Embarque - Declaração de Bens

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais recente para a mais antiga
 
Índice  
 
 
Res: Res: 3DS comprados em outra viagem

 mensagem postada em 06/09/2013 - 03:09:01hs
 
 

Roberval,
Você falou " (mesmo com a nota fiscal de aquisição de data anterior ao da viagem, mas do mesmo ano fiscal.)" Então para viagens anteriores a 2013 podemos levar os eletrônicos com as notas dos anos anteriores? Estou querendo levar uma filmadora que comprei lá em agosto do ano passado, pode dar problema?
att.

 


 
Aparelhos comprados em outra viagem

 mensagem postada em 06/09/2013 - 07:09:41hs
 
 

Paulo,
embora isto não esteja formalizado em nenhuma norma da Receita Federal, creio que se vc tiver a nota fiscal (ou cupom fiscal) do aparelho, com numero de série, que adquiriu há um ano, fica mais facil de comprovar com o fiscal de que este aparelho não foi adquirido nesta viagem e evitar sua taxação (isso caso vc seja parado para fiscalização na alfândega).
Se fosse camera fotografica não teria nenhum problema, pois vc tem direito a trazer uma fora da cota, mas filmadora ...
Eu levaria para não ter que comprar outra lá, mas vá com a nota para tentar evitar a taxação, caso a filmadora não tenha sido nacionalizada com pagamento de imposto OK ?
Boa sorte !!
SDS,
Roberval.


Roberval, Você falou " (mesmo com a nota fiscal de aquisição de data anterior ao da viagem, mas do mesmo ano fiscal.)" Então para viagens anteriores a 2013 podemos levar os eletrônicos com as notas dos anos anteriores? Estou querendo levar uma filmadora que comprei lá em agosto do ano passado, pode dar problema? att. (mensagem de Paulo Henrique Prúcoli Barboza)

 


 
Res: Res: Res: 3DS comprados em outra viagem

 mensagem postada em 07/09/2013 - 01:09:56hs
 
 

Paulo, se a filmadora tem sinais de uso e se o modelo não estiver mais a venda no mercado americano fica mais fácil, MAS não há regras para esse tipo,



Roberval,
Você falou " (mesmo com a nota fiscal de aquisição de data anterior ao da viagem, mas do mesmo ano fiscal.)" Então para viagens anteriores a 2013 podemos levar os eletrônicos com as notas dos anos anteriores? Estou querendo levar uma filmadora que comprei lá em agosto do ano passado, pode dar problema?
att. (mensagem de Paulo Henrique Prúcoli Barboza)

 


 
Res: Res: Res: Res: 3DS comprados em outra viagem

 mensagem postada em 07/09/2013 - 02:09:04hs
 
 

Pessoal,

Essa situação é bem simples:
Qualquer eletrônico comprado fora do Brasil que não entre na cota de isenção ou que ultrapasse a cota de USD 500 será cobrado o imposto de nacionalização.
Não existe essa de comprei 2 anos atrás e etc. Isso na verdade apenas depõe contra pois o fiscal perceberá que você anteriormente burlou a fiscalização.
Caso você pague o imposto e perca o comprovante na viagem seguinte você será cobrado de novo.

Espero ter ajudado.

Abs

 


 
Duvida

 mensagem postada em 08/10/2013 - 01:10:34hs
 
 

Pessoal, já procurei em diversos lugares, mas não obtive uma resposta concreta! Em novembro do ano passado, trouxe um ipad de Orlando e marinheira de primeira viagem e sem informacoes, entrei na fila de nao declarante. Fui escolhida para ir ao raio x. O agente pediu para que eu abrisse minhas malas e estimou um valor de 1500 em roupas e acessorios ( que foi um absurdo, pois fiquei 25 dias la e estava apenas com duas malas de roupas compradas la , mas nitidamente usadas !!! )e 499 no meu ipad, o que gerou um darf com a multa por nao ter declarado. Ele anotou o numero de serie neste darf. Irei para miami em novembro agora e queria levar meu ipad.posso utilizar o darf como prova que ja levei aqui do brasil ??? Esse darf me da garantia de nao ser tributado novamente, uma vez que nao tenho nota fiscal dele ??? Obrigada !!!

 


 
Res: Duvida

 mensagem postada em 08/10/2013 - 06:10:47hs
 
 

Denise,

SIM, você pode levar a copia da DARF quitada para comprovar que vc já recolheu os impostos referentes ao IPAD adquirido em Orlando.
Se quiser, pode também solicitar uma segunda via do Ticket (que sustitui a nota fiscal em Orlando) relativo à compra efetuada, na mesma loja da Apple, que vão te fornecer na hora. Nele constará o numero de série e a data da venda do produto, para que o fiscal, caso vc seja novamente fiscalizada, possa cotejar a NF do produto com a DARF recolhida, comprovanto assim tratar-se do mesmo aparelho.
Todas as compras feitas no exterior (inclusive de roupas e calçados) ainda que já utilizadas, podem ser taxadas pelos fiscais da receita.
Você somente tem direito a trazar (sem pagar imposto) uma camera fotografica, um celular (em uso) e um relogio, como itens de uso pessoal.
Forte abraço e boa sorte.
Roberval.

Pessoal, já procurei em diversos lugares, mas não obtive uma resposta concreta! Em novembro do ano passado, trouxe um ipad de Orlando e marinheira de primeira viagem e sem informacoes, entrei na fila de nao declarante. Fui escolhida para ir ao raio x. O agente pediu para que eu abrisse minhas malas e estimou um valor de 1500 em roupas e acessorios ( que foi um absurdo, pois fiquei 25 dias la e estava apenas com duas malas de roupas compradas la , mas nitidamente usadas !!! )e 499 no meu ipad, o que gerou um darf com a multa por nao ter declarado. Ele anotou o numero de serie neste darf. Irei para miami em novembro agora e queria levar meu ipad.posso utilizar o darf como prova que ja levei aqui do brasil ??? Esse darf me da garantia de nao ser tributado novamente, uma vez que nao tenho nota fiscal dele ??? Obrigada !!! (mensagem de denise silva)

 


 
Dúvida sobre produto trazido

 mensagem postada em 15/10/2013 - 12:10:27hs
 
 

Vim pros Estados Unidos e trouxe minha guitarra (como vou passar 1 ano e meio, queria ficar com ela).
Só que quando cheguei, peguei uma promoção e comprei outra. Como não consegui me desfazer da que veio do Brasil, quero mandá-la de volta, para ser dada a um parente próximo que quer aprender. É uma guitarra relativamente cara (+/- 2 mil Reais) e eu trouxe a NF dela para os Estados Unidos. Terei problemas para mandar ela de volta ao Brasil? Vou acabar pagando os 60% de imposto?

 


 
Res: Dúvida sobre produto trazido

 mensagem postada em 15/10/2013 - 12:10:39hs
 
 

Se você tem a NF comprovando que ela foi comprada no Brasil, não será cobrado nenhum imposto.

Vim pros Estados Unidos e trouxe minha guitarra (como vou passar 1 ano e meio, queria ficar com ela).
Só que quando cheguei, peguei uma promoção e comprei outra. Como não consegui me desfazer da que veio do Brasil, quero mandá-la de volta, para ser dada a um parente próximo que quer aprender. É uma guitarra relativamente cara (+/- 2 mil Reais) e eu trouxe a NF dela para os Estados Unidos. Terei problemas para mandar ela de volta ao Brasil? Vou acabar pagando os 60% de imposto? (mensagem de Fredwreck)

 


 
Dúvida sobre DSLR

 mensagem postada em 24/10/2013 - 12:10:19hs
 
 

Boa tarde, galera!
Não canso de dizer que adoro esse fórum: todo mundo sempre se ajudando, no maior clima de festa

Eu tenho duas câmeras DSLRs, sendo uma 60d e uma T2i. Na minha próxima viagem(janeiro) pensei em levar a T2i, porque a 60d tem um aspecto mais profissional.
Ambas foram compradas aqui no BR, via aqueles sites de classificados.

A grande questão é:
a)Será que os fiscais ficam mais de olho por se tratarem de DSLRs e podem querer incluir essas máquinas na minha cota?
b) existe um máximo de lentes que posso levar? Tinha pensado em levar uma 50mm e uma 18-55mm.

Valeeeeeu!

 


 
Res: Res: Dúvida sobre DSLR

 mensagem postada em 24/10/2013 - 12:10:06hs
 
 

Obrigado pela resposta, Paulo!

Infelizmente não tenho. O que me faz pensar que, na última viagem, quando levei minha câmera compacta, também não levei nota.

Teoricamente também podiam ter requerido comprovação, não é?

Valeu pela ajuda ^^

Você tem alguma comprovação de compra? Nota Fiscal? Se tiver leve uma cópia para comprovar a compra no Brasil, caso contrário, eles podem realmente incluir na sua cota. (mensagem de Paulo Roberto F)

 


 
 
Originalmente havia sido concebida uma montanha-russa para o pavilhão japonês (Epcot), cujo exterior representaria o Monte Fuji. Contudo, o projeto não foi levado a frente por conta de falta de verba e porque o patrocinador - Kodak - não gostaria de que o nome Fuji estivesse de alguma forma vinculado ao pavilhão.