Alfândega - Cota de Isenção

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 

Bens de uso pessoal - Instrução Normativa RFB nº 1.059, de 2 de agosto de 2010 - link - art. 2º., §1º., "Os bens de caráter manifestamente pessoal a que se refere o inciso VII do caput abrangem, entre outros, uma máquina fotográfica, um relógio de pulso e um telefone celular usados que o viajante porte consigo, desde que em compatibilidade com as circunstâncias da viagem."
Além dos produtos enquadrados como de uso pessoal que observa o limite de quantidade, também é concedida a cota de isenção para outros até US$ 500,00.
Naquilo que o valor dos produtos que trouxer da sua viagem exceder a cota incide o imposto no percentual de 50% devendo o viajante preencher a DBA ("Declaração de Bagagem Acompanhada") e entregar na afândega na fila para aqueles que tem "Bens a Declarar".
Aqueles que cientes que os produtos que estão trazendo ultrapassam a cota de isenção e ainda assim optarem por não declará-los (fila "Nada a Declarar") estão sujeitos a multa (50% do valor dos bens que exceder a cota de isenção).
Informações relacionadas:
- Portaria COANA nº. 7.
- Resolução ANAC nº. 255.

leia essas informações
 
Índice  
 
 
Alfândega

 mensagem postada em 05/08/2008 - 07:08:20hs
 
 

Oi gente,
Acabei de voltar dos EUA e agora a bagagem de mão está sendo escaneada aqui no Rio e eles estão bem chatos. Dizem que estão escaneando a bagagem despachada tb.
Trouxe um laptop agora que custou $499,99, ou seja, não passava a cota, e mesmo assim tive que declarar. Claro que não precisei pagar nenhuma taxa.
Tive um amigo viajando comigo que teve que pagar a taxa, e vale a dica: Tenham reais. A taxa de conversão do dólar no banco para pagar a taxa é ridícula R$1,50 por dólar.
Estão parando várias pessoas e intensificando a fiscalização. E não estão facilitando quando a pessoa é pega com ítens acima de 500 dólares sem declarar. Estão cobrando a multa mesmo! Tinha uma menina chorando no aeroporto por isso.

 


 
 
A atração Space Mountain foi concebida originalmente para a Disneyland durante os anos 60, mas a tecnologia necessária não estava disponível. Inaugurado o parque Magic Kingdom em 1971 os convidados estavam ansiosos por uma atração mais radical, uma montanha-russa e por isso o projeto foi reativado. Do conceito original até a sua criação passaram-se 11 anos.