Planejamento - Seguro Viagem

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais recente para a mais antiga
 

No presente tópico é permitido trocar informações a respeito das principais seguradoras (por exemplo: Assist-Card, Sulamérica, TravelAce, Mondial, GTA, etc), não sendo permitido citar ou indicar empresas que atuem como revendedoras de planos de "seguro viagem" em atenção a regra "3.1".

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Res: GTA

 mensagem postada em 02/04/2015 - 08:04:38hs
 
 

Gente, alguém conhece esse seguro? Global Travel Assistence?
(mensagem de Luciana Moraes)


SIM,
É muito bom ! Um dos maiores do mundo, ao lado do ISIS, Travel Ace, Mondial, Assist Card entre outros ...
SDS,
Roberval.

 


 
ponderações para a contratação dos seguros de viagens

 mensagem postada em 02/04/2015 - 08:04:41hs
 
 

No intuito de auxiliar os amigos do VPO na escolha do tipo e limite do seguro de viagem, compartilho abaixo 10 tópicos com ponderações e orientações para a contratação dos seguros de viagens. Confira e saiba como proteger a sua viagem da melhor forma.
1 Avalie qual tipo de cobertura você precisa
O tipo de cobertura incluído é o ponto mais importante a ser avaliado no seguro de viagem. "Muita gente tem dificuldade para entender qual seria o valor de cobertura necessário para alguns países mais caros e acabam contratando a cobertura básica, que não contempla todos os gastos".
É preciso que sejam pesquisados os custos de alguns procedimentos médicos no país de destino, como o custo de uma diária no hospital, ou de uma intervenção cirúrgica. “A partir disso é possível definir qual cobertura para assistência médica contratar. Elas variam de 30 mil a 1 milhão de dólares, mas é aconselhável contratar uma de, no mínimo, 50 mil dólares".
Em uma viagem para os Estados Unidos, por exemplo, que é conhecido por ser um dos países líderes mundiais em custos de serviços médicos e tem um sistema público de saúde restrito mesmo para cidadãos locais, é importante considerar uma cobertura maior.
Os gastos médios com saúde variam em diferentes países. Por exemplo, gastos com saúde nos EUA são 71% superiores aos do Brasil.

2 Observe não só as coberturas principais
As principais coberturas que os seguros costumam oferecer são para morte acidental e assistência médica, mas os seguros mais completos podem oferecer também outras coberturas muito vantajosas, como para cancelamento de viagem, assistência jurídica, extravio e atraso de bagagem, medicamentos, assistência odontológica, repatriação, extensão de internação hospitalar e de diárias em hotéis, passagem de ida e volta para um familiar, etc.
Uma assistência de viagem básica de sete dias no Canadá para um viajante de 25 anos, com cobertura médica de 10 mil dólares, sai por 77 reais na Vital Card. E um plano de assistência da Travel Ace, com todas as coberturas citadas acima, além de outras, e com cobertura médica de 1 milhão de dólares custa 413 reais. Ainda que sejam gastos 300 reais a mais, em um eventual sinistro, apenas os gastos com medicamentos, cobertos pelo segundo seguro, mas não pelo primeiro, já compensariam o gasto adicional.
3 Cheque se o plano cobre doenças preexistentes.
A maior parte dos seguros de viagem não cobre doenças que o segurado possua antes de contratar o serviço. “Se o segurado tem alguma doença crônica e tiver uma crise em outro país, a maior parte dos seguros não vai cobrir suas despesas. Por isso, é muito importante que a pessoa nessa situação analise se o plano inclui doença preexistente.
4 Compare seguros oferecidos pela agência de viagem e pelas empresas de cartões de crédito aos seguros comprados separadamente.
Os seguros de viagem podem ser oferecidos pelas próprias agências de viagem, junto aos pacotes; podem vir como um bônus se você pagar sua passagem internacional integralmente com o cartão de crédito; ou podem ser vendidos individualmente.
Agências de viagem costumam ter parcerias e já oferecem um produto pré-definido. Mas, apesar do maior esforço, ao buscar os seguros por conta própria é possível contratar mais níveis de cobertura e pesquisar o melhor preço. Por isso, novamente é recomendável checar o que cada tipo de seguro oferece.
5 Observe com cuidado as coberturas do seguro atrelado ao cartão de crédito
Ainda que o seguro oferecido pelas empresas de cartões de crédito tenha a vantagem de ser embutido na compra das passagens, sem cobrança adicional, dependendo do cartão a cobertura pode ter valor baixo ou ser insuficiente. Os cartões de segmentos de renda inferiores, por exemplo, até oferecem seguro para morte em caso de acidente de viagem, mas não cobrem despesas médicas.
No caso da Visa, por exemplo, os clientes do cartão Visa Platinum, voltado à alta renda, têm direito à cobertura médica de 25 mil dólares (ou de 30 mil euros em alguns países europeus) e de 500 mil dólares para acidentes. Já os clientes dos cartões de segmentos inferiores, como Classic e Gold, têm cobertura de 75 mil reais em caso de acidente, mas não têm cobertura para gastos médicos.
O mesmo ocorre com a MasterCard. Seus clientes Platinum, do segmento de alta renda, têm a mesma cobertura do Visa Platinum. Porém, os cartões standard, assim como ocorre com o Visa Classic, preveem apenas cobertura para acidentes no valor de até 75 mil dólares, mas não para despesas médicas. A única diferença do MasterCard standard para o Gold é a cobertura de 250 mil dólares para acidentes.

 


 
ponderações para a contratação dos seguros de viagens - II (segunda parte)

 mensagem postada em 02/04/2015 - 08:04:23hs
 
 

6 Compare preços
Os preços dos seguros podem partir de menos de 10 reais por dia e podem chegar a custar mais de 50 reais a diária. Além de verificar os preços oferecidos diretamente com as corretoras, seguradoras, ou com a agência de viagem, existem corretoras online que vendem os seguros pela internet e permitem comparar de maneira rápida e fácil os preços de diferentes produtos.
“Não vale a pena economizar na cobertura. A diferença de preço de um seguro com uma cobertura de 20 mil dólares e outro de 150 mil dólares não é tão grande, mas no sinistro pode fazer uma diferença enorme”.

7 Entenda o que é assistência e o que é seguro de viagem
Os seguros podem ser vendidos de forma avulsa ou podem ser incluídos em um pacote que mistura seguros e assistências de viagem. Mesmo sendo mais comumente chamados de seguros de viagem, a maioria dos planos vendidos no mercado incluem os dois tipos de produtos.
É por isso que, na prática, a diferença entre seguro e assistência de viagem acaba sendo basicamente inexistente. "Ao contrário do que as pessoas pensam o 'seguro de viagem' ou 'assistência de viagem' não é um produto mas um pacote de produtos. Em termos legais, o produto acaba por ser chamado de seguro se a empresa que o comercializa é uma seguradora ou uma empresa de assistência".
As maiores diferenças costumam se dar em relação à cobertura para procedimentos médicos. Os planos com assistências médicas oferecem tratamentos médicos dentro de uma rede credenciada e o segurado não precisa fazer nenhum desembolso ao realizar os procedimentos.
Já no seguro, o cliente tem a opção de escolher a clínica que ele deseja, pagando o valor do tratamento, e solicitando posteriormente o reembolso das despesas. Mas, muitos planos são vendidos com essas duas opções.
É recomendável que o viajante se informe previamente sobre o formato do produto contratado para verificar se ele é adequado ao tipo de viagem. “Dependendo do destino, se a pessoa está viajando a zonas mais remotas, por exemplo, os planos de assistência podem não ter uma rede credenciada muito ampla e aí um seguro pode ser mais adequado”.

8 Fique atento à obrigatoriedade do seguro para entrar em alguns países
Alguns países exigem que os turistas contratem um seguro para a viagem. A maior parte deles fica na Europa e é signatária do Tratado de Schengen, que exige que o turista tenha um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros.
São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Irlanda, Islândia, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Romênia, Suécia e Suíça.

9 Informe ao corretor os detalhes da viagem
Explique ao agente de viagens ou ao corretor tudo o que você pretende fazer na viagem. Ao saber que você praticará algum esporte radical, por exemplo, eles podem indicar um seguro que prevê cobertura para acidentes relacionados a essa atividade ou podem sugerir a contratação de uma cobertura adicional. Nesses casos é preciso informar o corretor ou a seguradora sobre o risco envolvido na viagem e contratar uma cobertura adicional. Existem, inclusive, seguros especializados em viagens que incluem a prática de esportes radicais. Também é importante que você explique exatamente os lugares pelos quais você vai passar.

10 Solucione dúvidas com a Susep
Para solucionar qualquer dúvida sobre a procedência de uma seguradora ou corretora, ou se informar sobre seus direitos enquanto segurado, a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) disponibiliza um canal de atendimento por telefone (0800 021 8484). A Susep é o órgão do governo federal responsável pelo controle e fiscalização do mercado de seguros. A autarquia é vinculada ao Ministério da Fazenda.

 


 
Res: ponderações para a contratação dos seguros de viagens

 mensagem postada em 02/04/2015 - 09:04:48hs
 
 


...
5 Observe com cuidado as coberturas do seguro atrelado ao cartão de crédito
...
No caso da Visa, por exemplo, os clientes do cartão Visa Platinum, voltado à alta renda, têm direito à cobertura médica de 25 mil dólares (ou de 30 mil euros em alguns países europeus) e de 500 mil dólares para acidentes. Já os clientes dos cartões de segmentos inferiores, como Classic e Gold, têm cobertura de 75 mil reais em caso de acidente, mas não têm cobertura para gastos médicos.
O mesmo ocorre com a MasterCard. Seus clientes Platinum, do segmento de alta renda, têm a mesma cobertura do Visa Platinum.
...
(mensagem de roberval taylor)


Acho que é um assunto já bem discutido mas ainda não sinto uma segurança.
Comprei minhas passagens e taxas com meu Master Platinum.

É necessário uma cobertura adicional para 15 dias em Orlando?

Conhece alguém que já precisou e utilizou o seguro do cartão?

 


 
Res: ponderações para a contratação dos seguros de viagens

 mensagem postada em 02/04/2015 - 09:04:23hs
 
 


Acho que é um assunto já bem discutido mas ainda não sinto uma segurança.
Comprei minhas passagens e taxas com meu Master Platinum.
É necessário uma cobertura adicional para 15 dias em Orlando?
Conhece alguém que já precisou e utilizou o seguro do cartão?
(mensagem de João Crédito)


João,

O grande problema de confiar no "seguro de viagem" dos cartões de crédito, é que, em caso de sinistro, normalmente vc tem que realizar todos os gastos, pagando com seus próprios recursos (ou utilizando-se de seu cartão de credito) para depois pedir ressarcimento, que demora no minimo 30 dias para ser analisado e pode ser glosado .... Além disso, eles têm uma porção de cláusulas de exclusão, como por exemplo, doenças pré-existentes; se toda a viagem (não só as passagens) foram pagas com este cartão, se houve mudança da data de ida ou de volta, se vc é considerado um cliente de risco (pratica esportes radicais...) tudo isso é motivo para a seguradora do cartão se eximir de ressarci-lo !

Eu sempre prefiro comprar um seguro independente. É um dinheiro bem gasto.! Seguro compra-se sem querer utilizá-lo ! Alguns seguros de cartão não cobrem gastos médicos ou não têm rede de credenciados no local onde estamos !!
Não escuto boas histórias de quem já precisou utilizar o seguro do cartão ...
SDS,
Roberval.

 


 
Res: ponderações para a contratação dos seguros de viagens

 mensagem postada em 02/04/2015 - 10:04:25hs
 
 

Obrigado pelas explanações Roberval.
Já tinha certo receio, agora ficou concluído.
Em todas viagens sempre contratamos, mas sempre fiquei meio em dúvida se estávamos gastando sem necessidade, mas não.

 


 
Res: ponderações para a contratação dos seguros de viagens

 mensagem postada em 02/04/2015 - 03:04:15hs
 
 

Além disso, o custo do seguro em relação ao custo total da viagem é minimo (entre 2% a 5%). É uma economia que não vale a pena, devido a necessidade de precisar utilizar. Sendo assim, se quer economizar, procure economizar no que realmente pode valer a pena, por exemplo: passagens em promoção (passagem equivale em média ao custo de 40% a 50% da viagem) e promoções de hotéis (como DPP free, ou descontos em baixa estação).

Sei que eh tentador sempre querer economizar...mas comece procurando economia onde os gastos são maiores, e depois passe para onde os gastos são menores. Eh mais fácil encontrar alguma economia de R$ 1.000,00 em um gasto de R$ 10.000,00, do que encontrar economia de R$ 50,00 em um gasto de R$ 500,00.

Abçs!



Obrigado pelas explanações Roberval.
Já tinha certo receio, agora ficou concluído.
Em todas viagens sempre contratamos, mas sempre fiquei meio em dúvida se estávamos gastando sem necessidade, mas não.

(mensagem de João Crédito)


 


 
Cupom mondial

 mensagem postada em 08/04/2015 - 05:04:05hs
 
 

Estou fazendo um seguro para minha bb de 11 meses e pelo que estou cotando o da mondial está mais em conta. Alguém teria algum cupom de desconto para abril? Porque os que foram postado em março já expirou.

 


 
Res: Cupom mondial

 mensagem postada em 09/04/2015 - 05:04:14hs
 
 

Obrigado Mariana, mas após muito pensar resolvi seguir o conselho do colega que falou sobre o seguro do cartão de crédito. Liguei no atendimento do visa e eles informaram que como comprei a passagem no cartão de crédito, eu meu esposo e duas filhas temos direito a seguro no valor de 30.000 dólares cada. E passou o telefone da central de atendimento em Orlando e disse que caso precise 'é só ligar que eles informam qual hospital mais próximo conveniado ou em caso de querer usar outro falou que posso pagar e solicitar reembolso depois. Então vou arriscar e viajar com o seguro do cartão de crédito mesmo. Espero não precisar usar, mas caso precise passo aqui para contar depois.

 


 
Travel Ace - 2º Acompanhante Grátis

 mensagem postada em 16/04/2015 - 05:04:30hs
 
 

Pessoal,

Recebi por e-mail, a quem possa interessar:
A Travel Ace está com promoção de 50% de desconto no valor do acompanhante ou um acompanhante grátis na contratação de 2 seguros!
Achei muito interessante.

Abraços

 


 
 
O portal "torii" existente no pavilhão japonês (Epcot) foi baseado no Itsukushima Shinto Shrine e representa a passagem entre o mundo físico e o espiritual.