um MP4 de presente para o Fe.

Voltamos para o hotel para tomar um banho e saímos em direção a Coconut Grove. Eu queria ir no Cocowalk mas desta vez a Filó não me ajudou muito. Ficamos meio perdidos pois eu não sabia a melhor referência. Acho que xinguei ela de novo. GPS é mesmo bom se você souber onde quer ir. Se não souber não adianta né. Acabamos parando na Miracle Mile e jantando em um Denny’s que tem por ali. Estávamos cansados e não dava mais pra fazer nada. Voltamos para o hotel e repetimos aquela rotina já conhecida. Nem vou falar.

 


 
6. dia de parque - MGM Studios (7. dia em Orlando)

 mensagem postada em 25/04/2007 - 10:04:25hs
 
 

6. dia de parque - MGM Studios (7. dia em Orlando)

Primeiramente quero também parabenizar o Sérgio pelos relatos, excelente,,, de chorar !!!


Bom vamos ao 7. dia em Orlando... A essa altura o corpo apesar de cansado já havia se acostumado com a rotina de parques todos os dias, não acordamos muito cedo mesmo assim,, tomamos café sem pressa no Hotel e fomos para o MGM....

Não chegamos cedo ao parque ( não sigam isso como exemplo,, o ideal é chegar cedo claro... mas eu não queria ficar na neura de horários,,, então se Deus quiser voltamos para Orlando em breve para aproveitar mais... !!! ) mas aproveitamos bastante mesmo assim....

Parque lotado pra variar ( bem,,, não me entendam mal.. estou só relatando,,, não reclamando,,, eu sabia que seria assim quando decidi a data da minha viagem em pleno Spring Break )...

Pegamos um mapa na entrada e fomos direto assistir Beauty and the Beast que começaria em 25 minutos... ( aí fiquei com medo de já estar lotado...)....mas foi sossegado,,, conseguimos um bom lugar para assistir..

Beauty and the Beast é um lindo espetáculo sim, com destaque para a transformação do personagem em pleno palco, na sua frente (por tras de um pano) em que não dá pra perceber como se trocam bem na sua frente sem que vc perceba ( bom, nem na filmagem eu peguei o truque...). O Natan não deu muita atenção ao espetáculo, quem gostou mais mesmo foi a Raquel.... ahhh antes do Beauty and the Beat, enquanto espera-se o show, rolou um quarteto de vozes muuuito bom... de arrepiar... !!!

saímos de Beauty and the Beast e fomos em direção a Tower of Terror e Aerosmith para tentar fastpasses,,, Claro que parando o tempo todo para fotos da torre,,, da guitarra ,,, é muito legal estar naquele lugar...
Quando chegamos para pegar da montanha-russa Aerosmith,,, bom tinha acabado... fiquei indignado.... reclamei em inglês na frente da atração,, quase chorando... aí veio um funcionário que estava na entrada da fila, e me perguntou quanto fast-passes eu precisava,,, eu disse que só dois... haha... ele sacou do bolso dois fast-passes para o final da noite, depois de Fantasmic... estampei um sorriso na cara e agradeci!
Pegamos também fast-pass para a Torre, já que nem tinha usado o ingresso para tirar fast-pass para Aerosmith,,, só que fast pass para a hora do fantasmic...
Daí corremos para Lights, Motor Action ... com 40 minutos de antecedência,, então achei que daria, assim como tinha dado para Bela e a Fera...
Nos perdemos para achar a entrada do brinquedo,,, eu queria tirar fotos das ruas,, ( bem lindo as ruas no MGM né,,,, da vontade de ficar tirando um monte de fotos )... e quando chegamos na entrada de Lights, Motor, Action... advinha ?!!?... Lotado !!!, funcioários bloqueando a entrada... conversei com uma funcionária e ela disse que geralmente 30 minutos de antecedência são suficientes, mas que com parque lotado não tinha jeito.... Ok,,, sem problemas... teria mais um show desses no final do dia...
Fomos então para Muppets 3D.... ahhhh ta ficando chato já falar de 3D na Disney... um melhor que o outro... tem que ir... não pode perder... ( claro que não sou referência para os melhores brinquedos, porque deixei de ir a vários.. masss... )... Muppets é muito bom... era a minha infância ali neh...
Saímos de Muppets e resolvemos dar uma parada para comer.. Pizza no Toy Story... além da Pizza ( que não é lah aquelas coisas ), tive que comprar um daqueles bonecos do Buzz que giram luzes na cabeças quando apera a perna para o Natan... ele grudou no brinquedo...

Depois do almoço encaramos 40 minutos de fila para assistir Voyage of the Little Mermaid... bom... vale cada segundo de fila....
Lindo teatro,, música de primeira qualidade,, cantada ao vivo ( bom, eu acho que era ao vivo )... os cenários e efeitos de lase....muito bonitos, com interação... chuva,,,, esse show entrou na nossa lista de preferidos,,, acho imperdível também...

Saindo do brinquedo estavamos meio perdidos que que fazer ou não... passamos em frente a Sounds Dangerous,,e como não tinha fila entramos... bom, acho que essa é uma atração que só deve-se entrar se tiver com tempo sobrando... cinema totalmente escuro, onde acompanha-sea aventura de um policial,,, o som de qualidade do cinema totalmente escuro te faz imaginar a cena,,, o Natan domiu com a escuridão total...
Saímos com o Natan ainda dormindo, e fomos para The Great Movie Ride.... a fila de fora parecia pequena... mas engano nosso... que nem perguntamos e fomos entrando.... ficamos um tempão na fila.,, e aih olhando o mapa lembramos de Lights Motor Action,,, em 50 minutos,,, e não daria para ir.... saímos da fila e corremos para Lights Motor Action....
eee... mais uma vez... mesmo tendo chegado 40 minutos antes,,,, perdemos... ahhhh... quase bateu um desanimo.... mas aih pensamos... ué,,, vamos voltar para Orlando mesmo.. já estamos apaixonados por isso aki.... então da próxima vez agente vem.... hahaha....
Entramos no playground Honey I shurunk the Kids Movie Set,, mas como o Natan tinha acabado de acordar nem quis brincar... tiramos fotos e fomos para Disney MGM blackout Tour...
Blackou Tour valeu a pena,, sem filas... assitimos um show sobre efeitos, com incenação com pessoas do público de Pear Harbor,,,, com algumas explosões... legal... Depois tem um passeio pelos bastidores em um temzinho.... bomm... na fila desse tremzinho matamos um pouco a vontade de Lights Motor Action... é que a entrada dessa atração fica atrás de Lights Motor Action e dá pra ver tudo... inclusive a área de escape dos carros, que vinham em toda velocidade e davam cavalos de pau a alguns metros da gente....
O passeio foi legal também... com direito a tromba dágua,, caminhão explodindo,,tudo isso a metros da gente... bem legal... na volta... mais um presente pra quem ficou na vontade Lights Motor Action.... a motorista parou o tremzinho de forma que pudemos assitir o GRANDE FINAL do Lights Motor Action.... haha demais... de camarote !!!

A essa altura já estavámos cansadados,,, então passeamos pelo parque para fotos,,, e como já era final de tarde fomos vagarosamente nos dirigindo para o teatro do Fantasmic,,,...

Na frente da entrada do Fantasmic tem as famosas Turkey Legs,,, e como ainda não haviamos experimentado,,, era a hora... fila enorme para comprar,,, acho que fiquei uns 25 minutos na fila.... comprei uma só para dividir...e um copão de refri ( que inclusive eu derubei haha.. mas a funcionaria me deu outro na faixa ), vários potes de barbecue... e la fomos nós tentar garantir um bom lugar para o Show..

1 hora antes do show e já estava tudo bastante cheio,,, mas mesmo assim pegamos um bom lugar...

Saboreamos a nossa Turkey Leg (que foi pouco uma só, porque o Natan adorou), e ficamos brincando e cantando com um grupo de excursão que divertia o resto do público... cantando,, fazendo olas,,, imitando montanha russa.... enquanto o show não começava...
Ahhh... nesse show eles anunciam as coisas em português.... !!

Bomm... decidi que não vou tentar explicar Fantasmic,,, não dá... colocaram tudo que há de bom no mesmo show... não consigo trasmitir.... aliás, nem a filmagem que fiz não transmite a sensação de assistir Fantasmic,,, e olha que a filmagem ficou ótima,,, filmei tudo do começo ao fim.... masss... eu passo...
Fantasmic tem que ver... não para descrever !

Fantasmic foi muito mais do que eu esperava,,, era o último parque Disney que fizemos,,, Fantasmic fechou com chave de ouro.... pra marcar na memória...
saindo do brinquedo ainda tinhamos fast-passes para Aerosmith,,, mas o Natan estava um pouco enjoado,,,, com sono,,, e coisas de criança,, fome,, fralda por trocar... etc...
A Raquel disse para eu aproveitar Aerosmith, e ela iria cuidar do pequeno,,, se desse tempo ela iria depois... então...
Fui sozinho,,,, mesmo com Fast-Pass tinha uma fila....
Esse brinquedo é bom demais neh !!.... começa com visual maravilhoso,,, enorme guitarra na frente,,,, sala de espera do brinquedo com detalhes muito legais,,,um luxuso estudio de ensaio dos caras,,, aih eles vão sair atrasados para o show e nos convidam para uma carona !!.. haha,,, tirando a somzera !!
A arrancada do brinquedo é tudo.... ( na verdade me decepcionou como montanha-russa em si )... a emoção fica na arrancada que é violenta e muuuuito bom...
Na saída, fui piada.... todos paravam para ver as próprias fotos da arrancada do brinquedo,,, e ficavam apontando e rindo da minha..... estava hilário.... um cara do meu lado ficou dizendo "... Ohhh Dude.... look at you !!..... virei piada... OK.... saí realizado foi a primeira montanha-russa que consegui ir!!!

Ainda parei na frente da guitarra e tirei uma foto ( Photo_pass ) para registrar....

Fui encontrar a Raquel, e mesmo contando tudo de bom ela preferiu continuar com o Natan que estava meio enjoado....
Como já era tarde,,,, o nosso último parque Disney e ainda não tinhamos visitado Downtown Disney... esse era o dia...
Fomos direto para Downtown Disney que estava bem bem bem mais vazio que na nossa primeira tentativa,,, Passeamos em tudo,,,, entramos em várias lojas,,, um tempão na loja da Lego com o Natan,,,, mais um tempão naquela imensa loja de artigos Disney,,,, aff, que é aquilo ??,,, a Raquel ficou boba,,, queria comprar tudo... e a loja é gigante... perdemos tanto tempo dentro dessa loja que quando saímos já estava fechando,, e tudo fechando....
Aí resolvemos que comeríamos no RainForest dalí,,, eeee tarde demais... estava fechado....

Então... da-lhes McDonalds !!!

Chegamos no Hotel quase 1 da manhã,, e nem preciso dizer neh !?..

Dia Seguinte : Universal + IOA

Abraços,

 


 
8º. DIA – 12/04/2007 – A DESPEDIDA DE ORLANDO.

 mensagem postada em 25/04/2007 - 09:04:57hs
 
 


Pela primeira vez não colocamos relógio para despertar. Não precisávamos, havíamos sido brindados por Orlando já que tínhamos fechado o dia anterior com chave-de-ouro. Em nossa avaliação já podíamos ir embora. A “missão” estava cumprida.

Acordamos por volta as 8:00h e arrumamos as malas. Tomamos o último café no quarto. Sobrou pouca coisa do supermercado que havíamos feito. Praticamente só os sucrilhos pois aquelas caixas são gigantes! Colocamos na mala. Nosso vôo para Miami sairia só as 20:15h. Tínhamos tempo para fazer algum programa ainda em Orlando.

Na programação estava o Wet’n Wild, mas com a chuva da noite anterior a temperatura havia caído bastante e não dava para ir em Parque Aquático. Pensamos em todos os parques que tínhamos feito. Ficamos na dúvida entre retornar para o AK ou para o IOA. Decidimos pelo IOA para tentar fazer pelo menos o Homem-Aranha.

Fizemos o checkout as 11:00h e saímos do hotel em direção à Universal. Ainda na I-D resolvemos parar e almoçar no MC Donald’s dali. Ainda não tínhamos parado por alí. Um restaurante totalmente diferente dos demais. Tipicamente mexicano com vários pratos no menu, inclusive massas e sanduíches que eu nunca tinha visto em nenhum outro Mac. Uma grande área para as crianças brincarem com muitos jogos eletrônicos e playground. Vale a pena a visita. Almoçamos e fomos para a Universal.

Chegando no estacionamento da Universal resolvi conversar com o atendente e perguntei como estava o parque e se valeria a pena pagarmos os US$ 11 de estacionamento para ficar alí do meio-dia até as 16h. Ele foi muito simpático e disse que não gastaria isso pois o parques estavam bem cheios. Sugeriu que fôssemos a alguma atração pequena na cidade e me deu um ticket “exit only” do estacionamento – guardei de recordação também.

Voltamos para a I-D para caminhar um pouco por alí. Pensamos em entrar no Wonderworks, mas achamos caro. Fomos em algumas lojinhas por alí, tiramos algumas fotos e decidimos ir ao WalMart e Florida Mall comprar algumas lembranças para amigos/parentes e já nos preparando para o aeroporto. No Florida Mall entramos na Godiva, aquele chocolate maravilhoso né... gastamos um pouquinho ali. US$ 12 por 4 trufinhas e um frozen drink dark chocolate decadence. Nossa.. manjar dos deuses.

As 18:00h chegamos no aeroporto, devolvemos o carro e fizemos o check-in super rápido. Paramos na loja da Universal e comprei para mim uma camiseta e um boné. Eu era o único que ainda não tinha nenhum souvenir de lá e também sou filho de Deus né.

Fomos para o portão de embarque e o vôo estava atrasado. Nossa intenção era jantarmos no Red Lobster de Miami. Dançamos. Comemos qualquer lanche ali no aeroporto mesmo. Enquanto a Si foi ao banheiro com a Camila anunciaram pelo sistema de som que a segurança tinha entrado em alerta laranja. Sei lá o que isso significa, mas em menos de 5 minutos havia vários policiais próximos ao portão de embarque que estávamos. A Si já ficou com medo. Mas tudo correu bem.

Pela primeira vez consegui acessar a internet enquanto esperávamos o vôo e o primeiro site que entrei foi o viajando só pra postar uma msg.

O vôo atrasou pouco mais de uma hora e chegamos em Miami já passava das 22:00h. Pegamos o carro rapidinho na Hertz – um Chevrolet Impala vermelho reluzente, novinho. Lindo! Com GPS em português do Brasil. Apelidamos ela de Filó. Fomos direto para o hotel (o Crowne Plaza Airport da Le June Rd– US$ 99 a diária). Eu já sabia onde era o hotel, mas a Filó me ensinou um caminho ainda melhor. Achamos ela inteligente.

Entrada no hotel tranquila, e só para variar um pouco: DESMAIAMOS!

 


 
7º. DIA – 11/04/2007 – MAGIC KINGDOM.

 mensagem postada em 24/04/2007 - 10:04:51hs
 
 

Este relato vai ficar gigante! Não tem como ser menor. E também não anotei toda a sequência que fizemos o parque, portanto a cronologia vai ficar prejudicada, mas vamos lá....

Conseguimos acordar bem cedo e com muita expectativa para irmos ao Magic Kingdom. Corremos abrir a porta do quarto. Parecia que o dia estava lindo!
Lavamos roupas. Duas máquinas cheias. Gastamos US$ 10 para lavar e secar, com sabão incluído. Gastamos ainda mais US$ 2 para tentar secar os pares de tênis mas acho que é proibido. Por duas vezes que voltei para acompanhar a secadora ela estava parada e aberta. Acho que alguém passava alí e para ela quando escutava o barulho. Insisti mas os tênis não secaram. As crianças continuaram dormindo enquanto arrumávamos o quarto e esperávamos as roupas lavarem e secarem. Em pouco mais de uma hora é possível lavar e secar uma máquina cheia de roupas. Muito prático.

De novo tomamos café no quarto. Vestimos camisetas do Brasil que tínhamos comprado especialmente para esse dia. Eu com uma verde, o Felipe com uma amarela, a Si com uma azul – todas escrito “Brasil” na frente e a Camila com uma branca, com a bandeira do nosso país, sem nada escrito. Ficou lindo!!! Verde, Amarelo, Azul e Branco. Tem bandeira mais bonita que a nossa??? É ruim de ter hein.

Saímos relativamente cedo em direção ao MK e super-empolgados. Não havia uma nuvem no céu. Passamos de novo naquele arco da Disney – “Where Dreams Come True”. Aquilo fica na cabeça! Foi a mesma emoção do primeiro dia que passamos e acho que ainda com um gostinho maior de expectativa, ansiedade. E o portal do estacionamento do MK também é lindo. Nem perguntei como o parque estava. Desencanamos. Íamos finalmente ficar em apenas um parque até ele fechar. Era o único no nosso roteiro que tinha um dia só para ele. Levamos, roupas, sapatos, comida, etc. etc.. Três mochilas e uma sacola grande. Somos exagerados mesmo.. família buscapé.

Paramos na rua 11-15 do Pluto. Tiramos foto da placa só por precaução (e por recordação). Não havíamos nos perdido em nenhum estacionamento anterior. Bom, não preciso dizer de novo sobre o Spring Break. Quanta criança sem aula!!! Fila para pegar o “traim” do estacionamento. E aí uma surpresa. O “traim” não te deixa na entrada do parque, como os outros, mas sim no acesso para o ferryboat ou para o monorail. Não tem como ir a pé até a entrada do MK!. Optamos por ir de ferryboat uma vez que havia mais gente no monorail. E também já tínhamos andado no monorail do Epcot só por curiosidade (aqui cabe um PS.: eu esqueci de relatar no dia do Epcot... que pegamos o monorail só para andar mesmo. Fomos e voltamos... igual bobos).

Voltando para o MK.... O ferryboat é legal. Acho que muita gente não vai nele por medo da água. Havia uma névoa forte e praticamente não víamos à frente.

Finalmente chegamos. A gente vai descendo e sendo levado pela multidão. Não dá muito tempo de parar e ir apreciando. Parece que é uma loucura, uma histeria coletiva. Poucas vezes na minha vida caminhei no meio de tanta gente com o mesmo objetivo. Em Nova Iorque você caminha ao lado de multidões, mas sabe-se lá o que passa nas cabeças daquelas pessoas. Só que alí, no MK, dá quase para ler o pensamento. Todo mundo vai lá pra fazer a mesma coisa.

E então a gente chega na entrada do parque em sí. Passamos antes nos lockers para deixar parte da carga e no guest relations para pegar um Disney Pin de Happy Birthday para a Si (o aniversário dela foi em 19/03 e a viagem foi presente para ela também – ela também não sabia que eu havia comprado a viagem). No guest relations eu ainda disse que era nossa segunda lua-de-mel e ganhamos um Disney Pin de Happy Anniversary.

Aqui cabe outro PS: em todos os parques eu pedi pins de birthday. Um para a Si no AK, um para a Camila no Epcot e um para o Fe no MGM. O do MGM foi o mais legal. Além do Disney Pin a pessoa do guest relations digitou em um telefone viva-voz os números 335473 (correspondentes às letras do nome dele) e uma gravação de um cantor - que não sabemos quem era – cantou aquela musiquinha famosa “Happy birthday to you... happy birthday Felipe...”. Foi muito legal. Aí é aquela sucessão de Happy Birthday o dia todo nos parques. Até no dia que fomos ao mall e a Si esqueceu de tirar o Disney Pin na blusa e foi cumprimentada numa loja... que mico.

Bem, voltando à vaca fria. Após pegarmos os pins e guardarmos as coisas nos lockers demos de cara com o Tico e Teco de um lado e o Pluto de outro. Até eu parecia um besta que não sabia para que lado correr. Tiramos várias fotos com Tico e Teco primeiro (tem uma linda de nós 4, de camisetas do Brasil, com eles – foi postada na galeria do site). Pena que quando fomos até o Pluto ele já havia saído.

Ainda antes de entrar no parque propriamente dito, de novo a placa “Where Dreams Come True” no tunel que dá acesso à Main Street USA. Caramba, é isso pra todo lado! E isso não saia mais da minha cabeca... where dreams come true, where dreams come true.... Eles sabem mesmo vender a magia, fantasia e ilusão. Olhávamos cada detalhe das construções, roupas, etc. Parece irreal.

Finalmente pisamos na Main Street USA. Olhamos aquilo tudo e o dia ficava ainda mais lindo. Nenhuma nuvem no céu. Decidimos pegar o trem e irmos para o final do parque e fazermos a main street mais a tarde ou a noite. Foi uma ótima decisão.

Paramos na Fantasyland e corremos para a Big Thunder Mountain Railroad. Não líamos mais nenhuma descrição dos brinquedos para a Camila não surtar. Fomos os quatro. Adoramos. Foi o primeiro brinquedo que decidimos repetir, quebrando o que já havíamos combinado. Só que pegamos fast pass para voltar mais tarde. Por alí fizemos várias atrações... o Piratas do Caribe, a árvore da família Robinson... puxa vida... quando era criança eu assistia. E quem nunca quis ter uma casa na árvore??

Resolvemos ir na splash mountain, afinal é clássica né, mas ninguém queria se molhar.. hehe. Então antes voltamos de trem para os lockers para trocarmos de roupa. E aí uma constatação óbvia: a gente realmente perde tempo porque não segue várias dicas. Todas aquelas dicas de chegar no parque, pegar os mapas e horários das atrações e se planejar antes de entrar e etc., vão por água abaixo assim que a gente vê as catracas. Você não quer ficar parado um minuto lendo mapas. Já pega e vai andando. Vai lendo e tropeçando pelo caminho e entrando no primeiro lugar que der. Quer saber??? Tudo é válido! Regras são pra ser quebradas e dicas são iguais a presentes – você você usa se quiser, não é?

Saímos dos lockers e estava tendo uma parada na main street. E dá-lhe muuuuittas fotos. Acabou a bateria da câmera.... corre pra comprar pilhas. Fomos seguindo a parada, que no final dava na splash mountain. E finalmente fomos no brinquedo, não molhamos nada (também usamos as capas de chuva que estavam nas mochilas).

À medida que a gente ia nos brinquedos íamos ficando em êxtase com o lugar. Antes do almoço já tínhamos decretado: é realmente o melhor parque. É o espírito Disney, é uma sensação de ser criança. Eu não lembrava de nada... de trabalho, de dinheiro, de idade... nada! Parecíamos 4 crianças super amigas que compartilhavam tudo. Foi assim durante o dia todo. Brincamos no carrossel e rimos muito. Brincamos no “scared” aventuras da Branca de Neve que não assusta nem gatos... No Peter Pan, no Pooh, no Stitch... Enfim, todos. Eu diria que brincamos em exatamente todos os brinquedos do MK. Usamos bastante fast pass e até ganhamos fast pass de gringo que havia desistido. O dia era nosso e ninguém tirava!!!

Passamos pela Mickey’s Toontown Fair e a Si e as crianças entraram na casa e na tenda do Mickey, da Minie, tiraram fotos. Aquela fantasia!

Não fizemos nenhuma reserva de jantares/almoços. Comíamos quando dava fome – ou coisas da mochila ou lanches em qualquer restaurante que víamos. Assistimos todas as paradas, incluindo a Spectro Magic. Linda! Vimos o wishes das 22:00h bem pertinho do Castle. O parque nesse dia fechava à meia-noite! Decidimos ficar até o finalzinho. No Wishes aquela emoção de novo... Os olhos cheios... e ouvindo o coro: “oh, uh, ah”. Eu e o Felipe repetindo o chavão: “é eles sabem mesmo fazer isso. São muito bons!!”.

O dia havia sido incrível. Céu limpo, sol, temperatura muito agradável. Era Orlando se despedindo de nós. Lembro que em diversas vezes durante o dia, silenciosamente agradeci a Deus por tudo aquilo que estavamos vivendo. Olhava para meus filhos e para a Silene e pensava como era bom estar com eles! Eles são especiais!

Depois do Wishes o tempo mudou e caiu uma chuva torrencial. Daquelas que lavam a alma. Andamos na chuva mesmo, com as capas. Foi delicioso. Com tanto cansaço parece que deu uma dose extra de energia. A Camila pulava sem parar. Ah... isso foi engraçado, em vários parques ela ficava pulando igual macaca e a gente falava: “Camila, pára! Você não cansa não”. Ela respondia lindamente, do alto dos seus 9 anos de idade: “Eu não consigo! Preciso pular, gastar minha energia, não consigo ficar parada aqui.. tô muito feliz”.. ou algo assim... Hilário para nós.

Ah, fizemos o Carossel do Progresso também. Tava vazio, e eu falei vamos entrar aqui também. Hummm, duvidoso. O Felipe dormiu. A Si e a Camila, coitadas, não entendiam nada do inglês. Eu até que gostei um pouquinho, mas o brinquedo deu defeito e uma das sequências teve que ser repetida. Nossa, foi dose. Depois que você entra, já era, não tem como sair. O propósito da atração até é válido, mas é muito “lerdo”.

Lá pelas 23h ainda tínhamos um fast pass para a Space Mountain, que ainda não tínhamos feito. Só que antes corremos para o “It’s a Small World”. Eu queria muito fazer pois todo mundo comenta. Putz.. é imperdível mesmo. Em princípio pode parecer bobinho (a Camila e o Felipe acharam meio sonso), mas para quem viveu “Domingo no Parque” do Silvio Santos e ia na Montanha Encantada do Playcenter em Sampa.... noosssaa.... eu e a Si cantávamos a versão em português bem alto. O pessoal ficava olhando. Saímos do brinquedo cantando o “Para ser feliz é preciso ter, esse céu azul, a imensidão...”. Em português a música fala exatamente o que acontecia com a gente naquele dia. Eu ria, mas queria chorar de emoção.
Dalí fomos correndo pelas ruas do parque, atravessando-o naquela chuva até chegar à Space Mountain. Era a última atração. O porque ia fechar. Fomos diretão com o fast pass. Adoramos o brinquedo. Perfeito para fechar a noite com a adrenalina a mil.

Passamos nos lockers e no pick up para pegarmos as compras. A Camila havia comprado um Stitch, e nós tínhamos comprado 4 pantufas que pensávamos que era do Pluto mas decidimos devolver porque não tinha nenhum sinal do Pluto e era US$ 22 cada uma. E lá nos EUA esse negócio de devolver as compras é coisa séria. Nada igual ao Brasil né. Mas vixe, que mico eu paguei!!! Depois de ter devolvido e ter o cartão estornado eu quis ser simpático resolvi dizer o motivo da devolução (que eles nem perguntam). Quando falei para a vendedora ela respondeu: é que são os pés do Mickey e não do Pluto... hahaha.

Saímos do parque... já passava da meia-noite. Aquela multidão. Fomos de monorail desta vez. Filas. Mais de 30 minutos até chegar no estacionamento. Nosso carro já estava praticamente sozinho lá. O único na fila que paramos. Looooonge. Mas estávamos felizes, tão felizes!

Chegamos no hotel a 01:30h. Eu ainda cantando o “it’s a small world”. Vc chega no quarto, olhas as camas.... Que banho que nada...

DESMAIAMOS!

 


 
Prezado Sérgio,

 mensagem postada em 24/04/2007 - 10:04:35hs
 
 

Parabéns pelos relatos! Você transmite muito bem o sentimento de quem viveu Orlando! No próximo dia 28/04 embarco pela 12a. vez para a cidade do "entretenimento mundial". Queria, se me permite, duas considerações:
1) Spring Break: Esse período que você pegou é realmente terrível! Os parques ficam abarrotados e com isso, as atrações tornam-se impraticáveis (filas imensas e o fastpass acaba logo cedo). Já estive nessa época e posso tranquilamente compará-lo ao "reveillon", natal e férias de Julho.
2) EPCOT: Entendo que você teve, em razão do feriado, uma má impressão do parque. Veja como as percepções são distintas: eu jamais deixaria esse parque de lado, inclusive, se tivesse que escolher algum para não visitar, com certeza não seria esse. O EPCOT é maravilhoso! Jardins impecáveis, muita informação (realmente o inglês precisa estar bem afiado), tecnologia de ponta, culturas diversas dentro dos pavilhões dos países e atrações de ponta (Mission Space, Soarin e Test-Track). E pra fechar, como você mesmo descreveu, o sensacional "Illumination".
De qualquer forma, novamente, parabéns pela emoção nos seus relatos. Convite: volte outras vezes e veja o EPCOT com outros olhos! Tenho certeza que você e sua família não vão se arrepender. Abração,

 


 
5 dia de parque - EPCOT ( 6. dia em Orlando )

 mensagem postada em 23/04/2007 - 11:04:39hs
 
 

5 dia de parque - EPCOT ( 6. dia em Orlando )


Acordamos meio sem pressa nesse dia, apesar de saber que o EPCOT é um parque grande....
Lavamos as roupas pela manhã, largamos lavando e fomos tomar café.... percebemos que os tokens que eu havia comprado não eram exagero, e deu certinho para lavar uma máquina de roupas.

Antes de ir ao EPCOT passamos do Premium Outlets para algumas compras. Aproveitei e comprei um tênis novo pra mim, pra ver se aliviava as dores que eu sentia nos pés ( eu piso torto, pois tenho pino na perna direita, e nesse 6 dia em Orlando eu não aguentava mais de dor nos pés )... A Rebook estava com promoção de comprar 2 pares e levar o terceiro na faixa,,, e ainda utilizamos o cupom de 20% que tinhamos imprimido...

Chegamos ao EPCOT por volta de meio-dia,,, parque extremamente LOTADO !!.. em plena Segunda-Feira...

Tiramos um monte de fotos em frente a bola prateada e fomos em direçÃo ao The Living Seas, com a intenção de entrar no Finding Nemo,,, mas a fila estava gigante, esse não tem Fast Pass e então combinamos de deixar para mais tarde... Verificamos fast-pass para Soarin e Test-Track,,, mas tudo esgotado...

O parque já estava bastante decorado para a primavera, com caras de Mickeys e personagens feitos com flores e folhagens por todos os lados,,, bem bonito.. e várias fotos legais... o mais impressionante é a Bela e a Fera feitos com flores e folhagens...
Fomos então para o The Land, e vimos um coisa engraçada,,, uma fila enorme para "The Circle of Life",,, mas Fast Pass disponível para começar em 10 minutos.... pegamos o Fast Pass,, caminhamos um pouco e ficamos admirando as fontes de água do Epcot,, algumas engraçadas que passam pingos de água de um lado para o outro... muito criativo...... e voltamos para entrar no the Circle of Life....

Bom,, o Natan e a Raquel dormiram durante o filme.... é um filme bonito,, com lindas imagens...ótimo texto...mas é um filme.... nada mais que isso...eu fiquei imaginando que quando acabasse o filme começaia o brinquedo de verdade hahaha.... 20 minutos jogados fora...
Depois de The Circle of Life, resolvemos dar uma olhada em Living with the Land... e mais uma vez a mesma coisa estranha... uma fila enorme... gigante mesmo... e FastPass disponível para 25 minutos.... Almoçamos antes do brinquedo no restaurante ali do lado da entrada do brinquedo, patrocinado pela Nestle e tem várias opções de comida saudável.... e então estava na hora do Living with the Land...
Living with the Land é um passeio de barco, por ambientes com plantações,,, peixes... agente gostou bastante,,, quem está procurando emoções, e shows espetaculares pode se decepcionar... eu gostei mesmo assim...


Na verdade Epcot é um parque mais chato que os outros mesmo, talvez por ser muito muito grande,,,

Bom tentamos ver como estava o Finding Nemo,, e como ainda estava com filas muuito grande, fomos fazer os países....

Lindas fotos em todos os países,,, chapéu no méxico.... cabine telefônica na ingraterra..., comemos Pretzels com cerveja na Alemanha e lindas fotos tbm... tentamos o brinquedo Malstorm na Noroega,, mas com fila de 90 minutos não dava, pegamos um FastPass, mas acabamos não voltando... então ficou só nas fotos mesmo....
Marrocos é o mais lindo de todos,,,, o lugar te faz acreditar que não está nos EUA,,, lindas fotos,,, paradas no KidSpot para o Natan brincar um pouco...
Nos países é isso,,, passamos correndo por EUA, pois não achamos graça,,, algumas fotos na França... e só... nos países é isso o que tem pra fazer... muitas fotos,, e se tiver com $$, comer de tudo em cada país....

Voltamos para os brinquedos e encaramos a fila do Finding Nemo, com fila bem menor.. mas mesmo assim uns 40 minutos de fila...
Finding Nemo - > Bom,,, eu achei um brinquedo bem bobinho,, com projeções do Nemo e amigos em um aquário real, o que até impressiona,,, O Natan gostou bastante,,, a música é legal e ele ria bastante... mas não sei se era cansaço meu, mas acho que não valeu a fila...

O que vale é na saída do brinquedo o ESPETACULAR aquário que tem lá....
Lindo demais o aquário desse lugar,, com paredes enormes que fazem você sentir que esta dentro da água... Uma tartaruga bem grande ficava passeando bem perto da gente... emocionante... o maior e mais lindo aquário que eu já vi... nem o do SeaWorld é tão bonito...
Ao lado tem uma sala com os peixes que são personagens do Nemo,,, mas os peixes de verdade,,, o Natan se divertiu....
Colado nessa atração tem o "Turtle Talk with Crush", que é uma animação muito bem feita e interativa, onde as crianças ficam conversando com a tartaruga do filme procurando Nemo, o Natan tem só 2 anos e meio, e não fala inlgês, mas se divertiu mesmo assim, porque a expressão do Crush é muuito legal...
E o Natan saiu do brinquedo com a frase "Hey Dude, totally" decorada,,, e repedindo direto.. achei o máximo... ele tinha aprendido alguma coisa em inglês,, e gíria !!! ahah

Ainda tiramos fotos com os tubarões no filme Nemo,,, e fomos para o SpaceShip Earth....

SpaceShip Earth ( a bola prateada ) traz aquela curiosidade na gente, "o que será que tem la dentro".... fomos com pouquissíma fila,,, bom por tratar-se de um brinquedo antigo, sem filas e matar a curiosidade de saber o que tem lá dentro valeu.... mas é um brinquedo simples,, sem grandes efeitos... mas bonito,, com conteúdo de enredo e cenários bem feitos...

Saindo de SpaceShipEarth fomos para Honey I shurunk the Audience,,, esse 3D é bem legal.... o Natan odiou e ficou com medo o filme todo,, talvez ainda com trauma do It's tough to be a Bug... mas eu adorei,,, mais um 3D de excepcional qualidade, com história,,, os ratinhos no começo do filme... e o cachorro no final dão o toque 4D da atração... muito bom...

Feito Honey I Shurunk the Audience agente tinha feito tudo o que tinhamos planejado para Epcot em termos de brinquedos,,, Já estava no final da tarde e o Natan precisando de alguma atenção especial,,, comida, troca de fraldas e um cochilo.... Aih a Raquel me liberou pra escolher um brinquedo enquando ela cuidava dele...
Dei uma olhada em Soarin e Test Track... impossível... fila de mais de 90 minutos,, ahh os fast-passes tinham acabado qd chegamos ao parque
Então fui para Mission Space,,, fila de 30 minutos, o que era razoável, a Raquel não queria deixar eu ir depois que disse que tinha já tinha morrido gente nesse brinquedo,,, mass deixou......
Bom,, não achei Mission Space tudo isso que falam,,, é legal sim por toda simulação que se faz, de forma séria,,, que quase te faz acreditar que você é um astronauta.... assusta ver o tamanho da cabine,,, parece pequeno demais,,, e faz-se um terrorismo antes da atração, de que pode ser forte demais e etc...
Acho que vai de pessoa pra pessoa,,, mesmo com todos os giros,, pressão na cabeça,,, e etc,, me saí bem dali,, sem grandes problemas,, mas também sem achar nada de mais...

Encontrei a Raquel e fomos correndo para assitir Illuminations... mais um lindo espetáculo proporcionado por Disney... como disse o Sérgio : "eles realmente sabem fazer isso..."
Tivemos um momento bem legal ao final de Illuminations... o Natan ficou emocionado, e nos abraçou muito, distribuindo muitos beijos,,,,, ele era pura felicidade, assim como nós....

Fomos direto para o Hotel, exaustos,,,,, e mesmo com tênis novo,,, os meus pés me matavam,,,
Cheguei no Hotel e me fiz caber na minuscula banheira com os pés pra cima e dormi ali mesmo,,,, o Natan chegou dormindo pra variar,,, a Raquel encostou na cama enquando eu tomava banho, e desmaiou também.... acordei depois de uns 40 minutos assutado, e com frio,,, a água esfriou... haha... acho que não é muito recomendável fazer isso....
Liguei a televisão no canal da Disney, e dormi ouvindo aquela apresentadora irritante apresentando os parques, tentando pegar alguma dica extra para MGM ( haha, quem já viu essa apresentadora que fica mostrando os parques num canal da Disney ? )

Dia seguinte: MGM

Abraços,

 


 
 
Em respeito as crenças dos muçulmanos o pavilhão marroquino (Epcot) é o único que não é iluminado durante a execução do espetáculo noturno IllumiNations.