Nevada - Las Vegas

 
Tópico Aberto

 
 
ORDENAR MENSAGENS: da mais antiga para a mais recente
 
Índice  
 
 
Dia 3 - 07 de maio - Grand Canyon National Park

 mensagem postada em 06/07/2013 - 04:07:50hs
 
 

Dia 07 de maio

Este foi o dia do passeio ao Grand Canyon. Quando estava planejando a viagem, li bastante sobre o Grand Canyon e suas bordas, a sul e a oeste, e decidi que gostaria de conhecer a borda sul, chamada “South Rim”, que me pareceu bem mais bonita e colorida pelas fotos que vi, é e onde fica o Grand Canyon National Park. A borda oeste (West Rim) fica mais próxima de Las Vegas, é onde fica a reserva indígena dos Hualapai e o Skywalk, deve ser legal também, mas achei meio absurda a cobrança de mil e uma taxas para tudo, além de não poder tirar foto no Skywalk (e ter que comprar a foto que os índios tiram de vc, caso queira ter alguma lembrança de lá....). Tomada a decisão, teríamos que ver como iríamos para lá. A primeira opção seria ir por conta própria, passando no caminho pela Hoover Dam, mas achamos que seria muito cansativo, já que são 400km de Las Vegas até o Grand Canyon, sendo que não poderíamos dormir lá, pois nossos dias em Vegas já estavam contados e não daria tempo de ver tudo o que queríamos. A segunda opção seria contratar uma excursão, olhei no site da Papillon e vi que havia a opção de ir de -- palavra censurada -- de Vegas até o Canyon e lá fazer um passeio de helicóptero, ficaria quase US$400 por pessoa, achamos bem caro, sendo que havia reclamações no Trip Advisor sobre a empresa, além de, neste passeio, ficarmos pouco tempo no Canyon em si, acho que só faríamos uma refeição em um dos mirantes e depois já voltaríamos de avião, o que não me agradou. Então, pesquisando no Trip Advisor, encontrei a empresa Grand-Adventures Tour (site: www.grand-adventures.com), que estava super bem cotada, custava US$160 por pessoa e resolvemos fechar com eles, compramos antecipadamente pelo site deles e fiquei bem satisfeita, cumpriram o roteiro do site à risca mesmo.
E foi assim: saímos de Las Vegas por volta de 9h da manhã, optamos pelo pacote Sunset Tour, para podermos ver o pôr do sol no Canyon . Acho que era umas 8:30 e já estávamos esperando a van no local combinado em frente ao Tropicana (eles mandam uma relação por e-mail de todos os hotéis, explicando direitinho onde a van esperará pelos passageiros em cada um deles), a van chegou umas 8:50, entramos e fomos tomar café da manhã no McDonalds, cada um poderia pedir o que quisesse, na quantidade que quisesse, estava incluso. O guia pagava tudo e nos levava as coisas nas mesas. Aliás, nosso guia foi o Chad, muito simpático e prestativo, meu marido e minha sogra não falam inglês, eu falo razoavelmente, mas nos entendíamos bem, ele foi bem receptivo a tudo o que perguntávamos. E, quanto à van, era daquelas bem grandes, estávamos em um grupo de 8 pessoas: um panamenho, comissário da Copa, que foi no banco da frente, ao lado do guia, um casal de australianos, um casal de americanos, eu, meu marido e minha sogra. Cada casal ficou em um banco, bem espaçoso, e minha sogra ficou sozinha no último banco, nada de aperto.
Saindo do Mc, a primeira parada foi na Hoover Dam, a van estacionou perto de uma escadaria, subimos a escada até um ponto em que há uma placa de divisa dos estados de Nevada e Arizona, passamos por vários painéis com explicações sobre a barragem em si e fomos até o meio de uma passarela onde se tinha uma ótima vista da barragem e do rio, o guia explicou bastante sobre o local, como foi a construção (que terminou antes do prazo e abaixo do orçamento....), tirou fotos nossas e voltamos para a van (acho que ficamos 20/25 min lá).
Voltamos para a estrada, o guia foi explicando sobre as cidades próximas, sobre Vegas e paramos em Kingman, para o guia abastecer a van, descemos, fomos ao banheiro rapidamente e voltamos para a van. De lá, seguimos para a Seligman e paramos na rota 66, onde pudemos tirar fotos, encontramos um grupo grande de motoqueiros de Harley, muito legal, fomos em várias lojinhas de souvenir, compramos várias plaquinhas decorativas da rota 66, ímãs, bolsas, foi o local que inspirou o filme Carros, tudo bem característico do deserto e da rota em si.
De lá seguimos viagem para o Grand Canyon, até a rota 66 estava bastante sol, mas depois o tempo começou a fechar e a chuviscar, fiquei morrendo de raiva, poxa, tinha que chover justo hoje! Chegando ao Grand Canyon National Park, o guia estacionou a van e o plano era almoçar em frente a um dos mirantes que ficam próximos ao Hotel El Tovar, já dentro do Canyon, até tinha um solzinho, mas estava MUITO frio, do nada, um vento cortante e preferimos lanchar dentro da van mesmo, não dava para aguentar o vento gelado, estava só com um moleton leve. Aqui um detalhe: quando reservamos o passeio, eles já adiantam que o sanduíche será do Arby´s e você já escolhe o seu sanduíche (rosbife, peito de peru ou vegetariano), o meu foi vegetariano e o meu marido escolheu o de rosbife, veio certinho, e ainda o guia ofereceu queijo, bolachinhas salgadas e uvas à vontade, tudo delicioso. Para tomar, água à vontade também. Alimentados, teríamos que começar o passeio em si e o guia ofereceu jaquetas de lona para todos, caso chovesse, e foi ótimo, porque ajudou muito a barrar o vento!
Começamos a caminhar por uma trilha calçada, a paisagem é de tirar o folêgo, mesmo o tempo estando feio e com um pouco de neblina, o guia foi explicando o processo de formação do Canyon, das rochas, falando sobre a vegetação, parava em cada mirante e esperava todos tirarem suas fotos, recomendo muita esta empresa, viu. Depois de algum tempo caminhando, o tempo fechou de vez e começou a chover mais forte, só que não era exatamente chuva, era gelo, segundo o guia não era neve nem granizo, algo intermediário, eu comecei a tremer de frio, coloquei a minha bolsinha debaixo da jaqueta para proteger a câmera fotográfica e os passaportes, as minhas mãos ficaram de fora e eu não sentia mais meus dedos de tanto frio, ficaram bem vermelhos e inchados, tivemos que caminhar mais um pouco nessas condições, mas logo chegamos no museu geológico, um prédio circular, todo envidraçado (e climatizado, graças a Deus!), ficamos um tempo por lá, eu estava bem frustrada porque obviamente não iríamos ver o pôr do sol, mas fazer o que, né, acontece, pelos menos conseguimos ver os mirantes quando ainda fazia algum sol... Ficamos lá descongelando enquanto o guia voltava para pegar a van e fomos embora, na volta teve mais uma parada em um posto na estrada para tomarmos um chocolate quente, o que foi ótimo e voltamos dormindo para Las Vegas. O guia nos deixou no hotel por volta de meia-noite, gostei muito de ter ido ao Grand Canyon, o passeio lá foi de umas 3h30min, a empresa foi ótima e o guia também, pena que o tempo não colaborou, mas fica para a próxima, né, pretendemos voltar um dia e passearmos com mais calma, pernoitando em Tusayan, uma cidadezinha bem próxima ao parque, onde tem várias redes famosas de hotéis, tipo Best Western e Holiday Inn, que são bem mais em conta do que ficar hospedado dentro do Canyon. Enfim, para o tempo que tínhamos, foi um ótimo passeio, quem quiser mais informações é só perguntar!

 


 
 
No pavilhão americano (Epcot) você também encontra os famosos "utilidors" - consagrados no Magic Kingdom - e a sua construção deu-se em virtude da necessidade de espaço para armanezar as cenas áudio-animatrônicas da atração "The American Adventure" quando não estão sendo exibidas no palco.