Voltei - Relato da minha viagem!

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Orlando - melhor época

 mensagem postada em 15/01/2008 - 10:01:23hs
 
 

Estive em Orlando de 07-12 a 14-12. Foi a segunda vez que estivemos nesse período e vale muito a pena. Parques quase vazios, filas praticamente inexistentes e com a vantagem de que já está tudo decorado para o Natal. O único parque um pouco mais cheio foi o Epcot, onde pegamos uma fila de 40 minutos no Soarin, porém fila nenhuma em qualquer outra atração. Vimos a queima de fogos dos fundos da lanchonete mexicana, sentados numa mesa. Sea World e Universal bem vazios, fomos em todas as atrações e deu pra sair as 17:00h. e ir para as compras. Melhor refeição, sem dúvida TGI perto do Mall at Milenia. Dennys também estava bom e o CheeseCake Factory desta vez decepcionou. Também não recomendo o Cici's, é barato mas a comida é bem ruim.
Desta vez, a temperatura estava bem quente, levamos roupas de frio que ficaram encostadas e minha filha chegou a ir na piscina do hotel. Ficamos no Fairfield Inn e é bastante satisfatório, o café bem melhor que o do Ramada, que ficamos na vez anterior.

 


 
31/12/2007 – Epcot

 mensagem postada em 15/01/2008 - 12:01:28hs
 
 



A grande dúvida que tínhamos para esse dia era a que horas chegar no parque. O Ronaldo havia nos dito que se fosse ele iria de tarde, porque eles fecham o estacionamento no meio da manhã que é pra encher o Animal Kingdom e o MGM. Depois, no meio da tarde, eles reabrem os estacionamentos do Epcot e do MK.

Tá bom, o Ronaldo é expert, sabe tudo. Mas vai que nesse ano eles mudam de tática?
Votamos e resolvemos não arriscar: vamos de manhã. Então, já sabendo que teríamos que ficar o dia inteiro no parque, combinamos de fazer um ritmo bem lento. Bem, como se tivéssemos outra opção... Mas a intenção era não se estressar pra conhecer as atrações, afinal voltaríamos ao Epcot no final da viagem. Aliás, voltaríamos ao MK também (ou vcs acham que aquilo tinha sido nosso único dia de MK? Nem pensar!)

Entramos no parque às 10h, entoando mantras e fazendo exercícios de respiração. Fui direto pro Test Track pra pegar um fast pass. Eles deviam distribuir fast pass pra pegar a fila do fast pass. Quando chegamos a uma distância que dava pra enxergar o horário para o qual o FP estava sendo distribuído, descobrimos que era para 8:40. Olhei no relógio e perguntei, como pode se já são 10h30? Acorda Erika, 8h40 da noite!!!

Demos meia volta e fomos procurar outra coisa pra fazer.

Acho que fomos pro Nemo. Já nem sei, porque no meio de tanta gente não há mantra que te impeça de ficar tonto. Ah, não, lembrei! Fomos pro Universe of Energy. Era a menor fila do parque. Só 30 minutos! Oba!

Bem, me desculpem, mas eu gosto dessa atração. Pelo jeito só eu e o Caetano, meu filho menor, porque ele também gostou. Queria ir de novo ver os dinossauros. Hahahahaha

Aí fomos almoçar no Electric Umbrella. O esquema tático era o seguinte: eu fico na fila, vc 2 vão por aqui, vcs 3 vão por ali e o resto se espalha pela grande área. Quem achar uma mesa vaga primeiro grita. E vamos lá!

Após o almoço, fomos fazer digestão na fila do Nemo. É uma gracinha essa atração. As crianças adoraram. Adoraram também ver os golfinhos, as tartarugas, os tubarões e os peixes. Tiraram umas fotos dentro da boca do tubarão Bruce e resolvemos sair. Ih, tá chovendo! Ih, deixamos o carrinho com os casacos, as mochilas etc. lá fora. Corre! Tarde demais. Tudo ensopado.

Fomos em direção ao Worldshowcase. Já estava escurecendo. Fizemos uma horinha numa loja, pra esperar a chuva passar. Compramos umas capas de chuva e umas coisinhas pras crianças. Começamos então a nos dirigir pro pavilhão da França, que era onde iríamos jantar. Paramos no Canadá um pouquinho pra tirar umas fotos e seguimos.

Desnecessário dizer que às 18h boa parte da multidão já estava buscando um local em volta do lago. Já tinha gente sentada em cangas, mantas etc.

Ao chegar na França, demos nosso nome na porta, confirmamos nossa reserva
- Sra. Sussa?
- Não, Souza!
- 9 pessoas?
- Não, 11!
Bem, a francesinha acabou dando um jeito. Pouca coisa depois do horário da nossa reserva, fomos chamados.

E pra entender aquele cardápio? Arriscamos em algumas coisas mas acabamos nos dando bem. Na verdade acho que poderíamos pedir qq coisa ali que seria gostoso. Pouca quantidade, mas gostoso. Francês tem essa frescura de comer pouco, né?

Eu comi um camarão com sei lá mais o que. Meus filhos comeram macarrão ao sugo. Minha mãe pediu um prato de carne, acho que era cordeiro, que estava uma delícia. Minha irmã pediu uma sopa que ela jura que era o prato mais gostoso de todos. Tomamos vinho. De sobremesa minha mãe pediu sorvete. Vieram 3 sabores, acho que manga, kiwi e um outro que não me lembro. Eu pedi creme brulè. Uma delícia! Nossa conta (meus filhos, minha mãe, minha irmã e eu) ficou por volta dos $130. Valeu! O ambiente é agradabilíssimo! Nosso garçom uma simpatia!

Quando estávamos lá aproveitamos pra comemorar “nosso” ano novo, já que no Brasil a meia noite havia acabado de acontecer.

Quando saímos do restaurante, metade das crianças já havia dormido. Então as deixamos com minha mãe, no carrinho que alugamos, ali em frente à França. E fomos procurar um buraquinho pra vermos os fogos.

Gente, esses americanos sabem como fazer uma festa. E ali, além de americanos, eles são profissionais da Disney, né? A virada do ano foi linda. Um texto maravilhoso, de arrepiar. Eles comentam quais os países ali representados já estão em 2008. E aí começa a queima de fogos de cada país. Com uma música específica. O último, claro, são os Estados Unidos. Então, começa a contagem regressiva e os fogos comemorando o ano novo iluminam o céu. Quando vc pensa que já viu de tudo, eles te surpreendem. Magnífico!

Acabada a queima de fogos, fomos andando devagar em direção a saída. Quando chegamos ao Future World nos deparamos com uma mega festa ao som de música eletrônica. Ah como eu queria ter pelo menos um pouquinho de energia no corpo. Que inveja daquele povo jovem se acabando de dançar. (parece até que tenho 80 anos, mas quem é mãe pode imaginar o bagaço em que eu me encontrava àquela altura do dia).

E como eu havia esquecido de rezar minha novena pra N.S. da Fila do Trenzinho que Leva ao Estacionamento, encrenca! Aquilo não era uma fila, era um emaranhado de gente onde não se conseguia nem identificar onde terminava.

Nessa hora nos perdemos de parte do grupo. A Ellen disse que no local onde ela ficou esperando o trenzinho tinha tanto brasileiro que a certa altura estavam todos cantando: “eu sou brasileiro, com muito orgulho ...”.

Fim de 2007!

 


 
Jose Carlos

 mensagem postada em 14/01/2008 - 06:01:43hs
 
 



1º. Nunca fui de American.
Já fui de Delta e o avião era praticamente o dobro de tamanho. Na Delta eram 3 poltonas de um lado, 5 poltronas no meio e 3 poltronas do outro lado.

Esse da Copa eram só as 3 de um lado e as 3 do outro. Um banheiro pra toda a classe econômica.

Os comissários só falavam em espanhol e ninguém se esforçou pra entender meu português, apesar de ser um vôo saindo do Brasil. Era mais fácil falar em inglês com eles.

Na volta, como embarcamos tarde, não tinha mais nenhum lugar pra colocar nossa bagagem de mão e os comissários tiveram que despachá-las. E ainda colocaram eu e meus filhos em poltronas separadas. Ou melhor, em fileiras separadas. Fiquei em pé até eles darem um jeito de nos colocar juntos. E eles ainda fizeram uma certa pressão pra que eu sentasse nos lugares que o -- palavra censurada -- do check-in tinha marcado. Meus filhos têm 4 e 6 anos e minha filha, ainda por cima, estava passando mal.



2º. Definitivamente sim! Depois que eu voltei eu prometi a mim mesma que na próxima vamos só eu e meus filhos. No máximo minha mãe e minha irmã. Não que o resto do grupo tenha atrapalhado. De forma alguma. Mas sabe como é criança. De repente um quer ir ao banheiro, aí 5 minutos depois o outro está com fome, aí 3 minutos depois é o outro que quer ir ao banheiro. Aí tem um adulto que quer parar numa lojinha. E aí o grupo todo tem que fazer junto todas essas paradas. E para pra amarrar o tênis, e para pra comprar sorvete, e para pra coçar a orelha... AAAAAAAHHHHHH!

 


 
30/12/2007 – Magic Kingdom

 mensagem postada em 14/01/2008 - 05:01:59hs
 
 




Marquei o MK para o primeiro dia pra dar logo o choque de Disney no pessoal. Estava ansiosa por ver a cara dos meus filhos na hora que entrassem no parque.

Querem saber? Decepção. Por mais que me esforçasse, não consegui ver nenhum lampejo de deslumbre em seus olhos. Só entendi o porque disso qdo, já a tarde, por acaso, me abaixei ao lado do meu filho. Aí me dei conta de qual era a visão que ele tinha: pernas, bundas e carrinhos. Quem é que pode gostar? Se eu tivesse me dado conta disso, tinha entrado com eles nos ombros. Agora já era.

Pois então, o mar de pernas, bundas e carrinhos era o sinônimo de parque lo-ta-dís-si-mo! Caraca! Esse povo não tem nada pra fazer não é? Teve todo mundo a mesma idéia que eu? Aliás, essa foi uma sensação que me acompanhou durante boa parte da viagem: de que tinham roubado meu roteiro e distribuído pro mundo inteiro pela internet.

Eu até tinha um roteiro (que deve ter sido roubado também) pra dentro do parques. Mas depois de ver a fila do 2º brinquedo programado, resolvi guardá-lo. O 1º brinquedo que fizemos foi o Piratas do Caribe. Todo mundo adorou! Meu filho pequeno ficou um pouco com medo, mas na saída disse que gostou. Ele tem 4 anos.

Ah, do grupo só quem já tinha ido a Orlando tinha sido eu, uma amiga que levou os 2 filhos e o filho de 8 anos de outra amiga. Mas acho que os 2 sofrem de amnésia crônica. Só eu lembrava de tudo. Deve ser bom esquecer e visitar o mesmo lugar como se fosse a 1ª vez.

Depois dos Piratas, pegamos fast pass pra Splash Montain e fomos pra Haunted Mansion que tava com uma fila “enfrentável”. Devia estar com uns 40 minutos. Voltamos pra Splash, uma delícia! Na saída pegamos fast pass pra Big Thunder. Aí já estava na hora da parada das 15h. Deu pra perceber o quanto tínhamos visto pouca coisa até essa hora?

A parada era de Natal. Lindíssima! Ficamos bem na frente e deu pra filmar e tirar lindas fotos. Meus filhos começaram a perceber que realmente estavam na Disney. Ah, finalmente!

Depois da parada, voltamos pra Big Thunder (não agüentava mais atravessar aquela pontezinha). Também não tinha ido da outra vez. Muito boa! Meus óculos quase voaram da cabeça e o boné do meu filho agarrei no ar.

Aí de lá fomos pra Fantasyland. Fizemos o Mickey’s Philharmagic, Cinderella’s Carousel e Snow White’s Scary Adventure.

Rumamos para Tomorrowland. Fomos ao Stitch’s Great Escape. Foi quando descobri que eles não acabaram com Alien Encounter, apenas estragaram metendo o Stitch na história. O brinquedo que era de dar um pouquinho de medo, ficou engraçadinho. Ah, não gostei da mudança não.

Daí de lá só dava tempo de voltar pra frente do castelo pra tentar achar um lugar pra ver a Spectro Magic Parade. Arrumamos um lugar do lado de uns brasileiros, o que, cá pra nós, era a coisa mais fácil de se fazer: ficar ao lado de algum brasileiro. Rsrsrsrs

Acabada a parada, fomos comprar algo pra comer. Compramos e voltamos pra ver o wishes, comendo sanduíche sentado no chão. Foi a 1ª vez que vi o Wishes. Da outra vez fui embora antes, nem sei por que. Lindo, lindo, lindo!

Alguém se deu ao trabalho de contar o nº de atrações visitadas?
Pois eu digo: 8. Oito. Eight.

A saída do parque parecia procissão. Um atrás do outro, com muita calma, paciência e rezando pra N. S. da Fila do Monorail nos ajudar. Cara, vou te contar uma coisa, naquela hora só me vinha a mente o que nos esperava no dia seguinte. Epcot no ano novo. De quem foi a miserável idéia? Ops, foi minha...

Desculpem-me se pareço um pouco irritada, desapontada etc. Mas é que eu tinha grandes expectativas pra esse primeiro dia. Quando fui da primeira vez era agosto e os parques estavam cheios. Bom, pelo menos era o que eu achava. Mas depois desse dia de MK descobri que depois do nível cheio, ainda vêm os níveis “lotado” e “entupido”.

No dia 30/12 o MK, definitivamente, estava entupido.

 


 
Ronaldo

 mensagem postada em 14/01/2008 - 01:01:07hs
 
 


Você é realmente nota 10 mil!

Sabe porque não te liguei? Simplesmente porque eu não tinha seu número. Acredita nisso? Só fui achar no dia que estávamos voltando, às 11 da noite. Aí já era tarde demais, vc já devia estar dormindo o sono dos justos.

Enfim, nem foi tão ruim assim. Fizemos duas viagens para o aeroporto: a primeira só com as malas com alças, a segunda com as malas sem alças. hahahahaha

Nem sei como te agradecer por esse favor. Mas pode deixar que vou pensar num jeito. Passamos os 13 dias tentando falar com o Humberto e não conseguimos. Sei lá o que acontecia, acho que nossos horários simplesmente não batiam. Mas que bom que vc conseguiu. A mãe dele tava aflita achando que ia trazer tudo de volta (coisa que seria impossível fazer já que não caberia em mala nenhuma... rsrsrsrs)

Um super abraço pra vc e sua família!

E pode me esperar aí em breve. Vc sabe me dizer em que dia começa a próxima liquidação?

 


 
Orlando te aguarda ate o final do ano.

 mensagem postada em 13/01/2008 - 11:01:16hs
 
 

Erika imagico a sua correria..
Fiquei aguaradando o seu telefonema e nada...
Recebi a bolsa com todos os presentes de sua familia..
Hoje falei com Humberto seu primo e ja irei mandar tudo pelo correio para ele....
Pelo visto voces estarao por aqui em breve atras de novas promocoes...rsrsrsrsrs
Um Grande abraco.
Ronaldo esteves.
www.orlandotickets.com.br

 


 
Pois é, eu também voltei...

 mensagem postada em 13/01/2008 - 01:01:15hs
 
 


Pois então, chegou o triste momento de fazer meu relato. Snif, snif. Não que eu não queira fazê-lo, mas é que isso significa que minha linda viagem acabou.

Mas, tenho certeza de que o relato irá me ajudar a pelo menos reviver um pouco os meus 13 dias em Orlando.

Pra começar tenho que informar de que ainda não estou 100% refeita da pauleira que é fazer 10 dias de parques + 2 dias de compras. Talvez daqui a 1 mês os pés parem de doer.

Alguns detalhes explicativos:

1. Fomos em um grupo de 11 pessoas: 6 adultos e 5 crianças. Todos na mesma casa, com um mesmo carro, com o mesmíssimo roteiro. Sinceramente? Não aconselho a ninguém. Fizemos isso com o intuito de economizar. Isso nós realmente conseguimos. Mas o preço que se paga é alto. Apesar de sermos todos amigos, isso não dá muito certo nem com família. Por mais amigas e entrosadas que as pessoas possam ser, sempre gera atrito. E não deu outra. Mas esses atritos eu nem vou comentar. Passou!

2. A maior montanha russa de Orlando! Vocês sabem qual é? O clima, é claro! Sim, nós fomos no inverno, estávamos preparados pra pegar frio. Acompanhando pelos sites de previsão do tempo etc. Mas me digam: quem é que está preparado pra pegar um frio de 2ºC abaixo de zero? E isso nenhum meteorologista havia previsto! Um inferno (do mundo paralelo, claro!). E dá-lhe de correr atrás de luva, cachecol e gorro dentro do Busch Gardens. E nem as lojinhas do parque estavam preparadas, porque acabou tudo. Dois dias depois o tempo permaneceu frio, mas nada comparado ao fatídico 2 de janeiro. E depois esquentou de você andar de camiseta sem manga e ainda querer comprar sorvete e ir em brinquedo que molha. Quem agüenta essa doideira?

3. Carros, ruas, estradas e tráfego: o que é aquilo? Pra começar meu carro lá (um Renault Scenic) seria considerado um fusca. Aliás, lá o Corolla é fusca. Fica difícil achar carro feio ou velho circulando. E quanto carro enorme, gigante, imenso! E que estradas! Lisinhas. Será que lá o asfalto não faz buraco? E se faz, quando eles consertam como conseguem não deixar o quebra-molas que o nosso pessoal daqui se esmera em colocar? E a sinalização? A gente se perde porque quer, né? Sim, eu me perdi. Diversas vezes. Nem sei como, porque a sinalização beira a perfeição. E a organização do tráfego? Abriu o sinal da esquerda, só vai quem vai virar pra esquerda. E acho bom vc estar na fila certa, senão vai ter que virar de qq jeito. Ou então vai fechar o trânsito.

4. Comida. Sim no primeiro dia é divertido. No segundo é pitoresco. No terceiro vc já se pergunta, “mas só tem isso mesmo nos cardápios?” No quarto dia vc começa a considerar a opção de jejuar. Como é que eles agüentam? Sim, claro, estão acostumados e por isso é que são gordos, varizentos e cheios de colesterol e problemas cardíacos (peguei pesado?). Mas, nós que não estamos acostumados, sofremos. No meu grupo foi caindo um de cada vez. Dos 11 do grupo 6 tiveram problemas do tipo, como falar sem ser escatológica...? Bem, devolveram o ingerido. No caso do meu filho mais novo, que foi o mais grave, ele não só devolvia o ingerido como começou a tentar eliminar por baixo de uma forma rápida. Ah, entenderam, né? Ele teve vômitos e diarréia. Pronto, falei. O pior é que com esse quadro ele não se alimentava. Bebia água aos pouquinhos. Ele estava tão caidinho que tive que levá-lo ao hospital. E como no dia seguinte ele acordou chorando com dor na barriga, voltamos ao hospital (com isso acabei perdendo a Bibbidi Bobbidi Boutique da minha filha). Mas o importante é que ele agora está bem (sim, só agora, porque até depois de chegarmos em casa, no Brasil, ele ainda vomitou).

5. Compras! Tudo de mais maravilhoso que se possa imaginar!!! Estávamos lá na grande liquidação anual. São 2 por ano. A pena é que não chegamos no dia em que ela começou, porque aí sim é que iríamos nos dar bem. Porque deixamos de comprar muita, mas muita coisa mesmo, simplesmente porque não tinha. Soldo ut! Que raiva que dava! Quanta prateleira vazia. Aliás, alguém sabe me dizer quais são os primeiros dias dessas liquidações. Tô pensando em comprar um fly and drive pra estar lá nesse primeiro dia. Acho que vale a pena.

6. Parques cheios x parques vazios: fazem toda a diferença. Nunca mais volto no ano novo. A não ser que seja só pra fazer compras. Nossos 2 primeiros dias foram quase que uma inutilidade. Além de termos feitos pouquíssimos brinquedos, não dava nem pra ver o parque direito. Pra todo lugar que se olhava só se via gente, gente, gente. Agora, a partir do dia 06 de janeiro, tudo começou a mudar. Aí ficou uma beleza!

Bem, depois começo meus relatos dia a dia. E coloco os preços no tópico específico. Apesar de ter voltado sem comprar tudo que tínhamos nos programado, gastamos horrores. Uma beleza!

Abraços a todos!

 


 
Acabaram minhas férias...snif....

 mensagem postada em 13/01/2008 - 10:01:18hs
 
 

Olá pessoal, depois de 8 dias em Orlando e 8 em Juquehy, acabaram minhas férias, não sei como vou arrumar coragem para voltar a trabalhar...
Bom eu como novata de Orlando, não sei se tenho alguma coisa de interessante para postar, acho que tudo o que fiz foi sinceramente baseado nas dicas do site VPO que me ajudou muito, não sei o que seria de mim sem ele, é sério. Mas aos poucos vou relatando coisas interessantes que encontrei por lá.
Por ter sido primeira vez, acho que faltou conhecer muuuuita coisa, voltei com um sentimento de acho que não conheci direito, mesmo porque acho que é normal primeira vez ficar com receio de fazer o como fazer, mas acho que o saldo foi muito positivo, curtimos muito, mas com certeza voltarei, não sei quando, mas voltarei sim, e talvez mais segura e claro com a certeza que todos vocês do site vão me ajudar novamente.

Show que mais gostei: Fantasmic, divino, maravilhoso, chorei muito de emoção...
Montanha russa: Hulk...Island Of Adventure

Parque da Universal, fomos em dois, Universal e Island of Adventure, o segundo, muito melhor

Todos os parques os quatro MGM, MK, AK e Epcot são maravilhosos, cada um com seu encanto, mas adoraria voltar em todos

Xiiii vou ter que parar aqui agora pois tenho que almoçar na casa da sogra e o marido já está chamando.

Amanhã volto...ah, fui pela Delta, me hospedei no All Star Music e aluguei carro com o Ronaldo, tudo deu certo, e tb perdi o voo em Atlanta, mas com certeza td tranquilo pra pegar outro.

O que pegou um pouco foi o inglês que não falamos, mas como uma boa filha de espanhol, me virei bem com espanhol.

Bjs para todos e Feliz 2008

Pena que nao tinha como identificar quem era do VPO nos parques...


 


 
Alguns detalhes que me vem a mente agora.

 mensagem postada em 12/01/2008 - 04:01:34hs
 
 

Pegamos -2°C no dia 02/01/08, estávamos no Busch Gardem, foi o dia mais frio na Flórida desde 1979. Claro que isso não me impediu de ir na Sheikra ou na Montu.

Acho que o parque que mais gostei foi o Island Adventure. Minha montanha russa predileta foi a Kraken. Fui 4X (seguidas).

O Show que mais gostei foi o dos golfinhos do Sea Word. O final é super emocionante. Chorei até. O show da Shamu tb é maravilhoso.

Primeira decepção qdo chego ao Brasil e vejo minha carroça quer dizer carro e os demais na rua, é frustrante. Tive que reaprender a dirigir usando marcha, que coisa mais ultrapassada gente. já decidi meu próximo carro vai ter câmbio automático. E as ruas e estradas? Minha mãe perguntou pq o carro aqui pula tanto? rsrsrsr

Por hoje é só pessoal. Até mais.






 


 
Olá pessoal, Voltei!

 mensagem postada em 12/01/2008 - 04:01:39hs
 
 


Chegamos ontem à noite, sem as malas que não vieram no nosso vôo da Copa. Eram 10. quer dizer são 10.
Ficaram de entregar amanhã, domingo, aqui em casa. Estou tão cansada que nem consigo ficar preocupada. rsrsr. Mas tudo vai dar certo.

Beijos a todos

AHH!(1) O relato vem mais tarde e com certeza quem vai escrever e a Erika que tem mais tempo e mais jeito.
AHHH(2) Já comi arroz com feijão. Nunca pensei que fosse dizer isso. Que saudades da comida brasileira.

 


 
 
O patriotismo de Walt sempre foi evidente em sua obra. Assim, no Magic Kingdom, existem inúmeras bandeiras asteadas nas lojas em Town Square e ao longo da Main Street U.S.A., mas elas foram impressas de maneira a - propositalmente - não terem o número correto de estrelas e listas, com o objetivo de assim não terem que ser retiradas toda noite, como é obrigatório para as bandeiras oficiais.