Planejamento - Clima - Previsão do Tempo - Furacões

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
 
Índice  
 
 
O QUE ACONTECE SE ESTOU NA FLÓRIDA DURANTE UM FURACÃO?

 mensagem postada em 17/04/2014 - 01:04:07hs
 
 

O QUE ACONTECE SE ESTOU NA FLÓRIDA DURANTE UM FURACÃO?

Uma pessoa que mora nos Estados Unidos há mais de 20 anos já passou por varios furacões, uns bem fortes como o furacão Andrew que foi categoria 5 com ventos de 280 km/h e tambem Wilma, Charley, Katrina etc e outros fraquinhos, que apenas trazem muita chuva e uma ventania não muito forte, nos dá umas dicas:
\\\" Todo Furacão, não importa a categoria causa destruição, uns apenas quebram sinais de transitos, placas, arvores e outros destroem uma cidade por completo. Como foi o caso do Andrew, que destruiu Homestead em Miami. Não quero por medo em ninguem somente informar e educar sobre os nossos furacões, pois as pessoas que sofrem algum tipo de perda ou até morrem em furacões são as pessoas que não levam a serio os avisos de cuidados e de evacuar a cidade. Nos Estados Unidos temos um sistema de previsão incrivel, varios dias antes do furacão atingir a Florida recebemos varias informacões via TV, Radio, Online sobre o tamanho do furacão e o que devemos fazer para nos preparar etc. Se o furacão for de categoria forte algumas cidades são aconselhadas a evacuar e 99% das pessoas saem de suas casas e viajam para outras cidades, para casas de amigos, familia ou hotel longe da sua cidade e longe do perigo. Mas como eles não são obrigados a evacuar e algumas pessoas decidem ficar em casa e as vezes coisas ruins acontecem para essas pessoas. Como o que aconteceu no furacão Wilma em Nova Orleans, varias pessoas não evacuaram e depois do furacão que destruiu quase toda a cidade, varios bombeiros e voluntários colocaram suas próprias vidas em perigo tentando salvar pessoas “cabeça dura” que decidiram não evacuar. Se o furacão for forte…Sua casa pode ser destruida e vc pode até perder sua vida.
Antes de evacuar as pessoas preparam suas casas, como na Florida temos vários furacões por ano, existem varias empresas que vendem e preparam casas para “receber” o furacão, como protegendo janelas, portas etc pois se vc não bloquear suas janelas e portas com madeira ou shutters proprias para furacão …o vento torrencial entra na sua casa destruindo tudo, algumas cidades estão em uma área super forte do furacão que as vezes não importa todas a preparação feita, sua casa perde o telhado e com isso perde tudo dentro, imagine se tiver pessoas dentro de casa??
Enfim, Se você escutar e seguir os conselhos das autoridades na Florida, você estará seguro. Graças a Deus nunca perdi ninguém ou nada com os furacões da Florida, a não ser por algumas arvores.

SE VOCÊ ESTÁ HOSPEDADO EM UM HOTEL EM MIAMI DURANTE UM FURACÃO

O mesmo ocorre em hotéis, se certos hotéis estão na área que o furacão está previsto atingir, os hotéis são obrigados a evacuar os hospedes. Você terá que escolher entre ir para outra cidade e ficar em um hotel ou casa de amigos/família OU ir para os abrigos da Cruz Vermelha ou abrigos formados em escolas e universidades em Miami, geralmente para pessoas que não tem para onde ir. Nunca fui para um abrigo mas lembre vc vai estar com todo tipo de pessoas, incluindo pessoas que moram debaixo da ponte. Se eu fosse você eu iria para um hotel bem longe da área que você está. Mas as vezes vc tem que ir bem longe mesmo, tipo Orlando ou mais distante. Ainda me lembro uma vez que um amigo do meu irmão estava em Miami em uma viagem de negocios com o socio dele em epoca de furacão. O hotel falou para eles evacuarem e ir para o abrigo e ele me ligou, claro que os convidei para ficar conosco pois minha casa estava fora da area de perigo. Foi um furacão fraco e tudo passou rapido mas vc nunca sabe o que pode acontecer e a cidade de Miami se prepara bem para evitar um desastre total. Furacão sempre vem para Florida, pequenos, grandes e enormes. Se PREVENIR É A MELHOR SOLUÇÃO. Se vc está chegando aqui em Miami ou Key West amanha ou Segunda feira te aconselho a ligar para seu hotel e perguntar se eles irão evacuar ou se vc pode fazer o check in. Se vc esta chegando amanha, vc já vai estar chegando no meio das tempestades, te aconselho ir direto para o hotel e não sair até Segunda Feira de noite OU pergunte seu hotel se vc corre perigo ou se pode sair. Se os pedestres estiverem em Perigo os policiais não deixam ninguem sair de casa, eles te mandam de volta pra casa. É sério o assunto!
furacao andrew
Andrew teve um um grande impacto em Miami

QUAL O PERIGO DEPOIS DO FURACÃO?

Depois do furacão tenha cuidado nas ruas. Existem vários perigos depois de um furacão…arvores caindo, partes de predios caindo, os sinais de transito não funcionam, fios eléctricos pelo chão ou embaixo d’agua e varias pessoas por não ver o fio …podem ser electrocutados. Evite sair logo após a tempestade.

Se for um furacão forte…perdemos electricidade por vários dias, as vezes agua. Restaurantes não abrem por este mesmo motivo, então isso pode ser um problema para turistas. Os residentes se preparam comprando agua, lanternas a pilha, alimentos que não precisam de geladeira etc

Se vc quiser aprender mais sobre furacões continue lendo….

ventos fortes
Tudo que não esta amarrado…voa e isso pode ser perigoso se vc esta na rua.
….

O que é um furacão?

O furacão é uma poderosa tempestade que produz ventos extremamente rápidos. Na realidade, o furacão é um ciclone (uma depressão) de forte intensidade. Quando o furacão alcança o continente, ele provoca chuvas torrenciais de grande intensidade num curto intervalo de tempo.Esses ciclones de grande intensidade são denominados de hurricane na América do Norte e na região do Caribe, de tufões no sudeste asiático e de willi-willi no Oceano Índico e na Austrália.

Como os furacões são formados?

Os furacões formam-se depois que os raios do Sol incidem durante vários dias sobre o oceano, provocando o aquecimento da massa de ar situada próximo de sua superfície líquida, quando a sua umidade se eleva. Quanto mais ar quente e úmido sobe, mais a temperatura diminui, o que favorece a condensação do vapor em gotas de chuva para formar as nuvens. Quanto mais umidade e calor existirem, mais evaporação irá ocorrer, o que poderia provocar o surgimento de várias centenas de tempestades.

Assim que o furacão toca o continente, ele encontra águas mais frias ao norte no hemisfério norte ou ao sul no hemisfério sul. O calor e a umidade necessários para a sua manutenção tornam-se insuficientes e começa o seu declínio. Além do mais, quando ele se desloca sobre o continente, o furacão perde rapidamente energia e velocidade em virtude de seu atrito com a superfície terrestre.

No interior dos furacões, os ventos variam de 117 km/h a 300 km/h. Segundo a sua intensidade, o diâmetro do furacão pode atingir os 2.000 quilômetros e pode deslocar-se por vários milhares de quilômetros. Alguns se deslocam à velocidade de 20 a 25km/h, apesar da velocidade excessiva dos ventos que o fazem girar.

Um fato curioso e notável é que no centro olho do furacão a tempestade é mais calma. Nesta zona, a pressão é muito baixa, podendo ocorrer ventos de somente 30km/h.

O maior perigo é quando um furacão atinge a costa, após ter percorrido uma grande extensão sobre o mar: produz então a denominada maré de tempestade. Um montículo de água se forma sob o centro do furacão, onde a água se eleva por aspiração. Sobre o oceano, esse relevo semelhante a uma bossa e ligeiramente visível vai crescendo à medida que se aproxima da costa. Ao tocar a costa, a água invade as terras, provocando destruições indescritíveis.

Como os furacões são classificados?

Furacões são classificados em três grupos principais: depressões tropicais, tempestades tropicais, e um terceiro grupo cujo nome depende da região.

Uma depressão tropical é um sistema organizado de nuvens e temporais com uma circulação de superfície definida sustentando ventos de menos de 17 metros por segundo (33 laços, 38 mph, ou 62 km/h). Não tem nenhum olho, e não tem a forma espiral de tempestades tipicamente poderosas.
Uma tempestade tropical é um sistema organizado de tempestades fortes com uma circulação de superfície definida sustentando ventos entre 17 e 33 metros por segundo (34 a 63 laços, 39 a 73 mph, ou 62 a 117 km/h). Neste momento, a forma ciclônica distintiva começa a desenvolver, entretanto um olho normalmente não é presente.
Furacão – no Oceano Atlântico Norte, Pacífico Oceano leste Norte da menção de lugar e data da notícia, e o Sul Pacífico Oceano leste de 160°E.
Tufão- no Oceano Pacífico oeste Noroeste da menção de lugar e data da notícia.
Furacão severo – no Pacífico Oceano oeste Sudoeste de 160°E ou Sudeste leste de Oceano Índico de 90°E.
Tempestade ciclônica severa – no Oceano Índico Norte.
Os furacões são categorizados em escala de 01 a 05 de acordo com a força dos ventos denominada Escala de Furacões Saffir-Simpson. Um furacão categoria 01 tem as mais baixas velocidades do vento, enquanto um de categoria 5 tem a mais forte velocidade do vento. Estes são condições relativas, porque as tempestades de categoria menor às vezes podem infligir maior dano que categoria mais alta dependendo do local onde acontece o fenômeno. De fato, tempestades tropicais também podem produzir danos significantes e perda de vida, principalmente devido as inundações. Também há uma versão polar ao furacão, chamado de ciclone ártico.\"

 


 
Temporada de furacões começa com promessa de muita atividade

 mensagem postada em 17/04/2014 - 01:04:13hs
 
 

A temporada de furacões que começou neste sábado no Atlântico promete ser extraordinariamente ativa, já que as condições climáticas apresentadas parecem indicar isso, fato que faz com que autoridades prevejam possíveis catástrofes e desocupações. As autoridades da Flórida, estado que tradicionalmente é o mais afetado por furacões nos Estados Unidos, embora esteja imune há sete anos, nunca previram a presença de tanto furacões como nesta temporada.

"Tudo aponta que essa será uma temporada cansativa", reconheceu ontem em entrevista coletiva o diretor do Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA, Rick Knabb, que insistiu várias vezes na importância dos habitantes "se prepararem para o fato de que uma tempestade tocará aqui".


Por conta desta previsão desfavorável, os legisladores americanos anunciaram nesta semana que planejam a reivindicação de um Fundo Nacional para Catástrofes financiado com fundos federais, o qual seria criado para ajudar a custear os esforços dos estados para fazer frente ao que possa ocorrer.

Além disso, os legisladores também reivindicaram uma melhora nos sistemas de prognóstico. Neste sentido, o senador Bill Nelson se queixou do fato dos computadores europeus serem mais precisos do que os americanos.

A temporada na bacia atlântica, que afeta principalmente todo o Caribe, o Golfo do México e o sudeste dos EUA, se estende oficialmente por seis meses, até o dia 31 de novembro, embora seu pico de máxima atividade seja entre meados de agosto e outubro.

Assim como em todos os anos, os principais organismos que emitem seus prognósticos coincidiram em apontar que esta temporada promete ser muito agitada, com destaque para a Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos EUA (NOAA), que advertiu que esta poderia ser uma temporada "extremamente ativa".

"Espera-se que as condições oceânicas e atmosféricas na bacia atlântica produzam neste ano mais furacões e mais fortes", em parte porque "não há fatores atenuantes à vista que possam reduzir o nível de atividade ciclônica", advertiu há poucos dias Gerry Bell, do Centro de Prognóstico Climática da NOAA, em Washington.

Segundo os cálculos da NOAA, a principal referência na matéria, entre junho e novembro, o Atlântico poderia registrar entre 13 e 20 tempestades tropicais, que, entre outras características, alcançam ventos superiores a 63 km/h e são batizadas com um nome próprio para facilitar sua vigilância.

De entre elas, a NOAA calcula que há 70% de possibilidades que entre sete e 11 aumentem sua força até se transformar em furacões (ventos superiores a 119 km/h), sendo que entre 3 e 6 alcançariam categorias superiores (de 3, 4 ou 5 na escala de Saffir-Simpson, 178 km/h).

Se essas previsões se tornarem realidade, a atual temporada será claramente mais ativa que o normal (12 tempestades tropicais, seis furacões, três superiores). Os fatores deixam os analistas preocupados pelo aumento de atividade estão ligados à alta temperatura da água do Atlântico tropical e do Caribe tem temperaturas superiores e ausência do fenômeno El Niño, que tende a limitar a formação de furacões.

A isso se soma a fortaleza da monção na África Ocidental, considerada responsável pela atual etapa de alta atividade de furacões no Atlântico, que começou em 1995.

Embora a maior preocupação esteja relacionada à formação de furacões de categorias superiores, ninguém fica imune a destruição causada pelo fenômeno, nem mesmo fora do território litorâneo, como ocorreu com Sandy, que não passou da categoria 2.

 


 
Prepare-se para a Temporada de Furacões

 mensagem postada em 17/04/2014 - 01:04:51hs
 
 

Você sabia que entre 1º de Abril e 1º de novembro o sul da Flórida enfrenta a “temporada de furacões”? Quase todos as grandes tempestades que ameaçam a região chegam durante esta parte do ano. Se você mora no Brasil, a possibilidade de passar por uma tempestade tropical dessa magnitude geralmente não é a algo com que você precise se preocupar.

Mas, infelizmente, os furacões são parte da vida no sul da Flórida. Então, se você é um brasileiro que possui um imóvel na Flórida, precisa estar atento ao que você e sua família devem fazer quando um furacão está a caminho. Com certeza, os moradores permanentes têm experiência com esses graves eventos climáticos e levam as tempestades muito a sério. Se os locais respeitam os perigos de furacões, então faz todo o sentido do mundo que os brasileiros, residentes e temporários, façam o mesmo.

Furacões chegam com ventos perigosamente fortes e grandes ondas, causando elevação do nível do mar e extensas inundações. Em consequência, pode haver problemas no fornecimento de energia elétrica e água.

Felizmente, os condomínios modernos do sul da Flórida são construídos de forma a resistir à força dos ventos de um furacão. No entanto, você não pode assumir que você poderá permanecer em seu apartamento durante a tempestade. As autoridades governamentais, em nome da segurança pública, podem ordenar a evacuação dos prédios que estão no caminho do furacão. Por isso, é importante se preparar com bastante antecedência para a chegada da tempestade.

Você sempre será avisado com muita antecedência. Os furacões geralmente se formam bem longe, ao largo da costa oeste da África, por isso, levam dias para cruzar o Oceano Atlântico e chegar ao litoral dos EUA. Muitos furacões ameaçam chegar ao sul da Flórida, mas se desviam e atingem outras partes dos EUA, ou se dissipam inofensivamente ainda sobre o oceano.

No entanto, é difícil prever a trajetória da tempestade. A mídia local e os serviços meteorológicos têm grande experiência no acompanhamento dessas tempestades, e mantêm os moradores informados da sua localização o tempo todo.

Também há um serviço meteorológico do governo dos EUA chamado NOAA que tem em sua equipe peritos em meteorologia oceânica monitorando a tempestade através de modelos de computador criados especialmente para este fim. O site do NOAA fica aqui: http://www.noaa.gov. O governo dos EUA tem um “Centro Nacional para Furacões”, que monitora furacões, e a lista de medidas de segurança a serem tomadas em caso de furacão está aqui: http://www.nhc.noaa.gov/prepare/ready.php

 


 
Res: Res: Final de março começo de abril !

 mensagem postada em 09/04/2014 - 10:04:22hs
 
 

Fomos , eu e marido, ano passado entre 8 e 23/8 e no começo do mês pegamos parques mais vazios, mas a partir do dia 15 aumentou muito o número de pessoas. No Epcot, por exemplo, conseguimos ir apenas uma vez no Soarin mas duas vezes no Test Track e duas no Mission Space - as primeiras vezes sem muita fila, e a segunda vez foi mais demorado, mas nada que fosse além de 40 minutos.

Fez uma média de 8, 11º logo pela manhã, mas com céu azul, depois ia esquentando e à noite caía novamente.

Estávamos sempre munidos de casacos. Acho que só choveu brabo mesmo um dia, que por sinal foi meu primeiro dia no MK, uma chuva braba, céu negro, parecia noite, mas de tarde já melhorou. No meu segundo e último dia de MK choveu à noite, na parte dos fogos, mas nada comparado ao primeiro dia.

O crowd calendar é quase certeiro, guiar-se por ele deu super certo para a gente!

 


 
Setembro - furacões

 mensagem postada em 09/04/2014 - 10:04:43hs
 
 

Pessoal,
Estamos querendo voltar em setembro, mas estamos com medo dos furacões, principalmente porque temos em mente uns dias em NY antes de partir para Orlando.

Qual seria o período mais indicado em setembro? Começo do mês? Final? Ou isso não tem nada a ver??

Queria voltar esse ano (fomos em março do ano passado, de 8 a 23/3 e apesar do Spring Break pegamos parques com filas médias, bem movimentados, mas fizemos tudo o que queríamos sem enfrentar filas gigantes...como chegamos no começo do mês, pegamos parques vazios,mas a partir do dia 15 as coisas foram "esquentando")

Contamos com a experiência de vocês em setembro! Queria muito voltar esse ano! =)

 


 
Res: Dúvidas!! Setembro!!!

 mensagem postada em 27/03/2014 - 12:03:29hs
 
 

Setembro é mais vazio, mas é quente. Eu fui no início do mês (aproveitei o feriado de 7 de setembro) e tava um calor insuportável, mas quando fui embora lá pelo dia 20 já estava menos calor. Quando fui no final de setembro e início de outubro o tempo estava mais ameno, mas de vez em quando caía uma chuva forte, nada que impeça a diversão, sugiro apenas que vcs tenham a mão capas de chuva para esses momentos.
Essa época é boa também porque geralmente é a Disney tem várias promoções.

 


 
Dúvidas!! Setembro!!!

 mensagem postada em 17/03/2014 - 12:03:10hs
 
 

Olá, pessoal.
Feliz da vida, planejando a viagem, que seria em Março de 2015 antecipada para final de Setembro 2014!!!!! Já tô pura ansiedade e começando a ver passagens e demais reservas, é claro.
Preciso da ajuda de vocês...
Como é viajar para Orlando em Final de Setembro (+/- 21 Set, voltando +/-08 Out). Como já viajei em Janeiro, Maio e Novembro, tenho muitas dúvidas sobre temperatura, chuvas e lotação dos parques, principalmente. Alguém que já tenha ido nesta época... help me please!
Iremos eu, meu marido, meu filho que terá quase 4 anos e meu pai.
Aguardo opiniões e muitas dicas.
Suuuper beijo e obrigada ºoº

 


 
Res: Marina --> Roberval e Sheila

 mensagem postada em 06/03/2014 - 09:03:50hs
 
 

Obrigada pelas informações.! Pelo que li acho que dá pra sobreviver haha Fiquei com um pouco de receio pq sou muito friorenta. (mensagem de MarinaPlinio16)

Também somos friorentas aqui em casa, mas dá pra aguentar na boa ! rsss

 


 
Clima em Dezembro!

 mensagem postada em 05/03/2014 - 02:03:28hs
 
 

Marina,
Em dezembro o clima em Orlando costuma ter temperaturas variando entre 11(minima) e 23 (maxima) graus, com récords de - 8 (negativos) e 35 graus !!
A média de chuvas costuma ficar em 65,5 milimetros (chove pouco).
Mais informações em LINK SDS,
Roberval.


E ai pessoal.. estamos indo no dia 6/12 para Orlando! Como é o clima lá nessa data? muito frio???? (mensagem de MarinaPlinio16)

 


 
Res: Dezembro!

 mensagem postada em 05/03/2014 - 02:03:58hs
 
 

Marina, eu estou indo com minha filha também, dia 11/12 e ficamos até dia 01/01. Na minha opinião é a melhor época. Nem muito quente, que embora eu AME, para andar nos parques fica muito mais cansativo e nem aquele frio horrível de janeiro. Os dias são agradáveis e as noites mais frias mas nada congelante

E ai pessoal.. estamos indo no dia 6/12 para Orlando! Como é o clima lá nessa data? muito frio???? (mensagem de MarinaPlinio16)

 


 
 
No pavilhão americano (Epcot) você também encontra os famosos "utilidors" - consagrados no Magic Kingdom - e a sua construção deu-se em virtude da necessidade de espaço para armanezar as cenas áudio-animatrônicas da atração "The American Adventure" quando não estão sendo exibidas no palco.