Nova Iorque - Nova Iorque

 
Tópico Trancado

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

Participe do nosso fórum no Viajando para Nova Iorque:
- Viajando para Nova Iorque - Fórum

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Continuando os relatos - 20/01 Terça

 mensagem postada em 16/02/2009 - 10:02:12hs
 
 

20/01 – terça-feira

Nesse dia, tinha programado a manhã e o início da tarde para o Central Park e os dois museus ao lado – Metropolitan e História Natural. Mas como o dia amanheceu perfeito, céu super azul, resolvemos sair rápido e fazer o passeio da Estátua logo. Vai que amanhã o tempo piora! Paradinha rápida para o café na Starbucks pertinho do hotel – como sempre, viciamos no Hot Chocolate deles e nos muffins. Gastávamos em média 7 a 8 dólares no café e, em seguida, pegamos o metrô linha 1 em direção a Downtown. O metrô é uma mão na roda em NY. No início, parece ser confuso pois são muitas linhas cada um para um lugar, outras para o mesmo lugar mas por trajetos diferentes, enfim....mas se vc traçar o lugar que vc deseja ir com o mapa do metrô, vc logo encontra a linha que tem de pegar. Andava com o mapa do metrô sempre em mãos. Teve um momento que pensei que o tinha perdido e fiquei maluco. Sem o mapa, eu não era ninguém. Mas logo percebi que estava no bolso. Chegando na estação Reactor St, pois como disse, a estação South Ferry que é a mais próxima do Staten Island Ferry, está fechada, fomos em direção ao ferry que estava saindo e depois só daqui há 30 minutos. Saímos correndo feito loucos e conseguimos entrar a tempo. Esse ferry e gratuito e faz o trajeto entre Manhattan e Staten Island e passa bem perto de Liberty Island onde fica a estátua. Hoje o tempo estava perfeito. A troca foi ótima! Tiramos várias fotos da estátua – com zoom né, porque não passa tão raspando assim, filmamos, etc...chegando em Staten Island, vc é obrigado a desembarcar e reembarcar no próximo ferry. Estava de olho no relógio, pois queria pegar o metrô e ir para o Metropolitan Museum of Art pois, às terças feiras tem tour em português às 11h15 e a essa altura era umas 10h. Chegando em Manhattan, pegamos o metrô linha 6 verde e atravessamos Manhattan quase inteira e desembarcamos na estação 86st., a mais próxima do Metropolitan (MET). Isso sempre com o mapa do metrô na mão. Já passava das 11h e ainda tinha que andar uns 5 quarteirões. Desencanei e desisti do tour em português no museu. Vamos no inglês mesmo! Resolvi caminhar devagar e apreciar o East Side. Nota-se facilmente que ali é muito mais tranqüilo que a região da Times Square ou Downtown. Nesse hora, apesar do céu azul anil, estava um frio de lascar. Andava com o casaco fechado até a altura do nariz. Só os zoim de fora! Chegamos ao MET por volta de 11h45. Nesse museu, assim como no de Hist.Natural, o preço é sugerido, ou seja, eles gostariam que vc pagasse $20 mas vc paga o quanto quiser. Eu paguei $2 para os dois e a mulher nem fez cara feia. Como minha esposa não é muito chegada a museus, resolvi ver apenas o 1ºandar do MET que creio que seja a parte mais interessante. A parte egípcia, grega, americana...nesse museu não pode fazer vídeos nem utilizar câmeras com flash e mochilas também são proibidas. Devem ser deixadas numas gaiolas – grátis tipo o nosso guarda volumes. Você recebe uma fichinha e retira na saída. Andando pelo museu, passamos em frente a um auditório que tinha gente pra burro e pensei: O que seria isso? Me entranhei no meio das pessoas e vi o que era: a posse do Obama! Nem estava lembrando disso...rsrsrs! As pessoas aplaudiam toda hora e o intruso aqui entrou no clima e começou a aplaudir tb...hehehe. Os americanos estão numa esperança danada com o novo presidente. Seguimos em frente para apreciar o museu. Ele é muito bacana e enorme. Gasta-se tranquilamente um dia inteiro lá....Mas fizemos apenas um tour rápido e por volta de 12h30 já estávamos saindo. Na saída, o 1ºhot dog em NY. Muito gostoso. Recomendo que experimentem...pode ser só pão e lingüiça mas é muito bom – 2 dólares. Não me contive com um só pois, cá entre nós, ele não é tão grande como os nossos. Minha esposa aproveitou para comer uns muffins extras que compramos na Starbucks. Entramos no Central Park para atravessá-lo em direção ao Museu de Hist.Natural. O Central Park coberto de neve é realmente muito bonito. Levamos uns 20 minutos para chegarmos ao Museu de Hist.Natural. Quem estiver com crianças, sugiro fortemente que visitem esse museu. Encontramos muitas crianças por lá, principalmente de passeios escolares. O museu tem quatro andares e é bem fácil se localizar nele. Bem diferente do MET que vc se perde facilmente. Tiramos muitas fotos nos diversos animais e, principalmente na área destinada aos dinossauros. As crianças estavam enloquecidas perto do Tiranossauro Rex! Tive uma certa dificuldade para tirar fotos perto dele...era excuse me pra cá, sorry pra lá até que consegui um espaço e tirei algumas fotos. Saímos por volta de 14h margeando o Central Park e paramos em frente ao Dakota Building – prédio onde morou John Lennon e entramos novamente no Central Park, em direção à 5ª.Avenida. Diversas fotos pelo caminho e uma parada na Gapstow Bridge – aquela do filme Esqueceram de Mim. Saímos pela saída próxima do Central Park Zoo. Assim que chegamos na 5ª.Ave demos de cara com a Apple Store. Muito legal a loja, aproveitei para dar uma checada nos e-mails e fuçar um pouco no Iphone. Pena que está bem carinho ainda – 699 dólares. Estava de olho em um mas ficou pra próxima. Saímos e paramos logo na loja ao lado, FAO Schwarz. – loja de brinquedos muito legal, aquela do filme do Tom Hanks – Quero ser Grande. A essa altura, estávamos morrendo de fome e não encontramos lanchonetes ou restaurantes nessa redondeza. Continuamos descendo a 5ª.Avenida e boquiabertos com as belíssimas lojas das mais variadas grifes – Channel, Gucci, Prada, Louis Vitton e de repente, deparamos com a Disney Store. Que a loja é aquela? Ouso a dizer que achei mais bacana do que as lojas de Orlando. Ali já comecei a entrar no clima da magia da Disney. A loja realmente é fantástica com muitos artigos Disney com motivos de NY. A loja é bem grande, com 3 andares. Compramos algumas coisinhas pois, apesar de estarmos na 5a.Av, tinha algumas coisas com preços bons. Continuamos descendo a 5a.Av, passamos pela loja da Nike, da NBA e chegamos até a St.Patrick Cathedral. Belíssima igreja, com portas gigantes mas que achei mais bonita do lado de fora do que de dentro. Viramos à direita, na 50st e passamos pelo Radio City Music Hall e paramos no Rockefeller Center. Várias fotos do famoso rink de patinação e do pé do Top of the Rock. Tinha planejado em subir até o terraço para apreciar a vista. Mas o estômago já estava reclamando há tempos e, por incrível que pareça, não encontrávamos uma lanchonete no caminho. Foi a única atração do meu roteiro que não fiz. O ingresso custa $20 e não tinha muitas pessoas esperando para subir ao terraço. Eu ainda tinha um cupom de desconto de $3 para cada ingresso.Devia ser quase 5 da tarde e estava um entardecer muito bonito. Uma pena! Fiquei apenas imaginado como deve ser bonita a vista de lá. Continuamos nosso caminho para achar uma lanchonete e já estava controlando o relógio pois o jogo de hockey no Garden seria às 7pm. E estávamos na 50st e o Garden fica na 33st. Uma boa caminhada. Fica a dica então: na região da 5a.Ave não há uma lanchonetezinha se quer. Ao menos, eu não vi nenhuma. Continuamos pela 50st. até chegar à 7a.Av. Viramos e começamos a descê-la em direção ao MSG. Nessa região, o glamour e as lojas de grife ficaram para trás e lojas um pouco mais simples começaram a pipocar e de repente...Burger King. Os olhos até brilharam! Gastamos ali mais uns $9 doláres e detalhe: nesse Burger King da 7a.Av existe aquele sistema de refil que vc bebe refrigerante o quanto quiser mas acabei nem utilizando. A essa altura, passava um pouco das 6 da tarde e continuamos descendo a 7a.Av até chegar ao Madison Square Garden para assistirmos o jogo de hockey. Muitos e muitos cambistas na porta e, nessa hora, não percebi ação da polícia quanto no dia anterior quando comprei os ingressos. Várias fotos no hall de entrada e muita gente entrando ao mesmo tempo. Comprei os ingressos mais baratos ($46,50) e fiquei lá em cima mas deu pra ver tudo tranqüilamente. Os ingressos para os jogos de hockey são mais caros que os de basquete mas não se preocupem com a vista se ficarem lá em cima. Dá pra ver tudo! O clima da torcida é muito legal mas percebi que os americanos vão para os jogos mais para comer do que para torcer. Era pizza pra lá, hot dog pra cá, cerveja pra todo lado. Resolvi tomar minha primeira Bud, $4 doláres – um absurdo mas como diz nosso amigo Féres, está no inferno abraça o capeta. Pensei que minha esposa fosse dormir no jogo pois ela detesta esporte, nosso futebol então, ele tem ojeriza. Imagina um jogo de hockey. Mas que nada! Expliquei as regras básicas e ela entrou no clima com os americanos e gritava sem parar: “Let’s go Rangers”. Eu mesmo fiquei assustado! Teve uma hora que o jogo estava 3 a 2 para o Rangers e ela estava torcendo para o time adversário marcar um gol só para o jogo ir para a prorrogação e ela poder ver mais, é mole? Acabou que o Rangers fez mais um gol e terminou o jogo 4 a 2. Muito legal. Passeio recomendadíssimo! Acho que minha esposa gostou mais do que eu! Durante os intervalos, eles interagem com a torcida, acontece alguns mini shows, música....super bacana. Valeu muito a pena! Detalhe: não pode filmar durante o jogo. Uma funcionária me alertou. Eu, como bom teimoso, imaginei:...na hora do jogo vai estar uma confusão danada e ela nem vai perceber. Que nada! Lá de cima ela me viu filmando e me deu a maior bronca. Então, cuidado. Se quiserem filmar, filmem com a câmera digital que chama menos atenção. Saímos de lá por volta das 10pm caminhado em direção ao Milford, extasiados com o jogo e deslumbrados com as luzes da Times Square.

E, como a Luciana me alertou,

To be continued.....

 


 
 
Observe enquanto você assiste o vídeo que antecede a atração Soarin (Epcot) o número do vôo 5505. Trata-se de uma homenagem a data da sua inauguração oficial que ocorreu em 05 de maio de 2005.