Alfândega - Relatos

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais recente para a mais antiga
 

O objetivo do presente tópico é o de servir de espaço para que possamos postar - relatos - sobre as nossas experiências com a alfândega (exclusivamente). Peço que questionamentos sobre a "cota de isenção" sejam reservados para o seu tópico específico - Alfândega - Cota de Isenção.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Alfândega retorno

 mensagem postada em 15/08/2011 - 03:08:13hs
 
 

Me tirem um dúvida que tenho: É possível passar pela alfândega no dembarque de volta com itens no bolsos? Tipo processador ou algum eletrônico pequeno, de modo que esses itens passem despercebidos pela cota? A pessoa passa por algum tipo de detector de metais ou pode ser revistada?

 


 
Ainda o Iphone

 mensagem postada em 15/08/2011 - 06:08:11hs
 
 

Bier, não querendo duvidar do que vc me passou, e indo mais além... Certamente serã o único celular que estarà comigo. Mas, vc pessoalmente jà teve tal experiência? Foi recente? Indo um pouco mais além: se eu estiver com no bolso, com meu chip da TIM e minha esposa com outro no bolso dela, também com seu chi zinho da TIM, passa? Desculpe a insistência, mas é que estou com medo, pois sei que a cota será ultra assada mesmo sem estes itens. Se eu puder aliviar essas taxas...

 


 
ALFANDEGA - SAO PAULO

 mensagem postada em 15/08/2011 - 09:08:55hs
 
 

Oi gente! Acabei de voltar por Sao Paulo, e as coisas por lá, não sao tao faceis como a galera anda dizendo por aqui...
Voltei com 3 malas grandes, apenas cheias de roupas minhas, do meu marido (q tb viajou comigo) e para minha filha (roupas de bebe), brinquedos e lembranças da Disney, como ursinhos, chaveiros, canetas etc... O unico eletronico q trouxe, foi uma caixinha de som para I pod, q não passava da cota (mas como vinha na minha mala mao, eles nem chegaram a ver). Troux apenas 3 relogios (dois deles no meu punho) e 2 oculos (q eram meus). Apenas isso!!!!
Bem, me mandaram passar pelo raio x, e apesar de nao terem visto nada de eletronico, ou de suspeito, quiseram abrir minhas malas...
Qd o cara abriu a mala, e viu q so tinha roupas e brinquedos, quis me cobrar o imposto sobre tudo!!!! Falou q tinha roupa demais para a quantidade de dias da viagem (12 dias), e que as roupas do meu marido (que estavam usadas), por terem vindo na minha mala, entravam na minha cota de compras. Pediu as notas fiscais das roupas da minha filha e dos brinquedos, e eu faleu que nao tinha, CLARO.
Entao ele falou que ia me cobrar todas as roupas q eu estava trazendo, mesmo vendo que não tinha nada q caracterizasse venda, como modelos iguais ou tamanhos diferenciados.
Ele deixou bem claro que a cota de U$500 não era para eletronicos, mas para qualquer tipo de compra!!! Isso derruba todas as teorias de que eles só se importam com eletronicos e de que eles só mandam abrir as malas se acharem algo suspeito!!

No final das contas, depois de mais de 1 hora de conversa e de muita insistencia da minha parte, consegui me livrar do fiscal. Acho que enchi tanto o saco dele, que ele disse: vá embora logo, vá!!!

Foi isso que aconteceu! Espero que a minha experiencia sirva de exemplo para quem ainda esta indo!!! Esqueçam esta historia de que os fiscais só procuram eletronicos, ou produtos em quantidade tal, que caracterize venda!!!!

 


 
Alfândega - São Paulo

 mensagem postada em 15/08/2011 - 01:08:23hs
 
 

Bom, então realmente está uma loteria. Eu passei 10 dias atrás na alfândega em São Paulo e não quiseram nem saber de mim. Era umas 08h da manhã mais ou menos, não olhei a hora exata. Minha esposa também passou comigo e não perguntaram nada. Agora, eu passei com as 2 malas de direito, sem excesso de bagagem. Ela também. Tem gente que passa com 3, 4, 5... já começa a chamar a atenção do fiscal que também não é bobo... nada justifica 3 malas ou mais se não for porque comprou bastante. Eles pensam assim. No meu histórico de viagens (que não são muitas, é verdade) eu nunca tive nenhum problema, mas em nenhuma ocasião vim com excesso de bagagem ou mais de 2 malas.

 


 
SP - Guarulhos

 mensagem postada em 15/08/2011 - 02:08:02hs
 
 

Passei pela alfandega domingo pela manhã, por volta das 7 horas (dia 14).
Sem nenhum problema.
Estavamos em três pessoas, sem malas extras (na verdade eram 5 malas e 3 de mão). Havia ainda uma chegada de NY no mesmo horário, mesmo assim estava tudo tranquilo.

 


 
Thaisa Furtado Fernandes

 mensagem postada em 15/08/2011 - 03:08:44hs
 
 

Thaisa, mas vc pagou alguma multa ou ñ? Ele te dispensou? Comigo já aconteceu exatamente a mesma coisa, mas paguei uma multa fenomenal!!!! Só com roupas para mim, minha filha e esposo! Qual o dia que vc chegou e hora? Qual cia aérea?
obg

 


 
ALFANDEGA

 mensagem postada em 15/08/2011 - 04:08:33hs
 
 


Galera,

Acabei de pesquisar no site da RF, e encontrei essa explicação.Como "eles" estão cobrando multa se roupas/calçados estão liberados. É claro que não em muita quantidade.

SEGUE:

" Para fins de tributação aduaneira, entende-se como bens de viajante os bens, novos ou usados, que um viajante porta consigo, no mesmo meio de transporte em que viaje, não acobertado por conhecimento de transporte, ou ainda aquele que, em função de sua viagem, chegue ao País ou dele saia, por meio de uma empresa transportadora, como remessa postal, encomenda expressa, encomenda aérea ou qualquer outro meio de transporte, amparado por conhecimento de carga ou documento equivalente. Os bens de viajante, para que se enquadrem no conceito de bagagem devem ser, necessariamente, destinados a uso ou consumo pessoal do viajante, em compatibilidade com as circunstâncias de sua viagem, inclusive aqueles para presentear, ou destinados a sua atividade profissional, e não podem permitir a presunção de importação ou exportação para fins comerciais ou industriais, devido a sua quantidade, natureza ou variedade.

Alguns bens, embora não incluídos no conceito acima, recebem o mesmo tratamento tributário dispensado à bagagem quando pertencentes a viajantes em situações especiais. Assim, por exemplo, atendidas determinadas condições, seria considerada como bagagem a mobília da residência de um viajante que esteja se transferindo definitivamente para o Brasil.

São considerados como bagagem, por exemplo:

roupas e outros artigos de vestuário;
artigos de higiene, beleza ou maquiagem;
calçados;
livros, folhetos e periódicos;ferramentas, máquinas, aparelhos e instrumentos necessários ao exercício de sua profissão, arte ou ofício, individualmente"

 


 
Obrigado Leilaim

 mensagem postada em 15/08/2011 - 04:08:03hs
 
 

Acho que o que vale mesmo na questão da receita é o bom senso. Ano passado vi uma senhora, aparentemente sozinha, no desembarque em BSB com 05 malas (isso mesmo 05 malas!) grandes passando na fila do NADA A DECLARAR (acreditem se quiser :P). Ora, pode até ser que ela estava se mudando ou coisa do tipo, mas o fato é que, quando chegou a vez dela, o fiscal já mandou direto pra salinha do bens a declarar e toda a bagagem dela foi aberta.

Vi a cena pq estava na fila do bens a declarar e percebi o momento da chegada dela na sala. Como em BSB a área da receita é muito pequena, percebi o tumulto e o agente me liberou sem maiores problemas.

Na dúvida meu povo, vale a pena esquecer o famoso e degradante jeitinho brasileiro e partir para a fila de declarar. VALE MUITO A PENA ficar de boa, do que ficar com a sensação de serei o próximo da vez. Nem sempre o bom senso prevalece entre os fiscais, logo, evita-se maiores problemas agir de forma menos suspeita.

Abraços.

Luciano Abreu

 


 
RESPOSTAS...

 mensagem postada em 15/08/2011 - 07:08:31hs
 
 

Eu voltei sábado, dia 13! Cheguei às 7 da manha, num voo da TAM. Acho q passei pela alfandega umas 8h!!!
Eu vinha com 3 malas grandes (pq tenho direito a uma mala extra) e axo q foi isso q chamou a atençao deles...
Qt aos brinquedos, nao tenho como precisar a qtdade de sacolas, pq dividi com meu marido, e nao lembro ao certo qts ficaram nas minhas malas. O q eu lembro bem é q qd eles estavam revirando minmha mala, eu nao vi nenhum brinquedo grande q chamasse atençao. Lembro só de visto os ursinhos de pelucia, algumas mamadeiras e chupetas e o resto todo era roupa!!!

 


 
Perguntando de novo

 mensagem postada em 16/08/2011 - 01:08:06hs
 
 

Alguém que já desembarcou em voos dos EUA poderia me tirar uma dúvida: É possível passar pela alfândega no dembarque de volta com itens no bolsos? Tipo processador ou algum eletrônico pequeno, de modo que esses itens passem despercebidos pela cota? A pessoa passa por algum tipo de detector de metais ou pode ser revistada?

 


 
 
Todas as áreas temáticas do Magic Kingdom estão localizadas no segundo andar do parque (no primeiro andar ficam os Ultilidors) com exceção de Mickey's Toontown, que foi construída após a inauguração do parque.