Planejamento - Dinheiro, Cartão, Travel Check e Cartão Pré-Pago Internacional

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

Este tópico se presta para que os usuários possam trocar informações e sanar dúvidas sobre a utilização de dinheiro, cartão de crédito, travel check e VTM, mas não para a divulgação de produtos ou cotação de preços.
Quanto ao cartão pré-pago internacional, tendo em vista a proibição da citação de empresas ("3.1") bem como reclamações ("3.3"), antes de adquirir tal produto não deixe de verificar os comentários postados pelos internautas no site Reclame Aqui - link.
Não é permitida a citação de empresas de câmbio no presente tópico em obediência ao nosso regulamento (3.1).
Para informações a respeito da cotação do dólar valham-se de outros veículos de informação como UOL, Terra, ou qualquer outro de sua preferência. Evitando utilizar o presente tópico apenas para tal finalidade.
Destaco ainda que o nosso fórum não se presta para qualquer discussão relacionada a política econômica, partidos políticos e assuntos análogos.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Res: Astrid Sugestão para conter a alta

 mensagem postada em 10/03/2015 - 09:03:11hs
 
 

Olá Astrid,

Tudo bom?

Eu acho que você não entendeu bem, mas vou tentar explicar de novo.

Todo governo precisa proteger sua economia e suas empresas em geral.

Em 2010 os EUA viram um avanço enorme da China e começaram a desvalorizar sua moeda para que suas empresas ficassem mais competitivas em relação aos produtos chineses, fruto disso foi a chegada do dólar a 1,50 aqui no Brasil. Lembro que na época a federação das industrias reclamava quase que diariamente e pedia uma ação do governo Lula para que o real fosse desvalorizado.

Isso é um exemplo de como a Casa Branca pode agir em relação a proteção de suas empresas e do seu mercado.

Quando um Estado como a Flórida que está entre os 4 mais ricos dos EUA (junto com Califorina, NY e Texas) possui o mercado imobiliário com cerca de 25% das operações feitas por brasileiros em 2013, podemos pensar que caso os brasileiros parem de investir nesse mercado uma crise pode começar a se formar, obviamente que aliada a outros fatores. A crise americana começou no mercado imobiliário por exemplo.

Falando ainda da Flórida 53% do brasileiros que visitam os EUA vão para lá, ou seja, o brasileiro que é o maior visitante da Flórida (apenas atrás do próprio cidadão americano) se um dia for desvantajoso para ele ir a Flórida, o que o estado irá fazer? Aqueles hotéis todos que foram construídos? Os restaurantes?

O turismo é a única atividade econômica que possui o efeito multiplicador, por isso que os países fortes economicamente geralmente possuem o turismo muito bem estruturado.

Quando você retira essas pessoas de lá, os hotéis, os parques, os restaurantes, as locadoras de carro, as lojas de shopping e etc vão ter sérios problemas para permanecerem abertos. Já pensou o desemprego que isso geraria?

Estou falando aqui da Flórida pois o fórum é sobre Orlando, mas em NY o brasileiro é o que mais gasta também! Gasto MÉDIO de USD 5,914 por pessoa.

Aí o que você faz como governante? toma uma medida para não aumentar o desemprego? ou deixa correr como está? Por que você acha que os EUA querem acabar com a exigência de visto para os brasileiros?

Nesse caso é mais vantajoso por exemplo o governo dar incentivos fiscais para baratear o custo da viagem dos brasileiros, pois eles gastam tanto nos EUA que mesmo assim seria vantajoso, pois além de assegurar o crescimento dos estados receptores, ainda sim se ganharia com impostos. Além das próprias empresas que podem simplesmente tratar o consumidor brasileiro de outra forma. Hoje em dia o brasileiro é tratado como rico, e as tarifas para nós as vezes são as mais caras. Isso pode e deve mudar.


Espero que agora você tenha entendido.

Um abraço

 


 
Res: Sugestão para conter a alta

 mensagem postada em 10/03/2015 - 12:03:00hs
 
 

Ainda em Dezembro de 2014 conversamos aqui sobre a desvalorizacao do real.
Nosso amigo Rafael questionou o que a "Casa Branca" poderia fazer (tomar alguma atitude) ou as lojas baixarem os precos....
Agora eu pergunto...tem alguma providencia que possa ser tomada pelo Presidente dos Estados Unidos? Minha resposta continua sendo a mesma. Nao ha o que fazer... pois nao depende dos Estados Unidos resolver problemas politicos de outros paises, muito menos do Brasil. O Brasil esta passando por este vexame internacional e ainda pode piorar muito mais. Infelizmente assisto a tudo isso com muita tristeza, pois gostaria que isso nao fosse verdade. Nenhuma "promocao" aliviaria a perda do poder de consumo. Os precos ai no Brasil vao aumentar e aqui continuarao estaveis como sempre foram. Uma pena dizer isso, mas eh a pura realidade.


Res: Reduzindo a programação de gastos
mensagem postada em 31/12/2014 - 00:28:25hs

Oi Rafael!!! Feliz Natal atrasado!
Gostaria que voce me explicasse como a Casa Branca podera ajudar a conter a desvalorizacao do real.
Acredito que com a perda do valor de compra pelo real, a impressao imediata faz com que os produtos parecam mais caros. Porem o que se ve aqui todos os dias: preco da gasolina caindo. Alimentos (precos nos supermercados estaveis), Valor dos servicos e impostos estaveis... apesar da economia dos Estados Unidos ter sofrido varios estagios devido a desvalorizacao dos imoveis (bolha imobiliaria), desemprego, varias quebras de indices nas bolsas de valores, guerras, os precos desta instabilidade economica nunca foram repassadas efetivamente ao preco final, pois quebraria uma cadeia imensa de consumo...dai eu me pergunto, porque nao culpar esta defasagem a desvalorizacao do real...

Desejo a voce um 2015 com muitas viagens e alegrias...
Abracos
Astrid
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Sera
Eu na minha última viagem fiz o mesmo, ainda mais porque tenho uma viagem em abril para Miami marcada.

Eu meio que dividi nas duas viagens o que deveria comprar. Já avisei lá em casa que só devemos voltar para Orlando no final de 2016, espero que até lá o dólar tenha voltado ao normal.

Não que seja bom, mas a luz no final do túnel foi essa pequena retração no volume de compras do brasileiros nos EUA no segundo semestre. Acredito que isso ainda não fará com que a Casa Branca tome alguma atitude, mas acredito que as lojas possam diminuir um pouco os preços ou criarem mais promoções.

(mensagem de Rafael Nunes gonçalves Barbosa)
- See more at: http://www.viajandoparaorlando.com/forum/minhasmensagens.php?pageNum_posts=1&totalRows_posts=83#sthash.HnpVLkXo.dpuf
(mensagem de Astrid)


Será que vão fazer alguma coisa p abaixar mais os preços?
Estava planejando em voltar em abril, mas adiei p o Black Friday desse ano.
ir p Orlando e não fazer boas compras não dá.

 


 
Res: Sugestão para conter a alta

 mensagem postada em 09/03/2015 - 10:03:37hs
 
 

Ainda em Dezembro de 2014 conversamos aqui sobre a desvalorizacao do real.
Nosso amigo Rafael questionou o que a "Casa Branca" poderia fazer (tomar alguma atitude) ou as lojas baixarem os precos....
Agora eu pergunto...tem alguma providencia que possa ser tomada pelo Presidente dos Estados Unidos? Minha resposta continua sendo a mesma. Nao ha o que fazer... pois nao depende dos Estados Unidos resolver problemas politicos de outros paises, muito menos do Brasil. O Brasil esta passando por este vexame internacional e ainda pode piorar muito mais. Infelizmente assisto a tudo isso com muita tristeza, pois gostaria que isso nao fosse verdade. Nenhuma "promocao" aliviaria a perda do poder de consumo. Os precos ai no Brasil vao aumentar e aqui continuarao estaveis como sempre foram. Uma pena dizer isso, mas eh a pura realidade.


Res: Reduzindo a programação de gastos
mensagem postada em 31/12/2014 - 00:28:25hs

Oi Rafael!!! Feliz Natal atrasado!
Gostaria que voce me explicasse como a Casa Branca podera ajudar a conter a desvalorizacao do real.
Acredito que com a perda do valor de compra pelo real, a impressao imediata faz com que os produtos parecam mais caros. Porem o que se ve aqui todos os dias: preco da gasolina caindo. Alimentos (precos nos supermercados estaveis), Valor dos servicos e impostos estaveis... apesar da economia dos Estados Unidos ter sofrido varios estagios devido a desvalorizacao dos imoveis (bolha imobiliaria), desemprego, varias quebras de indices nas bolsas de valores, guerras, os precos desta instabilidade economica nunca foram repassadas efetivamente ao preco final, pois quebraria uma cadeia imensa de consumo...dai eu me pergunto, porque nao culpar esta defasagem a desvalorizacao do real...

Desejo a voce um 2015 com muitas viagens e alegrias...
Abracos
Astrid
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eu na minha última viagem fiz o mesmo, ainda mais porque tenho uma viagem em abril para Miami marcada.

Eu meio que dividi nas duas viagens o que deveria comprar. Já avisei lá em casa que só devemos voltar para Orlando no final de 2016, espero que até lá o dólar tenha voltado ao normal.

Não que seja bom, mas a luz no final do túnel foi essa pequena retração no volume de compras do brasileiros nos EUA no segundo semestre. Acredito que isso ainda não fará com que a Casa Branca tome alguma atitude, mas acredito que as lojas possam diminuir um pouco os preços ou criarem mais promoções.

(mensagem de Rafael Nunes gonçalves Barbosa)
- See more at: http://www.viajandoparaorlando.com/forum/minhasmensagens.php?pageNum_posts=1&totalRows_posts=83#sthash.HnpVLkXo.dpuf

 


 
 
Próximo ao horário de fechamento do Magic Kingdom você poderá ouvir trovões e ver clarões provenientes da atração Haunted Mansion. Realmente um efeito sensacional, vale a pena conferir.