Cruzeiros

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

Peço encarecidamente que não se utilizem do presente tópico para a troca de informações relacionadas a cotações de cruzeiros. O Viajando para Orlando é patrocinado pela empresa Orlando Tickets Online no referido segmento - link.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Relato de viagem

 mensagem postada em 28/02/2009 - 04:02:47hs
 
 

Olá pessoal.
Vou continuar,aqui neste tópico,o relato da viagem que eu, minha esposa e duas filhas(15 e 13) fizemos e que começou em Orlando (Postado no tópico Voltei-Relato da minha viagem) e , após o cruzeiro, terminou em New York.
Dormimos no Ht Essex House.Bom Ht e ,tambem, bem localizado.
Neste 09 de Fev , às 17:00, o Majesty of The Seas sairia do porto de Miami com destino às Bahamas.
Tinha combinado com a Orlando Tickets a entrega do carro q estávamos na Álamo para as 10:00.Então acordamos,banho,café e optei por deixar minha turma já no porto com as malas.Depois ,sozinho,levar o carro até a Alamo e voltar ao porto com o Bus da locadora.Deu tudo certo.
Não sei se é comum aos colegas , mas nós sempre acabamos nos apegando aos carros q alugamos.Botamos nomes e tiramos várias fotos para não nos esquecermos dos seus detalhes.Ainda mais SUVs q , aqui no Brasil, são tão caras.A SUV q pegamos desta vez, a "Perla", tinha teto solar, e foi através dele q , andando pelas pontes q ligam Miami a Miami Beach,ficávamos admirando o tamanho e imponência destas máquinas q , assim como não entendemos o voo dos aviões, nos fazem pensar: Puxa, mas como isso podeflutuar? As
malas tinham sido despachadas pela minha esposa,então , ao chegar ao porto, lá pelas 11:15, nossa principal tarefa era tirarmos fotos e filmarmos o navio.Menos na área interna do embarque, onde era proibido.OK.Havia feito o checkin online e , por ter chegado bem cedo, não demorou muito para chegar nossa vez de apresentarmos nossa identificação.Parecido com embarque de avião:Raio X, detector de metais, etc.. A esta altura as muletas da Jú já eram dispensáveis.O hematoma tinha diminuido bastante e o antinflamatório já havia acabado com a dor.
Quem nos atendeu ao fazermos o checkin era brasileiro, o q facilitou bastante a compreensão da dinâmica do navio.Foi ele q falou para embarcarmos e irmos direto ao Windjamer para saborearmos um delicioso buffet.Por ser nosso primeiro cruzeiro,estávamos um pouco curiosos e receosos.Curiosos para saber afinal como era por dentro o navio e receosos(principalmente eu) para saber se ele balançava muito.Claro q , naquele momento , não balançava nada.Afinal estava atracado.Mas a decoração e beleza do interior nos saltavam aos olhos.Em momentos parecíamos estar em um shopping,em outros num clube , em outros em algum programa de engorda (tipo um SPA ao contrário).
Nossa primeira refeição foi maravilhosa.Ilhas temáticas de comidas(Asiática,Indiana,Americana e outros).Acabei comprando 3 copos refil q podiam ser abastecidos à vontade.Olha, eles servem uma limonada deliciosa q , muitas vezes , era a escolha de nós quatro.Então só vale a pena comprar o refil se vc gosta muito de refrigerante.Após feita a refeição voltamos a passear pelo navio esperando a hora de liberação da cabine, prevista para 13:00.Estávamos no 4 deck,numa cabine externa , bem no centro do navio(exigência minha pois, pela lógica, é o lugar q menos balança).
Às 13:00 em ponto liberaram o acesso e pudemos então conhecer nosso "quarto" móvel.Pequeno, reconheço.Isso se considerarmos q duas pessoas ali dormiriam.Mas, se considerarmos q nós quatro habitaríamos aquele espaço,pequeno era elogio.Duas camas de solteiro,um peq espaço entre elas,um armário de duas portas logo à entrada seguido por uma bancada de estudos e , ao fundo, uma pequena mesinha abaixo de uma BIG janela com vista para o mar.Demoramos um pouquinho até descobrirmos onde estavam as outras duas camas.Eram beliches montáveis, de forma fácil, acima das duas permanentes.OK Apesar de ser um ambiente pequeno nos sentimos perfeitamente acomodados,talvez pela iluminação e paisagem permanente q a escotilha nos proporcionava.Desfeitas as malas e , por consenso, decidimos dormir um pouco.Esse pouco durou 2 horas. Foi quando um alto falante q alcança todas as dependencias do navio convocou a todos para se dirigirem, com seus respectivos salva vidas(estavam embaixo da cama) a um deck determinado para procedimentos de segurança.Nada demais, apenas ficar perfilado e escutando algumas instruções.Ao nos dirigirmos , todos com colete, ao deck, ouvi uma menininha perguntando ao pai se faria parte do treinamento um pulo ao mar.hehehe Daquela altura seria um pulo e tanto.hehe Quatorze(14) andares,maior q muitos prédios,mais de 3 mil pessoas,mais do q muitas cidades.Realmente os números impressionam.Mas o q mais impressiona é como tudo funcionou perfeitamente.As malas já estavam à nossa disposição qdo voltamos do treinamento.Então nos trocamos e fomos ao último deck para assistir e curtir a saída de Miami.Passamos momentos q não sairão tão cedo da memória.Com som ao vivo, sol , estirado numa espreguiçadeira, curtindo a bela Miami passando ao lado do navio é um momento sensacional.
Eu olhava para as meninas e tentava me certificar q elas estavam prestando atenção a cada detalhe e perguntava a elas:Isto é ou não é um Show?
Pude então perceber q o navio balança um pouco, bem pouco.Mas pelo q ele proporciona, vale muito à pena.
Amanhã continuo contando...


Abraços e até mais
Vladson

 


 
 
No pavilhão americano (Epcot) você também encontra os famosos "utilidors" - consagrados no Magic Kingdom - e a sua construção deu-se em virtude da necessidade de espaço para armanezar as cenas áudio-animatrônicas da atração "The American Adventure" quando não estão sendo exibidas no palco.